João Mabota, CFM - Situacao dos Grandes Projectos Ferro-Portuários de Moçambique

423 views
301 views

Published on

João Mabota, CFM delivered the presentation at IMM’s Mozambique Coal Conference 2013.

The IMM’s Mozambique Coal conference features a comprehensive program which discusses the latest mining developments, assesses the way forward for the country’s crucial port and rail progress and examines Mozambican Government policies and the investment opportunities.

For more information about the event, please visit: http://www.immevents.com/mozambiqueconference

Published in: Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
423
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
18
Actions
Shares
0
Downloads
8
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

João Mabota, CFM - Situacao dos Grandes Projectos Ferro-Portuários de Moçambique

  1. 1. Situacao dos Grandes Projectos Ferro-Portuários de Moçambique 1 16 Julho, 2013 Apresentador: João Mabota, Eng. Direcção de Estudos e projectos de Engenharia - CFM
  2. 2. CONTEÚDO INTRODUÇÃO NOVAS OPÇÕES NA LOGISTICA DE TRANSPORTES PONTO DE SITUAÇÃO DOS PRINCIPAIS PROJECTOS FINANCIAMENTO Tópicos de financiamento Exemplos
  3. 3. 3 Portos e Caminhos de Ferro de Mocambique Missão:  Assegurar a operação e manutenção de um sistema ferroportuário tornando-o eficiente, competitivo, orientado para o mercado e financeiramente viável Objectives:  Provomer o desenvolvimento de infraestruturas ferroportuarias e servicos ;  Promover o desenvolvimento de actividades de logística de transportes através do incremento do envolvimento do sector privado na sua operação e Gestão;  Envolver-se a si próprio e em associação com o sector privado na operação do sistema ferroportuário de forma sustentável, seguro, eficiente e rentável quer no transporte de passageiros e cargas assim como no provimento de diversos servicos ferro-portuarios;  Optimizar o uso dos seus activos de maneira rentavel e racional.
  4. 4. MoçambiqueMalavi Tanzâni a Zimbábue Namíbia Zâmbia Botswan a África do Sul Angola República Democrática Do Congo QuêniaUganda 4 MOÇAMBIQUE : TEM POTENCIAL PARA SE TORNAR NUMA DAS ECONOMIAS DE MAIOR CADEIA PRODUTIVA DO MUNDO. Através do desenvolvimento da sua infra- estrutura ferro-portuária , Moçambique tem o potencial de tornar-se numa das maiores fontes de carvão para exportação do mundo . Os factores críticos que justificam esse potencial são: • Localização geográfica • Vantagem de Instalações Existentes • Vantagem de Recurso • Momento é favorável • China • Índia • Resto da Ásia • Médio Oriente
  5. 5. 5 CAPESIZE PANAMAX HANDYMAX HANDYSIZE MOÇAMBIQUE NO CENTRO DA CADEIA GLOBAL DE LOGISTICA VALEMAX / CHINA MAX
  6. 6. CFM Port Traffic („000 tons) 6
  7. 7. CFM Rail Traffic („000 tons) 0 2,000 4,000 6,000 8,000 10,000 12,000 2009 2010 2011 2012 Goba RG Limpopo CFM-S CFM-C CFM-N Total 7
  8. 8. Rede Ferroviária do Sul Linha do Goba Linha de Ressano Garcia Linha do Limpopo Ramal de Salamanga Linha Machipanda Linha Sena Linha de Nacala Ramal de Xinavane Rede Ferroviária do Centro Rede Ferroviária do Norte Linha de Cuamba-Lichinga Rede Ferroviária de Moçambique 8
  9. 9. Novas opções na logística de transportes
  10. 10. OS DESAFIOS NO SECTOR DE TRANSPORTES 10 Cerca de 120 MTPA de carvão para exportação nos próximos 30 - 40 anos
  11. 11. PALMA PEMBA CABO DELGADO 270km OS DESAFIOS NO SECTOR DE TRANSPORTES
  12. 12. Novo Porto e Projecto Ferroviário - Sul Linha FerroviáriaTechobanine-Bostwana Porto de Techobanine Linha Ferroviária Moatize a Nacala-a-Velha (Via Malawi) Linha Ferroviária Sul–Norte (2) Linha Ferroviária Lichinga a Pemba Novo Porto e Projecto Ferroviário– Centro/Norte Novo Porto e Projectos Ferroviários - Norte Linha Ferroviária Sul-Norte (1) Linha Ferroviária Sul – Norte (3) Linha Ferroviária Chiúta a Nacala-a-Velha (Via Moz) Nova Terminal de Carvão da Beira Porto de Macuze Nova Terminal de Carvão - Nacala-a-Velha Porto de Palma Linha Ferroviária de Moatize a Macuze Novas opções de Logística de Transporte 12
