Neurociências – psicobiologia – princípios gerais tomo i

7,159 views
7,012 views

Published on

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
7,159
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
113
Actions
Shares
0
Downloads
215
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Neurociências – psicobiologia – princípios gerais tomo i

  1. 1. “O cérebro humano não cresce e se desenvolve de maneira uniforme - algumas áreas ficam prontas antes que outras”. Professor César VenâncioNEUROCIÊNCIASPSICOBIOLOGIA PRINCÍPIOS GERAIS TOMO I 2012
  2. 2. NEUROCIÊNCIAS - PSICOBIOLOGIABIOLOGIA NEURONAL . SÉRIE PREPARATÓRIA PARA O MESTRADO E DOUTORADO EM PSICOLOGIA CLÍNICA PRINCÍPIOS GERAIS TOMO IProfessor César Augusto Venâncio da Silva
  3. 3. NEUROCIÊNCIAS - PSICOBIOLOGIABIOLOGIA NEURONAL. SÉRIE PREPARATÓRIA PARA O MESTRADO E DOUTORADO EM PSICOLOGIA CLÍNICA PRINCÍPIOS GERAIS TOMO I Professor César Augusto Venâncio da Silva 1.a Edição Julho de 2012 Fortaleza-Ceará-Brasil
  4. 4. SUMÁRIO.Capa externa - IContra capa - IICapa interna - IIISumário - IVFrases de ciência - IIIDa obra. Objetivo XIDo autor - XIILicença Creative Commons - XIIIContrato de AUTORIZAÇÃO PARA USO de direitos - XIVAtribuição - Compartilhamento pela mesma licença 2.5 - XIVLicença - XIV1. Definições - XIV2. Direitos de Uso Legítimo - XIV3. Concessão da Licença - XIV4. Restrições - XVI5. Declarações, Garantias e Exoneração - XVII6. Limitação de Responsabilidade - XVIII7. Terminação - XVIII8. Outras Disposições - XVIIINota da edição - XXNota da Editora Free INESPEC - XXObras publicadas pelo autor - XXII
  5. 5. Dedicatória - XXVApresentação dos e-books - XXVILivro digital - XXVIVantagens em relação ao livro tradicional - XXVIIFormatos - XXVIIISoftware - XXXIApresentação - 32Neurociência - 33Da formação cientifica em Neurociência - 34Pós-doutorado - 34CONDIÇÕES E REQUISITOS DO PÓS-DOUTORADO NO EXTERIOR - 34Doutorado - 36Doutoramento direto - 37Precedentes de Doutorado Direto no Brasil - 37Submissão de propostas de Doutorado Direto exclusivamente via sistema SAGe - 37Mestrado - 38Declaração de Bolonha - 39Objetivos - 39Especialização acadêmica - 41Aperfeiçoamento - 41Atualização - 42MEC Norma Legal - 42Aprofundamento na legislação - 43Mapeamento cerebral - 46Resumo - 47.Da obra - 47
  6. 6. Sofrologia - 48O que é na verdade - 481 – Introdução - 502 - Atividades Regulamentadas - 502.1 - A primeira norma assim se expressa - 512.2 - Evolução dessa norma de 1962/2012 no plano legislativo - 572.3 - A segunda referência legal - 572.4 - Ressalte-se o direito adquirido - 583 - Regulamentação - 654 - Axiologia - 825 - Deontologia - 826 - Conflitos de interesses - 936 - 1 – Psicopedagogia - 946 - 2 – Psicanálise - 966 - 2 – 1 - Termos da Consulta na CLASSIFICAÇÃO – CBO –BRASIL - 976 - 2 – 2 - DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL - 1036 - 2 – 2 – 1 - DA LEGISLAÇÃO BRASILEIRA - 1046 - 2 – 2 – 1 - 1 - Portaria 397 de 09/10/2002 Do Ministério do Trabalho e Emprego..108 -6 - 2 – 2 – 1 - 1 – 1 - Emprego ou situação de trabalho - 1096 - 2 – 2 – 1 - 1 – 1-1 - Nível de competência - 1106 - 2 – 2 – 1 - 1 – 2 - Domínio (ou especialização) da competência - 1106 - 2 – 2 – 1 - 1 – 3 - O QUE É A CBO2002 -1106 - 2 – 2 – 1 - 2 - Aviso 257/57 do Ministério da Saúde - 1116 - 2 – 2 – 1 - 3 - Decreto Federal 2208 de 17/04/97 -112
  7. 7. 6 - 2 – 2 – 1 - 4 - Parecer CONJUR/MS/CMA 452/2 -1156 - 2 – 2 – 1 - 5 - Parecer n.º 159/2000 do Ministério Público Federal - 1176 - 2 – 2 – 1 - 5 – 1 - QUEM É O PSICANALISTA? - 1236 - 2 – 2 – 1 - 5 – 2 - COMO SE FORMA O PSICANALISTA? - 1246 - 2 – 2 – 1 - 5 – 3 - Conflitos: Prática psicanalítica - 1246 - 2 – 2 – 1 - 5 – 4 - Parecer 309/88 da Coordenadoria Profissional MTb - 1246 - 2 – 2 – 1 - 5 – 4 – 1 – OF.CFP.Mº 061S/87. Brasília-DF - 1256 - 2 – 2 – 1 - 5 – 5 - Resolução 012/2005. Conselho Federal de Psicologia - 1266 - 3 – Psicoterapia Religiosa -1296 - 3 – 1 - Neuroteologia - 1306 - 3 – 2 - Principais dúvidas dentro da Neuroteologia - 1316 - 4 – Psicodrama -1336 - 5 – Psiconeurolinguística – Psicolinguística - 1356 - 5 – 1 – PNL – Ciência?.......................................................................................1366 - 5 – 2 – Linguagem - 1366 - 5 – 3 – Questionamentos - 1376 - 5 – 3 – 1 - Autoajuda inclui-se no universo das práticas não-científica - 1376 - 5 – 3 – 2 - PRÁTICA ILEGAL - 1396 - 6 – Psiconeurofisiologia - 1396 - 6 – 1 - Mente X Comportamento - 1406 - 6 – 2 - Estudo - 1406 – 7 – Parapsicologia - 1417 – Conclusão - 1427 – 1 – Doutrina. Princípio da legalidade - 1437.1.1 – Livre exercício profissional - 1448 – Bibliografia - 147ANEXOS - 150
  8. 8. Frases de Ciência"Querer colocar em oposição à ciência natural e a religião... só pode ser coisa degente ignorante nos dois assuntos."(Paul Sabatier)"Os conceitos e princípios fundamentais da ciência são invenções livres do espíritohumano."(Albert Einstein)"O pior acontece quando a ciência é considerada uma forma de arte."(Paul Klee)"O nascimento da ciência foi à morte da superstição."(Thomas Henry Huxley)"O homem é o mais misterioso e o mais desconcertante dos objetos descobertos pelaciência"(Ganivet)"O erro é terrível, quando usurpa o nome da ciência."(Jaime Balmes)"O aspecto mais triste da vida de hoje é que a ciência ganha em conhecimento maisrapidamente que a sociedade em sabedoria."(Isaac Asimov)"Não há oposição entre Ciência e Religião. Apenas há cientistas atrasados, queprofessam idéias que datam de 1880."(Albert Einstein)"Hoje em dia é mais erudito quem mais possui. A ciência sem dinheiro é coisa detolo; para ter fama basta ter dinheiro."(Salvator Rosa)"Erro pensar que é a ciência que mata uma religião. Só pode com ela outrareligião."(Monteiro Lobato)"E pensar que foi necessário criar uma nova ciência para verificar que a fome deuns não é compensada pela indigestão de outros!”(Pierre Veron)"Ciência é conhecimento organizado. Sabedoria é vida organizada."(Immanuel Kant)
  9. 9. "Chegamos assim a uma concepção de relação entre ciência e religião muitodiferente da usual... Sustento que o sentimento religioso cósmico é a mais fortemotivação da pesquisa científica."(Albert Einstein)"As descobertas da ciência glorificam a Deus, em lugar de rebaixá-lo; não destroemsenão o que os homens edificaram sobre as idéias falsas que se fizeram de Deus.”(P.G. Leymarie)"As ciências têm as raízes amargas, porém os frutos são doces."(Aristóteles)"Ambas, a religião e a ciência da natureza envolvem, em seu exercício, a afirmaçãode Deus.”(Max Plank)"A vida sem ciência é uma espécie de morte.”(Sócrates)"A geometria, em geral, passa ainda por ser a ciência do espaço.”(Couturat)"A dualidade entre fatos e decisões leva à validação do conhecimento fundado nasciências da natureza e desta forma elimina-se a práxis vital do âmbito destasciências. A divisão positivista entre valores e fatos, longe de indicar uma solução,define um problema.”(Jürgen Habermas)"A dissimulação é a ciência dos reis.”(Cardeal de Richelieu)"A ciência serve para nos dar uma idéia de quão extensa é a nossa ignorância."(Félicité Robert de Lamennais)"A ciência sem a religião é paralítica - A religião sem a ciência é cega...”.(Albert Einstein)"A ciência se compõe de erros que, por sua vez, são os passos até a verdade."(Julio Verne)"A ciência nos traz conhecimento; a vida, sabedoria."(Will Durant)"A ciência não pode prever o que vai acontecer. Só pode prever a probabilidade dealgo acontecer.”(César Lattes)
  10. 10. "A ciência não passa do bom senso exercitado e organizado."(Aldous Huxley)"A ciência humana de maneira nenhuma nega a existência de Deus. Quandoconsidero quantas e quão maravilhosas coisas o homem compreende, pesquisa econsegue realizar, então reconheço claramente que o espírito humano é obra deDeus, e a mais notável."(Galileu Galilei)"A ciência é o grande antídoto contra o veneno do entusiasmo e da superstição."(Adam Smith)"A ciência é a tentativa de compreender a realidade. É uma atividade quasereligiosa, na mais ampla acepção da palavra."(George Wald)"A ciência e a religião são as alavancas da inteligência humana."(Allan Kardec)"A ciência consiste em substituir o saber que parecia seguro por uma teoria, ouseja, por algo problemático."(José Ortega y Gasset)“Um pouco de ciência nos afasta de Deus. Muito, nos aproxima. “(Louis Pasteur).“Todo grande progresso da ciência resultou de uma nova audácia da imaginação.“(John Dewey)."Toda a nossa ciência, comparada com a realidade, é primitiva e infantil - e, noentanto, é a coisa mais preciosa que temos. “ (Albert Einstein).Se a religião recusa caminhar com a ciência, a ciência avança sozinha. "(Allan Kardec)
  11. 11. Da obra. Objetivo.O presente e-book tem por objetivo geral proporcionar ao autor e seus discentes doEAD, através de informações científicas e atualizadas, oportunidades de revisão efixação de aprendizagens sobre os fenômenos sociais que classificam a compreensão dapsicologia em suas várias dimensões. Por tratar-se do primeiro tomo, se rotula comoprincípios gerais. Os demais, cujo projeto prevê 23 tomos, abordarão a neurociênciadentro de uma visão que levará o autor a submeter-se a bancas examinadoras parafuturos títulos de mestre e doutor.A presente obra como projeto de MESTRADO e DOUTORADO direto, que se prósperano seu planejamento resultarará em dissertações e teses no campo da pesquisa emMAPEAMENTO CEREBRAL com aplicações na busca da identificação dasdificuldades de aprendizagem e sua aplicação prática na Clínica Psicopedagógica.Aos leitores, data vênia não estranhe, pois o Mestrado é o primeiro nível de um curso depós-graduação stricto sensu, que tem como objetivo, além de possibilitar umaformação mais profunda, preparar professores para lecionar em nível superior,seja em faculdades ou nas universidades e promover atividades de pesquisa. Umcurso de pós-graduação se destina a formar pesquisadores em áreas específicas doconhecimento. Seu passo seguinte será o doutorado, onde se capacitará comoum pesquisador, assim como as suas especializações, o Pós-Doutorado e/ou a livre-docência.
