A água no ambiente e nos seres vivos
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

A água no ambiente e nos seres vivos

on

  • 6,435 views

 

Statistics

Views

Total Views
6,435
Views on SlideShare
6,423
Embed Views
12

Actions

Likes
0
Downloads
16
Comments
0

1 Embed 12

http://www.isj.org.br 12

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

A água no ambiente e nos seres vivos A água no ambiente e nos seres vivos Presentation Transcript

  • Poupança da água
    A Importância da Água
  • A água doce é normalmente bombeada dos rios e lagos para os nossos usos diários. Por isso, quanto mais água se gastar, maiores são as probabilidades de que um vale tenha de ser submerso por uma barragem ou que um rio venha a secar.
    O problema é que estamos a gastar água a uma velocidade bem maior do que a natureza consegue repor (através da evaporação a partir dos oceanos e que depois cai sob a forma de chuva).
  • >>TIPOS DE ÁGUA
    • ÁGUA PURA
    • ÁGUA DESMINERALIZADA
    • ÁGUA TERMAL
    • ÁGUA PESADA
    • ÁGUA POTÁVEL
    • ÁGUA DURA
    • ÁGUA MINERAL
  • O GOLPE DA ÁGUA “MINERAL”MUNDIAL
  • A partir disso, pode-se desenvolver um esquema para facilitar o seu entendimento.
  • EUTROFIZAÇÃO
  • Consumo da Água Doce
    Disponível no Mundo
     
     
    Hoje : 54%
     
    2028 : 90%
     
    2053 : Suprimento Esgotado
     
    Condições :
    Uso irresponsável ( como hoje).
            Crescimento populacional nos moldes atuais.
  • ÁGUA – Prof. Medeiros
    Ranking da Saúde Hídrica
     
    Critérios :
     
    -    Quantidade de água doce/habitante.
     
    -    Parcela da população com água limpa e esgoto
    tratado.
     
    -    Renda, saúde e desigualdade social.
     
    -    Desperdício de água.
     
    -    Poluição da água e preservação ambiental.
  •                                                                                                                                        
  • Colocação
    País
    Pontos

    FINLÂNDIA
    78,0

    CANADÁ
    77,7

    GUIANA
    75,8
    11º
    REINO UNIDO
    71,5
    32º
    EUA
    65,0
    50º
    BRASIL
    61,2
    93º
    ISRAEL
    53,9
    101º
    ARÁBIA SAUDITA
    52,6
    147º
    HAITI
    35,1
    Ranking da Saúde Hídrica
  • Desperdícios
    Cias. de Águas do Brasil :
    • Perda de 40% a 60% da água
    tratada : vazamentos e ligações
    clandestinas.
  • Agricultura :
    Canhão Aspersor
    25% a 50%
  • 15% a 25%
    Pivô Central
  • Método mais eficaz : gotejamento
    5% a 15%
  • Doméstico :
     
    • Válvulas de descarga antigas : 30 a 40 L
    • Válvulas de descarga novas : 6 a 9 L
     
