PROPOSTA DE REDAÇÃO 03
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

PROPOSTA DE REDAÇÃO 03

on

  • 2,481 views

 

Statistics

Views

Total Views
2,481
Views on SlideShare
2,151
Embed Views
330

Actions

Likes
0
Downloads
14
Comments
0

3 Embeds 330

http://professoragracasbrito.blogspot.com.br 309
http://www.professoragracasbrito.blogspot.com.br 13
http://professoragracasbrito.blogspot.com 8

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

PROPOSTA DE REDAÇÃO 03 Document Transcript

  • 1. 9 "Devemos julgar um homem mais pelas suas perguntas que pelas respostas." VoltaireTexto I Enchentes Enchente não é, necessariamente, sinônimo de catástrofe. É apenas um fe-nômeno natural dos regimes dos rios. Não existe rio sem enchente. Por outro lado,todo e qualquer rio tem sua área natural de inundação. As inundações passam a serum problema para o homem quando ele deixa de respeitar esses limites naturais dosrios. Por exemplo, quando remove as várzeas e quando se instala junto às margens.Ou então quando altera o ambiente de modo a modificar a magnitude e o regimedas enchentes, quando desmata, remove a vegetação e impermeabiliza o solo. Como o homem altera as características da bacia? De diversas formas. A primeira, ou a mais importante, é quando ele suprimea cobertura vegetal e introduz obras com características de impermeabilização dosolo, como construção de casas, telhados, pavimentação de ruas, quintais etc. Perdemos a capacidade de retenção da água através da vegetação e per-demos também a capacidade de infiltração dessa água no solo. Por conseguinte, osvolumes de água que chegarão nos rios serão sempre maiores. E, portanto, os prejuí-zos das inundações também serão maiores. A pergunta que fica é: como podemos enfrentar o problema dos prejuízosdecorrentes das inundações? Existem basicamente três formas: a primeira é não ocupar as áreas de inun-dação; a segunda é não alterar - ou alterar o menos possível - as características físicasda bacia hidrográfica. E, por último, através da implantação de obras de contençãode cheias, como a construção de barragens, reservatórios, construção de diques paraproteção de áreas de riscos altos de inundação, enfim, outras obras de engenharia,do tipo desassoreamento de rios e ampliação de seus leitos.
  • 2. PRATIQUE REDAÇÃO Nº 9 − 2012 "Todas essas obras têm uma característica comum: são extremamente caras eonerosas para a sociedade. Conquanto tenha um certo grau de eficiência, nós pode-mos dizer que elas não são absolutamente eficazes porque, mesmo contando comessas obras, sempre haverá um evento de chuva, um evento de cheia que provocaráuma inundação maior do que aquelas para as quais essas obras foram projetadas".Constante Bombonatto, Engenheiro da SABESP, especialista em ciclo hidrológico. Foto: Jornal Folha de São Paulo Fonte: Sabesp 10/01/2012 06h42 - Atualizado em: 10/01/2012-07h10Texto II Enchentes no RJ deixam desalojados moradores de comunidades rurais Agricultores se mudam pra barracas para escapar da água. As cidades mais afetadas são Itaperuna e Cardoso Moreira. OSG 1507/12 2
  • 3. PRATIQUE REDAÇÃO Nº 9 − 2012 As enchentes estão causando problemas às comunidades rurais do norte edo nordeste no Rio de Janeiro. Quatro famílias tiveram de se mudar às pressas paraa igreja de Santa Rita, em Cardoso Moreira. Nos bancos foram colocados móveis eeletrodomésticos. As cerca de 350 famílias que moram nos locais atingidos pelas enchentes es-tão sendo transferidas para locais seguros. O Exército, com a ajuda de bombeiros eda Defesa Civil, montou barracas na parte mais alta da cidade. A população de Três Vendas segue uma rotina de vigia e de lamentação. Oempresário José Salvador, de Rio das Ostras, levou água mineral para a doação. “Eutrouxe de espontânea vontade para dar contribuição”, diz. No final de semana choveu na região noroeste do estado o volume espera-do para dez dias. Por isso, o nível da água na comunidade voltou a subir. Segundo aDefesa Civil, a previsão para os próximos dias não é nada animadora. A situaçãopode piorar. A situação em Itaperuna também é bastante preocupante porque o rio Muriaécontinua subindo rapidamente. A última medição, feita na manhã desta terça-feira(10), marcou quatro metros acima do nível normal. A cidade vive a segunda enchenteviolenta em apenas oito dias. Em toda região norte e noroeste do Rio de Janeiro, há mais de 10,5 mil pes-soas desalojadas. As cidades mais afetadas são Itaperuna e Cardoso Moreira. www.g1.globo.comPROPOSTA 1 (ENEM) Considerando os textos como motivadores, redija um texto DISSERTATIVO--ARGUMENTATIVO a respeito do seguinte tema: Solucionar enchentes é questão de escolha governamental?PROPOSTA 2 (UECE) Janeiro começou com tragédias causadas por enchentes na região Sudestee, mais uma vez, muita gente morreu ou ficou desabrigada. Você já se imaginou no lugar das vítimas dessas enchentes? Faz ideia doque sentiram? A partir da leitura dos textos I e II, estabeleça relações com os recen-tes fatos noticiados e, a seguir, produza uma CRÔNICA NARRATIVA, sob a ótica deum sobrevivente de uma das enchentes.OSG 1507/12 3
  • 4. PRATIQUE REDAÇÃO Nº 9 − 2012PROPOSTA 3 (ITA) Considerando a charge reproduzida abaixo, identifique seu tema e elaboreum TEXTO DISSERTATIVO defendendo um ponto de vista relacionado à questãoem foco. por Sebastião Marques www.matutando.com/2011/01/17/charge-enchentes Marcelo: 14-03-12 – Rev.: Iris OSG 1507/12 4