  12. 12. Do autor.A presente obra é parte de um projeto de MESTRADO e DOUTORADO direto, que sepróspera no seu planejamento 24 tomos. Estreia nessa data o Tomo I. O autor épesquisador em MAPEAMENTO CEREBRAL, com vários trabalhos, e-bookspublicados na rede mundial de computadores. César Augusto Venâncio da Silva.Professor, Historiador licenciado pela Universidade Estadual Vale do Acaraú.Psicopedagogo. Psicanalista, Diretor do CENTRO DE ATENDIMENTOEDUCACIONAL ESPECIALIZADO. Vice Presidente do INESPEC – Instituto deEnsino, Pesquisa, Extensão e Cultura – 2007-2013. Coordenador da EDUCAÇÃOCONTINUADA do INESPEC. Docente Titular no Curso Auxiliar de Laboratório deAnálises Clínicas http://inespecauxiliarlaboratorioead.webnode.com/ - Licenciando emBiologia na Faculdade Integrada da Grande Fortaleza – Ceará. Diretor da REDEVIRTUAL INESPEC – RÁDIO WEB INESPEC.http://nucleodeproducaorrtvinespec.blogspot.com/. Administrador do Blog: Prof. César Venâncio -EAD - http://wwwcesarvenancioemns.blogspot.com/. Jornalista – Licença número 2881– Ministério do Trabalho – SRT/CE. 2012. PRIMEIRA EDIÇÃO. Editora Free Virtual.INESPEC – 2012 - Fortaleza-Ceará. 1.a. Edição – Julho.
  13. 13. Professor César Augusto Venâncio da Silva - Licença Creative Commons Attributions-Share Alike 2.5 - Registro INPI 06589-1 Você tem a liberdade de: Compartilhar — copiar, distribuir etransmitir a obra; Remixar — criar obras derivadas. Fazer uso comercial da obra sob asseguintes condições: Atribuição — Você deve creditar a obra da forma especificadapelo autor ou licenciante (mas não de maneira que sugira que estes concedem qualqueraval a você ou ao seu uso da obra). Compartilhamento pela mesma licença — Se vocêalterar, transformar ou criar em cima desta obra, você poderá distribuir a obra resultanteapenas sob a mesma licença, ou sob uma licença similar o presente. Ficando claroque: Renúncia — Qualquer das condições acima pode ser renunciada se vocêobtiver permissão do titular dos direitos autorais. Domínio Público — Onde aobra ou qualquer de seus elementos estiver em domínio público sob o direitoaplicável, esta condição não é, de maneira alguma, afetada pela licença. OutrosDireitos — Os seguintes direitos não são, de maneira alguma, afetados pelalicença: Limitações e exceções aos direitos autorais ou quaisquer usos livresaplicáveis; Os direitos morais do autor; Direitos que outras pessoas podem tersobre a obra ou sobre a utilização da obra, tais como direitos de imagem ouprivacidade. Aviso — Para qualquer reutilização ou distribuição, você deve deixarclaro a terceiros os termos da licença a que se encontra submetida esta obra. Amelhor maneira de fazer isso é com um link para esta página, que estoupublicando na internet, e referenciando aqui:Este obra foi licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Compartilha.Igual. 2.5 Brasil.<a rel="license" href="http://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.5/br/"><img alt="LicençaCreative Commons" style="border-width:0" src="http://i.creativecommons.org/l/by-sa/2.5/br/88x31.png" /></a><br />Este obra foi licenciado sob uma Licença <a rel="license"href="http://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.5/br/">Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 2.5 Brasil</a>.
  14. 14. AUTORIZAÇÃO PARA USO EM 99 PAÍSES POR CONTA DA DISTRIBUIÇÃOVIA BLOGS E SITES DA REDE VIRTUAL INESPEC.LICENÇA INTERNACIONALAtribuição - Compartilhamento pela mesma licença 2.5A INSTITUIÇÃO CREATIVE COMMONS NÃO É UM ESCRITÓRIO DEADVOCACIA E NÃO PRESTA SERVIÇOS JURÍDICOS. A DISTRIBUIÇÃODESTA LICENÇA NÃO ESTABELECE QUALQUER RELAÇÃO ADVOCATÍCIA.O CREATIVE COMMONS DISPONIBILIZA ESTA INFORMAÇÃO "NO ESTADOEM QUE SE ENCONTRA". O CREATIVE COMMONS NÃO FAZ QUALQUERGARANTIA QUANTO ÀS INFORMAÇÕES DISPONIBILIZADAS E SE EXONERADE QUALQUER RESPONSABILIDADE POR DANOS RESULTANTES DO SEUUSO.Licença.A OBRA (CONFORME DEFINIDA ABAIXO) É DISPONIBILIZADA DE ACORDOCOM OS TERMOS DESTA LICENÇA PÚBLICA CREATIVE COMMONS ("CCPL"OU "LICENÇA"). A OBRA É PROTEGIDA POR DIREITO AUTORAL E/OUOUTRAS LEIS APLICÁVEIS. QUALQUER USO DA OBRA QUE NÃO OAUTORIZADO SOB ESTA LICENÇA OU PELA LEGISLAÇÃO AUTORAL ÉPROIBIDO.AO EXERCER QUAISQUER DOS DIREITOS À OBRA AQUI CONCEDIDOS,VOCÊ ACEITA E CONCORDA FICAR OBRIGADO NOS TERMOS DESTALICENÇA. O LICENCIANTE CONCEDE A VOCÊ OS DIREITOS AQUICONTIDOS EM CONTRAPARTIDA À SUA ACEITAÇÃO DESTES TERMOS ECONDIÇÕES.1. Definições a. "Obra Coletiva" significa uma obra, tal como uma edição periódica, antologia ou enciclopédia, na qual a Obra em sua totalidade e de forma inalterada, em conjunto com um número de outras contribuições, constituindo obras independentes e separadas em si mesmas, são agregadas em um trabalho coletivo. Uma obra que constitua uma Obra Coletiva não será considerada Obra Derivada (conforme definido abaixo) para os propósitos desta licença. b. "Obra Derivada" significa uma obra baseada sobre a Obra ou sobre a Obra e outras obras pré-existentes, tal como uma tradução, arranjo musical,
  15. 15. dramatização, romantização, versão de filme, gravação de som, reprodução de obra artística, resumo, condensação ou qualquer outra forma na qual a Obra possa ser refeita, transformada ou adaptada, com a exceção de que uma obra que constitua uma Obra Coletiva não será considerada Obra Derivada para fins desta licença. Para evitar dúvidas, quando a Obra for uma composição musical ou gravação de som, a sincronização da Obra em relação cronometrada com uma imagem em movimento (“synching”) será considerada uma Obra Derivada para os propósitos desta licença. c. "Licenciante" significa a pessoa física ou a jurídica que oferece a Obra sob os termos desta licença. d. "Autor Original" significa a pessoa física ou jurídica que criou a Obra. e. "Obra" significa a obra autoral, passível de proteção pelo direito autoral, oferecida sob os termos desta licença. f. "Você" significa a pessoa física ou jurídica exercendo direitos sob esta Licença que não tenha previamente violado os termos desta Licença com relação à Obra, ou que tenha recebido permissão expressa do Licenciante para exercer direitos sob esta Licença apesar de uma violação prévia. g. "Elementos da Licença." significa os principais atributos da licença correspondente, conforme escolhidos pelo licenciante e indicados no título desta licença: Atribuição, Compartilhamento pela Mesma Licença.2. Direitos de Uso Legítimo. Nada nesta licença deve ser interpretado de modo areduzir, limitar ou restringir quaisquer direitos relativos ao uso legítimo, ou outraslimitações sobre os direitos exclusivos do titular de direitos autorais sob a legislaçãoautoral ou quaisquer outras leis aplicáveis.3. Concessão da Licença. O Licenciante concede a Você uma licença de abrangênciamundial, sem royalties, não exclusiva, perpétua (pela duração do direito autoralaplicável), sujeita aos termos e condições desta Licença, para exercer os direitos sobre aObra definidos abaixo: a. Reproduzir a Obra, incorporar a Obra em uma ou mais Obras Coletivas e reproduzir a Obra quando incorporada em Obra Coletiva; b. Criar e reproduzir Obras Derivadas; c. Distribuir cópias ou gravações da Obra, exibir publicamente, executar publicamente e executar publicamente por meio de uma transmissão de áudio digital a Obra, inclusive quando incorporada em Obras Coletivas; d. Distribuir cópias ou gravações de Obras Derivadas, exibir publicamente, executar publicamente e executar publicamente por meio de uma transmissão digitais de áudio Obras Derivadas; e. De modo a tornar claras estas disposições, quando uma Obra for uma composição musical: i. Royalties e execução pública. O licenciante renuncia o seu direito exclusivo de coletar, seja individualmente ou através de entidades coletoras de direitos de execução (por exemplo, ECAD, ASCAp, BMI, SESAC), o valor dos seus direitos autorais pela execução pública da obra ou execução pública digital (por exemplo, webcasting) da Obra. ii. Royalties e Direitos fonomecânicos. O licenciante renuncia o seu direito exclusivo de coletar, seja individualmente ou através de uma entidade designada como seu agente (por exemplo, a agência Harry Fox),
