Reunião Pública com o Mercado 2012

321 views

Published on

Published in: Investor Relations
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
321
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Reunião Pública com o Mercado 2012

  1. 1. Reunião Públicacom o Mercado 28 de agosto de 2012
  2. 2. Disclaimer Esta apresentação pode conter referências e declarações que representem expectativas de resultados, planos de crescimento e estratégias futuras do BI&P. Essas referências e declarações estão baseadas em suposições e análises do Banco e refletem o que os administradores acreditam, de acordo com sua experiência, com o ambiente econômico e nas condições de mercado previsíveis. Estando muitos destes fatores fora do controle do Banco, podem haver diferenças significativas entre os resultados reais e as expectativas e declarações aqui eventualmente antecipadas. Esses riscos e incertezas incluem, mas não estão limitados a: nossa habilidade de perceber a dimensão dos aspectos econômicos brasileiros e globais, desenvolvimento bancário, condições de mercado financeiro, aspectos competitivos, governamentais e tecnológicos que possam afetar tanto as operações do BI&P quanto o mercado e seus produtos. Portanto, recomendamos ler os documentos e demonstrações financeiras disponibilizados através da CVM e de nosso site de Relações com Investidores (www.bip.b.br/ri) e efetuar sua cuidadosa avaliação.1
  3. 3. QUEM SOMOS
  4. 4. O BI&P - Banco Indusval & Partners é um banco comercial listado no Nível 2 de governança corporativa da BM&FBOVESPA, com mais de 40 anos de experiência no mercado financeiro, que concentra seus negócios em produtos de crédito, em moeda nacional e estrangeira, para o segmento de empresas. O Banco conta com 10 agências estrategicamente localizadas nas regiões de maior representatividade na economia brasileira e uma agência incluindo uma agência nas Ilhas Caiman, além da Corretora de Valores, que atua na intermediação de operações na Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros (BM&FBOVESPA) e da Serglobal Cereais, adquirida em abril de 2011, geradora de títulos agrícolas. Agência Classificação de Risco Último Relatório Global: BB/ Estável/ B Standard & Poor’s Agosto 2012 Nacional: brA+/ Estável/ brA-1 FitchRatings Nacional: BBB/ Estável/ F3 Julho 2012 Global: Ba3/ Estável/ Not Prime Moody’s Novembro 2011 Nacional: A2.br/ Estável/ BR-2 Índice: 10,43 RiskBank Julho 2012 Baixo risco para curto prazo3
  5. 5. 45 anos de transformação e parcerias Uma história construída 2012 com credibilidade Nível 2 BM&FBOVESPA 2011 2010 Reavaliação estratégica 2007 IPO e abertura 2006 de 6 agências 2004 Abertura das Venda da primeiras 4 operação agências 2003 de CDC Fusão com Banco 1991 Multistock Transformação 1967 em BancoFundação daCorretora de Valores 4
  6. 6. Estrutura societária GRUPO DE CONTROLE FREE FLOAT Manoel Luiz Cintra Masagão TESOURARIA Warburg Outros Pincus Jair Ribeiro PN = 3% Carlos Antonio G. Total = 1% ON = 13% ON = 31% ON = 56% ON = 44% PN = 45% PN = 50% Ciampolini da Rocha PN = 2% PN = 95% Total = 26% Total = 39% Total = 34% Total = 65%Data base: 30/06/2012 17,7% 100,0% 100,0% 23,8% Sertrading Serglobal Cereais BI&P Brasil Agrosec Indusval & Partners Securitizadora Corretora 5
