"O gato Malhado e a Andorinha Sinhá"
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
14,207
On Slideshare
14,104
From Embeds
103
Number of Embeds
3

Actions

Shares
Downloads
192
Comments
0
Likes
3

Embeds 103

http://lerporquesimdaesa.blogspot.pt 97
http://lerporquesimdaesa.blogspot.com 4
http://lerporquesimdaesa.blogspot.ru 2

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. “O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá”, de Jorge Amado Interpretação da obra (perguntais geral)Sobre o autor (Jorge Amado) A história de amor do Gato Malhado e da Andorinha Sinhá foi escrita por Jorge Amado, emParis onde residia com a sua mulher e o seu filho, João Jorge. O objetivo deste livro era seroferecido ao filho quando este completasse um ano de idade para que o lê-se quandoconseguisse. Jorge Amado nunca pensou em publicá-lo, mas quando o livro foi encontrado, em1976, tendo sido dado a ler a Carybé, um mestre baiano, este ilustrou o texto com as maisbelas ilustrações, sendo portanto a razão da publicação do livro. Palavras de Jorge Amado:“…se o texto não paga a pena, em troca não tem preço que possa pagar as aguarelas deCarybé…”, isto significa que mesmo que a leitura do livro não valesse a pena, não searrependeria de publicar o livro devido àquelas ilustrações. O texto não sofreu qualquer alteração antes de ser publicado, pois como diz o autor: “…olivro perderia toda a qualidade: ter sido escrito por prazer sem nenhuma obrigação de públicoe editor…”.O livro foi dedicado a quem?  Ao seu filho: João Jorge;  Ao resto da família (mulher, afilhado, netos);  Carybé;  A um leitor anónimo.
  • 2. Poema/ trova de Estêvão da Escuna Segundo a sua mensagem quando é que o mundo valerá a pena? E o que significa issopara os humanos? Segundo a mensagem do poema de Estêvão da Escuna, o Mundo só valerá a pena quandofor possível ver um gato Maltês casar com uma andorinha, ou seja, quando for possívelultrapassar todos os preconceitos e juntar, naturalmente, espécies e raças diferentes. É este ocariz moralizante do conto.Parêntesis Indica a intencionalidade deste capítulo. Este capítulo tem como objetivo dar aos leitores algumas informações: os narradores e osnarratários. Diz quais são os narradores e os narratários desta história.A estação da primavera Indique o nome da primeira personagem que aparece neste capítulo.A primeira personagem que aparece neste capítulo é o Gato Malhado. Faça a caracterização física e psicológica do Gato.Caracterização física: um gato feio, gordo, forte, às riscas amarelas e negras, gato de meia-idade, com olhos que transmitiam maldade e grandes bigodes.Caracterização psicológica: solitário, egoísta, mau humorado, antipático, desagradável,convencido e insensível.
  • 3. Durante o diálogo entre o Gato Malhado e a Andorinha Sinhá Porque motivo se assustaram os animais do parque?Os animais do parque assustaram-se porque pensavam que o Gato ia matar a Andorinha. A Andorinha não fugiu. Porquê?A Andorinha não fugiu porque como não conseguia voar, não a podia alcançar. Na opinião da Andorinha, o Gato Malhado era: Tolo; Feíssimo; Convencido De que modo reagiu o Gato Malhado à critica da Andorinha?O Gato Malhado, fez o inesperado: riu-se da crítica da Andorinha. O que significa a expressão: “riso espantoso de quem se havia desacostumado de rir”?A expressão significa que o Gato já não se ria há muito tempo. Reações dos outros animais:A Árvore Pau-brasil tremeu de medo, o Cão Dinamarquês pensou que o Gato se ia vingar daAndorinha, o Reverendo Papagaio fechou os olhos e a Andorinha voou um galho mais alto. Sensações visuais, olfativas e auditivas presentes nesta estação.Sensações visuais: “vestidas de luz e de cores”; “riscas amarelas e negras”;…Sensações auditivas: “seguem o cacarejar da orgulhosa galinha”; “murmuravam”;…Sensações olfativas: “olorosa de perfumes sutis”; “botões nasciam perfumados”;… Como se designam as expressões “Santo Deus!”; “Ui” e “Ai, Meu Deus!”? Quais ossentimentos que exprimem? As expressões “Santo Deus!”, “Ui” e “Ai, Meu Deus!” são interjeições que exprimem medo,susto e terror. A estação do verãoA estação do verão é curta, porquê?A estação do verão é curta, passou rapidamente “com o seu sol ardente e noites cheias deestrelas”, pois é sempre rápido o tempo de felicidade. “O tempo é um ser difícil”, isto é,quando queremos que o tempo passe depressa (momentos de infelicidade) ele vai andando