  16. 16. royalties relativos a quaisquer gravações que Você criar da Obra (por exemplo, uma versão "cover") e distribuir, conforme as disposições aplicáveis de direito autoral. f. Direitos de Execução Digital pela internet (Webcasting) e royalties. De modo a evitar dúvidas, quando a Obra for uma gravação de som, o Licenciante reserva o seu direito exclusivo de coletar, sejam individualmente ou através de entidades coletoras de direitos de execução (por exemplo, Sound Exchange ou ECAD), royalties e direitos autorais pela execução digital pública (por exemplo, Webcasting) da Obra, conforme as disposições aplicáveis de direito autoral, se a execução digital pública feita por Você for predominantemente intencionada ou direcionada à obtenção de vantagem comercial ou compensação monetária privada.Os direitos acima podem ser exercidos em todas as mídias e formatos, independente deserem conhecidos agora ou concebidos posteriormente. Os direitos acima incluem odireito de fazer modificações que forem tecnicamente necessárias para exercer osdireitos em outras mídias, meios e formatos. Todos os direitos não concedidosexpressamente pelo Licenciante ficam aqui reservados.4. Restrições. A licença concedida na Seção 3 acima está expressamente sujeita elimitada aos seguintes termos: a. Você pode distribuir exibir publicamente, executar publicamente ou executar publicamente por meios digitais a Obra apenas sob os termos desta Licença, e Você deve incluir uma cópia desta licença, ou o Identificador Uniformizado de Recursos (Uniform Resource Identifier) para esta Licença, com cada cópia ou gravação da Obra que Você distribuir, exibir publicamente, executar publicamente, ou executar publicamente por meios digitais. Você não poderá oferecer ou impor quaisquer termos sobre a Obra que alterem ou restrinjam os termos desta Licença ou o exercício dos direitos aqui concedidos aos destinatários. Você não poderá sublicenciar a Obra. Você deverá manter intactas todas as informações que se referem a esta Licença e à exclusão de garantias. Você não pode distribuir exibir publicamente, executar publicamente ou executar publicamente por meios digitais a Obra com qualquer medida tecnológica que controle o acesso ou o uso da Obra de maneira inconsistente com os termos deste Acordo de Licença. O disposto acima se aplica à Obra enquanto incorporada em uma Obra Coletiva, mas isto não requer que a Obra Coletiva, à parte da Obra em si, esteja sujeita aos termos desta Licença. Se Você criar uma Obra Coletiva, em havendo notificação de qualquer Licenciante, Você deve, na medida do razoável, remover da Obra Coletiva qualquer crédito, conforme estipulado na cláusula 4 (c), quando solicitado. Se Você criar um trabalho derivado, em havendo aviso de qualquer Licenciante, Você deve, na medida do possível, retirar do trabalho derivado, qualquer crédito conforme estipulado na cláusula 4 (c), conforme solicitado. b. Você pode distribuir, exibir publicamente, executar publicamente ou executar publicamente por meios digitais uma Obra Derivada somente sob os termos desta Licença, ou de uma versão posterior desta licença com os mesmos Elementos da Licença desta licença, ou de uma licença do Creative Commons internacional (iCommons) que contenha os mesmos Elementos da Licença desta Licença (por exemplo, Atribuição-Compartilhamento pela Mesma Licença 2.5
  17. 17. Japão). Você deve incluir uma cópia desta licença ou de outra licença especificada na sentença anterior, ou o Identificador Uniformizado de Recursos (Uniform Resource Identifier) para esta licença ou de outra licença especificada na sentença anterior, com cada cópia ou gravação de cada Obra Derivada que Você distribuir, exibir publicamente, executar publicamente ou executar publicamente por meios digitais. Você não poderá oferecer ou impor quaisquer termos sobre a Obra Derivada que alterem ou restrinjam os termos desta Licença ou o exercício dos direitos aqui concedidos aos destinatários, e Você deverá manter intactas todas as informações que se refiram a esta Licença e à exclusão de garantias. Você não poderá distribuir, exibir publicamente, executar publicamente ou executar publicamente por meios digitais a Obra Derivada com qualquer medida tecnológica que controle o acesso ou o uso da Obra de maneira inconsistente com os termos deste Acordo de Licença. O disposto acima se aplica à Obra Derivada quando incorporada em uma Obra Coletiva, mas isto não requer que a Obra Coletiva, à parte da Obra em si, esteja sujeita aos termos desta Licença. c. Se Você distribuir, exibir publicamente, executar publicamente ou executar publicamente por meios digitais a Obra ou qualquer Obra Derivada ou Obra Coletiva, Você deve manter intactas todas as informações relativas a direitos autorais sobre a Obra e exibir, de forma razoável com relação ao meio ou mídia que Você está utilizando: (i) o nome do autor original (ou seu pseudônimo, se for o caso) se fornecido e/ou (ii) se o autor original e/ou o Licenciante designar outra parte ou partes (Ex.: um instituto patrocinador, órgão que publicou, periódico, etc.) para atribuição nas informações relativas aos direitos autorais do Licenciante, termos de serviço ou por outros meios razoáveis, o nome da parte ou partes; o título da Obra, se fornecido; na medida do razoável, o Identificador Uniformizado de Recursos (URI) que o Licenciante especificar para estar associado à Obra, se houver, exceto se o URI não se referir ao aviso de direitos autorais ou à informação sobre o regime de licenciamento da Obra; e no caso de Obra Derivada, crédito identificando o uso da Obra na Obra Derivada (exemplo: "Tradução Francesa da Obra de Autor Original", ou "Roteiro baseado na Obra original de Autor Original"). Tal crédito pode ser implementado de qualquer forma razoável; entretanto, no caso de Obra Derivada ou Obra Coletiva, este crédito aparecerá no mínimo onde qualquer outro crédito de autoria comparável aparecer e de modo ao menos tão proeminente quanto este outro crédito.5. Declarações, Garantias e Exoneração.EXCETO QUANDO FOR DE OUTRA FORMA ACORDADO PELAS PARTES PORESCRITO, O LICENCIANTE OFERECE A OBRA “NO ESTADO EM QUE SEENCONTRA” (AS IS) E NÃO PRESTA QUAISQUER GARANTIAS OUDECLARAÇÕES DE QUALQUER ESPÉCIE RELATIVAS AOS MATERIAIS,SEJAM ELAS EXPRESSAS OU IMPLÍCITAS, DECORRENTES DA LEI OUQUAISQUER OUTRAS, INCLUINDO, SEM LIMITAÇÃO, QUAISQUERGARANTIAS SOBRE A TITULARIDADE DA OBRA, ADEQUAÇÃO PARAQUAISQUER PROPÓSITOS, NÃO-VIOLAÇÃO DE DIREITOS, OUINEXISTÊNCIA DE QUAISQUER DEFEITOS LATENTES, ACURACIDADE,PRESENÇA OU AUSÊNCIA DE ERROS, SEJAM ELES APARENTES OUOCULTOS. EM JURISDIÇÕES QUE NÃO ACEITEM A EXCLUSÃO DE
  18. 18. GARANTIAS IMPLÍCITAS, ESTAS EXCLUSÕES PODEM NÃO SE APLICAR AVOCÊ.6. Limitação de Responsabilidade. EXCETO NA EXTENSÃO EXIGIDA PELA LEIAPLICÁVEL, EM NENHUMA CIRCUNSTÂNCIA O LICENCIANTE SERÁRESPONSÁVEL PARA COM VOCÊ POR QUAISQUER DANOS, ESPECIAIS,INCIDENTAIS, CONSEQÜENCIAIS, PUNITIVOS OU EXEMPLARES,ORIUNDOS DESTA LICENÇA OU DO USO DA OBRA, MESMO QUE OLICENCIANTE TENHA SIDO AVISADO SOBRE A POSSIBILIDADE DE TAISDANOS.7. Terminação a. Esta Licença e os direitos aqui concedidos terminarão automaticamente no caso de qualquer violação dos termos desta Licença por Você. Pessoas físicas ou jurídicas que tenham recebido Obras Derivadas ou Obras Coletivas de Você sob esta Licença, entretanto, não terão suas licenças terminadas desde que tais pessoas físicas ou jurídicas permaneçam em total cumprimento com essas licenças. As Seções 1, 2, 5, 6, 7 e 8 subsistirão a qualquer terminação desta Licença. b. Sujeito aos termos e condições dispostos acima, a licença aqui concedida é perpétua (pela duração do direito autoral aplicável à Obra). Não obstante o disposto acima, o Licenciante reserva-se o direito de difundir a Obra sob termos diferentes de licença ou de cessar a distribuição da Obra a qualquer momento; desde que, no entanto, quaisquer destas ações não sirvam como meio de retratação desta Licença (ou de qualquer outra licença que tenha sido concedida sob os termos desta Licença, ou que deva ser concedida sob os termos desta Licença) e esta Licença continuará válida e eficaz a não ser que seja terminada de acordo com o disposto acima.8. Outras Disposições a. Cada vez que Você distribuir ou executar publicamente por meios digitais a Obra ou uma Obra Coletiva, o Licenciante oferece ao destinatário uma licença da Obra nos mesmos termos e condições que a licença concedida a Você sob esta Licença. b. Cada vez que Você distribuir ou executar publicamente por meios digitais uma Obra Derivada, o Licenciante oferece ao destinatário uma licença à Obra original nos mesmos termos e condições que foram concedidos a Você sob esta Licença. c. Se qualquer disposição desta Licença for tida como inválida ou não-executável sob a lei aplicável, isto não afetará a validade ou a possibilidade de execução do restante dos termos desta Licença e, sem a necessidade de qualquer ação adicional das partes deste acordo, tal disposição será reformada na mínima extensão necessária para tal disposição tornar-se válida e executável. d. Nenhum termo ou disposição desta Licença será considerado renunciado e nenhuma violação será considerada consentida, a não ser que tal renúncia ou consentimento seja feito por escrito e assinado pela parte que será afetada por tal renúncia ou consentimento.
