Your SlideShare is downloading. ×
Informe Rural - 26/09/13
Informe Rural - 26/09/13
Informe Rural - 26/09/13
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Informe Rural - 26/09/13

52

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
52
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. O principal evento do setor de floricultura, decoração e paisagismo da Capital Federal começa na próxima semana. A quarta edição da FestFlor Brasil, realizada pelo GDF por meio da Emater-DF e Secretaria de Agricultura, tem como objetivo fortalecer a relação entreprodutores,lojistaseconsumidores, além de incrementar o mercado que movimenta cerca de R$ 140 milhões por ano no Distrito Federal. Um dos destaques da feira será o Salão dos Produtores de Flores e de Plantas Ornamentais. São mais de 170 produtores que vão expor flores, plantas ornamentais e artesanato, em área aproximada de 630m². Paralelamente ocorrerão cursos, palestras e capacitações, oportunidade de interação e de fazer negócios entre os integrantes da cadeia produtiva do setor que estará presente. A estimativa de público em sua quarta edição é de 50 mil pessoas entre visitantes e o público profissional, com uma projeção de R$ 400 mil em negócios a serem realizados diretamente pelos nossos produtores. Mercado promissor — Terceiro mercado consumidor de flores e plantas ornamentais do País — atrás das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro—,Brasíliaproduzaproximadamente 20% do que consome. Com a realização da FestFlor, os agricultores, lojistas e fornecedores têm a oportunidade de se fortalecer e aquecer o mercado local, abrindo novas chances de renda para o produtor do DF e valorizando a economia da capital. O Distrito Federal possui mais de 130 produtores cadastrados trabalhando com floricultura. Ao todo, são 500 hectares dedicados a essa atividade. O brasiliense gasta aproximadamente R$ 39 por ano em flores — valor acima da média nacional, que é de R$ 23. Informativo do Sistema Público da Agricultura - Ano II - Edição n° 45 - Brasília, 26 de setembro de 2013. Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Rural Festflor Brasil aquece mercado de flores Serviço IV FestFlor Brasil - Pátio Brasil Shopping 03 a 06 de outubro, 10h às 22h Entrada franca Quarta edição da feira deve receber 50 mil visitantes e movimentar mais de R$ 400 mil, promovendo a integração entre produtores, lojistas, fornecedores e consumidores
  • 2. Emater-DF promove dia especial de saúde Máquinas são entregues no Córrego da Onça A Emater-DF, por meio do escritório no Gama, promoveu nesta quarta-feira (25), um Dia Especial de Saúde, com exames e vacinas para agricultores. O evento, realizado em parceria com a Secretaria de Saúde, reuniu mais de 30 produtores e trabalhadores rurais. Além dos exames para medir o índice de agrotóxicos no organismo dos agricultores, foram realizados testes de glicemia, pressão arterial, DST (sífilis e HIV), hemograma completo. Os trabalhadores com mais de 50 anos puderam fazer exame de próstata. Vacinas contra gripe, tétano e febre amarela foram aplicadas nos produtores. Segundo Levindo Oliveira Campos, do Núcleo de Toxicologia do Laboratório Central (Lacen) da Secretaria de Saúde, índices altos de agrotóxicos no organimo podem causar câncer. “Os principais são os tumores no sistema digestivo e no aparelho respiratório. Dificilmente o trabalhador apresenta sintomas dessas enfermidades, daí a importância de fazermos esse exame preventivo”, aponta Levindo. A gerente de Saúde Familiar da Atenção Primária à Saúde do Gama, Joelma Maria, observa que, dada a dificuldade do agricultor se dirigir aos centros de saúde, as equipes aproveitam a ocasião para realizar outros exames. “Caso seja detectada alguma enfermidade, encaminhamos o trabalhador rural para tratamentos e acompanhamentos específicos”, explica. Orientação constante — O gerente da Emater-DF no Gama, Pedro Ivo Braga, explica que o Dia Especial de Saúde ocorre pelo menos uma vez por ano nos escritórios locais. “Além disso, promovemos campanhas de coleta de embalagens vazias de agrotóxicos e cursos de aplicador do produto. Os agricultores são orientados diariamente sobre a importância do uso de acessórios de proteção (luvas, máscaras e roupas adequadas) e os procedimentos corretos na utilização de defensivos”, observa Pedro Ivo. Mais de 50 famílias de produtores da Associação Comunitária do Núcleo Rural Córrego da Onça receberam, na sexta-feira (20), a última patrulha de mecanização agrícola da Emater-DF. Os conjuntos, adquiridos com recursos da Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), são compostos por um trator e mais seis implementos que auxiliam no preparo do solo para o plantio. No núcleo rural, atendido pela unidade da Emater-DF em Vargem Bonita, a produção é diversificada. São grãos, frutas, mandioca e diversas outras hortaliças cultivadas em chácaras de aproximadamente dois hectares. O presidente da associação, Marcelo Pereira da Silva, fala que com as máquinas será possível que o Córrego da Onça mude a face de sua produção. “A mão- de-obra é escassa e pouco profissionalizada. Agora pretendemos direcionar nosso trabalho para determinados produtos e diversificar nossos canais de comercialização. Com o uso de máquinas nossa competitividade aumenta”, diz. Na solenidade de entrega, a gerente da