Curso Vida e obra de Irmã Dulce - 5ª aula
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Curso Vida e obra de Irmã Dulce - 5ª aula

on

  • 1,603 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,603
Views on SlideShare
1,603
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
9
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Curso Vida e obra de Irmã Dulce - 5ª aula Curso Vida e obra de Irmã Dulce - 5ª aula Presentation Transcript

    • Memorial Irmã Dulce VIDA E OBRA DE IRMÃ DULCE 5ª A U L A
    • DÉCADAS DE 80 E 90
    • DÉCADA DE 80
    • 1 9 8 0
      • - Em 07 de julho aconteceu o primeiro encontro com o Papa João Paulo II. O general Gustavo Moraes Rego fez questão de que Irmã Dulce estivesse entre as autoridades que foram recebê-lo no aeroporto.
      • - Irmã Dulce deu início aos primeiros contatos para a obtenção do terreno ao lado do Convento para a ampliação do hospital.
      “ Continue Irmã Dulce, continue..., mas cuide da sua saúde. É necessário que a senhora se poupe um pouco mais.” João Paulo II
    • 1 9 8 1
      • - Em 09 de março foi criada a Fundação Irmã Dulce – FID.
      • - No segundo semestre foi lançada a campanha publicitária “Deus Lhe Pague, Irmã Dulce Precisa de Você” promovida pelo Banco Econômico para ajudar na manutenção do hospital e construção das novas instalações. O Banco Econômico era um dos maiores contribuintes da AOSID na época.
      • - Foi criado um fundo de reserva para garantir a sobrevivência da instituição nas situações de emergência. O fundo foi criado com o apoio das empresas do Pólo Petroquímico de Camaçari . A reserva era suficiente para manter a obra por um período de seis meses.
      Matéria sobre a campanha publicitária
    • 1 9 8 2
      • - Em março a campanha publicitária “Deus Lhe Pague, Irmã Dulce Precisa de Você” foi estendida para todo o Brasil devido as doações que chegavam a todo instante de outros estados.
      - Foi exibido pela Rede Globo para todo o Brasil o Caso Verdade “Irmã Dulce”, nas semanas de Natal e Ano Novo. Um seriado de 10 capítulos escrito pelo jornalista Walter Negrão e dirigido pelo ator Milton Gonçalves.
    • 1 9 8 3
      • Para a construção do novo hospital foi realizada a campanha do tijolo e do cimento que envolveu todo povo baiano .
      - Em 08 de fevereiro foi inaugurado o novo HSA com 400 leitos. A Construtora Norberto Odebrecht foi a responsável pelas obras civis. Campanha do Tijolo.
    • 1 9 8 3 Ato de Inauguração do Hospital
      • - Em julho Irmã Dulce conheceu o cantor Roberto Carlos, quando o mesmo esteve em Salvador. O rei alimentava o desejo de conhecê-la há muito tempo. Os dois passaram uma tarde juntos, tomaram café, conversaram sobre seus trabalhos e confessaram uma admiração mútua. O cantor ficou impressionado com amor que Irmã Dulce nutria pelo próximo e prometeu ajudá-la. Neste encontro deixou uma doação de oito milhões de cruzeiros.
      1 9 8 3
    • 1 9 8 4
      • 17 de janeiro – Funda a Associação Filhas de Maria Servas dos Pobres.
    • 1 9 8 4
      • Em 25 de agosto de 1985, em carta Irmã Dulce explica à superiora da sua Congregação a motivação da criação da Associação Filhas de Maria. Segue trecho da carta:
      “ Hoje, a Madre Provincial telefonou, dizendo ter recebido uma carta da senhora preocupada porque eu estava fundando uma Congregação. Para começar quero explicar que não é uma Congregação e sim uma Associação de moças que se dedicam a trabalhar com os pobres. Há uns 4 anos estando um dia bem doente fiquei pensando no futuro dos nossos trabalhos. E quando Deus me chamar quem iria ficar no meu lugar? Logo que melhorei falei com D. Avelar perguntando se ele aceitaria os nossos trabalhos. Ele ponderou a dificuldade de sustentar a Obra, pois a Arquidiocese é pobre e não aceitou. Falei com a Madre Provincial na época e ela ponderou a mesma coisa. Quando Madre Tereza de Calcutá esteve aqui perguntei também se ela aceitava a Obra e ela disse que o trabalho dela é diferente. Depois, apareceu uma moça do Ceará que veio se oferecer para me ajudar. Levei-a ao nosso Orfanato e ela ficou nos ajudando. Depois apareceram mais 2 moças, uma professora aposentada. Apareceram mais 2 outras moças, então, fui procurar D. Avelar e comuniquei o que estava acontecendo. Ele deu licença para termos o Santíssimo Sacramento numa pequena capela e ficou de visitar as moças...”