  19. 19. e. Esta Licença representa o acordo integral entre as partes com respeito à Obra aqui licenciada. Não há entendimentos, acordos ou declarações relativas à Obra que não estejam especificadas aqui. O Licenciante não será obrigado por nenhuma disposição adicional que possa aparecer em quaisquer comunicações provenientes de Você. Esta Licença não pode ser modificada sem o mútuo acordo, por escrito, entre o Licenciante e Você.O Creative Commons não é uma parte desta Licença e não presta qualquer garantiarelacionada à Obra. O Creative Commons não será responsável perante Você ouqualquer outra parte por quaisquer danos, incluindo, sem limitação, danos gerais,especiais, incidentais ou conseqüentes, originados com relação a esta licença. Nãoobstante as duas frases anteriores, se o Creative Commons tiver expressamente seidentificado como o Licenciante, ele deverá ter todos os direitos e obrigações doLicenciante.Exceto para o propósito delimitado de indicar ao público que a Obra é licenciada sob aCCPL (Licença Pública Creative Commons), nenhuma parte deverá utilizar a marca"Creative Commons" ou qualquer outra marca ou logo relacionado ao CreativeCommons sem consentimento prévio e por escrito do Creative Commons. Qualquer usopermitido deverá ser de acordo com as diretrizes do Creative Commons de utilização damarca então válidas, conforme sejam publicadas em seu website ou de outro mododisponibilizadas periodicamente mediante solicitação. O Creative Commons pode sercontatado pelo endereço: http://creativecommons.org/ - http://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.5/br/legalcode
  20. 20. Nota da edição.O autor e a editora empenharam-se para citar adequadamente e dar o devido crédito atodos os detentores de direitos autorais de qualquer material utilizado neste livro,dispondo-se a possíveis acertos caso, inadvertidamente, a identificação de algum destestenha sido omitido.Nota da Editora Free INESPEC.Este livro esta disponível nos seguintes idiomas, nos termos da licença: Castellano;(España) Català; Dansk; Deutsch; English; Esperanto; français; hrvatski; Italiano;Latviski; Nederlands; Norsk; polski; Português – Portugal; Português (BR); Suomeksi;svenska; Ελληνικά; Русский; українська; 華語; (台灣); 한국어.This book is available in the following languages, in terms of the license: Castellano,(España) Català, Dansk, Deutsch, English, Esperanto, français, hrvatski, Italian,Latviski, Nederlands, Norsk, polski, Portuguese - Portugal, Portuguese (BR) ;Suomeksi; svenska; Ελληνικά; Русский; українська; 华语; (台湾) 한국어.你可自由: • 分享 — 重製、散布及傳輸本著作 • 重混 — 修改本著作 • 對本著作進行商業利用惟需遵照下列條件: • 姓名標示 — 你必須按照著作人或授權人所指定的方式,表彰其姓名(但不得以任何方 式暗示其為你或你使用本著作的方式背書)。 • 相同方式分享 — 若對本著作進行變更、轉換或修改,僅得依本授權條款或類似之授權條款 散佈該衍生作品。且認知到: • 免除 — 若你得到著作權人的同意,上述任何條件都可獲免除。 • 公眾領域 — 當本著作或其任何要素在相關法律下屬公眾領域,此狀態絕不會受到本授 權條款的影響。
  21. 21. • 其他權利 — 任何下列的權利絕不會受到本授權條款的影響: o 你合理使用的權利; o 作者的著作人格權; o 其他人可能對該著作本身或該著作如何被使用所擁有的權利,例如 形象權或隱私權。 • 聲明 — 為了再使用或散布之目的,你必須向他人清楚說明本著作所適用的授權條 款。提供本網頁連結是最好的方式。Editora Free Virtual INESPECJulho de 2012.Fortaleza-Ceará.1.a. Edição
  22. 22. Professor César Augusto Venâncio da Silva.Obras publicadas pelo autor.http://wwwcesarvenanciocurriculovitaelattes.blogspot.com/ 1. ANATOMOFISIOLOGIA DO MAPEAMENTO CEREBRAL: Identificação dos distúrbios de Aprendizagem e sua intervenção Psicopedagógica. Mapeamento Cerebral, 2010. 1.a. Edição, 153 páginas. Universidade Estadual Vale do Acaraú. http://pt.scribd.com/doc/28400800/MAPEAMENTO- CEREBRAL-CONCLUSO-PARA-REVISAO http://pt.scribd.com/doc/28397101/Professor-Cesar-Augusto-Venancio-da-Silva. 2. BASES NEUROPSICOLÓGICAS DA APRENDIZAGEM. 2008. 1.a Edição. Universidade Estadual Vale do Acaraú. http://wwwdceuvarmf.blogspot.com/2008/08/ensaio-acadmico-de-csar-venncio- bases.html . 3. Projeto TV INESPEC CANAL HISTÓRIA DO BRASIL – Canal do Professor César Venâncio – EAD - http://worldtv.com/tv-inespec-hist_ria_do_brasil. 4. Introdução ao GRUPO DE ESTUDOS ACADÊMICO DA PSICOPEDAGÓGIA – UVA - Universidade Estadual Vale do Acaraú. 2008. http://wwwpsicopedagogia.blogspot.com/2008/04/trabalho-dissertativo-de-csar- venncio.html. 5. SAÚDE PÚBLICA: CONDILOMAS ACUMINADOS. Maio. 2009. ESCOLA SESI. CEARÁ. http://wwwlivroseletronicos.blogspot.com/. 6. PSICODINÂMICA: INTELIGÊNCIA. 2009. Maio. INESPEC. http://wwwlivroseletronicos.blogspot.com/. 7. SILVA, César Augusto Venâncio da. (2008. 100 pgs) NEUROPSICOLOGIA APLICADA AOS DISTÚRBIOS DA APRENDIZAGEM: A neuropsicologia e a aprendizagem. Fortaleza – Ceará. UVA-RMF. http://wwwneuropsicologia.blogspot.com/. 8. SILVA, César Augusto Venâncio da. (2008. Decisão/Sentença) - Fortaleza – Ceará. UVA-RMF http://wwwprocesso1064arbitragem.blogspot.com/. 9. SILVA, César Augusto Venâncio da. (2008. Decisão/Sentença) - Fortaleza – Ceará. UVA-RMF. http://wwwprocesso1064arbitragem.blogspot.com/2008/03/deciso- 110169192092008-juizarbitral.html. 10. SILVA, César Augusto Venâncio da. (2008. PROCEDIMENTOS DE JUSTIÇA ARBITRAL) - Fortaleza – Ceará. UVA-RMF. http://mandado94525.blogspot.com/2008/01/processo-arbitragem-no- 10812007cjc-arbt.html.
  23. 23. 11. SILVA, César Augusto Venâncio da. (2008. MANDADOS EM PROCEDIMENTOS DE JUSTIÇA ARBITRAL) - Fortaleza – Ceará. UVA- RMF. http://mandado94525.blogspot.com/.12. SILVA, César Augusto Venâncio da. (2008. PROCEDIMENTO DE JUSTIÇA ARBITRAL –PROMOÇÃO POR MERECIMENTO) - Fortaleza – Ceará. UVA- RMF. http://wwwjustiaarbitral.blogspot.com/2007_12_01_archive.html . http://wwwjustiaarbitral.blogspot.com/2007/12/processo-no-10812007-cjcarbt- reclamante.html.13. SILVA, César Augusto Venâncio da. SENTENÇA Nº 1- PR 1359/2008 – PRT 124733 – JAGABCAVS. Relator - Juiz Arbitral César Venâncio. (2008. PROCEDIMENTO DE JUSTIÇA ARBITRAL) - Fortaleza – Ceará. UVA- RMF.14. SILVA, César Augusto Venâncio da. TÍTULO I - JURISDIÇÃO DA ARBITRAGEM – ANTE PROJETO - TÍTULO I CAPÍTULO I - JAGABCAVS. Relator - Juiz Arbitral César Venâncio. (2008. PROCEDIMENTO DE JUSTIÇA ARBITRAL) - Fortaleza – Ceará. UVA- RMF.15. SILVA, César Augusto Venâncio da. JAGABCAVS. Relator - Juiz Arbitral César Venâncio. (2008. PROCEDIMENTO DE JUSTIÇA ARBITRAL) - Fortaleza – Ceará. UVA-RMF. http://wwwofcio110706processo1064.blogspot.com/2008_03_01_archive.html.16. SILVA, César Augusto Venâncio da. JAGABCAVS. Relator - Juiz Arbitral César Venâncio. (2008. PROCEDIMENTO DE JUSTIÇA ARBITRAL) - Fortaleza – Ceará. UVA-RMF. http://wwwsindicatocomissaoeleitoral.blogspot.com/.17. SILVA, César Augusto Venâncio da. Relator - Juiz Arbitral César Venâncio. (2008. PROCEDIMENTO DE JUSTIÇA ARBITRAL) - Fortaleza – Ceará. UVA-RMF EM MATÉRIA SINDICAL: SINDICATO DOS GUARDAS MUNICIPAIS DO ESTADO DO CEARÁ - COMISSÃO ELEITORAL REGIMENTO ELEITORAL 2 0 0 7 RESOLUÇÃO n.o. 1/2007. EMENTA: Dispõe sobre o Regimento Eleitoral de 2007 do SINDICATO DOS GUARDAS MUNICIPAIS DO ESTADO DO CEARÁ e dá outras providências. http://wwwsindicatocomissaoeleitoral.blogspot.com/.18. SILVA, César Augusto Venâncio da. Relator - Juiz Arbitral César Venâncio. (2008. PROCEDIMENTO DE JUSTIÇA ARBITRAL) - Fortaleza – Ceará. UVA-RMF EM MATÉRIA DE PRÁTICA DE DIREITOS DIFUSOS. http://wwwdceuvarmfeditais.blogspot.com/2007/08/efignia-queiroz-martins- ofcio-no.html.19. SILVA, César Augusto Venâncio da. ENSAIO: TRABALHO DISSERTATIVO DE CÉSAR VENÂNCIO - ESPECIALIZANDO EM PSICOPEDAGOGIA - UVA 2008 - AULA DO DIA 02 DE ABRIL DE 2008. http://wwwpsicopedagogia.blogspot.com/2008/04/trabalho-dissertativo-de- csarvenncio.html.
  24. 24. 20. SILVA, César Augusto Venâncio da. Institucionalização dos Procedimentos Eletrônicos na Justiça Brasileira. http://no.comunidades.net/sites/ces/cesarvenancio/index.php?pagina=155406543 3. FACULDADE INTERNACIONAL DE CURITIBA - NÚCLEO NA CIDADE DE FORTALEZA – CEARÁ - CURSO DE DIREITO - Disciplina: Processo eletrônico.21. SILVA. César Augusto Venâncio da. INESPEC MANUAL DE APOIO para ouvir rádio web via WMP. 1.a Edição. 2012. Março. 86 páginas. Editora Free Web INESPEC.22. SILVA. César Augusto Venâncio da. EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA. PRODUÇÃO TEXTUAL. CURSO DE BIOLOGIA. QUÍMICA DA CÉLULA VIVA. PRIMEIRA EDIÇÃO. Editora Free Virtual INESPEC – 2012. Fortaleza - Ceará. 1.a. Edição – Março.23. SILVA. César Augusto Venâncio da. NEUROCIÊNCIAS – PSICOBIOLOGIA BIOLOGIA NEURONAL. SÉRIE PREPARATÓRIA PARA O MESTRADO E DOUTORADO EM PSICOLOGIA CLÍNICA. PRINCÍPIOS GERAIS. TOMO I Editora Free Virtual INESPEC. Julho de 2012. Fortaleza-Ceará. 1.a. Edição. http://pt.scribd.com/doc/90434498/LIVRO-FINAL-DE-BIOLOGIA-QUIMICA-DA-CELULA-VIVA
  25. 25. Dedicatória.Dedico esse trabalho à equipe técnica cientifica e administrativa do Instituto de Ensino,Pesquisa, Extensão e Cultura, liderados na pessoa da Especialista Professora RayRabelo, Presidente fundadora do INESPEC. Agradecimentos aos amigos e alunos quefrequentam o EAD do INESPEC. E a Rede Virtual INESPEC: http://radiowebinespec1.listen2myradio.com http://radiowebinespec1.listen2mymusic.com/ http://radiowebinespec1.radiostream321.com http://radiowebinespec1.listen2myshow.com/ http://radiowebinespec1.radio12345.com/ http://radiowebinespec1.radiostream123.com/ Leia mais: http://rviredeceara.webnode.com/ http://radioonlineinespec.comunidades.net/(...) que hoje se encontra em 99 países, transmitindo o sinal da Rádio WEB INESPEC, etraduzindo às ideias do instituto para diversas culturas. Nos canais de rádio e televisãovirtual, se torna hoje possível, uma melhor qualidade de ensino via Web. Agradeço aoslíderes da RWI nos seguintes países: AFRICÂNER. AKAN. ALBANÊS. ALEMÃO.AMÁRICO. ÁRABE. ARMÊNIO. AZERBAIJANO. BASCO. BEMBA. BENGALI.BIELO-RUSSO. BIHARI. BORK. BORK, BORK. BÓSNIO. BRETÃO. BÚLGARO.CAMBODJANO. CATALÃO. ETC. (http://rwi5023.blogspot.com/) Use a interfacepara escolher o idioma em que deseja visualizar a RÁDIO WEB INESPEC. Os Blogs esites dos parceiros da RWI estão atualmente disponíveis em vários idiomas: Esse livroserá traduzido para o Francês, Alemão, Italiano, Inglês e Russo, considerando quetemos parceiros nas nações que falam tais idiomas.
