Japão e os tigres asiáticos

  • 1,895 views
Uploaded on

Conteúdo de Estudos 9º ano "Japão e os tigres Asiáticos" Colégio Deoclécio Ferro, Professor Saraiva

Conteúdo de Estudos 9º ano "Japão e os tigres Asiáticos" Colégio Deoclécio Ferro, Professor Saraiva

More in: Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
1,895
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
47
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Geografia 9º ano Saraiva
  • 2.  População: 127,9 milhões de hab. (2008)  Densidade: 337 hab./km²  População predominantemente urbana (63%), gerando problemas de espaço para moradia.  Tóquio e Kyoto (maiores aglomerações urbanas do mundo).  Taxa de natalidade (diminuindo) e expectativa de vida (aumentando)
  • 3.  Uma das consequências da queda do crescimento vegetativo é a carência de mão de obra. A saída que o Japão tem dado a carência de mão de obra é o incentivo a imigração.  Os Deka: São pessoas que deixam o lugar onde vivem temporariamente para ir trabalhar em outro.  Geralmente jovens, que aceitam as condições de trabalho nesse país para ganhar até US$ 5 mil por mês.
  • 4.  O país tem enormes desafios:  Relevo montanhoso, com mais de 40 vulcões ativos,  Pequena extensão.  Para superar essa limitação, eles recorrem a recursos tecnológicos – o cultivo hidropônico (usa água e nutrientes)  Principais produtos são: arroz, chá, algodão, soja ed trigo.
  • 5.  O governo busca aliar valores tradicionais aos processos industriais do Ocidente, formando pactos com suas antigas elites (Zaibatsus) para investir na criação da infraestrutura necessária as grandes indústrias.  Ramos Industriais:  Siderúrgico, Automobilístico, Eletroeletrônico, Nava l eTêxtil.
  • 6.  Cingapura, Taiwan, Hong Kong e Coréia do Sul são os Tigres Asiáticos em razão de seu rápido crescimento industrial e desenvolvimento social, em decorrência do alinhamento econômico com o Japão e o Ocidente.  Esse desenvolvimento socioeconômico está relacionado:  Forte Atuação do Estado  Pesados Impostos sobre os Produtos Importados
  • 7.  Implantação de estratégias para atrair investimentos estrangeiros.  Investimento nos setores de educação e pesquisa científica.  Os Novos Tigres Asiáticos surgiram na década de 1990. São eles: Indonésia, Malásia, Filipinas e Tailândia.  A política de incentivo as exportações e a mão de
  • 8.  obra barata e bem qualificada foram importantes atrativos para que empresas transnacionais se instalassem nosTigres Asiáticos.  Modelo Econômico Adotado:  Redução dos custos de produção, com intensa exploração da força de trabalho, e melhor distribuição de renda, para aumentar o mercado consumidor.
  • 9.  Crise Econômica:  O crescimento dos empréstimos externos e a especulação imobiliária comprometeram o sistema bancário e influenciaram negativamente a economia dosTigres.  Cingapura: O país é um exemplo de sucesso, gerado por sua integração aos circuitos globalizados e por políticas de desenvolvimento interno marcadas por investimentos em tecnologia.
  • 10.  Hong Kong:  Sua característica mais importante, é ser um dos maiores centros financeiros e de serviços do mundo, concentrando grande quantidade de bancos, seguradoras e companhias de exportação e importação.  Taiwan: É um arquipélago formado por ilhas de relevo montanhoso, onde cada centímetro de terra disponível para a agricultura é aproveitado.
  • 11. HOHONG KONG KONG TTAIWAN
  • 12.  Hoje Taiwan vive as voltas com questões da reunificação com a China Continental.  Coréia do Sul:  A indústria é a principal atividade econômica do país, com destaque para a produção de automóveis, eletroeletrónicos, calçados e roupas. O desenvolvimento econômico do país decorreu do modelo econômico que tornou a Coréia do Sul uma plataforma de exportação.
  • 13.  Socialista, mantém pouco intercâmbio comercial com o exterior, e o turismo é pouco explorado. Sua economia, baseia-se na indústria pesada e na agricultura mecanizada. A reunificação com a Coréia do Sul está na pauta das negociações políticas do país.
  • 14.  O país havia passado por grande desenvolvimento cultural entre os séculos XVII e XVIII, com o Expansionismo Manchu. A partir da segunda metade do século XIX, o crescimento populacional, aumento dos impostos e a corrupção levaram o grande império a decadência e a fragmentação de parte de seu território.  Movimentos nacionalistas contrários a ocupação estrangeira intensificaram-se e em 1912 o Imperador foi deposto.
