Your SlideShare is downloading. ×
Secretaria de Agricultura
e Desenvolvimento Rural

Informativo do Sistema Público da Agricultura - Ano II - Edição n° 52 -...
Fiscais da Secretaria de Agricultura apreendem
quatro toneladas de peixe

A equipe de fiscalização de produtos de
origem a...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Informe Rural - 14/11/13

59

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
59
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Informe Rural - 14/11/13"

  1. 1. Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Rural Informativo do Sistema Público da Agricultura - Ano II - Edição n° 52 - Brasília, 14 de novembro de 2013. Nova entrega de conjunto de mecanização agrícola beneficia assentados da reforma agrária Maquinários do programa de Patrulha de Mecanização Agrícola foram entregues à Associação de Produtores Rurais Esperança A Associação dos Produtores Rurais Esperança (Asprae), do Assentamento Pequeno Willian, em Planaltina-DF, recebeu conjunto de mecanização agrícola para preparo do solo e plantio, nesta sexta-feira (8). A entrega faz parte do Programa Patrulha de Mecanização Agrícola, destinado a fomentar a mecanização da produção da agricultura familiar. “O pequeno William está num momento muito especial, pois está saindo da fase de pré assentamento para assentamento da reforma agrária. E de maneira como poucos puderam fazer: com assistência técnica, participando de programas de compras institucionais e com mecanização da produção”, disse o secretário de Agricultura, Lúcio Valadão. Os equipamentos valorizam a agricultura familiar e permitem a produção ser feita com mais qualidade, dignidade e eficiência. Para adquirir os maquinários, as associações e cooperativas de agricultores familiares concorreram a chamamentos públicos. As entidades que apresentaram as melhores propostas venceram. Com a entrega desta sexta se completa o total de 23 conjuntos de mecanização entregues do Projeto Patrulha de Mecanização Agrícola, com mais de mil famílias de agricultores beneficiadas. “Receber esse maquinário significa muito para nós. Vamos nos desenvolver. Já produzimos muita coisa e esperamos triplicar a produção com essa conquista”, revelou o presidente da Asprae, Gaspar Araújo. “Antes, gastávamos com o aluguel das máquinas, que eram caros. Todas as famílias estão muito felizes”, completou. “Essa política resgata a importância dos produtores rurais. Eles se sentem motivados e com mais autoestima, além de querer continuar na área rural, pois ganham qualidade de vida”. Avaliou o deputado distrital Joe Valle, que destinou recursos de emenda parlamentar para a contrapartida do GDF para a compra dos maquinários. “Essa entrega é mais uma prova de que, quando existe vontade política, as coisas acontecem”, completou. Cada conjunto de mecanização é composto por trator agrícola; grade aradora, de 14 discos de 26 polegadas; carreta agrícola, com capacidade para 4 toneladas; enxada rotativa com kit encanteirado e distribuidor de calcário e adubo orgânico com capacidade para 2,5 toneladas. As patrulhas de mecanização agrícola entregues pela Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Rural foram obtidas por meio de convênio firmado com o Ministério da Agricultura, por intermédio da Caixa Econômica Federal.
  2. 2. Fiscais da Secretaria de Agricultura apreendem quatro toneladas de peixe A equipe de fiscalização de produtos de origem animal e vegetal da Secretaria de Agricultura apreendeu na madrugada de terçafeira (12) quatro toneladas de peixe clandestino, durante blitz realizada na BR-060, na altura do Engenho das Lajes. “Como o produto não possui certificação de origem, não há como garantir a procedência”, explicou o chefe do Núcleo de Fiscalização da Divisão de Inspeção de Produtos de Origem Vegetal e Animal, Fábio Azevedo. “Não há como garantir que os peixes foram manipulados corretamente, com todas as exigências de higiene atendidas. Sem o certificado de origem, a carga se torna clandestina, por isso foi apreendida”, esclareceu Fábio Azevedo. Além de não possuir o