  26. 26. Apresentação dos e-books.O INESPEC na gestão da Professora Ray Rabelo, considerando a REDE VIRTUAL deaproximadamente 6050 Blogs e Sites que retransmitem o Sinal da Rádio WEBINESPEC, decidiu implantar a política de gerenciamento e formatação de livros digitaispara os seus cursos à distância.Livro digital.Um livro digital (livro eletrônico ou o anglicismo e-book) é um livro em formato digitalque pode ser lido em equipamentos eletrônicos tais como computadores, PDAs, Leitorde livros digitais ou até mesmo celulares que suportem esse recurso. Os formatos maiscomuns de E-books são o PDF, HTML e o ePUB. O primeiro necessita do conhecidoleitor de arquivos Acrobat Reader ou outro programa compatível, enquanto que osegundo formato precisa de um navegador de Internet para ser aberto. O Epub é umformato de arquivo digital padrão específico para e-books. Por ser um dispositivo dearmazenamento de pouco custo, e de fácil acesso devido à propagação da Internet nasescolas, pode ser vendido ou até mesmo disponibilizado para download em algunsportais de Internet gratuitos. Foi inventado em 1971(carece de fontes bibliográfica),quando Michael Hart digitou a Declaração de Independência dos Estados Unidos daAmérica. Hart foi também o fundador do Projeto Gutenberg, o mais antigo produtor delivros electrónicos do mundo. Vejamos uma cronologia:1971 - Michael Hart lidera o projeto Gutenberg que procura digitalizar livros e oferece-los gratuitamente.1992-1993: F. Crugnola e I. Rigamonti planejam e eles percebem, para a tesedeles/delas de grau para a Politécnica em Milão, o primeiro e-book (apoio eletrônicopara a leitura só de textos) e eles chamam isto "INCIPIT" .1993: Zahur Klemath Zapata registra o primeiro programa de livros digitais. DigitalBook v.1, DBF.1993: Publica-se o primeiro livro digital: Do assassinato, considerado uma das belasartes, de Thomas de Quincey.1995: Amazon começa a vender livros através da Internet.1996: O projeto Gutenberg alcança os 1.000 livros digitalizados. A meta é um milhãode livros.1998: São lançados ao mercado os leitores de livros electrónicos: Rocket ebook eSoftbook.1998-1999: Surgem sítios na Internet que vendem livros electrónicos, comoeReader.com e eReads.com.
  27. 27. 2000: Stephen King lança seu romance Riding Bullet em formato digital. Só pode serlído em computadores.2002: Os editoriais Random House y HarperCollins começan a vender versõeselectrónicas dos seus títulos na Internet.2005: Amazon compra Mobipocket na sua estratégia sobre o livro eletrônico.2006: Acordo entre Google e a Biblioteca Nacional do Brasil para digitalizar doismilhões de títulos.2006: Sony lança o leitor Sony Reader que conta com a tecnologia da tinta eletrônica2007: Amazon lança o Kindle.2008: Adobe e Sony fazem compatíveis suas tecnologias de livros eletrônicos (Leitor eDRM).2008: Sony lança seu PRS-505.2009: Barnes & Noble lança o Nook.2009: Inaugurada a primeira loja de livros digitais do Brasil, a Gato Sabido.2010: Criada a Xeriph, primeira distribuidora de livros digitais do Brasil.2010: Apple lança o iPad.Vantagens em relação ao livro tradicional.A principal vantagem do livro digital é a sua portabilidade. Eles são facilmentetransportados em disquetes, CD-ROM, pen-drives e cartões de memória. Como seencontra no formato digital, pode ser transmitido rapidamente por meio da Internet. Seum leitor que se encontra no Japão, por exemplo, e tiver interesse em adquirir um livrodigital vendido nos Estados Unidos ou no Brasil, pode adquiri-lo imediatamente e emalguns minutos estará lendo tranquilamente o seu e-book. Outra vantagem é o preço.Como seu custo de produção e de entrega é inferior, um livro digital de alto padrão,como os encontrados em sítios especializados, pode chegar as mãos do leitor por umpreço até 80% menor que um livro impresso, quando não for gratuito. Mas um dosgrandes atrativos para livros digitais é o fato de já existirem softwares capazes de os ler,em tempo real, sem sotaques robotizados e ainda converter a leitura em uma mídiasonora, como o MP3, criando audiobooks. Assim como um livro tradicional, o livrodigital é protegido pelas leis de direitos autorais. Isso significa que eles não podem seralterados, plagiados, distribuídos ou comercializados de nenhuma forma, sem a expressaautorização de seu autor. No caso dos livros digitais gratuitos, devem ser observadas as
  28. 28. regras e leis que regem as obras de domínio público ou registros de códigos abertos paradistribuição livre. A existência de leitores associado com vários formatos, a maioriaespecializada em um único formato, fragmentos do mercado do livro eletrônico. Em2010, a e-books continuou a ganhar quota de mercado para a versão em papel. Algunseditores de livros eletrônicos já começaram a distribuir os livros que estavam emdomínio público. Ao mesmo tempo, os autores de livros que não foram aceitos peloseditores ofereceram seus trabalhos online para que possam ser comprados e lidos. Alémdisso, a cópia e distribuição de livros protegidos por direitos autorais é muito menor doque a diferença com os discos. O motivo é demográfico, o complexo processamentodigital e uma maior variedade de gostos e públicos (e-books: la guerra digital global porel dominio del libro – By Chimo Soler -Historiador).Formatos.O INESPEC na atual gestão (Professora Ray Rabelo) instituiu o NÚCLEO DEEDUCAÇÃO CONTINUADA(Edtal n.o. 7CAEE PRT 50337-2012, de 1 de janeiro de2012. EMENTA: EDITAL DE COMUNICAÇÃO DA INSTITUCIONALIZAÇÃO DONÚCLEO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA DO CENTRO DE ATENDIMENTOEDUCACIONAL ESPECIALIZADO DO INSTITUTO DE ENSINO, PESQUISA,EXTENSÃO E CULTURA, PREVISTAS NO EDITAL 3-2011 e da outrasprovidências - http://edital7neceadinespec.blogspot.com/). O NÚCLEO DEEDUCAÇÃO CONTINUADA DO CENTRO DE ATENDIMENTO EDUCACIONALESPECIALIZADO DO INSTITUTO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO ECULTURA, têm como missão desenvolver e gerenciar tecnologias, metodologias esoluções específicas de ensino a distancia, sob a responsabilidade acadêmica da escola –CENTRO DE ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO. O INSTITUTODE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA, INESPEC, no âmbito nacionale internacional, fazem uso, no ano de 2012, dos 14 CANAIS VIRTUAIS DETELEVISÃO ON-LINE, 5.030 Blogs e Sites distribuídos em 99 países e queretransmitem o sinal da Rádio WEB INESPEC, através de seis Canais - SERVIDOREStranscontinentais, a saber: http://radiowebinespec1.listen2myradio.com/ http://radiowebinespec1.listen2mymusic.com/) http://radiowebinespec1.radiostream321.com/) http://radiowebinespec1.listen2myshow.com/) http://radiowebinespec1.radio12345.com/) http://radiowebinespec1.radiostream123.comUmas das metas primárias do NÚCLEO são liderar com inovação em serviços,educacionais de qualidade, sempre com parcerias multiplicadoras; e ser referênciainternacional na distribuição de produtos e serviços educacional inovadores e de altaqualidade no ensino a distância com parceiros de universidades e institutos nacionais e
  29. 29. internacionais. O NÚCLEO deve construir parcerias que tornem transparentes nossoenvolvimento com questões sociais como: convívio, defesa impositiva de direitos eacessibilidade de espaços para as pessoas portadoras de deficiências; bolsas de estudona área de propriedade intelectual e desenvolvimento educacional; bolsas de estudo ecursos gratuitos. O Diretor do CAEE-INESPEC em processo especifico fixará oREGIMENTO DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA no âmbito doNÚCLEO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA – CAEE –INESPEC - este regimentodeve estabelece as normas gerais e a organização básica do Programa de EducaçãoContinuada da entidade e deverá ser homologado pela Presidência do INESPEC. ODiretor do CAEE-INESPEC em processo específico deve garantir que os cursos doNEC-CAEE-INESPEC se desenvolvam de forma gratuita para os docentes públicos,lotada em escolas municipais e estaduais. Requer-se atenção para as normascomplementares de caráter informativo, a saber: 1 - O CAEE através do NEC deve desenvolver esforços para ser membro do OCWC (Open Course Ware Consortium), o consórcio de instituições de ensino de diversos países que oferecem conteúdos e materiais didáticos de graça pela internet. 2 - Para acessar os cursos gratuitos, não é necessário efetuar o login no site do CAEE - Online. Basta acessar a página Cursos Gratuitos - NEC-CAEE, onde estão listados todos os conteúdos oferecidos. 3 - Não é necessário se cadastrar para acessar os cursos. No entanto, a declaração de conclusão só poderá ser disponibilizada aos cadastrados. 4 - Selecione o curso desejado, realize seu cadastro e, ao término do mesmo, com obtenção de média igual ou superior a 7,0 no pós-teste, a declaração de conclusão do curso estará disponível para impressão. 5 - O sistema não armazena o período em que cada aluno realiza o curso. Como a declaração de conclusão do curso é gerada de forma automática, não é possível incluir o período de realização do curso. 6 - Os cursos gratuitos não possuem material didático para impressão ou para download. 7 - O curso inicia assim que o aluno conclui o cadastramento dos dados pessoais. 8 - Para os cursos Ciência e Tecnologia, Ética Empresarial e Recursos Humanos, faça o procedimento abaixo: Toda vez que você for acessar o curso, escolha a opção “Já sou cadastrado”, digite seu CPF e seu e- mail. Clique em “menu” no lado direito da tela e continue a leitura de onde você parou. 9 - Para os demais cursos (exceto Diversidade nas Organizações e Quiz): Toda vez que você for acessar o curso, escolha a opção “Já sou cadastrado”, digite seu CPF e seu e-mail. No lado esquerdo da tela, você poderá selecionar a unidade na qual você parou. Os cursos
  30. 30. Diversidade nas Organizações e Filosofia não possuem pós teste. Todos os demais possuem. 10 - Para receber a declaração a média deverá ser igual ou superior a 7.0. 11 - Todos os cursos possuem declaração a critério do interessado e de acordo com as regras definidas no procedimento especifico. 12 - Para corrigir o seu nome, solicite atualização dos dados por e- mail no endereço inespeccebr@gmail.com, informando o nome correto e o CPF. Após a atualização, será necessário retornar ao curso, refazer o pós-teste e gerar uma nova declaração.O NEC do CAEE-INESPEC em processo específico deve garantir o funcionamentopermanente dos cursos para a Educação Profissional Continuada que é um programaoficial do CAEE-INESPEC-2012-2018, que visa atualizar e aprimorar osconhecimentos dos profissionais do CAEE e dos educadores ligados a educaçãoespecial que queiram participar. Por conta da institucionalização prevista no Edital7/2012 a entidade CAEE-INESPECEAD adotará os seguintes formatos na propagação epropalação de seus livros e-books. • .ePub, International Digital Publishing Forum; • .lit, Microsoft Reader; • .pdf, Acrobat Reader; • .chm, Microsoft Compiled HTML Help; • .opf, Open EBook Format; • .exe, eBook auto-executável em Windows; • .prc, Mobipocket Reader; • .rb, RocketEditions; • .kml, Hiebook; • .pdb, iSilo; • .DjVu; • .vbo, Virtual Book; • .mobi, Amazon Kindle; • .azw, Amazon Kindle; • .txt; • .rtf, Rich Text Format, originalmente criado no WordPad; • .odt, OpenDocument Text; • .doc.
