Your SlideShare is downloading. ×
0
IV Fórum Nacional de Discussão de
Políticas de Saúde em Oncologia
Rafael Kaliks
Oncologista Clínico - HIAE
Diretor Científ...
9:30 – 11:00 - MESA

Como podemos ser mais efetivos na promoção da saúde e prevenção
do câncer no Brasil?
Como podemos ser...
FATOS
• 30% das mortes por cancer decorrem de: IMC elevado, baixa
ingesta de frutas e legumes, falta de atividade física, ...
Conhecimento
sobre o câncer
Objetivos
Verificar o conhecimento da população
brasileira sobre o câncer, seus fatores de
risco e formas de prevenção.

5
Metodologia
Técnica
Pesquisa quantitativa, com
abordagem pessoal em pontos de
fluxo populacional, distribuídos de
forma a ...
Metodologia
TOTAL
BRASIL

7

Foram realizadas 2.571 entrevistas em todo o Brasil, distribuídas em 159
municípios. A margem...
Perfil da amostra
(Em %)

8

Sexo
48

52

Masculino

Feminino

Idade
22

23

18

21

16 a 24 anos 25 a 34 anos 35 a 44 ano...
Perfil da amostra
(Em %)

9

Escolaridade
44

43
13

Fundamental

Médio

Superior

Classe econômica
-Critério Brasil52
26
...
Perfil da amostra

10

(Em %)

Renda familiar mensal

41

40

10
Até 2 S.M.

Mais de 2 a 5 S.M. Mais de 5 a 10 S.M.

4

6
...
11

Opiniões sobre doenças e sobre
tipos de câncer, no Brasil
Doenças que provocam mais mortes no Brasil
(Espontânea e única)

Citações em 1º. Lugar
Não sabe
2%
Outras*
12
Infarto 10%
...
Doenças que provocam mais mortes no Brasil
(Espontânea e múltipla, em %)
78

Câncer
48

Aids/ HIV

Total 1º + 2º Lugares

...
Tipos de câncer mais comuns
(Espontânea e múltipla, em %)
Índice de multiplicidade: 2 respostas por entrevistado
Mama
Prós...
Fatores de risco do câncer
(Estimulada , em %)

15

Dentre uma série de itens estimulados (doze), os entrevistados
destaca...
Prevenção do câncer
(Estimulada, em %)

16

1º Lugar
-única-

1º + 2°+ 3° Lugares
-múltipla-

Não fumar/ não se expor à fu...
Exames para prevenção do câncer
(Estimulada e única, em %)

Papanicolau
Base: Mulheres a partir de 16 anos

67%
(1.326 ent...
Campanhas de esclarecimento
(Estimulada e única, em %)
98% acham que deveria existir grandes campanhas de
esclarecimento s...
Conclusões

19

• Grave desconhecimento sobre mortalidade cardiovascular!
• Sedentarismo/obesidade não são reconhecidos co...
Conclusões
• Há pouca variação do conhecimento sobre o câncer

independente de escolaridade, classe
econômica, região, fai...
11:00 – 13:00 - MESA

Acesso a diagnóstico precoce e o desafio da regulação do sistema
Acesso a diagnóstico precoce e o de...
14:30 – 15:30 - MESA

O papel da Anvisa na garantia de acesso a tratamento do câncer
O papel da Anvisa na garantia de aces...
15:30 – 17:30 - MESA

Os desafios para se garantir o acesso rápido e de qualidade aos
tratamentos contra o câncer no SUS
C...
Desconhecimento sobre o Câncer
Desconhecimento sobre o Câncer
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Desconhecimento sobre o Câncer

696

Published on

Palestra apresentada por Rafael Kaliks no dia 05/2/2014, no IV Fórum Nacional de Políticas Públicas em Oncologia

Published in: Health & Medicine
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
696
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
16
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Desconhecimento sobre o Câncer"