certificado de origem, a carga, apreendida por volta da 1h da madrugada, era transportada em um caminhão com problemas no sistema de refrigeração. Os peixes seriam comercializados em LuziâniaGO e vinham de Inaciolândia-GO, segundo informações da nota fiscal do produto. O responsável pela carga responderá a processo administrativo e poderá pagar multa que varia de R$ 2.440,00 até 50 vezes esse valor. O produto ficará apreendido na câmara fria da Secretaria de Agricultura e, após análise, poderá ser doado para consumo animal ou eliminado. Emater promove curso para vaqueiros Manejo e alimentação de animais, controle e prevenção de doenças, higiene na ordenha, legislação e saúde do trabalhador: esses são alguns dos temas abordados no curso Vaqueiro Competente, promovido pela Emater-DF. Realizada em cinco etapas, a atividade terminou nessa quarta-feira (13) e formou cerca de 15 trabalhadores e pequenos produtores rurais que atuam na pecuária leiteira. De acordo com a coordenadora do Programa do Leite da Emater-DF, Flávia Lage, o curso surgiu da necessidade de se capacitar vaqueiros para um melhor desempenho na pecuária do Distrito Federal. “Assim, conseguimos suprir a demanda por mão-de-obra e garantir, consequentemente, uma produção leiteira com mais qualidade”, explica. Realizado duas vezes por ano, o curso Vaqueiro Competente está ligado ao programa Brasília Leite Sustentável, que oferece tecnologias e práticas de baixo custo aplicáveis a pequenas propriedades produtoras de leite. Nova lei — Flávia Lage lembra que, com a lei 12.870 — que cria a profissão de vaqueiro, sancionada pela presidente Dilma Rousseff em outubro deste ano — o trabalho de capacitação realizado pela Emater-DF fica mais sólido. “Com profissionais mais bem preparados reconhecidos pela nova legislação, garantimos o fortalecimento da cadeia produtiva do leite e um produto com mais qualidade na mesa do consumidor”, atesta Flávia. O curso acontece nas instalações do Centro de Capacitação Tecnológica e Desenvolvimento Rural (Centrer) da Emater-DF, em Planaltina. Alimentos com mais qualidade O consumidor de alimentos está cada vez mais exigente, buscando sempre por produtos de qualidade, garantia e padrões de higiene. Pensando nisso, a EmaterDF ofereceu, na semana passada, um curso de Hortaliças e Frutos Minimamente Processados para empreendedores das regiões rurais de Sobradinho, Brazlândia e Paranoá. As aulas tinham como foco a produção de vegetais prontos para serem entregues não só ao consumidor mas também a mercados e distribuidores. De acordo com a extensionista rural Sandra Evangelista, do escritório da Emater em Sobradinho, é grande a procura por hortaliças processadas e embaladas. “Esses produtos já chegam aos restaurantes e lanchonetes prontos para serem utilizados. O trabalho de lavar, cortar, sanitizar e embalar fica a cargo da agroindústria, facilitando a vida dos comerciantes da cidade”, explica Sandra. O curso dura 16 horas e inclui uma parte teórica, onde são abordados temas como legislação e higiene na manipulação de alimentos, além de uma etapa prática, onde os alunos puderam desenvolver todo o processo produtivo da atividade. Sandra explica que o processamento de alimentos agrega valor ao produto, qualifica a mão-de-obra, gera emprego e renda no campo e garante um produto de qualidade. “Com isso, todos ganham”, destaca. A empreendedora Leda Gama, da região rural de Sobradinho, acredita que o curso possibilitará mais ganhos ao seu negócio. Produtora de maracujá, ela pretende aplicar os conhecimentos na sua atividade. “Precisamos conquistar o cliente garantindo a entrega de produtos diferenciados”, ressalta. Informativo produzido pelas assessorias de comunicação social: Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Rural (Seagri-DF) - 3051-6347 Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-DF) - 3340-3002 Centrais de Abastecimento do Distrito Federal (Ceasa-DF) - 3363-1024 Siga o Sistema Agricultura nas redes sociais: facebook.com/SeagriDF facebook.com/ematerdistritofederal facebook.com/ceasa-df twitter.com/ematerdf

×