  7. 7. Distribuição do capital Classe Capital Social Controle Administração Tesouraria Circulação Free Float Ordinárias 36.945.649 20.743.333 277.307 - 15.925.009 43,1% Preferenciais 26.160.044 609.226 60.125 734.515 24.756.178 94,6% Total 63.105.693 21.352.559 337.432 734.515 40.681.187 64,5% Data base: 30/06/2012 Dispersão da Base Acionária Grupo de Pessoas Físicas Controle 20% 34% Administração 1% Tesouraria Investidores 1% Estrangeiros 30% Investidores Institucionais 14%6
  8. 8. Governança Corporativa Comitês fortalecem a Governança Assembleia de Acionistas Conselho Fiscal Conselho de Administração Comitê de Remuneração Comitê de Auditoria Interna Diretoria ExecutivaComitê de Comitê de Caixa Comitê de Comitê deProdutos Gestão de Ativos Crédito Casos Especiais e Passivos Comitê de Comitê de Informática e Comitê de Compliance Comitê Jurídico Segurança da Informação Recursos Humanos 7
  9. 9. Conselho Fiscal e de Administração Líderes experientes Conselho Fiscal • Francisco de Paulo dos Reis Junior | Membro Efetivo • Jairo da Rocha Soares | Membro Efetivo • João Verner Juenemann | Membro Efetivo Conselho de Administração • Manoel Felix Cintra Neto | Presidente Executivo • Carlos Ciampolini | Vice Presidente • Antonio Geraldo da Rocha • Jair Ribeiro da Silva Neto • Luiz Masagão Ribeiro • Alain J.P. Belda | Conselheiro Independente • Alfredo de Goeye Junior | Conselheiro Independente • Guilherme Affonso Ferreira | Conselheiro Independente • Walter Iório | Conselheiro Independente8
  10. 10. Diretoria Executiva Conselho de Administração Presidente do Manoel Felix Cintra Neto Forte time executivo Luiz Masagão Jair Ribeiro Presidência da Diretoria Executiva Ribeiro CEO CEO Claudio Cusin Corporate Crédito Eliezer R. da Silva Kátia Moroni André Mesquita Gilberto Middle MarketVP Trade Finance, VP Comercial Faiwichow Captação, Produtos e VP Tesouraria Contabilidade e Compliance eSindicalizações e Operações Relações com Controladoria Controles Internos Inst. Financeiras Estruturadas Investidores (Risco Operacional) Gestão de Risco de Gestão de Risco Liquidez e Mercado de Crédito Jair Balma Captação em Administrativo Jurídico Moeda Local Tecnologia da Recursos Humanos e Informação Marketing 9
  11. 11. Estrutura de distribuição Cobertura +80% do PIB brasileiro• Matriz em São Paulo• 10 agências, nas regiões de maior potencial econômico• 1 agência offshore• 438 Funcionários (Banco + Corretora) − 203 front office − 235 middle & back office10
  12. 12. NOSSA ESTRATÉGIA
  13. 13. Estratégia baseada em nossa Visão... Ser um banco inovador, com excelência em crédito corporativo através do profundo conhecimento das atividades dos nossos clientes e setores em que atuam, bem como um dos líderes do crescente mercado de títulos corporativos de renda fixa no Brasil.12
  14. 14. ...E construída sobre três pilares Para crescimento com ativos de qualidade e geração de receitas recorrentes PESSOAS CLIENTES PRODUTOS • Novo foco em clientes com • Fortalecimento da equipe de• Nosso principal ativo melhor perfil de crédito produtos• Base do sucesso de nossa • Reestruturação das equipes • Profundo conhecimento das estratégia comerciais variáveis de mercado • Profundo conhecimento das • Expertise nos setores alvo do• Atração de novos profissionais atividades dos clientes e de seus banco setores• Consolidação da Cultura • Maior proximidade com os • Ampliação do portfólio de Corporativa clientes produtos e serviços • Ampliação do segmento • Soluções estruturadas para• Motivação do time BI&P Corporate: X-selling e fluxo de atender às necessidades receitas mais estável específicas de nossos clientes Middle Market: Empresas com faturamento anual entre R$40milhões e R$400 milhões Corporate: Empresas com faturamento anual entre R$400 milhões e R$2,0 bilhões13