  1. 1. IV Fórum Nacional de Discussão de Políticas de Saúde em Oncologia Rafael Kaliks Oncologista Clínico - HIAE Diretor Científico Instituto Oncoguia Conflitos de Interesse: • Posição no Instituto Oncoguia: voluntário • Apoio educacional: Janssen, Novartis, Roche, Boehringer • Honorários como speaker: Roche, Novartis, Pfizer (<2% em 2013) • Ações em bolsa: n.a • Financiamento de pesquisa: n.a
  2. 2. 9:30 – 11:00 - MESA Como podemos ser mais efetivos na promoção da saúde e prevenção do câncer no Brasil? Como podemos ser mais efetivos na promoção da saúde e prevenção do câncer no Brasil? Coordenacão: Luciana Holtz Apresentação da pesquisa Datafolha Oncoguia/ACS 15 MINUTOS Impacto de prevenção primária na incidência do câncer 15 MINUTOS Impacto da prevenção em câncer colo-retal 15 minutos Dificuldades de adesão a mamografia, Papanicolau 15 MINUTOS Dr Rafael Kaliks Instituto Oncoguia Dr Ricardo Caponero Clinionco São Paulo Dr Rachel Riechelmann ICESP Dr. Júlio César Possati Resende Fundação Pio XII - Hospital de Câncer de Barretos Mariana Versolato, Jornalista Folha de São Paulo DEBATEDORES 30 minutos Dra. Nise Hitomi Yamaguchi Associação Médica Brasileira. Dra Patricia Sampaio Ministério da Saúde, SAS Para Diminuir as Mortes por Câncer: Evitar que ele ocorra conhecer fatores de risco evitar fatores de risco vacinas prevenção medicamentosa Se ele ocorrer, detectar cedo prevenção secundária Tratar com o que há de melhor Garantir acesso rápido Tratamento de qualidade
  3. 3. FATOS • 30% das mortes por cancer decorrem de: IMC elevado, baixa ingesta de frutas e legumes, falta de atividade física, tabagismo, etilismo • Infecções pelo virus da hepatite (HBV/HCV) e pelo HPV respondem por 20% das mortes por cancer em países em desenvolvimento.
  4. 4. Conhecimento sobre o câncer
  5. 5. Objetivos Verificar o conhecimento da população brasileira sobre o câncer, seus fatores de risco e formas de prevenção. 5
  6. 6. Metodologia Técnica Pesquisa quantitativa, com abordagem pessoal em pontos de fluxo populacional, distribuídos de forma a representar a população brasileira. Entrevistas realizadas mediante aplicação de questionário estruturado. Universo População brasileira, a partir de 16 anos, pertencente a todas as classes econômicas. 6 Data de campo As entrevistas foram realizadas entre os dias 07 e 10 de agosto de 2013.
  7. 7. Metodologia TOTAL BRASIL 7 Foram realizadas 2.571 entrevistas em todo o Brasil, distribuídas em 159 municípios. A margem de erro máxima para o total da amostra é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos, dentro do nível de confiança de 95%. Para leitura do total da amostra os dados foram ponderados, de acordo com os pesos das regiões brasileiras, de forma a representar o universo estudado. NE: 28% N+CO: 16% 40% Região Metropolitana (Capital + Outras Cidades) SE: 42% 60% Interior SUL: 14%
  8. 8. Perfil da amostra (Em %) 8 Sexo 48 52 Masculino Feminino Idade 22 23 18 21 16 a 24 anos 25 a 34 anos 35 a 44 anos 45 a 59 anos Base: Total da Amostra (2571 entrevistas) 15 60 anos ou mais Média: 39 anos
  9. 9. Perfil da amostra (Em %) 9 Escolaridade 44 43 13 Fundamental Médio Superior Classe econômica -Critério Brasil52 26 20 3 A Base: Total da Amostra (2571 entrevistas) B C D/E
  10. 10. Perfil da amostra 10 (Em %) Renda familiar mensal 41 40 10 Até 2 S.M. Mais de 2 a 5 S.M. Mais de 5 a 10 S.M. 4 6 Mais de 10 S.M. Não sabe/ recusa Salário Mínimo 2013 = R$ 678,00 Base: Total da Amostra (2571 entrevistas)
  11. 11. 11 Opiniões sobre doenças e sobre tipos de câncer, no Brasil
  12. 12. Doenças que provocam mais mortes no Brasil (Espontânea e única) Citações em 1º. Lugar Não sabe 2% Outras* 12 Infarto 10% Aids/ HIV 17% Câncer 59% Realidade: 1º: aparelho circulatório 2º: neoplasias 3º: causas externas 4º: aparelho respiratório (31%) (17%) (13%) (11%) Fonte: MS/SVS-Sistema de Informação sobre Mortalidade 2010 Base: Total da Amostra (2571 entrevistas) Na sua opinião, qual é a doença que mais provoca mortes no Brasil, em primeiro lugar ? 12