  31. 31. Software.O presente e-book NEUROCIÊNCIAS – PSICOBIOLOGIA - BIOLOGIANEURONAL. SÉRIE PREPARATÓRIA PARA O MESTRADO E DOUTORADOEM PSICOLOGIA CLÍNICA - PRINCÍPIOS GERAIS - TOMO I, pode ser vistoatravés dos seguintes softwares... EPUB (abreviação de Eletronic Publication -Publicação Eletrônica) é um formato de arquivo digital padrão específico para ebooks.É livre e aberto e foi criado pelo International Digital Publishing Fórum (CICOM).Arquivos têm a extensão. ePUB. EPUB é projetado para conteúdo fluido, o quesignifica que a tela de texto pode ser otimizada de acordo com o dispositivo usado paraleitura. O padrão é destinado a funcionar como um único formato oficial paradistribuição e venda de livros digitais. Ele substitui o padrão Open ebook.• iBooks (iPhone);• sReader (iPhone);• Aldiko (Android);Adobe Reader é um software que permite que o usuário do computador visualize,navegue e imprima arquivos no formato PDF. Este tipo de arquivo é muito comum emdocumentações gerais (manuais de instrução, apostilas, e-books). Por sermultiplataforma, está disponível para diversos sistemas operacionais.
  32. 32. Apresentação. La sophrologie est une science qui sapplique à létude de la conscience humaine. Elle favorise, par lactivation du positif, lintégration des éléments physiques et psychiques propres à létat de santé. http://www.sophrologie.net/Sabemos que todos os organismos dependem uns dos outros para sobreviver? E que oprincípio inteligente de Consciência não local (Meio ambiente), interage, desde a menorforma de vida já constituída, a partir da unicelularidade definida como corpo local,revestida por uma membrana que chamamos de célula procariótica, matriz de todos osSeres vivos multicelulares (inclusive os humanos) tem em sua constituição mais (+) de100 trilhões de células que se renovam num curto espaço de tempo, nascendo, vivendo emorrendo como almas unitárias e almas coletivas ou em grupo. Neurociência tem basescientificas comprovada e, em todo o mundo as universidades estão dando muita ênfaseaos projetos de doutorados com concentração nessa temática. O programa daUniversidade Bircham me chamou a atenção embora ser certificado em um doutoradonessa universidade possa trazer-me dificuldades no futuro em termos de revalidaçãojurídica dos títulos de mestre e doutor no território brasileiro, pois se trata de umauniversidade internacional. Mais mesmo assim, decidi encarar como um pesquisador aprofundeza de seus programas no campo da Psicologia Clínica. E estarei produzindonessa visão de futuro, uma série que autodenomino: NEUROCIÊNCIAS – BIOLOGIANEURONAL. SÉRIE PREPARATÓRIA PARA O MESTRADO E DOUTORADO EMPSICOLOGIA CLÍNICA - PSICOBIOLOGIA. Apresento nesse primeiro momento oTOMO I denominado, rotulado de PRINCÍPIOS GERAIS.
  33. 33. Neurociência.A neurociência é o estudo da realização física do processo de informação no sistemanervoso humano animal e humano. O estudo da neurociência engloba três áreasprincipais: a neurofisiologia, a neuroanatomia e neuropsicologia. A neurofisiologia é oestudo das funções do sistema nervoso. Ela utiliza eletrodos para estimular e gravar areação das células nervosas ou de área maiores do cérebro. Ocasionalmente, separaramas conexões nervosas para avaliar os resultados. A neuroanatomia é o estudo daestrutura do sistema nervoso, em nível microscópico e macroscópico.Os neuroanatomistas dissecam o cérebro, a coluna vertebral e os nervos periféricos foradessa estrutura. A neuropsicologia é o estudo da relação entre as funções neurais epsicológicas. A principal pergunta da neuropsicologia é qual área específica do cérebrocontrola ou media as funções psicológicas. O principal método de estudo usado pelos
  34. 34. neuropsicólogos é o estudo do comportamento ou mudanças cognitivas queacompanham lesões em partes específicas do cérebro. Estudos experimentais comindivíduos normais também são comuns.Da formação cientifica em Neurociência.Pós-doutorado.Um pós-doutorado (português brasileiro) ou pós-doutoramento (português europeu)consiste em especialização ou estágio em universidade, realizado após a conclusão dodoutorado. Quem termina um doutorado e quer continuar se aprimorando comopesquisador tem a opção de fazer um pós-doutorado, que lhe dará um nível deexcelência em determinada área do conhecimento. Como citei as universidades estão àbusca de mentes produtivas para a ciência moderna. Para solicitar uma bolsa de Pós-doutorado, o candidato deve obter, primeiramente, o aceite da Universidade/Instituiçãono exterior, e em seguida fazer sua inscrição, que recomendamos o Portal do ProgramaCiência sem Fronteiras – http://www.cienciasemfronteiras.gov.br/web/csf . Nesse portalo interessado pode optar conforme modalidade em que deseja participar. O aceite daUniversidade/Instituição no exterior é pré-requisito para solicitação da bolsa de estudos,e pode ser obtido de duas formas: contato direto do candidato com auniversidade/instituição em que deseja estudar, ou contato por meio dos parceiros doPrograma CsF no país de destino. Veja no portal recomendado.CONDIÇÕES E REQUISITOS DO PÓS-DOUTORADO NO EXTERIOR. 1. Quem pode Participar. Pesquisadores doutores, que atuem em atividade de docência e de pesquisa no Brasil. A bolsa visa permitir ao pesquisador a capacitação e atualização de seus conhecimentos por meio de estágio e desenvolvimento de projeto com conteúdo científico ou tecnológico inovador e de vanguarda, em instituição no exterior de nível de excelência internacionalmente reconhecido nas áreas prioritárias do Programa Ciência sem Fronteiras. O responsável pela inscrição no processo seletivo de bolsa de Pós-doutorado Pleno no exterior é o próprio candidato. 2. Critérios de seleção e requisitos ao candidato. a) Ter diploma de doutorado no momento da implementação da bolsa. O curso de doutorado deve ser reconhecido na forma da legislação brasileira; b) Demonstrar atuação em atividade de docência ou pesquisa compatíveis com o tempo de atuação como doutor; c) Dedicar-se integralmente às atividades programadas na instituição de destino;
  35. 35. d) Não ser aposentado;e) Não acumular a presente bolsa com outras bolsasconcedidas por qualquer agência de fomento nacional;f) Para ex-bolsista de doutorado no exterior de agêncianacional, observar o tempo mínimo de permanência noBrasil exigido pela agência. Se Servidor Público Federaldeverá ser observado o disposto na Lei nº 8.112/90; eg) Ser brasileiro ou estrangeiro com visto permanente noBrasil.3. Requisitos do supervisor no exteriora) ter reconhecida competência profissional.4. Benefíciosa) Passagens;b) Bolsa de estudos;c) Auxílio instalação;d) Seguro saúde.Não há benefícios para dependentes.5. Documentos indispensáveis para inscriçãoa) Formulário de Propostas Online;b) Currículo do candidato atualizado na Plataforma Lattes;c) Deve ser informada a home page ou anexado o arquivoque contém o currículo do supervisor.d) O projeto e plano de trabalho devem estar em línguaportuguesa. Não há modelo estruturado.6. Documentos a serem obtidos pelo bolsista e mantidossob sua guarda até o encerramento do processo (não énecessário enviá-los no formulário de inscrição)a) Anuência formal da instituição de destino;b) Concordância do supervisor ou chefe de equipe com asatividades propostas;
  36. 36. c) Confirmação por parte do supervisor de que o conhecimento do idioma do país de destino é suficiente para o desenvolvimento das atividades previstas; d) Visto permanente no Brasil atualizado, no caso de pesquisador estrangeiro. 7. Duração da bolsa. A bolsa tem período de 6 a 12 meses, prorrogável até 24 meses. 8. Formas de participação. Serão abertas chamadas públicas nacionais periódicas para concessão destas bolsas. 9. Meta para doutorado sanduíche: Meta: concessão de 8.900 bolsas até 2015. 10. Chamadas Abertas. Chamada para Bolsas de Pós-Doutorado no Exterior. http://www.cienciasemfronteiras.gov.br/web/csf/pos- doutoradoDoutorado. *A Lei do Império de 11 de agosto de 1827: "cria dois cursos de Ciências Jurídicas e Sociais; introduz regulamento, estatuto para o uso jurídico": Art. 9.º - Os que freqüentarem os cinco annos de qualquer dos Cursos, com approvação, conseguirão o gráo de Bachareis formados. Haverá tambem o grào de Doutor, que será conferido áquelles que se habilitarem com os requisitos que se especificarem nos Estatutos, que devem formar-se, e sò os que o obtiverem, poderão ser escolhidos para Lentes. (*Transcrição nos termos da época)Doutoramento ou doutorado é um grau acadêmico concedido por uma instituição deensino superior universitário, que pode ser uma universidade, um centro universitário,uma faculdade isolada. Com o propósito de certificar a capacidade do candidato paradesenvolver investigação num determinado campo da ciência (no seu conceito maisabrangente). Neste grau acadêmico espera-se que o aluno adquira capacidade detrabalho independente e criativo. Essa capacidade deve ser demonstrada pela criação denovo conhecimento e será validada por publicações em bons veículos científicos ou pelaobtenção de patentes. É essencial para a seleção ao doutoramento a demonstração dequalidades e experiência em pesquisa. Um bom currículo acadêmico na graduação écondição indispensável. No Brasil, somente têm validade nacional os doutoramentos
