Exercícios de Biologia - osmorrregulação
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Exercícios de Biologia - osmorrregulação

on

  • 3,044 views

 

Statistics

Views

Total Views
3,044
Views on SlideShare
3,044
Embed Views
0

Actions

Likes
2
Downloads
90
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Exercícios de Biologia - osmorrregulação Exercícios de Biologia - osmorrregulação Presentation Transcript

  • Biologia 10Exercícios – AOsmorregulação é umanecessidade vital para amaioria dos animais
  • As aves marinhas, como as gaivotas, bebem água do mar,conseguindo manter o equilíbrio osmótico sem acesso a águadoce. Ao ingerirem água salgada, o conteúdo do tubodigestivo fica hipertónico em relação ao meio interno. Paracompensar, há um movimento de água do meio interno para otubo digestivo, enquanto os sais são absorvidos para o plasmasanguíneo. Em resposta a esta absorção de sais, a água volta aentrar para o plasma. O aumento de volume do plasma e oaumento da concentração de sais estimulam a glândula do sal,que produz uma secreção muito concentrada, permitindo reporos valores normais. A Figura 2 representa, esquematicamente, avariação do volume do plasma e da sua concentração salina,antes e depois de ser ingerida água salgada pelas gaivotas. Nuno Correia 2010/11
  • Nuno Correia 2010/11
  • Nuno Correia 2010/11
  • Nuno Correia 2010/11
  • Nuno Correia 2010/11
  • Nuno Correia 2010/11
  • Nuno Correia 2010/11
  • Os rins são órgãos que excretam, continuamente, substânciasinúteis, em excesso, ou mesmo prejudiciais, que retiram dosangue. O diagrama da figura permite comparar a composiçãoquímica do plasma sanguíneo que circula nos rins com a daurina que nestes órgãos é produzida. Nuno Correia 2010/11
  • Indique se as afirmações que se seguem estão ou não de acordo com os dados obtidos pela análise do diagrama, utilizando para o efeito a seguinte chave:Chave:A afirmação é apoiada pelos dados.A afirmação é contrariada pelos dados.A afirmação não tem qualquer relação com os dados. Afirmações: Os rins extraem do plasma sanguíneo ureia, concentrando-a na urina. A função dos rins limita-se à filtração de algumas substâncias do plasma. O sangue que entra nos rins tem maior percentagem de oxigénio do que o que sai. Todas as substâncias que existem na urina existem já no sangue. A glicose é utilizada no metabolismo dos rins. Nuno Correia 2010/11
  • Afirmações: Os rins extraem do plasma sanguíneo ureia, concentrando-a na urina. A função dos rins limita-se à filtração de algumas substâncias do plasma. O sangue que entra nos rins tem maior percentagem de oxigénio do que o que sai. Todas as substâncias que existem na urina existem já no sangue. A glicose é utilizada no metabolismo dos rins. Nuno Correia 2010/11
  • • Para quais dos constituintes do plasma sanguíneo é que o filtro renal funciona como uma barreira?• Qual dos constituintes do plasma sanguíneo é filtrado em maior percentagem? Nuno Correia 2010/11
  • O ANP (peptídeo natriurético) é produzido pelo coração elibertado quando a pressão sanguínea está alta. Este compostoactua provocando no rim um aumento no calibre das arteríolasaferentes, diminuindo o calibre das arteríolas eferentes e inibindo asecreção da ADH. Explique qual o efeito, no organismo, dalibertação deste composto na corrente sanguínea. Nuno Correia 2010/11
  • Nos mamíferos de ambientes desérticos, a capacidade deproduzir urina ___________ aparece normalmente associada atubos uriníferos com ansas de Henle__________________ permitindoa economia de água naqueles ambientes.a) diluída (...) maisb) concentrada (...) maisc) diluída (...) menosd) concentrada (...) menos Nuno Correia 2010/11
  • Compare os níveis de salinidade dos ambientes aquáticos deambos os peixes representados na figura. Nuno Correia 2010/11
  • b) Indique qual dos animais tem tendência a perder água porosmose.c) Explique as diferenças observadas ao nível da urina quecada um dos animais elimina. Nuno Correia 2010/11
  • Refira qual a importância das brânquias do peixe B para oprocesso de osmorregulação. Nuno Correia 2010/11
  • O salmão, bem como outros peixes que migram entre ooceano e os rios, sobrevive a alterações da osmolaridade domeio envolvente. No oceano, o salmão perde água porosmose, compensando esta perda através da ingestão degrande quantidade de água. Quando migra para o rio, aentrada de água por osmose é compensada pela produçãode urina abundante. Estes processos colocam problemas aonível da concentração de sais minerais no meio interno. Nuno Correia 2010/11