  13. 13. Doenças que provocam mais mortes no Brasil (Espontânea e múltipla, em %) 78 Câncer 48 Aids/ HIV Total 1º + 2º Lugares Infarto 24 AVC 11 Diabetes 7 Dengue 6 Cirrose 2 Tuberculose 2 Problemas respiratórios 1 Dependência química 1 H1N1 1 Hepatite 1 Depressão/ ansiedade 1 Hipertensão/ pressão alta/ pressão 1 Outras Não sabe 4 Resultado INDEPENDENTE de: • Sexo • Faixa etária • Escolaridade • Classe econômica • Região do País • Tipo de Município 2 Base: Total da Amostra (2571 entrevistas) Na sua opinião, qual é a doença que mais provoca mortes no Brasil, em primeiro lugar ? E em segundo lugar ? 13
  14. 14. Tipos de câncer mais comuns (Espontânea e múltipla, em %) Índice de multiplicidade: 2 respostas por entrevistado Mama Próstata Pulmão Útero Pele Estômago Cérebro Intestino Leucemias Fígado Esôfago Laringe Tireoide Pâncreas Boca Rim Outros Não sabe 60 30 26 26 16 12 10 7 7 6 4 4 1 1 1 1 2 5 Jovens até 24 anos: 21% Mulheres: 71% Superior: 69% Homens (34%), 60 anos ou mais (37%), Superior(40%) Mulheres: 37% De 35 a 59 anos: 32% Região N/NE: 34% Realidade: 1º: pele não-melanoma 2º: próstata 3º: mama 4º: traqueia, brônquios e pulmão 5º: cólon e reto 6º: estômago 7º: colo de útero Quais tipos de câncer você acha que são mais comuns entre a população brasileira? Quais mais? 14
  15. 15. Fatores de risco do câncer (Estimulada , em %) 15 Dentre uma série de itens estimulados (doze), os entrevistados destacaram os que consideram como principais fatores de risco do 1º câncer.Lugar 1º + 2°+ 3° Lugares -única-múltiplaFumo/ tabagismo 44 Tomar muito sol, sem proteção 9 33 Casos de câncer em parentes próximos 12 32 Alimentação industrializada 11 29 Uso exagerado de bebidas alcoólicas 4 27 Produtos químicos 3 21 Infecção pelo vírus do HPV 3 18 Tristeza, depressão, estresse 4 17 Anemia 4 14 Falta de exercícios físicos 2 11 Obesidade 2 11 Telefone celular 0 4 Câncer de pele é o MAIS COMUM HPV causa o terceiro câncer mais incidente em mulheres, 1º no Norte Falta de exercícios físicos, alimentação inadequada e obesidade são responsáveis por até 30% dos cânceres! Base: Total da Amostra (2571 entrevistas) / dentre esses itens que estão no cartão, qual é o principal fator de risco do câncer, ou seja, o fator que mais influencia uma pessoa a desenvolver a doença? E em segundo lugar? E em terceiro lugar?
  16. 16. Prevenção do câncer (Estimulada, em %) 16 1º Lugar -única- 1º + 2°+ 3° Lugares -múltipla- Não fumar/ não se expor à fumaça de 26 64 cigarro 35 62 Alimentação saudável, balanceada 21 58 Consultas médicas/ exames de rotina 4 30 Não se expor ao sol sem proteção 3 28 Não tomar bebidas alcoólicas em 3 27 excesso 4 15 Exercícios ou atividades físicas 4 12 Uso correto de medicamentos Ter uma atividade para evitar o estresse Base: Total da Amostra (2571 entrevistas) E considerando esse cartão, qual é o principal cuidado que pode ser tomado para prevenir o câncer? E em segundo lugar? E em terceiro? Mulheres: 63% Classes D/E: 40% 60 anos ou mais: 38% Fundamental: 37% Resultado pouco variável por: • Sexo • Faixa etária • Escolaridade • Classe econômica • Região do País • Tipo de Município
  17. 17. Exames para prevenção do câncer (Estimulada e única, em %) Papanicolau Base: Mulheres a partir de 16 anos 67% (1.326 entrevistas) Mama ou Mamografia Base: Mulheres a partir de 40 anos 74% MAIOR com escolaridade, classe econômica A/B, região SE, região metropolitana 55% Maior com escolaridade, classe econômica A/B>C>D/E, região metropolitana 29% Provavelmente superestimado Extremamente baixo!!! (613 entrevistas) Próstata Base: Homens a partir de 50 anos maior aderência relacionada com 35-59a; maior escolaridade, classe econômica, SE (345 entrevistas) Intestino ou Colonoscopia Base: Homens e Mulheres, a partir de 50 anos entrevistas) (726 PAPANICOLAU: Brasil: Incidência 25/100.000 e Mortalidade 45% vs EUA: Incidência 6/100.000 e Mortalidade 28% Você realiza rotineiramente o exame de prevenção de câncer de ___? 17