    • 1 9 8 4
      • 26 de maio – No dia que Irmã Dulce completou 70 anos, o Banco Econômico , apoiado pela Telebahia e o povo, lançou mais uma campanha publicitária para ajudar na manutenção da obra. Com o slogan “Diga Alô a Irmã Dulce”. Durante dois dias, as pessoas que quisessem contribuir ligavam para um número de telefone específico e faziam a doação.
      Peça publicitária em agradecimento à população pela adesão à campanha “Diga Alô a Irmã Dulce”.
    • 1 9 8 4
      • Em maio Irmã Dulce redige uma carta testamento para Dr. Ângelo Calmon de Sá, nomeando-o como guardião da filosofia da Obra.
    • Conteúdo da Carta Testamento Estimado irmão Dr. Angelo. Esta é uma carta testamento. Entrego às suas mãos generosas e ao seu bondoso coração, os nossos doentes, os nossos pobres, as nossas crianças. Sei que fazendo assim, o meu querido irmão fará tudo para que o nosso trabalho continue com o mesmo espírito de amor aos necessitados. Querido irmão, o nosso trabalho é muito difícil, muito espinhoso. A gente tem que tratar com pessoas de temperamentos os mais diferentes uns dos outros. É preciso que a pessoa que vai ficar à frente da nossa Associação seja uma pessoa muito humilde, com espírito de sacrifício total, de uma dedicação sem limites à causa de Deus. Peço sempre a Deus que Ele coloque no coração de quem vai me substituir, o mesmo amor que tenho aos pobres. Sem isso, vai ser difícil levar o trabalho pra frente. Neste serviço de Deus e dos pobres, chega-se a um ponto em que não se vive mais a própria vida e sim a vida deles; a gente se esquece de si para viver só para Deus e eles.
    • Continuação da Carta Testamento É preciso, é imprescindível, que se tenha este espírito de doação total. Querido irmão Dr. Ângelo, na idade em que me encontro (70 anos) outra coisa não me espera, senão o chamado de Deus, a morte. E antes que isso ocorra estou entregando tudo ao senhor, o nosso trabalho, confiante que fará tudo para manter o espírito da Obra. Não permita que o nosso Hospital se transforme em Hospital de I.N.P.S. ou de outra autarquia. Que o HSA seja sempre para o indigente, o necessitado. Faça tudo, eu lhe peço, para que a nossa porta, esteja sempre aberta para os doentes, os pobres, as crianças. Sei que o senhor envidará todos os esforços para que não falte nada aos que estão confiados aos nossos cuidados. O mais difícil vai ser conseguir pessoas capazes para este trabalho. Não desanime, do Céu olharei sempre e rezarei para meu irmão. Nestes anos todos, tenho lutado e sofrido muito, mas, sempre feliz pois sei que estou servindo a Deus na pessoa do pobre. De vez em quando, faça reuniões, procure na medida do possível manter nas mentes deles e despertar nos seus corações a chama de sacrifício da doação à aqueles que nos estão confiados. Querido irmão Dr. Ângelo, de todo coração lhe agradeço todo o bem que nos tem feito e que nos vai fazer. Deus o recompense! Irmã Dulce.15-2-84
    • 1 9 8 4
      • Em 15 de agosto Irmã Dulce comemora as bodas de ouro de vida religiosa junto com as irmã da sua congregação.
    • 1 9 8 6
      • Em 26 de maio foi inaugurado o novo pavilhão geriátrico, anexo ao HSA, com capacidade para atender 220 pacientes, através da ajuda do presidente do Banco do Brasil Camillo Calazans .
      Irmã Dulce e Camillo Calazans
    • 1 9 8 8
      • - O então presidente da República José Sarney , indica Irmã Dulce ao Prêmio Nobel da Paz, que teve o apoio da rainha Sílvia, da Suécia .