  15. 15. Oferta Multiprodutos Portfólio de produtos permite a conquista de novos clientes14
  16. 16. O CENÁRIO EM QUE OPERAMOS ENOSSAS PERSPECTIVAS
  17. 17. Evolução do crédito no Brasil Destaque: segmento de Grandes Empresas Volume de Crédito no Sistema Financeiro (contratos > R$10 mm) Credito/PIB (%) 50,6% 49,0% 44,4% 45,2% 40,5% 2.800 2.167 • Relação Crédito/PIB ultrapassa 50% 2.600 2.400 2.200 35,2% 2.030 2.000 1.706 1.800 1.414 • Pessoas físicas respondem por 47% do crédito no 1.600 1.227 R$ bilhões 936 1.400 1.200 1.000 sistema financeiro, +21% em 2011 e +16% anualizado 800 600 no 1S12, destaque para o crédito habitacional. 400 200 0 • Pessoas jurídicas representaram 53% do total de 2007 2008 2009 2010 2011 jun/12 crédito, +17% em 2011 e +12% anualizado no 1S12, impulsionado pelo crédito com recursos livres, em Crédito a Empresas especial capital de giro e financiamentos com recursos Contratos < R$100 mil externos. Contratos entre R$100 mil e R$10 milhões Contratos > R$10 milhões 1.125 1.169 • Crédito a pessoas jurídicas: destaque para os contratos 938 788 com valor superior a R$ 10 milhões, mais alinhados 696 àqueles com empresas de maior porte. R$ bilhões 508 2007 2008 2009 2010 2011 mai/12 Fonte: Banco Central do Brasil *Anualizado16
  18. 18. Perspectivas para o crédito Pior momento para inadimplência já ultrapassado Dados apontam para melhora nos próximos meses Queda da taxa de juros Queda da inadimplência potencial, ainda que marginal (Juro Real 360 dias) (entre 15 e 90 dias)10% PJ 15-90 dias PJ > 90 dias PF 15-90 dias PF > 90 dias8% 8%6% 6%4% 4%2% 2%0% 0% jan/08 jan/09 jan/10 jan/11 jan/12 jul/08 jul/09 jul/10 jul/11 jul/12 jul/06 jul/07 jul/08 jul/09 jul/10 jul/11 jul/12 jan/06 jan/07 jan/08 jan/09 jan/10 jan/11 jan/12 Fonte: BM&FBovespa e Banco Central do Brasil Fonte: Banco Central do Brasil 1,8% PIB - variação trimestral projeção 1,3% 0,8% 0,3% -0,2% mar/11 mar/12 mar/13 dez/10 dez/11 dez/12 set/10 set/11 set/12 jun/10 jun/11 jun/12 jun/13 17 Fonte: IBGE e projeções Depto. Econômico BI&P
  19. 19. Perspectivas para o crédito Crescimento do crédito deve permanecer entre 17% e 20% Crescimento do crédito - variação anual Cenário base 35% 30% 25% 20% 15% 10% 5% dez/07 mar/08 dez/08 mar/09 dez/09 mar/10 dez/10 mar/11 dez/11 mar/12 dez/12 mar/13 jun/08 jun/09 jun/10 jun/11 jun/12 jun/13 set/08 set/09 set/10 set/11 set/12 Fonte: BACEN e projeções Depto. Econômico BI&P18
  20. 20. Considerando esse cenário...• Priorizamos a originação de créditos de melhor qualidade e curto prazo.• Estamos desenvolvendo os negócios para aumentar a participação das receitas de fees, inclusive com o fortalecimento da área de mercado de capitais em renda fixa.• Mantemos o foco no desenvolvimento de franchise value em determinadas cadeias produtivas.• Gerenciamos o mix de captações para apoiar o crescimento da carteira de crédito.• Acompanhamos e desenvolvemos alternativas para maximizar o uso do capital.• Mantemos os investimentos em sistemas, pessoas e na revisão de processos para otimizar recursos e reduzir custos.19
  21. 21. NOSSO DESEMPENHO
