Divulgação de Resultados                    3T10                           0
Comportamento do Crédito no BrasilCarteira de CréditoCaptação e LiquidezResultado das OperaçõesMercado de Capitais        ...
Estoque de crédito e Segmentação Saldo Operações de Crédito R$ bilhões                                              1.612 ...
Inadimplência                                     Pequeno recuo para PJ e contínuo declínio para PF               10      ...
Comportamento do Crédito no BrasilCarteira de CréditoCaptação e LiquidezResultado das OperaçõesMercado de Capitais        ...
Carteira de Crédito de R$ 1,8 bilhão*                                     * incluindo garantias emitidas e fianças        ...
Distribuição da Carteira de Crédito           Por Atividade Econômica                   Por Tipo de Cliente               ...
Participação Setorial                                               ALIMENTOS, BEBIDAS E FUMO                             ...
Qualidade da Carteira de Crédito                                                                   Qualidade de Ativos    ...
Comportamento do Crédito no BrasilCarteira de CréditoCaptação e LiquidezResultado das OperaçõesMercado de Capitais        ...
Predominância de Captações em Reais                 Total de Captações                  Composição da Captação de Recursos...
Manutenção de boa liquidez                    Caixa Livre Milhões de R$                                                   ...
Comportamento do Crédito no BrasilCarteira de CréditoCaptação e LiquidezResultado das OperaçõesMercado de Capitais        ...
Evolução no Resultado de Intermediação Financeira  Receita Bruta de Intermediação Financeira           Resultado Bruto da ...
Ligeiro aumento de Despesas Operacionais           Despesas Operacionais Líquidas                                       Ín...
Rentabilidade em recuperação                          Lucro Líquido                          Margem Financeira Líquida (NI...
Comportamento do Crédito no BrasilCarteira de CréditoCaptação e LiquidezResultado das OperaçõesMercado de Capitais        ...
Capital Social e Ações em Circulação  Composição do Capital Social em 31.10.2010                        Nro. de           ...
Remuneração ao Acionista O Banco Indusval tem como prática de remuneração ao acionista o pagamento           antecipado de...
Desempenho das açõesIDVL4 X IBOV - 2010          115                                     IBOVESPA                         ...
Em resumo Foco dos negócios: Empréstimos e financiamentos à Pessoas Jurídicas Comportamento do Crédito no Brasil   Institu...
Perguntas e                                 RespostasAs demonstrações financeiras completas do Banco Indusval Multistock (...
Contatos – Relações com InvestidoresZiro Murata Jr.                    Banco Indusval S/ADiretor de RI                    ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Apresentação 3T10

345 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
345
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
4
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apresentação 3T10

  1. 1. Divulgação de Resultados 3T10 0
  2. 2. Comportamento do Crédito no BrasilCarteira de CréditoCaptação e LiquidezResultado das OperaçõesMercado de Capitais 1