      • - 1º de novembro – Em carta testamento Irmã Dulce declara a relação de nomes de pessoas que ela recomenda para sucedê-la, na seguinte ordem: Maria Rita Pontes, Dulce Maria de S. B. Lopes Pontes e Ana Maria Carneiro Lopes Pontes. Na carta ela revoga todos os documentos anteriores que tratavam sobre o assunto.
      Rainha Sílvia
    • 1 9 8 9
      • - 02 de maio – Maria Rita Pontes passou a integrar o Conselho da Fundação Irmã Dulce, através de deliberação registrada em ata de reunião do Conselho de Administração da FID.
      • - A AOSID firma convênio com a Previdência Social vinculando o atendimento ao antigo Inamps.
    • DÉCADA DE 90
    • 1 9 9 0
      • - Com a orientação do Conselho de Administração Irmã Dulce terceiriza a gestão da obra que passou a ser feita pela Fundação São Camilo , organização voltada aos serviços de saúde e educação.
      No dia 11 de novembro Irmã Dulce foi mais uma vez internada com problemas respiratórios.
    • 1 9 9 1
        • Maria Rita Pontes foi convidada pelo presidente do Conselho da AOSID, Dr. Ângelo Calmon de Sá e pelo conselheiro Dr. Norberto Odebrecht a assumir interinamente a direção da Obra devido ao agravamento da saúde de Irmã Dulce.
        • Além da gestão da Fundação São Camilo, a Obra passou a obter também a orientação administrativa da Tecnologia Empresarial Odebrecht.
      Irmã Dulce e Norberto Odebrecht
    • 1 9 9 1 No dia 20 de outubro Irmã Dulce recebe a visita do papa João Paulo II no seu leito de enferma.
    • 1 9 9 2
      • No dia 13 de março Irmã Dulce falece, numa sexta-feira, às 16h45min, aos 77 anos, no Convento Santo Antônio. No dia 15 de março, às 20:00h, foi sepultada no altar do Santo Cristo, na Basílica de Nossa Senhora da Conceição da Praia.
    • 13 DE MARÇO DE 1 9 9 2
    • 1 9 9 2
      • 10 de maio – Maria Rita Pontes foi oficialmente confirmada como superintendente, através da deliberação do Conselho Geral, atendendo pedido de Irmã Dulce deixado em carta testamento.
      • - A direção da obra cancelou a gestão terceirizada e passou a optar por um modelo próprio de administração com enfoque na ótica social, visando preservar a filosofia da instituição “a caridade sem limites”.
      17 de julho – Foi inaugurado o novo prédio do CRPD, batizado de Pavilhão João Paulo II.
    • 1 9 9 3 Ato de inauguração do MID O CESA inaugurou a vaca mecânica, implantou a fábrica de vassouras e concluiu o sistema de irrigação de três hectares de horta. Em 15 de agosto foi inaugurado o Memorial Irmã Dulce. Uma iniciativa da família, amigos e admiradores de Irmã Dulce, interessados em preservar a memória da religiosa. O Memorial foi construído com doações feitas pelo empresariado e comunidade.
    • 1 9 9 3
      • - A agência central do Banco do Brasil em Salvador lançou em parceria com o MID, a Campanha Sócio Protetor , com o propósito de incentivar cliente e não-clientes do banco a autorizar débito mensal em conta-corrente ou pagamento através de carnê para manutenção das Obras.
      • - Foi implantada a Assessoria de Comunicação e criado o jornal institucional Ação e Fé.
      Foi iniciado o programa Informática na Educação Especial, o programa do CRPD responsável por abrir portas do mundo digital para crianças e adolescentes portadores de necessidades especiais.
    • 1 9 9 4
      • - No dia 06 de março foi inaugurado o Laboratório de Análises Clínicas Dr. Taciano Campos. O nome foi uma homenagem ao médico, conselheiro e colaborador das Obras.
      • - No dia 13 de março a Assembléia Legislativa da Bahia instituiu o Dia Estadual da Caridade , em homenagem a Irmã Dulce, símbolo da caridade na Bahia, marcando a data da sua morte. Como parte das comemorações, a prefeitura e a Câmara de Salvador rebatizaram a Praça da Bandeira, com o nome de Praça Irmã Dulce.