  18. 18. Campanhas de esclarecimento (Estimulada e única, em %) 98% acham que deveria existir grandes campanhas de esclarecimento sobre o câncer. 62 Programa na TV 23 Aulas nas escolas para pais e alunos Material na Internet 7 Folhetos em supermercados 4 Via torpedo, pelo celular 4 Programa de rádio 3 Até 44 anos: 25% Interior: 27% Jovens, até 24 anos: 13% Classes AB: 11% Regiões metropolitanas: 67% Mais de 60 anos: 68% Não deveria ter campanhas 1 Não sabe/ não respondeu Meios pouco escolhidos 1 Base: Total da Amostra (2571 entrevistas) Você acha que deveriam existir grandes campanhas de esclarecimento sobre o câncer para toda a população brasileira? 18
  19. 19. Conclusões 19 • Grave desconhecimento sobre mortalidade cardiovascular! • Sedentarismo/obesidade não são reconhecidos como predisponentes ao câncer • HPV é pouco citado como fator de risco, mas constitui o segundo câncer que mais mata mulheres no Brasil • Aderência a mamografia MUITO maior nas classes A/B, no Sudeste, regiões metropolitanas • Desconhecimento sobre prevenção de CCR
  20. 20. Conclusões • Há pouca variação do conhecimento sobre o câncer independente de escolaridade, classe econômica, região, faixa etária • PRECISAMOS DE CAMPANHAS MACIÇAS DE ESCLARECIMENTO 20
  21. 21. 11:00 – 13:00 - MESA Acesso a diagnóstico precoce e o desafio da regulação do sistema Acesso a diagnóstico precoce e o desafio da regulação do sistema Coordenação: Rafael Kaliks Rede Hebe Camargo Drª Marisa Madi Palestra de 20 Minut0s Diretora Executiva/ ICESP – São Paulo Plano de Atenção Oncológica no estado do Rio de Janeiro Palestra de 20 minutos Dr. José Eduardo Couto de Castro – Fundação do Câncer – Rio de Janeiro Patricia Sampaio, Ministério da Saúde, SAS Para Diminuir as Mortes por Câncer: Evitar que ele ocorra conhecer fatores de risco evitar fatores de risco vacinas prevenção medicamentosa Mariana Versolato, Folha de São Paulo DEBATEDORES Pascoal Marracini , Instituto do Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho Paulo Villas Boas - Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS) Tiago F Matos, Instituto Oncoguia Se ele ocorrer, detectar e tratar cedo prevenção secundária Tratar com o que há de melhor Garantir acesso rápido Tratamento de qualidade
  22. 22. 14:30 – 15:30 - MESA O papel da Anvisa na garantia de acesso a tratamento do câncer O papel da Anvisa na garantia de acesso a tratamento do câncer Coordenador: Rafael Kaliks Anvisa como órgão responsável pelo registro de novas drogas: conhecendo as regras PALESTRA 15 MINUTOS Analise das negativas de 2013 PALESTRA 15 MINUTOS Drª Laura Gomes Castanheira Gerente de Segurança e Eficácia GGMED/ANVISA Otavio Clark Evidências – Campinas Antônio Britto Presidente Executivo- Interfarma Dr Evanius Garcia Wiermann – Presidente SBOC. DEBATEDORES Johanna Nublat – Jornalista Folha de São Paulo Tiago F MatosInstituto Oncoguia ANVISA • Criada em 1999, lei nº9.782 • missão: "Proteger e promover a saúde da população garantindo a segurança sanitária de produtos e serviços e participando da construção de seu acesso“
  23. 23. 15:30 – 17:30 - MESA Os desafios para se garantir o acesso rápido e de qualidade aos tratamentos contra o câncer no SUS Contextualização do tema: Tiago F Matos - 20 min Ministério da Saúde - SAS Patricia Sampaio Defensor público federal Ricardo Emilio Pereira Salviano Evidências Otavio Augusto Camara Clark Sociedade Brasileira de Radioterapia Robson Ferrigno – Sociedade Brasileira de Cirurgia Oncológica (SBCO) Dr. Leonaldson Castro – Instituto Oncoguia Tiago Matos Folha de São Paulo Johanna Nublat Para Diminuir as Mortes por Câncer: Evitar que ele ocorra conhecer fatores de risco evitar fatores de risco vacinas prevenção medicamentosa Se ele ocorrer, detectar e tratar cedo prevenção secundária Tratar com o que há de melhor Garantir acesso rápido Tratamento de qualidade
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×