  3. 3. Estoque de crédito e Segmentação Saldo Operações de Crédito R$ bilhões 1.612 Crescimento do crédito pessoa física apoiado no 1.410 consignado e financiamento de veículos e, 1.227 34% principalmente, em recursos direcionados para crédito 32% 936 29% imobiliário. 29% Na pessoa jurídica destacam-se os recursos direcionados do BNDES. Após 24 meses, em 607 733 66% Setembro/10, o crédito com recursos livres cresceu 71% 71% 68% acima do crédito direcionado. 2005 2006 2007 2008 2009 Set/10 Instituições públicas ainda representam 42% do crédito Recursos Livres Recursos Direcionados total no sistema. Variação% Pessoas Físicas Pessoas Jurídicas Total do Recursos Recursos Recursos Recursos Crédito Set/10 Total Total Livres Direcionados Livres Direcionados No mês 1,4 2,9 1,8 2,2 1,1 1,7 1,8 No Trimestre 4,4 7,6 5,2 4,4 7,5 5,6 5,4 No Ano 12,4 20,4 14,5 10,0 19,5 13,6 14,0 Em 12 meses 16,9 26,0 19,3 13,3 31,2 19,8 19,6 Fonte: Banco Central do Brasil –Sistema de Informações de Crédito - SCR 2
  4. 4. Inadimplência Pequeno recuo para PJ e contínuo declínio para PF 10 9 8 7 6 6,0% 5 4,7 4 3,5 3 2Fonte: BACEN 1 Pessoa Jurídica Pessoa Física Total 0 Dez Dez Dez Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago set 2006 2007 2008 2009 2010 Dados do Banco Central para Inadimplência compreendem operações vencidas a mais de 90 dias sobre a carteira de crédito Inadimplência Pessoa Física: Rápido recuo a partir de junho 2009 Inadimplência Pessoa Jurídica: Aumento acelerado até setembro 09, com lento declínio de novembro 2009 a março 2010, quando estabilizou em torno de 3,6%, recuando para 3,5% em setembro/10. 3
  5. 5. Comportamento do Crédito no BrasilCarteira de CréditoCaptação e LiquidezResultado das OperaçõesMercado de Capitais 4
  6. 6. Carteira de Crédito de R$ 1,8 bilhão* * incluindo garantias emitidas e fianças Empréstimos em Moeda Local Empréstimos de Trade Finance Milhões de R$ Milhões de R$ -0,3% 1.429,7 1.405,4 1.425,0 +35,2% 357,1 344,1 254,5 3T09 2T10 3T10 3T09 2T10 3T10 Operações em Reais mantêm participação de Caracterizada por financiamentos à exportação 80% da carteira de crédito, com crescimento (ACC/ ACE) e à importação (FINIMP) de 1,4% no trimestre A queda de 3.6% no saldo desta carteira no Empréstimos de Capital de Giro e Títulos trimestre está relacionada a apreciação do Real Descontados = 70% da Carteira de Crédito no período. Garantias prestadas respondem por 3,5% da carteira de Crédito: Em moeda estrangeira essa Carteira cresceu 7% 3,3% em Reais no trimestre e 41% em 12 meses: 0,2% em Moeda Estrangeira • US$ 143,2 milhões no 3T09 • US$ 189,2 milhões no 2T10 • US$ 201,6 milhões no 3T10 Cessão de Crédito Fianças ou Cartas de Crédito 5
  7. 7. Distribuição da Carteira de Crédito Por Atividade Econômica Por Tipo de Cliente Pessoa "Grandes Interm. Física Empresas Financ. 8% " 1% 6% Outros Outros Indústria 4% Serviços 25% 55% Middle Market 90% Comércio 11% Por Concentração em Clientes Por Vencimento 10 maiores Demais +360 dias Até 90 18% 25% 30% dias 35% 11 - 60 32% 61 - 160 181 a 360 25% 15% 91 a 180 21% 6