  22. 22. Carteira de Crédito Expandida Crescimento contido por cautela com o cenário macroeconômico 2.759 2.807 2.534 2.109 2.248 R$ milhões 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 Empréstimos e Financiamentos em Reais Trade Finance Garantias Emitidas (Avais, Fianças e L/Cs) Títulos Agrícolas (CPR, CDA/WA e CDCA) Títulos de Crédito Privado (NP e Debêntures)21
  23. 23. Evolução da Carteira de Crédito Expandida Mantida a estratégia de crescer com qualidade 1.163 2.807 2.534 (648) (170) (72) R$ milhões 4T11 Créditos Saídas de Write Novas 2T12 recebidos Crédito offs operações e não renovados Novas Operações 656 646 498 517 414 R$ milhões 98% das operações desembolsadas ao longo do 1S12 estão classificadas entre AA e B. 2T11 3T11 4T11 1T12 2T1222
  24. 24. Carteira de Crédito Expandida Participação por grupo de produtosA ampliação da linha de produtos facilitou o acesso aclientes de maior porte e permitiu o crescimento dacarteira de crédito, especialmente em: Emprést. e Descontos Trade• Repasses de BNDES com a ampliação da linha de em Reais Finance produtos ofertados, essa carteira somou R$260,8 54% 16% milhões em junho, +12,9% no 2T12 e +82,6% em 12 meses, especialmente no segmento Corporate. BNDES• Garantias emitidas (avais, fianças e cartas de 9% crédito) totalizaram R$175,8 milhões, +7,3% no Aquisição 2T12 e +156,6% em 12 meses. Recebíveis• Títulos agrícolas (CPR e CDA/WA, contabilizados de Clientes em TVM, e CDCA, contabilizado em operações de 3% Títulos de Títulos crédito), atingiu R$267,0 milhões, +16,2% no Garantias Outros * Crédito Agrícolas Emitidas 1% trimestre e +622,4% em 12 meses. Privado 10% 6% 1%• Títulos de crédito privado (debêntures) atingiu R$30,7 milhões, 20,2% acima do volume registrado no 1T12. * A carteira Outros corresponde às operações de CDC Veículos, Empréstimos e Financiamentos23 Adquiridos e Financiamento de BNDU, que totalizaram R$51,0 milhões (R$54,2 milhões no 1T12).
  25. 25. Carteira de Títulos Agrícolas Especialização no Agronegócio • Atividade iniciada no 1T11, tem papel relevante na Títulos Agrícolas estratégia de crescimento de nossos negócios. • Financiamos especialmente a produção de grãos, 267 230 algodão, cana de açúcar e café. 129R$ milhões • A expertise de nossa equipe combinada ao suporte 37 52 de consultorias especializados permitem a identificação de oportunidades e a exposição a riscos de regiões, culturas ou climáticos. 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 CPR Warrant (CDA/WA) CDCA • Nossas operações contam com instrumentos desenvolvidos para proteção contra variação de preços das commodities, minimizando os riscos. Nossa atividade de títulos agrícolas pretende seguir o crescimento do agronegócio no Brasil e o ótimo momento no mercado de commodities.24
  26. 26. Carteira de Crédito Expandida Representatividade de setores ligados ao Agronegócio e Alimentos Agropecuário 10% Alimentos e bebidas 1% 19% Construção 2% 2% Transporte e logística 2% Química e farmacêutica 3% Serviços financeiros 3% Papel e celulose 4% Automotivo 16% Derivados petróleo e biocombustíveis 4% Metalurgia 4% Têxtil, confecção e couro Educação 4% Geração e distribuição de energia 5% 12% Instituições financeiras 5% 5% Comércio - atacado e varejo Eletroeletrônicos Outros setores (% inferior a 1%)25