  37. 37. obtidos em cursos recomendados pela Capes**. Títulos obtidos no exterior precisam serreconhecidos por programas recomendados pela Capes, conforme o art. 48 da Lei deDiretrizes e Bases da Educação. O título de Doutor é atribuído ao indivíduo que tenharecebido o último e mais alto grau acadêmico, o qual é conferido por uma universidadeou outro estabelecimento de ensino superior autorizado, após a conclusão de um cursode Doutorado ou Doutoramento. É equivalente ao PhD (Philosophiæ Doctor) atribuídonas universidades anglo-saxónicas.** http://www.capes.gov.brDoutoramento direto.O doutoramento direto é o termo utilizado em algumas universidades como referênciaao programa de doutoramento aos que não possuem título de mestre. Embora as regrasde ingresso variem de instituição para instituição (algumas, inclusive, não oferecem estaopção), a modalidade geralmente é reservada para alunos que demonstraram notáveldesempenho académico durante o curso da graduação. O título obtido por um programade doutoramento direto não difere do título obtido por um programa de doutoramentoconvencional (com título de mestre). A diferença reside no fato do aluno dedoutoramento direto possuir um título a menos (não possui título de mestre). E naUniversidade de BIRCHAM o autor espera qualificar-se para tal obtenção embora, esteesteja no planejamento da conclusão/participação em um Mestrado em PsucologiaClínica.Precedentes de Doutorado Direto no Brasil.A Bolsa de Doutorado Direto da FAPESP se destina a alunos regularmentematriculados em programas de pós-graduação stricto sensu de instituições públicas ouprivadas do Estado de São Paulo, sem o título de mestre, para o desenvolvimento deprojeto de pesquisa que resulte em tese. O orientador deve ter título de doutor ouqualificação equivalente, avaliado por sua súmula curricular. A responsabilidade peloprojeto cabe principalmente ao orientador, mas o candidato deve participarintensamente de sua elaboração e estar capacitado para discuti-lo e analisar osresultados. A solicitação de bolsa de Doutorado Direto pode ser apresentada antes dotérmino do curso precedente (graduação) ou quando de passagem do mestrado para oDoutorado Direto, respeitando-se os prazos definidos pela FAPESP, mas a apresentaçãodos comprovantes correspondentes à sua conclusão é imprescindível por ocasião daconfirmação de interesse na bolsa. Importante: A bolsa só será concedida se o estudantefor formalmente aceito e matriculado no curso de pós-graduação. A verificação daregularidade da situação de credenciamento do orientador é considerada pela FAPESPcomo de responsabilidade da instituição.Submissão de propostas de Doutorado Direto exclusivamente via sistema SAGe.A FAPESP informa que a desde 30 de maio de 2011 as solicitações de Bolsas deDoutorado Direto deverão ser feitas exclusivamente por meio do Sistema de Apoio aGestão - SAGE. Só serão aceitas em papel as solicitações de reconsideração relativas aprocessos cujas solicitações iniciais também haviam sido feitas em papel. É importantepreencher o formulário de submissão com atenção, para evitar erros que podem causar adevolução sem habilitação de solicitações de Bolsas. Não há necessidade de refazer toda
  38. 38. a proposta devolvida, mas isto gera um trabalho que poderia ser evitado. Os erros depreenchimento dos formulários eletrônicos são fáceis de serem evitados, se forconsultado o Manual SAGE – Submissão de Propostas de Bolsa de Doutorado eDoutorado Direto que se encontra no endereço:www.fapesp.br/bolsas/doutorado/manualsage_drdd.pdf.Os erros mais frequentes (esses são apenas os mais frequentes – a lista de documentosrequeridos e as instruções completas estão no Manual de Bolsa, acessível pelos linkscitados no portal) que podem impedir a habilitação de uma solicitação são: a) VínculoInstitucional do processo e assinatura no documento Manifestação do Dirigente daInstituição onde se realizará o projeto. Isso é para nós um avanço ideológico.Mestrado.O Mestrado é um grau acadêmico atribuído por uma instituição de ensino superior. Nahierarquia dos graus académicos este grau situa-se, em regra, na segunda posiçãoascendente.BrasilNo Brasil, o Mestrado é o primeiro nível de um curso de pós-graduação stricto sensu,que tem como objetivo, além de possibilitar uma formação mais profunda, prepararprofessores para lecionar em nível superior, seja em faculdades ou nas universidades epromover atividades de pesquisa. Um curso de pós-graduação se destina a formarpesquisadores em áreas específicas do conhecimento. Seu passo seguinte será odoutorado, onde se capacitará como um pesquisador, assim como as suasespecializações, o Pós-Doutorado e/ou a livre-docência. Note-se, entretanto, que omestrado não é pré-condição obrigatória para o ingresso no doutorado, alunos com umdesempenho muito bom na graduação podem ser aceitos diretamente no doutorado. Estaaceitação depende da legislação particular de cada Universidade. No Brasil se organizada seguinte forma: Os cursos de mestrados, assim como os de doutorado, são formadosexclusivamente por professores doutores, com suas respectivas linhas de pesquisa eprofunda experiência na sua área. O aluno propõe um projeto de pesquisa para ser aceitonum determinado programa de seu interesse. A lista dos programas de pós-graduação noBrasil, com seus respectivos conceitos se encontra na página da CAPES. Ao iniciar osestudos, sob a orientação de um doutor na área escolhida e durante um período,usualmente de dois a dois anos e meio, o aluno realiza pesquisas que deverão resultarem uma dissertação sobre um determinado assunto escolhido, com metodologiaadequada ao desenvolvimento do trabalho. Além de frequentar disciplinas avançadas,que incluem uma parcela significativa de pesquisa bibliográfica individual, de leitura ede trabalho de interpretação, é desenvolvido um trabalho de pesquisa científica, quedeve ser apresentado em forma dissertativa. Esta pesquisa pode ser realizada através deestudo de caso, de pesquisa de campo, em laboratório, etc. Através dela, acompanhandoas últimas informações sobre o assunto, o aluno irá se introduzir em determinado tema.Este deverá ter sido aceito e considerado relevante pelos professores do curso de pós-graduação que esteja cursando, assim como deve estar em consonância de interesse comas linhas de pesquisa dos professores pesquisadores do curso e estar informado dasprincipais conquistas do campo do estudo em nível internacional, o que exige oconhecimento de mais uma língua. Além das disciplinas, o final do processo é marcado
  39. 39. por uma avaliação na qual o candidato ao título de mestre deverá apresentar seu trabalhoa uma banca examinadora, em geral de três professores, que o julgará medindo se oaluno adquiriu capacidade de desenvolver um trabalho autônomo, seguindo as regras dapesquisa e se desenvolveu um trabalho de destaque no campo escolhido. A bancaexaminadora é formada pelo professor orientador e dois professores convidados,especialistas no assunto tratado. Necessariamente um deles deverá ser de instituição deensino superior distinta daquela em que se está cursando. Poderão ser convidadosespecialistas no assunto que não tenham título de Doutor, mas que tenham evidentecontribuição naquele campo.Declaração de Bolonha.Acredito que o espirito da University Bircham se estabelece dentro da filosofia daDeclaração de Bolonha.A Declaração de Bolonha (19 de junho de 1999) — que desencadeou o denominadoProcesso de Bolonha — é um documento conjunto assinado pelos Ministros daEducação de 29 países europeus, reunidos na cidade italiana de Bolonha. A declaraçãomarca uma mudança em relação às políticas ligadas ao ensino superior dos paísesenvolvidos e procura estabelecer uma Área Europeia de Ensino Superior a partir docomprometimento dos países signatários em promover reformas de seus sistemas deensino. A declaração reconhece a importância da educação para o desenvolvimentosustentável de sociedades tolerantes e democráticas. Embora a Declaração de Bolonhanão seja um tratado, os governos dos países signatários comprometem-se a reorganizaros sistemas de ensino superior dos seus países de acordo com os princípios delaconstantes.Objetivos.A declaração visa a tomada de ações conjuntas para com o ensino superior dos paísespertencentes à União Europeia, com o objetivo principal de elevar a competitividadeinternacional do sistema europeu do ensino superior. Para assegurar que o sistemaeuropeu do ensino superior consiga adquirir um grau de atração mundial semelhante aodas suas extraordinárias tradições cultural e científica, delinearam-se os seguintesobjetivos a serem atingidos na primeira década do terceiro milénio: 1. Promover entre os cidadãos europeus a empregabilidade e a competitividade internacional do sistema europeu do Ensino Superior; 2. Adaptar um sistema baseado em três ciclos de estudos: 3. 1.º ciclo, com a duração mínima de três anos - grau de licença, Licenciado - de 180 a 240 ECTS; 4. 2.º ciclo, com a duração de um ano e meio a dois (excepcionalmente um ano) - grau de mestre, Mestrado - de 90 a 120 ECTS (mínimo de 60 no 2.º ciclo) ; 5. 3.º ciclo - grau de doutor, Doutorado - Sem requerimentos de ECTS. 6. Implementar o suplemento ao diploma;
  40. 40. 7. Estabelecer um sistema de créditos transferíveis e acumuláveis (ECTS), comum aos países europeus, para promover a mobilidade mais alargada dos estudantes. Os créditos podem também ser adquiridos em contextos de ensino não superior, incluindo a aprendizagem ao longo da vida, desde que sejam reconhecidos pelos estabelecimentos de ensino superior de acolhimento; 8. Promover a mobilidade dos estudantes (no acesso às oportunidades de estudo e formação, bem como a serviços correlatos),professores, investigadores e pessoal administrativo (no reconhecimento e na valorização dos períodos passados num contexto europeu de investigação, de ensino e de formação, sem prejuízo dos seus direitos estatutários); 9. Promover a cooperação europeia na avaliação da qualidade, com vista a desenvolver critérios e metodologias comparáveis.Promover as dimensões europeias do ensino superior, em particular: 1. Desenvolvimento curricular; 2. Cooperação interinstitucional; 3. Mobilidade de estudantes, docentes e investigadores; 4. Programas integrados de estudo, de formação e de investigação.Países que aderiram à Declaração de Bolonha(além dos 29 signatários iniciais, reuniãode ministros de Lovaina -2009): Albânia, Alemanha, Andorra, Arménia, Azerbaijão, Áustria, Bélgica (comunidades flamenga e francófona), Bósnia e Herzegovina, Bulgária, Cazaquistão, Chipre, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Estónia, Finlândia, França, Geórgia, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda, Itália, Letónia, Lituânia, Liechtenstein, Luxemburgo, Macedónia, Malta, Moldávia, Montenegro, Noruega, Países Baixos, Polónia, Portugal, Roménia, Rússia, Santa Sé, Sérvia, Suécia, Suíça, Turquia, Reino Unido, República Checa e Ucrânia.Reuniões de ministros. O acompanhamento do processo e o seu desenvolvimento éobjeto de reuniões periódicas dos ministros responsáveis pelo ensino superior nos paísesaderentes. Tiveram lugar reuniões em Praga (2001), Berlim (2003), Bergen (2005),Londres (2007), Lovaina (2009) e Budapeste e Viena (2010). A última reunião estavaprevista para acontecer em Bucareste, em abril de 2012. Acompanhamento das ações nosite oficial: http://www.ond.vlaanderen.be/hogeronderwijs/bologna/ .
