André Nassar

437 views
300 views

Published on

Conferência Ethos 2012

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
437
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

André Nassar

  1. 1. ETHOS Conferência Internacional 2012 Painel Oficina 4 Agricultura e Segurança Alimentar André M Nassar ICONE São Paulo www.iconebrasil.org.br 12 de junho de 2012
  2. 2. Segurança Alimentar: Questões Fundamentais¤ Insegurança alimentar no Brasil¤ Insegurança alimentar no resto do mundo¤ Mudanças nos hábitos de consumo
  3. 3. Segurança Alimentar: Questões Fundamentais¤ Insegurança alimentar no Brasil • Grosso modo => 50% no campo, 50% nas cidades • 50% campo: acesso a recursos (capital, terra, tecnologia, assistência técnica, etc.) que viabilizem a produção • Diversificação é palavra chave => modelos menos intensivos em uso de insumos externos e orientados para consumo local/regional • 50% cidades: acesso a renda que possibilite aquisição de alimentos • Brasil é grande exportador. Assim, combate à insegurança alimentar no campo é mais uma política de desenvolvimento rural e inserção em cadeias produtivas do que produção de alimento para consumo
  4. 4. Segurança Alimentar: Questões Fundamentais¤ Insegurança alimentar no resto do mundo (ou nos países de menor desenvolvimento relativo) e mudanças nos hábitos de consumo • Muitos são importadores líquidos e são diretamente prejudicados pela elevada volatilidade dos preços das commodities agrícolas internacionais • Precisam aumentar nível de autossuficiência mas processo é longo e muitos problemas institucionais precisam ser vencidos • Propriedade da terra, sistemas para o desenvolvimento e a transferência de tecnologias, infraestrutura, sistemas de proteção da propriedade intelectual, atração de investimentos • Outros países vivem um intenso processo de mudança de hábitos alimentares • Globalização dos padrões de consumo é uma realidade e ela requer cadeias de suprimento organizadas • Brasil, como exportador e produtor, tem um papel importante como fornecedor de alimentos e domínio da agricultura tropical (incluindo suas diversidades) • Competitividade é palavra chave => uso eficiente de insumos, necessidade de escala e de algum grau de especialização
  5. 5. Determinantes da DemandaMudança nos hábitos alimentaresFonte: FAO 2006. Elaboração: ICONE
  6. 6. Segurança Alimentar: Questões Fundamentais¤ Setor agropecuário brasileiro: combinação única de modelos produtivos e perfis de produtores para atender a insegurança alimentar no Brasil e no mundo Quantidade Produzida Estabelecimentos100% 100% 90% 90% 80% 80% 70% 70% 60% 60% 50% 50% 40% 40% 30% 30% 20% 20% 10% 10% 0% 0% Não Familiar Familiar Não Familiar FamiliarFonte: Censo Agropecuário 2006/IBGE
  7. 7. Segurança Alimentar: Questões Fundamentais ¤ Setor agropecuário brasileiro: combinação única de modelos produtivos e perfis de produtores para atender a insegurança alimentar no Brasil e no mundo Brasil: Tamanho vs Número de India: Tamanho vs Número de Propriedade Propriedade 1.800 70.000 Milhares Milhares 1.600 60.000 1.400 50.000 1.200 1.000 40.000 800 30.000 600 20.000 400 200 10.000 0 - 10.0 - 20.0 10.0 - 20.0 0.5 - 1.0 1.0 - 2.0 2.0 - 3.0 3.0 - 4.0 4.0 - 5.0 20.0 e acima 0.5 - 1.0 1.0 - 2.0 2.0 - 3.0 3.0 - 4.0 4.0 - 5.0 20.0 e acima 5.0 - 10.0 5.0 - 10.0 Abaixo de 0.5 Abaixo de 0.5 5,1 milhões de propriedades 129 milhões de propriedadesFonte: Censo Agropecuário 2006/IBGE, Brasil e Agricultural Census Division/Ministry of Agriculture, India
  8. 8. Segurança Alimentar: Temos Consenso sobre o Conceito?¤ Conceito com o qual não concordo: • Segurança alimentar e nutricional se garante com um tipo de modelo de agricultura¤ Segurança e soberania alimentar • Negação do comércio internacional => ameaça à soberania alimentar • Negação de um tipo de modelo de agricultura que faz do Brasil um protagonista no mundo tropical: elevada escala, com especialização produtiva (ou diversificação baseada na alocação eficiente de recursos), intensiva no uso de capital (insumos e maquinários) e empregadora de mão de obra especializada • Em geral, chamada de agricultura comercial ou patronal mas certos setores da agricultura familiar também se enquadram¤ Segurança alimentar e nutricional • Negação da agricultura intensiva no uso de agrotóxicos e fertilizantes, além das tecnologias de transgenia • Alimentos com boas características nutricionais são apenas aqueles da agroecologia
