Mudanças Climáticas e Inventário de Gases do Efeito Estufa - Roberto de  Aguiar Peixoto
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Mudanças Climáticas e Inventário de Gases do Efeito Estufa - Roberto de Aguiar Peixoto

on

  • 7,632 views

Apresentação do Prof. Roberto de Aguiar Peixoto na palestra de Gestão Ambiental, que aconteceu dia 21/08

Apresentação do Prof. Roberto de Aguiar Peixoto na palestra de Gestão Ambiental, que aconteceu dia 21/08

Statistics

Views

Total Views
7,632
Views on SlideShare
7,582
Embed Views
50

Actions

Likes
2
Downloads
266
Comments
0

2 Embeds 50

http://www.slideshare.net 49
http://webcache.googleusercontent.com 1

Accessibility

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Mudanças Climáticas e Inventário de Gases do Efeito Estufa - Roberto de  Aguiar Peixoto Mudanças Climáticas e Inventário de Gases do Efeito Estufa - Roberto de Aguiar Peixoto Presentation Transcript

  • Mudanças Climáticas Inventário de Gases de Efeito Estufa Roberto de Aguiar Peixoto INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • • Aquecimento Global: Fundamentos • Gases de Efeito Estufa - GEE • Convenção Quadro sobre Mudanças Climáticas - (UNFCCC) • Protocolo de Kyoto • IPCC • Inventário de GEE • Inventário Estadual de GEE INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T diâmetro da Terra = 13.000km
  • Espessura da atmosfera = 100km – 500km INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • Efeito Estufa INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • Efeito Estufa INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • Efeito Estufa: os principais GEE Gás Origem • CO2 Queima de combustíveis fósseis, Desmatamento, Indústria • CH4 Arrozais, Fermentação, Resíduos • N2O Queima de biomassa, Fertilizantes • PFCs Solventes, agentes de extinção de incêndios • SF6 Transformadores elétricos, equipamentos elétricos • HFCs Refrigeração, produção de espumas, aerossóis CFCs, HCFCs: Refrigeração, produção de espumas, aerossóis INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • Principais gases de efeito estufa Potencial de Gases de Fórmula Concentração Concentração Permanência Fontes Aquecimento efeito estufa Química Pré-industrial em 2005 na Atmosfera Antropogênicas Global Combustíveis, Uso Dióxido de CO2 278 000 ppbv 379 000ppbv Variável do solo, Produção 1 Carbono de cimento Combustíveis, Metano CH4 715 ppbv 1774 ppbv 12,2 +/- 3 Cultura de arroz, 21 Lixões, Gado Fertilizantes, Oxido Nitroso N2O 270 ppbv 319 ppbv 120 processos 310 industriais Fluidos CFC-12 CCI2F2 0 0,503 ppbv 102 refrigerantes, 6200 – 7100 Espumas Fluidos HCFC-22 CHCIF2 0 0,105 ppbv 12,1 1300 – 1400 refrigerantes Produção de Perfluormetano CF4 0 0,070 ppbv 50.000 6500 alumínio Hexafluoreto SF6 0 0,032 ppbv 3200 Fluidos dielétricos 23900 de Enxofre INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • Gases de efeito estufa Poluentes convencionais CO2 CO CH4 SO2 N2O NO2 CFCs O3 HCFCs HC CF4 MP SF6 INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • Os modelos climatológicos e as previsões de mudanças no clima. •Grande resfriamento estratosférico •Aquecimento global médio da superfície •Aumento da média global de precipitação •Redução do gelo do mar •Aquecimento da superfície no inverno polar •Aquecimento/ressecamento continental •Aumento da precipitação em latitudes altas •Aumento da média global do nível INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T do mar