  • 4. devagar, pormenorizando cada momento. Quando há o desejo de viver para sempre umcapítulo de uma vida o tempo corre. Então, esta estação ser curta deve-se ao facto do tempoem que a Andorinha e o Gato estiveram juntos passasse num ápice.A Andorinha pergunta ao Gato o porquê da sua infelicidadeO que é que o Gato lhe responde?O Gato diz-se que se ela não fosse uma Andorinha lhe pedia para casar com ele.Qual a reação da Andorinha?A Andorinha não ficou surpreendida pois já sabia o que se passava no coração do Gato; zangatambém não deveria ser pois aquelas palavras foram-lhe gratas, mas tinha medo, ele era umGato e os gatos são inimigos das andorinhas.A estação do outonoComo se sente o Gato Malhado quando resolve ir conversas com a Coruja?O Gato Malhado sente-se só, triste e confuso.A Coruja sugere a única solução para vencer a lei das andorinhas. Qual?A solução que a Coruja sugere é uma revolução de mentalidades e de comportamentos.Na opinião da Coruja a lei das andorinhas impede o casamento entre o Gato e a Andorinha.Transpondo para o plano humano, esta lei representa…Representa um tipo de conduta social e racial interiorizada pela sociedade.Tristes e em silêncio, o Gato e a Andorinha "tinham ambos o ar de quem quer evitar umassunto que se impõe." Que assunto é esse?O assunto que é evitado pelo Gato e a Andorinha é a separação inevitável deles, devido aosrumores e à lei das andorinhas.A estação do invernoO que aconteceu durante o casamento da Andorinha e do Rouxinol?Durante o casamento da Andorinha e do Rouxinol, onde estavam presentes todos os animaisdo parque menos o Gato Malhado que permanecia solitário, caiu sobre o Gato uma pétala dasrosas vermelhas e este colocou-a no seu peito.A andorinha deixou cair uma pétala de rosa com que intenção?A Andorinha deixou cair uma pétala de rosa com a intenção de iluminar o caminho do gato queestava só e triste.
  • 5. Por que era este amor impossível?Este amor era impossível porque a Andorinha e o Gato são seres de espécies diferentes e, até,inimigos.Moral da história: Todos nós temos preconceitos. Por muito que o mundo evolua, é quase impossível haveralguém que não tenha um único preconceito. Muitas vezes nem nos apercebemos que certasideias ou gostos que manifestamos são preconceitos: aproximarmo-nos de pessoas maismagras ou mais gordas, mais altas ou mais baixos, gostar de estar só com pessoas mais novasou mais velhas... Todos nós temos as nossas preferências e nem sempre nos apercebemos deque se trata de preconceitos. Se estes não nos levarem a afastar ou discriminar pessoasapenas por aquilo que aparentam ser, o problema não é grave. Mas ainda há quemmarginalize os outros, baseado em conceitos de raça, crença, poder… Esta história do Gato Malhado e da Andorinha Sinhá mostra como isso pode acontecer, comoa felicidade de dois animais é colocado em causa porque pertencem a mundos diferentes.A Ação:Qual é o acontecimento mais importante desta narrativa?O acontecimento mais importante desta narrativa é o desenrolar da paixão entre o GatoMalhado e a Andorinha Sinhá.A história de amor é várias vezes interrompida pelo narrador, por isso a ordem temporal dahistória é alterada. Indica os vários capítulos da história. I. Madrugada II. Parêntesis III. A estação da primavera
  • 6. IV. Novo parêntesis, para apresentar a Andorinha Sinhá V. Continuação da estação da primavera VI. Capítulo inicial atrasado e fora do lugar VII. Fim da estação da primaveraVIII. A estação do verão IX. Parêntesis das murmurações X. A estação do outono XI. Parêntesis poético XII. Parêntesis críticoXIII. Continuação da estação do outonoXIV. A estação do invernoXV. Noite de estrelas