  8. 8. Participação Setorial ALIMENTOS, BEBIDAS E FUMO AGROPECUÁRIO CONSTRUÇÃO 14% QUÍMICA E FARMACÊUTICA 19% 1% AUTOMOTIVO 2% TRANSPORTE E LOGISTICA 3% TÊXTIL, CONFECÇÃO E COURO 3% 3% EDUCAÇÃO 3% 17% PESSOA FÍSICA 3% SERVIÇOS FINANCEIROS 4% DERIVADOS PETROLEO/BIOCOMB. 4% 5% 11% INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS 5% 5% METALURGIA COMÉRCIO - ATACADO E VAREJO PAPEL E CELULOSE OUTROS SETORES 7
  9. 9. Qualidade da Carteira de Crédito Qualidade de Ativos Classificação de Risco Garantias das Operações Penhor D-H Imóveis Monitorado Veículos 14,8% 8% 8% 7%11,1% - Curso normal TVM/ A CDBs 3% 3,7% - NPL 60 dias 34,3% Penhor/ Alienação 5% C Aval NP B Recebíveis 23,9% 23% 46% 27,0% NPL(*) / Total da Carteira de Crédito (%) Provisão para Devedores Duvidosos (*) Saldo total dos contratos com parcelas vencidas há mais de 60 dias Milhões de R$ 8,1 133,0 107,8 112,2 3,7 2,6 3T09 2T10 3T10 3T09 2T10 3T10 Cobertura de Provisões= 6,6% da Carteira de Crédito, 44% de D-H e 179% do NPL 60 dias 8
  10. 10. Comportamento do Crédito no BrasilCarteira de CréditoCaptação e LiquidezResultado das OperaçõesMercado de Capitais 9
  11. 11. Predominância de Captações em Reais Total de Captações Composição da Captação de Recursos Milhões de R$ Repasses no país +9,9% Emp. no 6% 1.880,6 1.902,7 Exterior 1.732,0 17% Depósitos a prazo 39% Dep.Interf. 4% Depósitos a vista 2% LCA 4% DPGE 3T09 2T10 3T10 28% 83% dos recursos captados em Reais e CDBs e DPGEs respondem por 67% das 17% em moeda estrangeira captações totais Funding representado por: Prazo médio dos depósitos = 526 dias a decorrer Depósitos – 77% CDBs: R$ 753,1 MM - 361 dias Linhas de Trade Finance – 15% DPGEs: R$ 543,1 MM - 853 dias IFC A Loan – 2% LCAs: R$ 69,6 MM – 167 dias Repasses do BNDES – 6% Dep. Interfinanceiros: R$ 67,7 MM - 74 dias 10
  12. 12. Manutenção de boa liquidez Caixa Livre Milhões de R$ Tesouraria voltada para a gestão da liquidez e dos riscos de taxas, 707,1 695,5 679,7 moedas e prazos Caixa Livre: 46% dos Depósitos Totais 157% do PL 3T09 2T10 3T10 Gestão de Ativos e Passivos Milhões de R$ 729,9 Caixa Livre = 645,3 552,7 536,3 (Disponibilidades + Apl. Fin. + TVM + Derivativos) 372,0 (-) 339,6 227,9 238,5 (Captações no mercado aberto + Derivativos) 90 dias 180 dias 360 dias acima 360 dias Ativos Passivos 11
  13. 13. Comportamento do Crédito no BrasilCarteira de CréditoCaptação e LiquidezResultado das OperaçõesMercado de Capitais 12
  14. 14. Evolução no Resultado de Intermediação Financeira Receita Bruta de Intermediação Financeira Resultado Bruto da Intermediação Financeira Milhões de R$ Milhões de R$ % +10,8 +60,4 % 348,2 107,4 314,3 ,6 % +510 66,9 +31,0% 123,4 39,1 110,4 33,1 94,3 6,4 3T09 2T10 3T10 9M09 9M10 3T09 2T10 3T10 9M09 9M10 Receitas de Intermediação Financeira com Resultado Bruto de Intermediação Financeira evolução de 12% no trimestre e 31% em 12 cresceu 18% no trimestre e foi equivalente a meses. Compostas por 32% das Receitas de Intermediação ante 30% 58% de Operação de Crédito; no 2T10 e 7% no 3T09. 36% de Títulos e Valores Mobiliários e A queda de 10% nas despesas de provisão 5% de Operações de Câmbio para devedores duvidosos também contribuiu Menor participação das receitas de câmbio em para esse resultado. função da apreciação do Real, também refletida O saldo de PDD manteve cobertura de 6.6% na queda de Despesas de Empréstimos no da carteira de crédito. Exterior. 13