    Retorno do Investimento : 2 a 3 meses
     
    Economia Nacional :
    -        Em 1 mês : volume do Rio São
    Francisco
    -        Em 1 ano : volume de uma Lagoa
    de Itaipu
  • Gráfico mostra o percentual de domicílios com acesso à rede coletora de esgoto por Estado
    Água e Saúde
    Maioria dos brasileiros ainda não tem acesso à rede de esgoto, diz IBGE Gráfico mostra o percentual de domicílios com acesso à rede coletora de esgoto por Estado
  • Abastecimento de águaA desigualdade regional também esteve presente, segundo a pesquisa, na distribuição de água por rede geral. No Brasil, 78,6% (45,3 milhões) dos domicílios eram abastecidos em 2008, contra 63,9% (34,6 milhões) em 2000.
  • Na região Norte, contudo, apenas 45,3% das casas recebiam água via rede em 2008. Em contrapartida, 87,5% dos domicílios na região Sudeste eram atendidos, quase o dobro do percentual do Norte. No Sul, 84,2% recebiam água; no Centro-Oeste, 82%; e no Nordeste, 68,3%.
  • O IBGE apontou ainda que 61,6% dos municípios brasileiros distribuíam água tratada, 6,2% oferece água parcialmente tratada e 6,6% entrega água sem qualquer tratamento. Piauí (24,3%) e Maranhão (21,8%) têm os maiores percentuais de municípios que não tratam a água.
  • O levantamento revelou também que em 1.296 municípios brasileiros ocorriam racionamentos de água, o que representa 23,4% do total. Entre as regiões, as maiores ocorrências eram no Nordeste (40,5%) e Norte (24,9%). Nos Estados, havia mais racionamento em Pernambuco (77,3% dos municípios), Ceará (48,9%), Rio Grande do Norte (46,7%), Amazonas (43,5) e Pará (41,4%).
  • NORDESTE HOJE
    24 maiores represas :
    12,7 bilhões de m3 de água
    30% : irrigação e abastecimento
     70% : constante evaporação
    Soluções : construção de adutoras
           Cisternas domésticas especiais
     Dificuldades na transposição do São Francisco : concorrência da irrigação e da geração de energia
  • AQÜÍFERO GUARANI
  • Extensão total aproximada:
    • 1,2 milhões de km2
    • 840 mil km2 no Brasil MS/RS/SP/PR/GO/MG/SC/MT
    Reservas permanentes:
    -  45 trilhões de m3 .
  • A água é uma substância preciosa cuja ausência torna impossível a vida. Todos precisamos de água limpa para sermos saudáveis, para produzir comida e para muitos usos industriais. As plantas e os animais também dependem de água limpa.
  • Curiosidades
  • Embora o planeta possua uma quantidade limitada de água, em que apenas 0.003% do total está disponível para consumo humano (o resto é água salgada ou está congelado nos pólos), a sociedade industrializada desperdiça este líquido precioso como se fosse um recurso infindável. Mas se imaginarmos que toda a água da Terra corresponde a 100 litros, a água disponível só encheria meia colher de chá!
  • Está tudo por fazer no capítulo da poupança da água. Desde aquilo que comemos (poupa-se mais água não comendo meio quilo de carne do que não tomando banho um ano inteiro! 1Kg de carne de uma produção intensiva gasta cerca de 20 000 l de água! A água gasta para produzir uma vaca de 500 kg dá para fazer flutuar um navio de guerra!), até aos relvados à frente da casa em regiões sem chuva, passando por sanitas que despejam 30 l de cada vez (embora as haja à venda a gastar menos de 10 l), os desafios estão à vista.
    As próximas gerações serão ao mesmo tempo juízes e vítimas do nosso comportamento. Saberemos construir dentro das cidades as barragens que precisamos, ou iremos fazê-las nos rios onde serão responsáveis pela destruição maciça de ecossistemas?
  • Curiosamente, a maior parte da água consumida em Portugal(75%) vai para a agricultura.
    Em segundo lugar vem a indústria (consome 14%), seguida pelo consumo doméstico(5%) ,aquacultura (4%), e consumo municipal(2%).
    Dentro de casa o consumo médio diário por pessoa é de 110l, que se distribuem da seguinte forma: 40l para o autoclismo, 33l para banho e higiene pessoal, 12l para a roupa, 10l para a cozinha e a loiça e 15l para regas e diversos.
  • Uma vez que há tanta água em Portugal que não é consumida directamente por cada pessoa, pode parecer que não temos controlo sobre a poupança da maior parte. Mas a água está a ser usada pelas indústrias e agricultura para pôr à venda o que nós compramos. Se deixarmos de comprar roupa nova todos os anos, se reciclarmos ao máximo, se não desperdiçarmos comida, se evitarmos coisas descartáveis, estamos a poupar muita dessa água desperdiçada
  • Estão à nossa disposição ainda outros níveis de intervenção. Por exemplo, se nos juntarmos a associações de defesa do ambiente podemos trabalhar para que sejam aprovadas leis de apoio à conservação e poupança de água, tanto na agricultura como na indústria e nas nossas casas.