  27. 27. Carteira de Crédito Mantida estratégia de equilíbrio da Carteira de Crédito em cerca de 45% Corporate e 55% Middle Market Middle Market empresas com faturamento anual entre R$40 milhões e R$400 milhões • Migração de clientes atendidos pela plataforma Middle Market para Corporate com saldo de 1.604 1.593 1.572 1.501 1.267 cerca de R$200 milhões ao final do 2T12. R$ milhões • Carteira Middle Market: 53% da Carteira de Crédito (63% no 1T12), e 51% da Carteira de Crédito Expandida. 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 Corporate • Clientes Corporate: 45% da Carteira de Crédito (35% no 1T12), e 47% da Carteira de Credito empresas com faturamento anual entre R$400 milhões e R$2 bilhões Expandida. 1.078 • Exposição Média por Cliente: R$ milhões 831 641 – Middle Market = R$2,2 milhões 322 436 – Corporate = R$6,9 milhões 2T11 3T11 4T11 1T12 2T1226
  28. 28. Carteira de Crédito Exposição por Cliente e por Vencimentos Concentração por Cliente Vencimentos 10 maiores +360 Demais 18% dias 25% 27% Até 90 dias 39% 11 - 60 181 a 360 61 - 160 dias maiores maiores 15% 91 a 180 32% 25% dias 19% • 60 maiores clientes mantém participação de 50% da Carteira de Crédito (53% no 2T11) • 73% das operações permanecem com vencimentos em até 360 dias27
  29. 29. Qualidade da Carteira de Crédito Melhor qualidade dos novos créditos Classificação de Risco NPL / Carteira de Crédito 92,1% 6,8%2T12 6% 37% 34% 16% 8% 6,3% 5,0% 91,8% 3,2% 2,8%1T12 4% 39% 32% 17% 8% 6,3% 4,7% 89,7% 4,1%4T11 2% 40% 28% 20% 10% 2,7% 2,6% 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 AA A B C D-H NPL 60 dias NPL 90 dias • 99,4% das operações desembolsadas ao longo do 2T12 estão classificadas entre AA e B. • Provisões constituídas garantem cobertura de 176% dos créditos vencidos há mais de 90 dias. • Baixa de R$17 milhões em créditos classificados em H, totalmente provisionados, no 2T12. 28
  30. 30. Captação Mix de produtos contribui para redução de custos Depósitos a prazo (CDB e DPGE) são efetivamente as 2.736 2.755 principais fontes de captação, entretanto: 2.420 2.533 2.230 • Captações em Letras de Crédito Agrícolas (LCAs) R$ milhões +12,2% no trimestre e +150,8% em 12 meses, amparadas pelo crescimento da carteira de 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 títulos agrícolas. em Reais em Moeda Estrangeira • Captações em Letras Financeiras (LFs) , apesar de representarem apenas 1,1% das captações, CDB DPGE apresentaram evolução de R$7,4 milhões no 28% 2T11 para R$30,6 milhões em junho. 27% LCA 12% Repasses • 90% da captação em moeda estrangeira está no país LF relacionada à carteira de Trade Finance. 10% Emp. no 1% Dep. Dep. à Exterior Interf. vista 16% 5% 1%29
  31. 31. Desempenho Margem Financeira Líquida (NIM) e Índice de Eficiência NIM 7,7% 7,1% • Resultado de intermediação financeira antes da 6,3% 6,6% 6,6%5,2% 5,5% PDD eleva NIM, com manutenção da base de ativos médios remuneráveis. 5,8% 5,3% 4,6% 4,8% 4,9% 4,1% • Melhora expressiva do Índice de Eficiência3,7%2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 1S11 1S12 mantém a tendência iniciada no 3T11. NIM NIM(a) * • Ampliação do pipeline de negócios estruturados deverá ter impacto positivo na geração de Índice de Eficiência receitas de prestação de serviços.78,6% 77,6% 78,6% • Não há previsão de incremento no quadro de 71,2% 68,1% funcionários e os processos internos são 62,3% 65,1% continuamente revisados buscando otimização e excelência, inclusive em custos.2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 1S11 1S12 * NIM(a) considera os ativos remuneráveis médios ajustados, em que são excluídas as operações30 compromissadas com volume, prazos e taxas equivalentes no ativo e passivo.