  15. 15. Ligeiro aumento de Despesas Operacionais Despesas Operacionais Líquidas Índice de Eficiência Milhões de R$ Em % +2,7% +0,5 p.p . p.p. 71,9 +10,2 70,0 60,7 61,2 59,3 55,2 49,1 +17,8% Modelo S&P 26,5 22,5 20,9 3T09 2T10 3T10 9M09 9M10 3T09 2T10 3T10 9M09 9M10 Impactos sobre as Despesas Operacionais Índice de Eficiência reflete o aumento de Líquidas derivados de operações no exterior: Despesas Operacionais Líquidas principalmente relacionadas a efeitos • Despesa de variação cambial sobre ativos e passivos no exterior líquida cambiais, tributos e pessoal. contabilizada em “outras despesas e receitas operacionais” de R$ 1,4 MM ante uma receita de R$ 1,2 MM no 2T10. • Aumento de despesas tributárias sobre operações no exterior: COFINS e IOF 14
  16. 16. Rentabilidade em recuperação Lucro Líquido Margem Financeira Líquida (NIM) Milhões de R$ NIM NIM(a) GIM ,4% 77 23,1 +1 8,5% 7,0% ,3% + 196 5,4% 8,3 7,5 8,3 3T09 2T10 3T10 9M09 9M10 1T09 2T09 3T09 4T09 1T10 2T10 3T10 GIM= Margem Financeira Bruta -7,8 Margem Bruta beneficiada pela menor O lucro do trimestre foi ligeiramente inferior ao 2T10 necessidade de provisionamento em função do aumento de despesas operacionais NIM e NIM ajustada estáveis O resultado líquido acumulado até setembro apresenta boa evolução, principalmente no resultado NIM(a)= NIM ajustada pela adição da recorrente. variação cambial líquida contabilizada em “outras despesas e receitas operacionais” ao Resultado Bruto de Intermediação Financeira e pela dedução do saldo médio de captações no mercado aberto dos ativos médios remuneráveis 15
  17. 17. Comportamento do Crédito no BrasilCarteira de CréditoCaptação e LiquidezResultado das OperaçõesMercado de Capitais 16
  18. 18. Capital Social e Ações em Circulação Composição do Capital Social em 31.10.2010 Nro. de Grupo de Ações em Free Classe Administração Tesouraria Ações Controle Circulação Float Ordinárias 27.000.000 (17.116.173) (2.574.369) - 7.309.458 27,1% Preferenciais 14.212.984 (1.026.653) (159.570) (674.998) 12.351.763 86,9% TOTAL 41.212.984 (18.142.826) (2.733.939) (674.998)* 19.661.221 47,7% C.A. + Diretoria Tesouraria 6,6% 1,6% * 4º Programa de Recompra de Ações para até 1.301.536 ações Grupo de Free Float preferenciais válido até 09.08.2011 47,7% Controle 44,0% 17
  19. 19. Remuneração ao Acionista O Banco Indusval tem como prática de remuneração ao acionista o pagamento antecipado de Juros sobre o Capital Próprio a cada trimestre. 27,0 25,5 6,7 6,4 18,9 15,8 6,6 6,5 6,3 11,6 6,1 10,1 2,6 6,9 2,2 6,6 6,3 3,0 2,4 5,1 R$ MM 2,9 2,7 2,3 6,0 6,8 6,3 2,9 2,8 2,3 2005 2006 2007 2008 2009 2010 1T 2T 3T 4T Remuneração por ação R$ 0,3657 R$ 0,34235 R$ 0,41635 R$ 0,59451 R$ 0,63704 R$ 0,45544 18