  9. 9. Segurança Alimentar: Temos Consenso sobre o Conceito?¤ Visão de que o avanço da agricultura com escala e especialização • “Canibaliza” outros modelos de agricultura • Concentra terra • Não distribui renda • Degrada o meio ambiente (sustentável economicamente mas não ambientalmente e socialmente)¤ Não canibaliza pois há mercados e produtos diferenciados, distribui renda (efeitos multiplicadores), gera empregos de qualidade, concentra terra mas usa a terra da forma mais eficiente, tem enorme efeito poupa terra, promoveu enormes ganhos de produtividade e tem se demonstrado capaz de incorporar e desenvolver técnicas produtivas de baixo impacto¤ Menor necessidade de subsídios e ajudas governamentais => estabilidade das regras é o que mais importa¤ Maior fraqueza desse modelo: produtividade têm crescido mas junto com o consumo de fertilizantes e agrotóxicos
  10. 10. Produtividade: Grãos Produtividade Área Produção 180 3.600Área (milhão ha) e Produção (milhão tons) 160 3.200 140 2.800 Rendimento (Kg/ha) 120 2.400 100 2.000 80 1.600 60 1.200 40 800 20 400 0 0 Fonte: CONAB
  11. 11. Produtividade: Frango Índices de Produtividade na Produção de Frango 3,50 140,00 Peso vivo no abate e conversão alimentar 3,00 120,00 2,50 100,00 Idade de abate 2,00 80,00 1,50 60,00 1,00 40,00 0,50 20,00 0,00 0,00 1930 1940 1950 1960 1970 1980 1984 1988 1994 1998 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 Idade de abate (dias) Peso vivo no abate (kg) Conversão alimentar (kg ração/kg frango vivoFonte: UBABEF
  12. 12. Crescimento da Produtividade Total dos Fatores (PTF) (taxa de crescimento annual nos períodos) 5,0 4,0 2000-07 1990-99 3,0 2,0 1,0 0,0 -1,0 Brasil China Rússia Nigéria Europa, Sul África do Sul EUA e Canadá Sudeste da Ásia Sul da Ásia Europa, Norte Austrália e Nova Zelândia Arg., Chile, Par., Uru. Ásia, desenvolvidos PTF (produtividade total dos fatores) : representa as fontes de eficiência (mão de obra, capital e terra). Quanto maior a PTF, mais eficiente a produção se torna.Fonte: Alston, J,M,, B,A, Babcock, and P,G, Pardey eds (2010), The Shifting Patterns of Agricultural Productivity Worldwide, CARD-MATRIC Electronic Book, Center forAgricultural and Rural Development, The Midwest Agribusiness Trade Research and Information Center, Iowa State University, Ames, Iowa, Available at:www,matric,iastate,edu/shifting_patterns
  13. 13. Desmatamento acumulado (mil hectares) Amazônia Cerrado Mata Atlântica3.000,0 Desmatamento Acumulado (2002-2009, 1.000 hectares) Amazônia (INPE/PRODES) 11,8492.500,0 Cerrado (LAPIG/UFG) 3,660 Cerrado (IBAMA/MMA, 2008) 8,5072.000,0 Mata Atlântica (INPE/SOS MA) 1681.500,01.000,0 500,0 0,0 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 Fonte: ICONE, LAPIG, PRODES, SOS Mata Atlântica
  14. 14. Outlook Brasil 2022Fonte: ICONE/FIESP (disponível em www.fiesp.org.br/outlookbrasil)
  15. 15. Subsídios aos Produtores Número de Valor da Valor da Subsídios Totais Subsídio/Proprie Subsídio/Valor propriedades Produção Produção/Propri (bilhão USD0 dade (USD) da Produção (unidades) (bilhão USD) edade (USD)EUA 2,191,844 124.6 287.0 56,826 130,950 43%UE27 5,076,460 139.4 423.2 27,459 83,357 33%Brasil 5,175,489 5.9 99.4 1,140 19,206 6%India 129,222,000 25.7 141.2 199 1,093 18%Japan 2,848,000 56.8 89.8 19,944 31,546 63%China 200.160.000 58,6 610,5 293 3.050 10% Fontes: http://www.ers.usda.gov/Data/ARMS/FarmsOverview.htm http://ec.europa.eu/agriculture/rica/database/database.cfm http://www.sidra.ibge.gov.br/bda/agric/default.asp?z=t&o=11&i=P http://agcensus.nic.in/cendata/nationalcharacterstic.aspx http://www.maff.go.jp/toukei/abstract/index.htm http://www.stats.gov.cn/was40/gjtjj_en_detail.jsp?searchword=agricultural+census&channelid=9528& record=8
  16. 16. Conclusões¤ Visão de segurança alimentar precisa ser multifacetada • Visão única ignora complexidade da sociedade moderna e leva a conclusão de que há modelos melhores e piores de produção agrícola¤ Todos os modelos de produção têm problemas e qualidades e precisam de aprimoramentos¤ Brasil tem o privilégio de possuir setor agrícola com a coexistência de diversos modelos => porque escolher um?¤ Devemos permitir o florescimento de todos com políticas adequadas e que estimulem as vantagens de cada modelo • Agricultura de escala e com especialização: busca de maior eficiência e menor impacto ambiental => fundamental para o resto do mundo • Agricultura diversificada e familiar: desenvolvimento rural => fundamental para reduzir pobreza no campo

×