  32. 32. Rentabilidade Resultados ainda refletem risco da carteira gerada antes de 2010 Lucro Líquido 10,3 7,3 7,5 5,1 5,0 2,4 Resultados absorvem despesas de provisão para créditos de liquidação duvidosa deR$ milhões 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 1S11 1S12 R$22,6 milhões no trimestre e R$37,0 milhões no semestre (R$103,2 milhões no 1S11). -49,4 Retorno sobre PL Médio (ROAE) % Retorno sobre Ativo Médio (ROAA) % 7,3 1,0 5,2 0,7 3,6 3,5 2,6 0,5 0,5 0,3 1,7 0,2 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 1S11 1S12 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 1S11 1S12 -18,9 -2,531
  33. 33. Estrutura de Capital Índice de capitalização e liquidez permitem ainda crescimento saudável Patrimônio Líquido Gestão de Ativos e Passivos Ativos Passivos 567 578 577 591 582 1.102 1.106 810 682 R$ milhões R$ milhões 503 442 359 337 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 90 dias 180 dias 360 dias +360 dias Índice de Basileia (Tier I) Alavancagem Carteira de Crédito Expandida / PL 21,3% 21,1% 4,6x 4,8x 18,2% 17,5% 4,4x 17,0% 3,7x 3,9x 2T11 3T11 4T11 1T12* 2T12 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 * Realizou-se uma adequação no cálculo do risco operacional retroativo ao 1T12, que passou de32 uma alocação de R$8,2 milhões para R$20,2 milhões, reduzindo o Índice de Basileia daquele trimestre de 18,1% para 17,5%.
  34. 34. Desempenho das Ações 120 110 100 90 80 70 60 IBOVESPA IDVL4 IDVL4 ajustado a proventos 50 IDVL4 no 2T12 IDVL4 Cotação Máxima no período R$ 8,65 Volume Médio Diário Cotação Mínima no período R$ 6,21 - em junho de 2012 R$ 168.931 Cotação 30.03.2012 R$ 8,60 - no 2T12 R$ 117.887 Cotação 29.06.2012 R$ 6,69 - em 12 meses R$ 129.281 Variação no período -22,2% IBOV variação no período -15,7%33
  35. 35. BUSCAMOS SER SUSTENTÁVEIS
  36. 36. Sustentabilidade dos Negócios Política de Responsabilidade Socioambiental Incentivo à adoção de posturas responsáveis quanto ao: Desenvolvimento social, Resgate da cidadania e Respeito ao meio ambiente ClientesObjetivos: Restrição de crédito a empresas: Expectativa: Expandir atuação socioambiental  Utilizando trabalho infantil,  Contribuir para a conscientização às empresas clientes escravo ou análogo; de pessoas e empresas sobre a Desenvolver produtos  Com atividades relacionadas a importância do uso racional dos socioambientais - Programa ABC jogos e prostituição recursos naturais e do respeito à - BNDES já implantado sociedade  Com produção ou Qualidade nos relacionamentos comercialização de substâncias de negócio danosas à segurança e à saúde das pessoas, fauna e flora Política Socioambiental aplicada à concessão de crédito35
  37. 37. Sustentabilidade e o Público Interno • Benefícios: Segurança, Saúde e Qualidade de vida • Capacitação Profissional • Parceria em bolsas de Estudos • Programa de Trainees • Desenvolvimento de Lideranças • Políticas e Código de Ética • Inclusão • Programa de Voluntariado • Conscientização Socioambiental • Incentivo ao Esporte36
  38. 38. Sustentabilidade e a Comunidade • Através de parcerias com organizações não governamentais, o BI&P investe em projetos focados na educação, cultura, esporte, meio ambiente, empreendedorismo e geração de renda. • Os projetos financiados atingem diretamente cerca de 8.700 crianças, jovens, adultos e educadores e indiretamente 32.800 pessoas, entre familiares e a comunidade. • Além disso, o Instituto Indusval de Sustentabilidade faz parte da RedEAmérica, uma importante rede de institutos e fundações que unem capital privado em prol do desenvolvimento de base.37