  • Relacione os processos descritos para cada meio com osmecanismos envolvidos na regulação da concentração desais. Nuno Correia 2010/11
  • O gráfico da figura representa a relação entre a concentraçãoosmótica (ou osmolaridade) dos fluidos corporais e a do meioambiente em três grupos de animais aquáticos. Nuno Correia 2010/11
  • Faça corresponder a cada um dos números das afirmações umadas letras da chave, com base nos dados da figura.ChaveA - Afirmação apoiada pelos dados do gráfico.B - Afirmação contrariada pelos dados do gráfico.C - Afirmação sem relação com os dados do gráfico.,Afirmações1. O animal X mantém a sua pressão osmótica constante face àsvariações da osmolaridade do meio externo.2. O animal Y é osmorregulador.3. O meio interno do animal Y é isotónico relativamente ao meioexterno.4. O animal Z produz uma urina hipertónica.5. Dos animais X, Y e Z, aquele que pode sobreviver em ambientescom maior variabilidade da salinidade é o animal Z.6. O animal X possui rins com glomérulos bem desenvolvidos. Nuno Correia 2010/11
  • Afirmações1. O animal X mantém a sua pressão osmótica constante face às variações daosmolaridade do meio externo.2. O animal Y é osmorregulador.3. O meio interno do animal Y é isotónico relativamente ao meio externo.4. O animal Z produz uma urina hipertónica.5. Dos animais X, Y e Z, aquele que pode sobreviver em ambientes com maior variabilidadeda salinidade é o animal Z.6. O animal X possui rins com glomérulos bem desenvolvidos. Nuno Correia 2010/11
  • Na minhoca, as estruturas excretoras são osmorreguladoras.Considerando que, na minhoca, a água entra por osmose atravésda pele e os fluidos corporais são muito concentrados, a sua urina é:a) hipotónica e reduzida.b) isotónica e abundante.c) hipotónica e abundante.d) hipertónica e reduzida.e) hipertónica e abundante Nuno Correia 2010/11
  • A figura refere-se ao sistema excretor de um anfíbio; o gráficomostra as diferentes concentrações de ureia, cloreto de sódio eglicose ao longo da unidade básica de excreção. Nuno Correia 2010/11
  • Indique como se designa a unidade básica representada na figura.Identifique o fenómeno que ocorre na cápsula. Nuno Correia 2010/11
  • O líquido recolhido na cápsula pode ser caracterizado como sendo:a) urina concentrada.b) sangue diluído.c) plasma menos proteínas sanguíneas.d) solução de ureia.e) sangue menos glóbulos vermelhos. Nuno Correia 2010/11
  • Considere a curva referente à glicose ao nível do tubo proximal.a) Identifique o fenómeno responsável pelo seu traçado.b) Refira a sua importância. Nuno Correia 2010/11
  • Em que zona a concentração de ureia atinge o seu valor máximo? Nuno Correia 2010/11
  • A figura representa um nefrónio de um mamífero. Nuno Correia 2010/11
  • Faça a legenda da figura. Nuno Correia 2010/11
  • Indique qual o fenómeno que ocorre na zona A.Compare a composição do fluido resultante desse fenómeno com oplasma sanguíneo. Nuno Correia 2010/11
  • Ao longo do nefrónio a pressão osmótica do líquido aí existente vaivariando, acabando por produzir uma urina hipertónica.a) Indique os fenómenos responsáveis por estas variações. Nuno Correia 2010/11
  • Explique o papel da hormona ADH na osmorregulação Nuno Correia 2010/11
  • Estabeleça a correspondência entre cada uma das letras dasafirmações seguintes, relativas à actividade do nefrónio deMamíferos, e um dos números da chave.AfirmaçõesA – A glicose e os produtos de excreção azotados apresentamuma concentração semelhante à do plasma.B – Ocorre a secreção de iões H+ e K+.C – Ocorre a reabsorção de glicose e de aminoácidos.D – A pressão sanguínea força a entrada do fluido para o lúmendo tubo urinífero.ChaveI – Tubo contornado proximalII – Cápsula de BowmanIII – Tubo contornado distal Nuno Correia 2010/11
  • A osmorregulação nos animais terrestres conduz à:a) perda de solutos por difusão.b) manutenção do equilíbrio hídrico.c) produção de grandes quantidades de urina diluída.d) produção de pequenas quantidades de urina diluída. Nuno Correia 2010/11
  • Observe a figura que representa o processo de regulação do equilíbrio hídrico. Nuno Correia 2010/11