  41. 41. Especialização acadêmica.Adequar a capacidade dos profissionais às novas demandas e aos novos desafiosgerenciais das organizações passou a ser o desafio das Universidades que oferecem altonível de aprofundamento acadêmico. A Especialização é um curso de Pós-Graduaçãoque oferece ao aluno a oportunidade de realizar um curso em nível de Especializaçãocom conteúdo de mestrado, porém sem a necessidade de elaborar dissertação. Podeminscrever-se profissionais graduados em todas as áreas do conhecimento e,principalmente, aqueles que atuam na gestão de organizações privadas, públicas e nãogovernamentais pesquisadores e professores de instituições de ensino superior. O cursopossibilita que o aluno venha complementar seus estudos futuramente participando daseleção para ingresso em um Mestrado Acadêmico, no qual poderá validar os créditosdas disciplinas já cursadas e então elaborar a dissertação. Os cursos de especializaçãosão considerados cursos de pós-graduação latu sensu, e têm como objetivo aprofundaros conhecimentos técnicos do profissional em uma área específica de conhecimento,proporcionando um diferencial na sua formação profissional. A carga horária mínima éde 360 horas-aula e o aluno deverá apresentar um trabalho final de conclusão do curso.Podemos citar como exemplos de cursos de especialização, os cursos na área médicaque possibilitam o profissional se especializarem em uma determinada área como aortopedia, a pediatria ou a geriatria. Outro exemplo pode ser os cursos de especializaçãona área jurídica, onde um determinado profissional pode se especializar em ProcessoCivil ou Direito Tributário. Podemos citar também cursos de especialização em queprofissionais, como os funcionários dos órgãos públicos (prefeituras, câmaras, etc) oudas Ongs objetivam adquirir novos conhecimentos que possam contribuir para as suasatividades diárias, como por exemplo, os cursos de especialização em Gestão deProjetos Sociais ou em Políticas Públicas. Podemos dizer então que os profissionaisque procuram cursos de especialização, buscam se qualificar dentro da área que atuam,aprofundando em temas que, ou foram vistos de forma geral em sua graduação ou quepossibilitam qualificar-se dentro da área de atuação profissional.AperfeiçoamentoOs cursos de aperfeiçoamento também são considerados cursos de pós-graduação latusensu, mas possuem algumas diferenças em relação aos cursos de especialização. Aprimeira diferença, e a mais visível, é a carga horária: o mínimo exigido é de 180horas-aula. Os cursos de aperfeiçoamento objetivam, principalmente, aprimorar,aperfeiçoar e melhorar conhecimentos e habilidades técnicas de trabalho em uma áreade conhecimento. Neste caso, determinados profissionais, que já atuam em uma áreaespecífica, seja por experiência acadêmica, seja por experiência profissional,necessitam aprimorar ou aperfeiçoar seus conhecimentos em função das mudanças edas inovações ocorridas nas técnicas de trabalho ou na estrutura do campo de ação,como por exemplo, alterações na legislação. Neste caso, profissionais da área da saúde,especialmente da educação física, por exemplo, necessitam aprimorar seusconhecimentos quanto às novas técnicas de exercícios para idosos. Ou profissionais dacomunicação que necessitam aperfeiçoar seus conhecimentos quanto às novasferramentas de gravação e edição de vídeo. Podemos citar como exemplo tambémcursos de aperfeiçoamento para profissionais da área da assistência social quenecessitam aprimorar seus conhecimentos quanto à nova legislação da política pública
  42. 42. da assistência social, principalmente, compreender as mudanças que o SUAS (SistemaÚnico de Assistência Social) programará nesta política. Podemos dizer então, que osprofissionais que procuram cursos de aperfeiçoamento buscam aprimorar e aperfeiçoarseus conhecimentos para realizar sua atividade em consonância com determinadasmudanças e inovações ocorridas em sua área de atuação.AtualizaçãoOs cursos de atualização são considerados cursos de Extensão Universitária. Assimcomo nos cursos de aperfeiçoamento, o objetivo dos cursos de extensão na modalidadeAtualização é reciclar e ampliar conhecimentos, habilidades ou técnicas em umadeterminada área de conhecimento. Os cursos de Atualização seguem as diretrizes daextensão Universitária que preconizam uma relação mais próxima entre a universidade eos setores da sociedade para, juntos, contribuírem na melhoria da qualidade de vida dascomunidades. Neste sentido, os cursos de atualização servem como suporte para aatuação em determinada área do conhecimento e, ao mesmo tempo, podem se aliar coma prática dos movimentos sociais na superação das desigualdades e da exclusão, porexemplo. São vários os cursos de atualização que têm este sentido. Podemos destacaralguns cursos conhecidos como os cursos de capacitação de Conselheiros(as)Municipais de Assistência Social Conselheiros(as) Municipais de Saúde ou deDelegados(as) do Orçamento Participativo. A diferença entre as modalidades“aperfeiçoamento” e “atualização” está, principalmente, na carga-horária exigida e nosníveis de escolaridades exigidos. No nosso curso “Movimentos Sociais, OrganizaçõesPopulares e Democracia Participativa” a modalidade Atualização terá carga-horáriamínima de 190 h/aula, o que corresponde a 3 módulos, o que possibilitará uma melhorsistematização dos temas trabalhados no curso. Podemos dizer que os profissionais queprocuram cursos de atualização buscam principalmente ampliar seus conhecimentos emum determinado campo de atuação, possibilitando uma maior compreensão de umdeterminado tema que subsidiará sua ação como profissional da área.MEC – Norma legal.Os cursos de especialização em nível de pós-graduação lato sensu presenciais (nos quaisse incluem os cursos designados como MBA - Master Business Administration),oferecidos por instituições de ensino superior, independem de autorização,reconhecimento e renovação de reconhecimento e devem atender ao disposto naResolução CNE/CES nº 1, de 8 de junho de 2007.http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/rces001_07.pdfOs cursos de pós-graduação lato sensu a distância podem ser ofertados por instituiçõesde educação superior, desde que possuam credenciamento para educação a distância.
  43. 43. Aprofundamento na legislação sobre pós-graduação lato sensu: 1 - Os cursos de especialização somente podem ser oferecidos por instituições de ensino superior já credenciadas que poderão oferecer cursos de especialização na área em que possui competência, experiência e capacidade instalada. A instituição credenciada deve ser diretamente responsável pelo curso (projeto pedagógico, corpo docente, metodologia etc.), não podendo se limitar a “chancelar” ou “validar” os certificados emitidos por terceiros nem delegar essa atribuição a outra entidade (escritórios, cursinhos, organizações diversas). Não existe possibilidade de “terceirização” da sua responsabilidade e competência acadêmica; 2 - Observados esses critérios, os cursos de especialização em nível de pós-graduação independem de autorização, reconhecimento e renovação do reconhecimento (o que lhes garante manter as características de flexibilidade, dinamicidade e agilidade), desde que oferecidos por instituições credenciadas; 3 - Os cursos designados como MBA - Master Business Administration ou equivalentes nada mais são do que cursos de especialização em nível de pós-graduação na área de administração; 4 - Apenas portadores de diploma de curso superior podem ser neles matriculados; 5 - Estão sujeitos à supervisão dos órgãos competentes, a ser efetuada por ocasião do recredenciamento da instituição, quando é analisada a atuação da instituição na pós-graduação (Ministério da Educação, no caso dos cursos oferecidos por instituições privadas e federais, bem como os ofertados na modalidade a distância; sistemas
  44. 44. estaduais, nos casos dos cursos oferecidos por instituiçõesestaduais e municipais);6 - As instituições que oferecem cursos de especializaçãodevem fornecer todas as informações referentes a essescursos, sempre que solicitadas pelo órgão coordenador doCenso do Ensino Superior, nos prazos e demais condiçõesestabelecidas;7 - O corpo docente deverá ser constituídonecessariamente por, pelo menos, 50% (cinqüenta porcento) de professores portadores de título de mestre ou dedoutor, obtido em programa de pós-graduação strictosensu reconhecido. Os demais docentes devem possuir, nomínimo, também formação em nível de especialização. Ointeressado pode solicitar a relação dos professoresefetivos de cada disciplina prevista no projeto pedagógico,com a respectiva titulação;8 - Os cursos devem ter duração mínima de 360 (trezentose sessenta) horas, nestas não computado o tempo de estudoindividual ou em grupo, sem assistência docente, e oreservado, obrigatoriamente, para elaboração demonografia ou trabalho de conclusão de curso. A duraçãopoderá ser ampliada de acordo com o projeto pedagógicodo curso e o seu objeto específico. O interessado devesempre solicitar o projeto pedagógico do curso;9 - Os cursos de especialização em nível de pós-graduaçãoa distância só poderão ser oferecidos por instituiçõescredenciadas pela União, conforme o disposto no § 1º doart. 80 da Lei 9.394, de 1996;10 - Os cursos a distância deverão incluir,necessariamente, provas presenciais e defesa presencial demonografia ou trabalho de conclusão de curso;
  45. 45. 11 - Farão jus ao certificado apenas os alunos que tiveremobtido aproveitamento segundo os critérios de avaliaçãopreviamente estabelecidos (projeto pedagógico),assegurada, nos cursos presenciais, pelo menos, 75%(setenta e cinco por cento) de frequência;12 - Os certificados de conclusão devem mencionar a áreade conhecimento do curso e serem acompanhados dorespectivo histórico escolar, do qual deve constar,obrigatoriamente: I - relação das disciplinas, carga horária, nota ou conceito obtido pelo aluno e nome e qualificação dos professores por elas responsáveis; II - período e local em que o curso foi realizado e a sua duração total, em horas de efetivo trabalho acadêmico; III - título da monografia ou do trabalho de conclusão do curso e nota ou conceito obtido; IV - declaração da instituição de que o curso cumpriu todas as disposições da presente Resolução; e V - indicação do ato legal de credenciamento da instituição, tanto no caso de cursos ministrados a distância como nos presenciais;13 - Os certificados de conclusão de cursos deespecialização em nível de pós-graduação devem terregistro próprio na instituição credenciada que o ofereceu.14 – Todos os interessados em curso de especialização emnível de pós-graduação devem pesquisar as instituições deensino superior credenciadas da sua região. Existe umportal que oferece informações sobre as instituições de
  46. 46. educação superior credenciadas e os cursos superiores autorizados: http://emec.mec.gov.br. Todas as instituições de ensino superior credenciada que constam desse cadastro podem também oferecer cursos de especialização para os já graduados, sem prévia autorização nem posterior reconhecimento, nas áreas em que atuam no ensino de graduação.Mapeamento cerebral.Meu primeiro trabalho acadêmico na introdução a neurociência se processou empós aespecialização em Psicopedagogia. Que versa sobre Mapeamento Cerebral. Paraentender o que é Psicopedagogia, acredito ser importante ir além da simples junção dosconhecimentos oriundos da Psicologia e da Pedagogia, que ocorre com bastantefreqüência no senso comum, isto porque, em sua própria denominação Psicopedagogiaaparece “suas partes constitutivas – psicologia + pedagogia – e que oferece umadefinição reducionista a seu respeito”, como nos ensina Julia Eugenia Gonçalves. Narealidade, a Psicopedagogia é um campo do conhecimento que se propõe a integrar, demodo coerente, conhecimentos e princípios de diferentes Ciências Humanas com a metade adquirir uma ampla compreensão sobre os variados processos inerentes ao aprenderhumano. Enquanto área de conhecimento multidisciplinar interessa a Psicopedagogiacompreender como ocorrem os processos de aprendizagem e entender as possíveisdificuldades situadas neste movimento. Para tal, faz uso da integração e síntese devários campos do conhecimento, tais com a Psicologia, a Psicanálise, a Filosofia, aPsicologia Transpessoal, a Pedagogia, a Neurologia, entre outros.http://wwwcesarvenancioemns.blogspot.com.br/2010/05/mapeamento-cerebral-prof-cesar-venancio.html
  47. 47. Resumo.O uso do Mapeamento Cerebral como identificação dos distúrbios de aprendizagem criacondições para permitir que a equipe atue de forma integrada, garantindo sempre umametodologia de ensino e acompanhamento adequado às necessidades individuais decada aluno, possibilitando trabalhar a inclusão sócio-educacional e proporcionando aorientação necessária para pais e professores. O mapeamento cerebral não é ficçãocientífica ou delírio fulcrado em imaginações televisivas. Surgiu da crença nas infinitaspossibilidades de desenvolvimento que podem ser oferecidas às crianças, sejam elasespeciais ou não. Este trabalho apresenta noções elementares que sugere aPsicopedagogia atuando dentro do conceito mapeamento cerebral, que deve se constituirem parte a um grupo de apoio a educação. O marco teórico deste trabalho monográficose estabelece na obra acadêmica de KAPLAN, SADOCK e GREBB (1997) Nesta visãose posiciona o autor na afirmação: “os distúrbios de aprendizagem e comportamento secaracterizam por dificuldades experimentadas pela criança no desenvolvimento dehabilidades cognitivas especificas e que não estejam associadas a uma redução global dacognição que caracteriza a deficiência mental”. O MPC se apóia na utilização detécnicas cientificas comprovada, tem como foco os estudos científicos da neurociência.A conclusão é que o uso interpretativo do MPC se processa em foco multiprofissional,envolvendo: áreas de Pedagogia, Psicologia, Psicopedagogia, Neurologia,Fonoaudiologia, Fisioterapia, Medicina Clínica e especializada, como por exemplos:Neurologia e Neuropsiquiatria, com a finalidade de orientar o trabalho de atendimentopedagógico tanto para suporte educacional de alunos das redes regulares quanto para odesenvolvimento de crianças e adolescentes com necessidades educacionais especiais.

×