  13. 13. Ponto de Situação dos principais Projectos
  14. 14. Extensão: ≈ 700km Tipo: Construção de raiz Custo do Projecto: •$3.0Biliões de Usd – Via férrea •$0.9Biliões de Usd - Porto Capacidade: 25 MTPA Ponto de Situação: Fase conceptual. Em prespectiva a realização dos 1ºs levantamentos no terreno 14 Linha Férrea: Lichinga – Pemba Ponto de Situação
  15. 15. 6 7 8 2 3 5CLN Constr. Raiz Mz 62.5km CLN Constr. Raiz Mz 29.3 km VLL Constr. Raiz Mw 138.5 km CLN Porto CEAR Reabilitação Mw 98.6 km CDN Reabilitação Mz 504.2 km CDN Reabilitação Mz 79.1 km CR Moz 91,8 Km Reab Moz 583 Km Reab Mlw 138,5 Km CR Mlw 98,6 Km 15 LINHA FÉRREA MOATIZE-NACALA (via Malawi): Ponto de Situação
  16. 16. 16 Item Data Inicio dos estudos de viabilidade 2006 Inicio da construção Março de 2012 Financial close Q4 2013 Inicio de pré-operação Setembro 2014 Fim da construção e Plena Operação Janeiro 2017 O Projecto é viabilizado pelo contrato com a Vale Moçambique (“Off-Take Agreement”) que contempla transporte de 18 milhões de toneladas por ano numa fase inicial; Linha Férrea 1) Junho de 2012 iniciaram as obras no troço dentro do Malawi – 139km 2) Setembro 2012 iniciaram os trabalhos no troço Monapo/porto de Nacala a velha – 30km 3) Fevereiro 2013 início dos trabalhos no troço Moatize/fronteira com o Malawi – 63km Nova Terminal de Carvao e Cais de nacala-a-Velha 1 ) Julho 2012 – contratada a fiscalização para as obras do terminal de carvão em Nacala a Velha 2) Setembro 2012 iniciaram os trabalhos preliminares no terminal de carvão em Nacala a Velha LINHA FÉRREA MOATIZE-NACALA (via Malawi): Ponto de Situação
  17. 17. 17 Promotores : CFM, Sector Privado (ENRC= Tipo: Construção de Raiz Rota: Chuita - Nacala Custo do Projecto: Ferroviario $2.5Biliões Usd; Porto - $0.9Biliões Usd Extensão da Ferrovia: 1,070 KM Capacidade: 40/100 MTPA Track: Bitola padrão Carga por eixo: 32-tons carga por eixo Comboio tipo : 6locomotivas + 300 vagões Ponto de SituacaoÇ 1.Em curso negociação do Contrato de Concessão entre ENRC-CFM e GoM 2.Estudos e Projectos (Projecto de Engenharia básica) 3.Mobilização de financiamento para a Obra LINHA FÉRREA CHIÚTA-NACALA (via Prov. Zambézia): Ponto de Situação
  18. 18. LINHA FÉRREA SUL / NORTE (Secção 2) * Ponto de Situação Promotores : GoM/ RPChina Tipo: Construção de Raiz Rota: Mutarara– Mutuali Custo do Projecto: Ferroviario $2.5Biliões Usd; Extensão da Ferrovia:440.790 KM Capacidade: 25 MTPA Track: Bitola do Cabo (1.067m) Carga por eixo: 20-tons carga por eixo Ponto de Situação: 1.Firma Chinesa CRBC elaborou o estudo de viabilidade 2. GoM e RPChina estão a discutir as modalidades e montantes do financiamento Chinês 18
  19. 19. LINHA FÉRREA MOATIZE - MACUSE : Ponto de Situação Projecto Moatize - Macuse Extensão : 525KM Promotor (es) do Projecto: CFM + Parceiro por identificar Custo do Projecto: Via férrea e Porto : $ 1.3 Biliões de Usd Capacidade: 25 MTPA Prazo: 2016 Ponto de Situação: (i)Gov Moc lancou concurso internacional para identificacao do concessionario desta rota; (ii)As seis firmas os consorcios pre seleccionado efectuaram a entrega das propostas tecnicas e financeiras ate ao dia 28 de Junho de 2013; 19
  20. 20. 20 TCC 8 •30,000 DWT •6Mtpa de capacidade •Custo: $35Milhões de Dólares A.Nova Terminal de Carvão •60,000 DWT •20Mtpa de capacidade •Ano : 2016 •Custo ; $600Milhões de Dólares B Porto da Beira A Em curso: Preparacao de propostas tecnicas e financeiras por 4(quatro) firmas constituintes de uma lista curta (Processo conduzido centralmente pelo MTC) Previsão de início das Obras de Construção - 2014 Dados Gerais Projecto: Novo Terminal de Carvão Patrocinadores: CFM, Sector Privado Custo do Projecto: $600m Capacidade: 15-20 MTPA Terra: 52 hectares Termino: Dezembro 2016