  • Faça a legenda dos números 1, 2, 3 e 4. Nuno Correia 2010/11
  • As letras A e B assinalam, respectivamente, a:a) reabsorção e filtração.b) secreção e filtração.c) reabsorção e secreção.d) osmorregulação e filtração Nuno Correia 2010/11
  • Indique a opção que contém os termos que melhor completam afrase. A secreção de ADH ocorre________, mas é________que a libertapara o sangue.a) no hipotálamo [...] a hipófiseb) na hipófise [...] o hipotálamoc) no cérebro [...] o hipotálamod) no hipotálamo [...] o cérebro Nuno Correia 2010/11
  • Relacione a libertação da hormona ADH pela hipófise com aosmorregulação.a) Classifique o mecanismo de retroacção implícito neste processode regulação. Nuno Correia 2010/11
  • Peixe-escorpião ou Rascasso (Scorpaena scrofa) pode ser chave paraevolução das espécies.Quando os pescadores de Maine começaram a encontrar um peixe dos mares,conhecido como peixe-escorpião em estuários, Kelly Hyndman e David Evans,zoólogos da Universidade da Flórida, em Gainesville, decidiram examiná-lo commais cuidado. Colocaram o peixe em aquários contendo diferentesconcentrações de água do mar e, após 24 e 72 horas, mediram asconcentrações de sódio, potássio e iões cloro no seu sangue, bem como osníveis de três proteínas nas guelras que ajudam a regular a presença dos iões. Opeixe-escorpião poderia estar prestes a fazer a transição para a água doce, àmedida que pressões selectivas - como o facto de haver mais predadores deágua salgada - o empurrassem para outro ambiente.Ciência Hoje on-lineNota : Um estuário é a parte de um rio que se encontra em contacto com o mar.Por esta razão, um estuário sofre a influência das marés e possui tipicamenteágua salobra. Água salobra é aquela que tem mais sais dissolvidos que a águadoce e menos que a água do mar. Nuno Correia 2010/11
  • O peixe escorpião, para sobreviver em água salgada, tende a_____.No entanto, o facto de este local estar____sujeito a predadores, levaà sua deslocação para um meio com água salobra.a) absorver selectivamente[...] maisb) absorver sal por difusão [...] menosc) excretar sal activamente [...] menosd) excretar sal activamente [...] mais Nuno Correia 2010/11
  • O peixe escorpião possui mecanismos______________ para regular asua osmolaridade em água salgada. Um desses mecanismosrelaciona-se com o facto deste peixe possuir glomérulos deMalpighi ____________ desenvolvidos, como estratégia depreservação de água no interior do seu organismo.a) comportamentais [...] poucob) fisiológicos [...] poucoc) fisiológicos.[...] muitod) comportamentais [...] muito Nuno Correia 2010/11
  • O peixe-escorpião apresentam capacidade osmorreguladoracomo forma de adaptação aos diversos habitais. Relacione ometabolismo das células branquiais deste peixe com anecessidade de manutenção da concentração dos seus fluidoscorporais, quando sujeito a pressões selectivas de um ambientemarinho. Nuno Correia 2010/11
  • Há cerca de 10 mil anos, no fim da era Glacial, populações de esgana-gatas (Gasterosteus aculeatus) ficaram presas em lagos norte-americanos.De lá para cá, em função da pressão exercida por predadores e do poucocálcio na água, o peixinho perdeu duas barbatanas (na forma de espinhos)pélvicas e uma couraça óssea, características presentes nas populaçõesmarinhas. A equipe de David Kingsley inicialmente cruzou espécimeslacustres com marinhas e, depois de muito esforço, conseguiu localizar ogene responsável por essas características. Percebeu que trechos dessegene estavam apagados nas populações do lago. Com esses fragmentosde DNA injectados em embriões lacustres, os pesquisadores fizeram retornartanto as barbatanas quanto a armadura.Em resumo: reverteram, em uma década (tempo que durou a pesquisa), oque a evolução havia feito em milhares de anos. Um entrevistado pelojornal diz que o trabalho provavelmente será daqueles que constarão doslivros escolares no futuro.Adaptado de cienciahoje.uol.com.br Nuno Correia 2010/11
  • Como características adaptativas associadas a fenómenos deosmorregulação, os esgana-gatos marinhos apresentam ao níveldo rim, glomérulos ___________ do que espécies que habitamambientes de água doce e produzem uma urina ______relativamente ao meio interno.a) Menos desenvolvidos (…) hipertónicab) Menos desenvolvidos (…) hipotónicac) Mais desenvolvidos (…) hipertónicad) Mais desenvolvidos (…) hipotónica Nuno Correia 2010/11