      Irmã Dulce e Dr. Taciano
    • 1 9 9 4 O CESA implantou a escola em tempo integral, onde os alunos passaram a ter aulas num turno e desenvolver atividades profissionalizantes em outro, e no final do dia aqueles que tivessem família retornavam às suas casas. Em 11 de novembro as obras receberam a visita da apresentadora Xuxa que veio fazer a entrega de duas ambulâncias doadas pelo programa Papa Tudo.
    • 1 9 9 5 - Em 13 de março foi realizada uma série de eventos para marcar o Dia Estadual da Caridade, dentre eles: missa celebrada pelo cardeal Dom Lucas e homenagem ao senador José Sarney com a entrega da comenda de sócio-honorário. - Também em março, o CESA apresentou ao mercado consumidor a sua nova marca Dulce Natura durante a Feban – Feira Baiana de Negócios.
    • 1 9 9 5 Em agosto as OSID sofreram sério problema financeiro. A administração viu-se às voltas em busca de recursos para manter funcionando os 8 núcleos de atendimento. A Obra teve bloqueado os saldos provenientes de recursos do SUS e do fundo de emergência, criado por Irmã Dulce em meados da década de 80. Esse fato gerou uma grave crise financeira. 1995 foi considerado um dos anos mais difíceis devido a conjuntura externa. A obra levou 4 meses sem receber qualquer subvenção do governo federal. Não houve também reajuste na tabela de preços do SUS.
    • 1 9 9 6 14 de março – Foi inaugurada a UTI do HSA contando com 10 leitos e uma equipe multiprofissional. Em maio foi inaugurado o CATA – Centro de Acolhimento e Tratamento de Alcoolistas. 15 de agosto – Foi inaugurado no CESA o Campinho do Popó, campo de futebol para os alunos. Terapia Ocupacional no CATA UTI do HSA
    • 1 9 9 6 - Em 18 de outubro foi inaugurado o serviço ambulatorial de CRPD que passou a atender a comunidade oferecendo serviço de prevenção de deficiência através da estimulação precoce. - Em 1º de novembro foi inaugurada a reforma do Ambulatório José Sarney, com instalações humanizadas. Foi instalada a Oficina de Órtese e Prótese no CESA para a população carente. CRPD – Estimulação Precoce
    • 1 9 9 7
      • 12 de janeiro – O cantor e compositor Roberto Carlos visitou o CESA durante permanência em Salvador realizando turnê de shows.
      • 10 de março – A obra recebeu o Prêmio Clarence Moore. A OSID foi escolhida entre 30 instituições da América Latina, pelos trabalhos realizados nas áreas de educação e saúde.
      • Na Semana da Caridade, ocorrida em março, Roberto Carlos recebeu a comenda de sócio-benemérito da OSID e Dona Dulcinha a comenda de sócio-honorário.
    • 1 9 9 7
      • 10 de abril - Foi inaugurada a Clínica da Mulher Dona Dulcinha.
      • 10 de junho – A obra recebeu pela primeira vez o Prêmio Bem Eficiente em cerimônia realizada em São Paulo.
      • Em outubro foi implantada a primeira etapa do Centrinho na OSID . Uma equipe do Hospital de Pesquisa e Reabilitação de Lesões Lábios-palatais da USP foi encarregada dessa implantação.
      • A OSID ganhou um novo laboratório de patologias, totalmente informatizado e automatizado.
      • Foram inauguradas as novas instalações do prédio da pré-escola no CESA.
      Atendimento no Centrinho Inauguração Clínica da Mulher D. Dulcinha
    • 1 9 9 8
      • 13 de março, na Semana da Caridade, foi celebrada missa solene pelo 6º aniversário de morte de Irmã Dulce, na Igreja da Conceição da Praia, quando Pe. Osmar Valeriano entregou ao arcebispo primaz do Brasil, Dom Lucas, o pedido de abertura do Processo de Beatificação da religiosa.
      Em 30 de abril foi inaugurado o laboratório de informática do CESA através de convênio firmado com a Secretaria Estadual do Trabalho e Ação Social.