  21. 21. Reabilitações e ExpansõesPortos Secos Cuamba Mutarara Dondo Cateme Moatize Maputo Ponto de Situação: •Obtenção de autorização do GoM para a constituição de sociedades de tipo PPP; •Obtenção de “DUAT’s •Estudos e Projectos 21
  22. 22. Rede Ferroviária do Sul Linha de Ressano Garcia Linha de Machipanda Linha de Sena Porto de Nacala Rede Ferroviária do Centro Rede Ferroviária do Norte Linha Ferroviária Cuamba - Lichinga Reabilitações e ExpansõesReabilitação e Expansão 22
  23. 23. Projecto da Linha e Porto de Techobanine DRYBULK MINERAL 23 Dados Gerais Patrocinadores: Sector, CFM Privada Custo do Projecto: $ 5.255b Comprimento ferroviária: 1200 km Conclusão: Junho 2017 Porto e Linha Férrea Capacidade: 30- 100 MTPA Conclusão: 2017 Ponto de Situacao 1)Concluida a Elaboração do Plano de Uso de Terras para o Distrito de Matutuine 2)Em curso negociação do Contrato de Concessão 3)Em curso a elaboracao do projecto Preliminar
  24. 24. Reabilitações e ExpansõesAquisição/Reabilitação de Equipamento • Locomotivas • Vagões • Carruagens • Equipamento Portuário • Equipamento de Manutenção de Via • Equipamento informático • Equipamento de Controlo de Circulações Aquisição/Reabilitação de Equipamento e Instalações electro-mecânicas 24
  25. 25. Reabilitações e ExpansõesAquisição/Reabilitação de Equipamento Ponto de situação 1.Aquisição de 10 Locomotivas CFM-Sul- Em processo seu fabrico 2.Aquisicao de 10 Locomotivas p/ CFM- Centro – Licitacao 2.Aquisição de 200 Vagões – Licitação 3.Reabilitação de 306 vagões do CFM-C - Inicio de reparacao 4.Aquisição de 70 carruagens - Licitação 5.Aquisição de Equipamento portuário para o Porto de Pemba – Licitação Aquisição/Reabilitação de Equipamento e Instalações electro-mecânicas 25
  26. 26. Reabilitações e ExpansõesAquisição/Reabilitação de Equipamento e Instalações electro-mecânicas Ponto de situação (cont..) 6. Aquisição de 2 Rebocadores para o Porto da Beira - Licitacao 7. Sistema de Controlo de Circulações CFMC- Em fase experimental de operação 8.Sistema de Controlo de Circulações CFMs- Em curso sua instalação 9.Sistema de monitoria do Data Center e câmara escura- Adjudicação 10.PHC-Gestão de Operações ferroviárias e da Manutenção- Em processo de implementação 26
  27. 27. FINANCIAMENTO
  28. 28. Possíveis fontes de financiamento: 1. Autofinanciamento; 2. Financiamento bancário tradicional; 3. Agências de desenvolvimento (BM, BAD, DBSA, BEI, JICA, ASDI, etc.); 4. ECA’s (Export Credit Agencies); 5. “Project Finance”; 6. Outras; 28 TÓPICOS SOBRE FINANCIAMENTO GRANDES PROJECTOS EM CURSO
  29. 29. • Aquisição 10 locomotivas GE para o CFMSul; • Reabilitação de vagões; • Reabilitação de edifícios e instalações; • Equipamentos de escritório; 29 AUTO FINANCIAMENTO (EXEMPLOS) FINANCIAMENTO BANCÁRIO TRADICIONAL (EXEMPLOS) • Aquisição de viaturas (via leasing); • Financiamento de emergência da linha de Sena;
  30. 30. • Financiamento do BEI e ORET para as dragagens de emergência do porto da Beira; • Financiamento do BEI para a reabilitacao do Cais de Rebocadores da Beira • Financiamento do BEI para a aquisicao de locomotivas de linha para o CFMCentro • Banco Mundial: RPRP, linha de Sena; • DBSA: expansão linha de Sena, reabilitação linha da Machipanda, Master Plan do porto da Beira, futuro terminal de carvão porto da Beira, expansão linha de Ressano Garcia, nova linha férrea Lichinga – Pemba; 30 FINANCIAMENTO ATRAVÉS DE AGENCIAS DE DESENVOLVIMENTO (EXEMPLOS)
  31. 31. O CFM está e continuará empenhado nesta grande missão de melhoria do sistema ferro-portuário quer seja na operação e manutenção bem como na capacitação das infraestruturas por forma a torna-lo eficiente, competitivo, orientado para o mercado e financeiramente viável.
  32. 32. 3

×