  20. 20. Desempenho das açõesIDVL4 X IBOV - 2010 115 IBOVESPA IDVL4 IDVL4 proventos 110 105 100 95 90 85 80 9 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 00 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 01 /2 1 /2 1 /2 1 /2 2 /2 2 /2 2 /2 3 /2 3 /2 3 /2 3 /2 4 /2 4 /2 4 /2 5 /2 5 /2 5 /2 6 /2 6 /2 6 /2 6 /2 7 /2 7 /2 7 /2 8 /2 8 /2 8 /2 8 /2 9 /2 9 /2 9 /2 0 /2 0 /2 0 /2 1 /2 1 /2 12 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 1 1 1 1 1 30/ 08/ 17/ 26/ 04/ 13/ 22/ 03/ 12/ 21/ 30/ 08/ 17/ 26/ 05/ 14/ 23/ 01/ 10/ 19/ 28/ 07/ 16/ 25/ 03/ 12/ 21/ 30/ 08/ 17/ 26/ 05/ 14/ 23/ 01/ 10/ No ano até Desempenho Acumulado 3T10 9M10 10.11.2010 IDVL4 -3,74% 4,58% -3,50% IDVL4 (ajustada a proventos) 1,92% 6,67% 2,17% IBOV 4,45% 13,94% 1,23% IGC 15,16% 18,67% 9,99% ITAG 15,18% 20,23% 10,15% Fonte: Enfoque 19
  21. 21. Em resumo Foco dos negócios: Empréstimos e financiamentos à Pessoas Jurídicas Comportamento do Crédito no Brasil Instituições financeiras privadas começam a reagir. Após 24 meses, crescimento do crédito com recursos livres para pessoas jurídicas supera crédito com recursos direcionados em Setembro. Instituições públicas ainda representam 42% do total de crédito no sistema financeiro. Carteira de Crédito 90% middle market e 6% empresas com faturamento anual superior a R$ 400 milhões Saldo da Carteira de crédito reflete o impacto da apreciação do Real sobre a carteira de Trade Finance e o processo de implementação da estratégia de expansão do target market para empresas de maior porte. Boa cobertura de provisões sobre a créditos não performados. Captação e Liquidez Predominância de Captação via Depósitos em Reais (77%) Volumes disponíveis a prazos longos. Boa liquidez mantida para garantir estabilidade Resultado das Operações Elevação no Resultado de Intermediação Financeira Despesas tributárias e de variação cambial elevam Despesas Operacionais no trimestre Lucro líquido de R$ 23 MM acumulado até setembro ante R$ 8,3 no mesmo período de 2009. 20
  22. 22. Perguntas e RespostasAs demonstrações financeiras completas do Banco Indusval Multistock (BIM) estarão disponíveis no site de Relaçõescom Investidores (endereço: www.indusval.com.br/ri) assim que forem protocoladas na Comissão de ValoresMobiliários (CVM).Quaisquer referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, planos de crescimento, projeções deresultados e estratégias futuras sobre o BIM e suas coligadas são meras referências. Embora essas referências edeclarações reflitam o que os administradores acreditam, as mesmas envolvem imprecisões e riscos difíceis de seprever, podendo, desta forma, haver resultados ou conseqüências diferentes daqueles aqui antecipados e discutidos.Esses riscos e incertezas incluem, mas não são limitados a, a nossa habilidade de perceber a dimensão das sinergiasprojetadas e seus cronogramas, bem como aspectos econômicos, competitivos, governamentais e tecnológicos quepossam afetar tanto as operações do BIM, quanto o mercado, produto, e outros fatores detalhados nos documentosdo BIM arquivados na CVM. Recomendamos ler e avaliar cuidadosamente as expectativas e estimativaseventualmente aqui contidas. O BIM não se responsabiliza por atualizar qualquer estimativa contida neste relatório. 21
  23. 23. Contatos – Relações com InvestidoresZiro Murata Jr. Banco Indusval S/ADiretor de RI Rua Boa Vista, 356 – 7º andarTel.: (55 11) 3315-6961 01014-000- São Paulo – SP BrasilE-mail: ziro@indusval.com.brMaria Angela R. Valente Site de RI:Superintendente de RI www.indusval.com.br/riTel.: (55 11) 3315-6821E-mail: mvalente@indusval.com.br 22

×