  39. 39. EM RESUMO
  40. 40. Consolidamos nossos fundamentos CULTURA ESTRUTURA POSICIONAMENTO Profundo conhecimento das variáveis Gestão e equipes fortalecidas e Visão Estratégica do mercado e dos negócios dos experientes clientes Criação de diferenciais e Nova sede e investimentos em Oferta de produtos ampliada eespecialização em determinadas tecnologia e sistemas conferem customizada às necessidades dos cadeias de negócios maior segurança e eficiência clientes e dos setores onde atuam Construção de relacionamentosBusca constante por inovação e Sólidas políticas e procedimentos efetivos com clientes corporativos de excelência operacionais aprimorados médio e grande porte (Middle Market e Corporate)39
  41. 41. Principais Indicadores Valores em R$ milhões, exceto quando indicado em outra unidade.BALANÇO PATRIMONIAL 2010 2011 1S12 1T12 2T12Carteira de Crédito 1.876,9 2.269,6 2.395,6 2.385,6 2.395,6 Operações Middle Market 1.538,5 1.571,8 1.266,7 1.500,8 1.266,7 Operações Corporate 256,5 641,3 1.078,0 830,6 1.078,0 Outros 1 81,9 56,5 51,0 54,2 51,0Carteira de Crédito Expandida 2 1.941,2 2.534,4 2.807,1 2.759,1 2.807,1Ativos Totais 3.276,1 4.278,3 4.966,5 4.583,0 4.966,5Patrimônio Líquido (PL) 426,4 577,1 582,4 590,5 582,4RESULTADO 2010 2011 1S12 1T12 2T12Resultado Intermediação Financeira antes PDD 190,2 170,6 110,4 50,8 59,6Despesas de PDD 3 (49,0) (118,1) (37,0) (14,4) (22,6)Receitas de Prestação de Serviços 12,8 19,9 12,0 6,6 5,4Despesas de Pessoal e Administrativas (95,9) (122,1) (71,4) (35,9) (35,6)Resultado Operacional 41,6 (59,1) 15,3 9,3 6,0Lucro Líquido 29,0 (31,7) 7,5 5,0 2,4 1 Inclui CDC Veículos, Empréstimos e Financiamentos Adquiridos e Financiamento de Bens Não de Uso. 2 Inclui fianças, avais, L/Cs, NPs, debêntures e títulos agrícolas. 3 Inclui provisões complementares.40
  42. 42. Principais Indicadores Valores em R$ milhões, exceto quando indicado em outra unidade.DESEMPENHO 2010 2011 1S12 1T12 2T12Alavancagem (Carteira Crédito Expandida/PL) 4,6x 4,4x 4,8x 4,7x 4,8xÍndice de Basileia 17,6% 18,2% 17,0% 17,5% 17,0%Retorno sobre Patrimônio Líquido Médio 6,8% -6,3% 2,6% 3,5% 1,7%Margem Financeira Líquida Ajustada 6,6% 4,3% 5,3% 4,9% 5,8%Índice de Eficiência 60,1% 76,3% 65,1% 68,1% 62,3%AÇÕES 2010 2011 1S12 1T12 2T12 1Número de Ações em Circulação (em mil) 40.466 62.359 62.371 62.371 62.371JCP bruto distribuído 25,1 27,8 - - -JCP bruto por Ação distribuído (R$) 0,61 0,53 - - -Preço / Valor Patrimonial 0,75x 0,73x 0,72x 0,91x 0,72xValor de Mercado 321,7 420,9 417,3 536,4 417,31 Ações Emitidas (-) Ações em Tesouraria41
  43. 43. Relações com Investidores Gil Faiwichow Banco Indusval S/A VP Tesouraria e DRI Rua Iguatemi, 151 – 6º andar Tel.: (55 11) 3315-6821 01451-011 São Paulo – SP – Brasil E-mail: gfaiwichow@bip.b.br Website: www.bip.b.br/ri Maria Angela R. Valente Isabel Paiva e Sousa Oliveira Superintendente Gerente Tel.: (55 11) 3315-6821 Tel.: (55 11) 3315-6677 E-mail: mvalente@bip.b.br E-mail: ipoliveira@bip.b.br Informações Financeiras disponíveis em: http://www.bip.b.br/port/ri/infofinan/demonstracoes.asp Relatório Anual 2011 disponível em: http://www.bip.b.br/port/ri/downloads/ra/Indusval_ra_2011.pdf42

×