  • 15.  A crise social conduziu a China a uma longa guerra civil, opondo nacionalistas, alinhados a países estrangeiros e liderados por Chiang Kai-Shek, e comunistas, sob o comando de Mao Tsé-Tung e do Partido Comunista. A guerra civil chegou ao fim em 1949, quando os comunistas conseguiram vencer os nacionalistas e implantar o socialismo.  Da China Socialista à Abertura Econômica  O modelo chinês baseou-se no da ex-URSS, sua
  • 16.  Aliada até o final da década de 1950. Durante toda a década de 1960, a China viveu um isolamento internacional.  Crescimento e Autoritarismo  Deng Xiaoping iniciou amplas reformas econômicas no país. As mudanças possibilitaram a obtenção de lucros por meio da entrada do capital estrangeiro, das relações comerciais com vários países e de acordos de cooperação técnica e científica.
  • 17.  Foram criadas na década de 1980, visavam atrair investimentos de empresas estrangeiras para estimular com isso a exportação e a expansão do mercado doméstico.  As empresas estrangeiras foram atraídas pela farta mão de obra barata e pela possibilidade de venda de seus produtos para o imenso mercado consumidor chinês.
  • 18.  Grande Salto para a Frente: Estabeleceu a criação de um pátio industrial pesado e diversificado, com indústrias de base e bélicas. As indústrias mecânica e siderúrgica receberam atenção especial e passaram a se desenvolver de forma acentuada.  Reforma Agrária Estatal: Desorganizou a produção de alimentos e contribuiu para a grande fome que matou cerca de 20 milhões de chineses entre 1959 e 1962.
  • 19.  Em 2001, de todas as exportações chinesas, cerca de 90% já eram de produtos industrializados, 20% dos quais de alta tecnologia, o que propiciou a entrada do país na OMC, sinalizando o desenvolvimento de uma economia competitiva e de índole capitalista.  Hidrelétricas e termelétricas: A maior parte da energia consumida é produzida por termelétricas que empregam o carvão mineral e geram poluição.
  • 20.  Merece destaque o grande potencial hidrelétrico chinês, cuja baixa exploração pelo país foi resolvida em parte com a construção da gigantesca hidrelétrica de Três Gargantas. Suas obras se encerraram em maio de 2006, após seis anos para ser construída e ter consumido cerca de US$ 24 bilhões.  Agropecuária: O setor agrícola da China é responsável pela ocupação de quase 60% da
  • 21.  População economicamente ativa, sendo a agricultura uma atividade econômica estratégica do país. A China é um grande importador de alimentos, como a soja e a carne, tendo os Estados Unidos e o Brasil entre os fornecedores mais importantes.  A China é o maior produtor mundial de arroz, o trigo é cultivado em associação com a soja. O algodão sustenta uma produção têxtil que atende a 30% do mercado mundial.
  • 22.  As maiores concentrações demográficas estão situadas nas planícies costeiras e na região oriental, ao longo dos vales dos grandes rios. Xangai e Pequim, as duas cidades mais importantes e populosas, somam mais de 29 milhões de habitantes. A alta densidade demográfica gera problemas ambientais.  Obs: Na pecuária, destaca-se a criação de suínos (tem o maior rebanho do mundo), equinos e bovinos
  • 23.  Foram implantadas na Índia as plantations com produção destinada a exportação.  No início do século XX, o quadro de miséria impulsionou um movimento nacionalista liderado por Gandhi, que defendia a desobediência civil não violenta, como forma de protesto e demonstração da insatisfação ante a ocupação estrangeira.  Economia Indiana: A agricultura é a atividade econômica que emprega a maior parte da PEA.
  • 24.  Nas últimas décadas, os indianos ganharam destaque no cenário mundial no setor industrial, sobretudo naquele ligado a tecnologia de informática. O processo de industrialização atinge apenas algumas cidades e regiões, como Calcutá, Mumbai e Nova Délhi, a capital.  A produção industrial se destaca em produtos químicos, processamento de comida, aço, mineração, softwares e farmacêuticos. O parque industrial absorve apenas 14% da PEA.
  • 25.  O arroz é o principal produto agrícola. Outras produções importantes são as de trigo, milho, algodão, cana de açúcar e chá. As monoculturas de chá, algodão e cana, contribui para a fome e a desnutrição no país.  Desigualdades Sociais: Alguns conflitos étnicos e separatistas ameaçam a unidade territorial da Índia. Entre eles destacam-se a disputa pela região da Caxemira.