  • Convenção Quadro sobre Mudanças Climáticas - (UNFCCC) Aprovada na Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, ocorrida no Rio de Janeiro em 1992 (ECO-92). Propõe compromissos entre países signatários para implementar ações concretas sobre redução dos níveis de Gases de Efeito Estufa na atmosfera. Entrou em vigor em 21 de março de 1994 INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • Convenção Quadro da ONU sobre Mudança do Clima • Países listados no Anexo I da Convenção (países industrializados): – Inventários Anuais • Países não listados no Anexo I (países em desenvolvimento) – Inventários periódicos como parte de suas Comunicações Nacionais à Convenção INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • Protocolo de Kyoto O que é É um tratado com compromissos mais rígidos para a redução da emissão dos gases que provocam o efeito estufa, complementar à Convenção Quadro. É o resultado da reunião da Conferência das Partes no Japão, em 1997. O compromisso O Protocolo estabelece que os países desenvolvidos terão a obrigação de reduzir a quantidade de seis gases efeito estufa em pelo menos 5%, em relação aos níveis de 1990 entre 2008 e 2012. INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • Protocolo de Kyoto 1997 Substâncias Controladas • CO2, N2O, CH4, PFCs, SF6, HFCs INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • • O Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) foi estabelecido em 1988 pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (UNEP) e a Organização Meteorológica Mundial (WMO) para prover os “tomadores de decisão” com informações confiáveis sobre mudanças climáticas. INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • Importância dos Inventários • Retrato das emissões e remoções antrópicas • Responsabilidade (histórica) • Evolução • verificação de compromissos (Anexo I) • resultados de políticas • Oportunidades e prioridades de mitigação • políticas • MDL INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • Diretrizes de Inventário • Metodologia: – Painel Intergovernamental de Mudança do Clima (IPCC) • WG1 , WG2, WG3 • Força Tarefa em Inventários Nacionais de Gases de Efeito Estufa – Diretrizes publicadas: • Diretrizes para Inventários Nacionais de 1995 • Diretrizes revisadas de 1996 para Inventários Nacionais • Guia de Boas Práticas para Inventários Nacionais de 2000 • Guia de Boas Práticas para Uso da Terra, Mudança no Uso da Terra e Florestas de 2003 • Diretriz para Inventários Nacionais de GEE de 2006 INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • O método revisado de Inventário de 1996 e GPG 2000 do IPCC Os métodos desenvolvidos pelo Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC) permitem a homogeneização dos procedimentos de inventário. Fornece dados de referência, quando não há dados locais disponíveis e expõe o nível de conhecimento local acerca dos dados necessários para a estimativa das emissões de gases de efeito estufa locais. http://www.ipcc-nggip.iges.or.jp/ INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • O método para inventário nacional de gases de efeito estufa do IPCC de 2006. Foi aprovado pelo IPCC, mas ainda não foi adotado pela UNFCCC. http://www.ipcc-nggip.iges.or.jp/ INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • Diretrizes de Inventário • Métodos: – Básico (dado de atividade X fator de emissão) – Níveis de complexidade • Tier 1 (fatores de emissão default) • Tier 2 (fatores de emissão específicos do país) • Tier 3 : métodos mais complexos INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • Diretrizes de Inventário • Setores : – Energia • Queima de combustíveis (CO2 CH4 N2O) • Emissões fugitivas na indústria de carvão mineral e petróleo (CO2 CH4 ) – Processos industriais • Indústria de produtos minerais (CO2 ) • Indústria química (CO2 N2O) • Indústria metalúrgica (CO2 PFCs) • Produção e utilização de HFCs e SF6 – Refrigeração, espumas, equipamento elétrico INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • Diretrizes de Inventário • Setores : – Agropecuária • Fermentação entérica ( CH4) • Manejo de dejetos animais (CH4 N2O) • Cultivo de Arroz ( CH4) • Queima de resíduos agrícolas (CH4, N2O) • Solos agrícolas (N2O) – Mudança no uso da terra e florestas • Conversão de florestas (CO2 CH4 N2O) • Abandono de terras manejadas (CO2) • Mudança de carbono de solos (CO2) • Reservatórios (CO2 CH4) INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • Diretrizes de Inventário • Setores : – Tratamento de resíduos • Disposição de resíduos sólidos (CH4 ) • Tratamento de esgotos (CH4 N2O) INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • Síntese da aplicação de um método de inventário de emissões de gases de efeito estufa: Registro de medições diretas de emissões de GEE Estimativas: Dados de atividade da x Fatores de emissão = Estimativas de economia emissão Ex: Ex: Ex: [tCO2equivalente/hab] tCO2equivalente Cabeças de gado [tCH4/cabeçai] CO2 CH4 Toneladas de combustível [tCO2/tgasolina ] N2O consumido Área desmatada [tCO2/área desmatada] CFCs [tCO2/carro produzido] HCFCs Bens produzidos CF4 Geração de resíduo SF6 INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • Emission Factor Data Base (IPCC): http://www.ipcc-nggip.iges.or.jp/EFDB/main.php INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • Relatórios de Referência das emissões e sumidouros de gases de efeito estufa Brasil INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • Ranking international O Brasil ocupa um confortável 16o 1o Estados Unidos 15,8% lugar entre os países que mais 2o China 11,9% emitem gás carbônico para gerar 3o Indonésia 7,4% energia. Mas se forem considerados 4o Brasil 5,4% também os GEE liberados pela 5o Rússia 4,8% mudança do uso do solo e pela agropecuária, o país é o quarto 6o Índia 4,5% o maior emissor (em % das emissões 7 Japão 3,2% totais de GEE). 8o Alemanha 2,5% 9o Malásia 2,1% 10oCanadá 1,8% INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • Método GHG Protocol para corporações. http://www.bcsdportugal.org/content/index.php?action=detailFo&rec=117 INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • Carbon Disclosure Project (CDP): O CDP inclui as 500 maiores corporações do mundo. As empresas que responderam ao questionário do CDP4 (2007) correspondem a 72%. Contra os 71% do CDP3, 59% do CDP2 e 47% do CDP1. http://www.fabricaethica.com.br/pub/CDPBrasilReport2008.pdf INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • Climate Leadership Index (CLI) 2006 Neste ano usou-se uma escala de 100 pontos para graduar as respostas das empresas no questionário do CDP. Foram classificadas as respostas de todas as empresas que responderam ao questionário do CDP4. INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • Inventário nacional – obrigação assumida na UNFCCC, subsidia as negociações e os tratados internacionais; Inventário estadual – voluntário, fornece subsídios ao Governo Estadual, deve melhorar a informação nacional; Inventário municipal – voluntário, fornece subsídios à municipalidade e Inventário de corporações – voluntário, primeiro passo para identificar oportunidades de redução de projeto de MDL, na bolsa de Chicago ou no Mercado voluntário não-regulado. Pode viabilizar a agregação de valor à instituição que o realiza por indicar suas prioridades de ação. INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • Inventário Estado de São Paulo-Cetesb • Instituto Mauá de Tecnologia – Emissões de HFCs PFCs, SF6 • Emissões de CFCs e HCFCs – Emissões de CO2 (transporte rodoviário e aéreo) • Gases de efeito indireto: CO, NOx, NMVOC INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • Referências: UNFCCC, Protocolo de Quioto e Projetos de MDL www.unfccc.int Bases científicas e metodológicas www.ipcc.ch Projetos brasileiros de MDL e legislação federal nacional www.mct.gov.br/clima Página sobre o tema na agência ambiental paulista http://www.cetesb.sp.gov.br/Tecnologia/questoes_globais.asp Programa Brasileiro GHG Protocol www.ghgprotocol.org Projeto de Lei de Mudanças Climátcas do ESP http://www.al.sp.gov.br INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T
  • robertopeixoto@maua.br INST ITU T O M A U Á D E T EC N O L O G IA - IM T