unidade local da Emater-DF, Desirée Duarte, aproveitou para apresentar aos participantes o perfil produtivo da região e as ações realizadas para melhoria da qualidade de vida local. “É importante aproveitar a presença de produtores de diferentes núcleos rurais para mostrar o que as comunidades vizinhas estão fazendo e estimular a troca de experiências”, disse. O presidente da Emater-DF, Marcelo Piccin, ressaltou a importância das patrulhas para o trabalho rural. “São mais de 20 tratores que vão dar condições para aumentar ainda mais a produção, trazendo melhoria da qualidade de vida para os que vivem no campo”. “Hoje, temos um governo comprometido com a área rural com a compreensão da importância do campo para a qualidade de vida e para o abastecimento de alimentos e de água para a cidade”, ressaltou o secretário de Agricultura Lúcio Valadão. Em parceria com Secretaria de Saúde, escritório da empresa no Gama realiza exames e aplicação de vacinas em agricultores e trabalhadores rurais
  • 3. GDF cadastra produtores para vender alimentos Novo termo de adesão dará mais agilidade ao Programa de Aquisição de Alimentos e vai beneficiar os agricultores familiares O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) é um dos instrumentos mais importantes de desenvolvimento da agricultura familiar no Brasil. Por meio dele, o governo compra a produção de empreendedores familiares e repassa para instituições socio- assistenciais, como asilos, creches, casas de recuperação de dependentes químicos e outras associações. Assim, o programa beneficia duas pontas — quem produz o alimento e quem dele usufrui. O PAA é operacionalizado pelos governos estaduais com verba do governo federal. Até o ano passado, o contrato firmado entre agricultores e governo era feito por meio de um convênio com associações rurais. A partir de agora, o sistema fica mais simples: entra em cena o termo de adesão. Assim, o produtor pode negociar diretamente com o governo. Na tarde desta sexta-feira (20), dezenas de agricultores familiares assinaram o documento em Brazlândia, onde receberam orientações de empregados da Emater-DF sobre o novo processo. O assessor técnico da Emater-DF, Rogério Augusto Neuwald, adianta que com o termo de adesão, o PAA ficará mais simplificado. “O acompanhamento, o pagamento e a prestação de contas ficarão muito mais ágeis, beneficiando o produtor”. Já a consultora Márcia Sartori, do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) explica que o novo instrumento jurídico já está sendo adotado em vários municípios do país. “Temos experiências no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Pernambuco e Acre, com resultados muito positivos”, aponta. Para participar do PAA, o produtor deve se cadastrar até o dia 14 de outubro (para vender ainda em 2013) e entre 16 de outubro e 20 de dezembro para vendas em 2014. Os interessados podem procurar qualquer escritório local da Emater-DF para obter mais informações. Informativo produzido pelas assessorias de comunicação social: Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Rural (Seagri-DF) - 3051-6347 Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-DF) - 3340-3002 Centrais de Abastecimento do Distrito Federal (Ceasa-DF) - 3363-1024 Siga o Sistema Agricultura nas redes sociais: facebook.com/SeagriDF facebook.com/ematerdistritofederal facebook.com/ceasa-df twitter.com/ematerdf Seminário promove integração entre servidores da Seagri Servidores que atuam na área administrativa da Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Rural (Seagri) trocaram experiências sobre os trabalhos realizados. A ação permitiu o intercâmbio de conhecimento entre diferentes setores e a valorização dos servidores, dos trabalhos que executam e da própria Seagri. Outro importante fator foi a tomada de consciência na correlação entre os setores para o funcionamento da Secretaria. A troca de experiência permite que os servidores tenham melhor compreensão sobre os desdobramentos e os resultados dos trabalhos que realizam. “A área administrativa faz o elo entre o início de uma ação e o produto final. A sensibilidade das equipes que atuam nesta área, no sentido de perceberem a importância que têm, é fundamental para a Secretaria de Agricultura realizar um serviço de qualidade. Assim conseguiremos atingir nosso objetivo, que é o desenvolvimento rural”, explicou o subsecretário de Administração Geral, Manoel Antunes. Os servidores aprovaram a iniciativa e tiveram a oportunidade de perceber com mais clareza os benefícios que levam à sociedade. “Mostramos os esforços que fazemos para reduzir gastos, sem perda da qualidade do serviço prestado. Isso representa benefício para a população, pois o dinheiro do cidadão que paga imposto está sendo mais bem investido. Hoje conseguimos uma redução acima dos R$ 50 mil ao mês nos gastos correntes”, explicou o Diretor de Logística da Seagri, Marcos Sampaio. Para Patrícia Ribeiro, gerente de Pessoal Ativo e Cadastro e Pagamento, o seminário também foi uma excelente oportunidade para os novos servidores que estão assumindo funções na Seagri aprenderem mais sobre o novo local de trabalho. “Foi fantástica essa união de várias diretorias e as pessoas saberem sobre os trabalhos realizados pelas outras. Temos novos concursados que agora sabem melhor como a Secretaria funciona”, disse.

×