    • Carta de Padre Osmar Solicitando a Abertura do Processo de Beatificação de Irmã Dulce
      • PARÓQUIA DE Nª. SRA. DA CONCEIÇÃO DA PRAIA
      • Salvador, 12 de marco de 1998
      • Eminentíssimo Sr. Cardeal Arcebispo de Salvador
      • Dom Lucas Moreira Neves
      • Sua Santidade o Papa João Paulo II, quando de sua segunda visita ao Brasil, ao beatificar Madre Paulina, em Florianópolis, afirmou: “O Brasil precisa de santos”. Foi durante essa mesma visita a nossa pátria que o Papa, acompanhado de Vossa Eminência, abençoou, no sei leito de dor, no Hospital santo Antônio, nossa querida Irmã Dulce.
      • Acreditamos na afirmação de Sua santidade e acrescentamos à mesma: A Bahia precisa de santos! O mundo precisa de Santos!
      • Tendo já decorridos 6 anos de morte do “Anjo Bom da Bahia”, como Pároco da Basílica de Nossa Senhora da Conceição da Praia, depositária dos restos mortais de nossa saudosa Irmã, e como testemunha do quanto nosso povo nutre por ela carinhoso devotamento e grande confiança no seu poder de intercessão junto a Deus, venho oficialmente pedir a Vossa Eminência, em meu nome e em nome de tantos fiéis, que seja aberto em nossa Arquidiocese o processo de beatificação de Irmã Dulce e que, seguindo as normas do Código de Direito Canônico, Vossa Eminência inicie as investigações “a cerca da vida, virtudes e fama de santidade, bem como milagres aduzidos” de Irmã Dulce.
    • Continuação da Carta
      • Eminentíssimo Sr. Cardeal, vossa missão de pastor desta Arquidiocese onde nasceu, viveu e morreu Irmã Dulce, vos dá o direito, pelo já mencionado Código Canônico, de iniciar tal processo, e vossa posição de primaz do Brasil e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, parece-nos ser um sinal forte de Deus a vos pedir tal iniciativa.
      • Sabendo de vosso particular apreço a Irmã Dulce e do vosso reconhecimento de suas virtudes, já tantas vezes testemunhados em vossos pronunciamentos de pastor, nos animamos a formular este pedido.
      • Acreditamos que o reconhecimento oficial feito pela Igreja da santidade de nossa Irmã Dulce, no mundo Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes, através da beatificação, e posteriormente da canonização, será de grande proveito e bem para a Bahia, para o Brasil e para o mundo.
      • Essa nossa crença nos leva a pedir-vos, Eminentíssimo Sr. Cardeal, com solicitude filial, a abertura do processo canônico de beatificação dessa mulher extraordinária que viveu heroicamente a caridade, “único vínculo de perfeição”.
      • Pe. Osmar Valeriano Ribeiro
    • 1 9 9 8
      • Em 26 de maio foi inaugurado o CEPPAJ – Centro de Ensino e Pesquisa Prof. Adib Jatene.
      • 14 de agosto foi inaugurada a reforma e ampliação do MID, um investimento da Secretaria da Cultura e Turismo do Estado através da Bahiatursa.
      • 19 a 25 de novembro – Foi apresentada na Paróquia de Nossa Sra. de Copacabana, no Rio de Janeiro, a exposição itinerante “Irmã Dulce: Uma Trajetória de Amor” , um trabalho em prol do Movimento pela Beatificação de Irmã Dulce. 15 mil pessoas visitaram a exposição .
      Inauguração do CEPPAJ Exposição Itinerante do MID
    • 1 9 9 9
      • Julho – Irmã Dulce foi eleita a religiosa do século pela revista Istoé, através do projeto Brasileiro do Século XX.
      • A OSID foi classificada no Prêmio Filantropia 400 da Kanitz com a 13ª maior entidade beneficente do Brasil, sendo a 4ª na área de saúde.
    • 1 9 9 9
      • Em agosto foram iniciadas as atividades do NAP – Núcleo de Apoio à Pesquisa – (atual CPEC) com a proposta de elaborar, conduzir e incentivar a execução de protocolos de pesquisa do HSA.
      • Foi implantada a auditoria externa, formada por auditores independentes, visando a total lisura na prestação de contas dos gastos da instituição junto à sociedade.
      Inauguração do NAP
    • “ Quando nenhum hospital quiser aceitar algum paciente, nós aceitaremos. Essa é a última porta e por isso eu não posso fechá-la” Irmã Dulce