Análise de distúrbios                                                                                                     ...
2 Faculdade de medicina   curtas                                                                                          ...
3    Faculdade de medicina                                       Ercília Trezza e Helga Verena    As professoras Ercília M...
4 Faculdade de medicinaParceria para gerenciarremédios em Botucatu   Uma parceria entre a Funda-                a contriBu...
5 Faculdade de medicina                                                            Palestrantes e convidados do 9º Fórum d...
6     hosPital das clínicas                                                                               Serviço de Diáli...
Jornal da FMB- Março 2011- Edição 32
Jornal da FMB- Março 2011- Edição 32
Jornal da FMB- Março 2011- Edição 32
Jornal da FMB- Março 2011- Edição 32
Jornal da FMB- Março 2011- Edição 32
Jornal da FMB- Março 2011- Edição 32
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Jornal da FMB- Março 2011- Edição 32

1,838 views
1,770 views

Published on

Published in: News & Politics
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,838
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Jornal da FMB- Março 2011- Edição 32

  1. 1. Análise de distúrbios FOTOS FLÁVIO FOGUERALvocais em criançasé referência mundialEstudo epidemiológico inédito realizado pela Medi-cina/Unesp analisou distúrbios vocais em crianças.Resultados se tornam referência mundial. Página 12HCFMB investe em prevençãoe assistência a problemas renais Duas frentes de ações mostram investimento estrutural fica coma preocupação do Hospital das a ampliação que o setor de he-Clínicas da Faculdade de Medicina modiálise da Unidade de Diálisede Botucatu (HCFMB) quanto aos realiza. As obras, que devem estarproblemas renais. Uma mobili- concluídas ainda no primeirozação de conscientização entre semestre, terão investimento deservidores e usuários do hospital R$ 1 milhão da Secretaria de Es-informou quanto aos riscos e tado da Saúde e proporcionarãopossibilidades de tratamento de o aumento da capacidade nosDoenças Renais Crônicas. Já o serviços. Páginas 6 e 7 Ação realizada no Hospital das Clínicas verificou fatores de risco para doenças renais Pioneiros relatam Upeclin integra vivências aos pesquisa nacional calouros da FMB sobre hipertensão Professores da Faculdade de Me- A Unidade de Pesquisa Clínica dicina de Botucatu (FMB) e médicos in- (Upeclin) do Hospital das Clínicas da tegrantes das turmas pioneiras da antiga Faculdade de Medicina de Botucatu/ FCMBB (Faculdade de Ciências Médicas e Unesp (HCFMB) recebeu, dia 22, a visita Biológicas de Botucatu) recepcionaram, do professor Flávio Fuchs, idealizador na manhã de 17 de março, os calouros do Projeto PREVER (Prevenção de even- de 2011 do curso de graduação em Me- tos cardiovasculares em pacientes com dicina da instituição. A recepção ocorreu pré-hipertensão e hipertensão arterial). durante aula da disciplina de Introdução A iniciativa conta com a participação à Medicina, coordenada pelo professor de 23 centros da Rede Nacional de do Departamento de Cirurgia e Ortope- Pesquisa Clínica, inclusive a Upeclin. dia, Aristides Palhares. Durante a manhã, Professor Fuchs veio a Botucatu con- Prof. emérito da os pioneiros relataram vivências, casos e hecer as infra-estrutura da unidade de FMB, Joel Spadaro contaram detalhes da fundação e consol- pesquisa clínica do HCFMB e diz ter relatou detalhes da idação universitária em Botucatu, como ficado impressionado com a estrutura Operação Andarilho a Operação Andarilho. Página 10 da unidade. Página 5Botucatu: Unesp Unesp titula FOTO SEÇÃO DE FOTOGRAFIA AGfará gestão da novas eméritasfarmácia municipal da FMB Uma parceria entre a Funda-ção UNI – vinculada à Faculdade A Universidade Estadual Pau-de Medicina de Botucatu/Unesp lista, através de sua Faculdade(FMB) – e a Faculdade de Ciências de Medicina de Botucatu (FMB)Farmacêuticas da Unesp (FCFAR) titulou Ercília Trezza e Helga Maffei como as novas professoras eméri-deverá, em breve, resultar no tas da instituição. Elas receberamgerenciamento do almoxarifado o título em cerimônia realizadacentral da Secretaria Municipal de dia 25 de março, no salão nobreSaúde de Botucatu. No local ficam e que foi marcada por homena-armazenados os medicamentos gens e discursos que recordaramdistribuídos às unidades básicas a carreira acadêmica de cada umade saúde e posteriormente aos das docentes. Tanto Ercília quantousuários da rede. O processo de Helga são personagens impor- Ércília Trezzareestruturação desse serviço teve assina documento tantes da FMB já que ambas foraminício recentemente e ganhará da titulação de uma das pioneiras do ensino daforça com a participação da Fac- professora emérita faculdade e também responsáveisuldade de Ciências Farmacêuticas observada por pela criação do Departamento deda Unesp. Página 4 Helga Maffei Pediatria. Página 3
  2. 2. 2 Faculdade de medicina curtas agendaNovos ramais da FMB 29/03/2011 A 31/03/2011 - CURSO VI CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM EMERGÊNCIAS CLÍNICAS Local: Salão Nobre da FMB Com a mudança para o novo Horário: 18:00 Contato: phrick@terra.com.brprédio administrativo, muitos 29/03/2011 A 30/03/2011 - CURSOsetores da Faculdade de Medicina X MARATONA DE SALVAMENTOde Botucatu/Unesp passam a con- Local: Anfiteatro da Patologia - FMB Horário: 18:00tar com novos ramais telefônicos. Contato: phrick@terra.com.brOs números (14) 3811-6140 e 30/03/2011 - DISSERTAÇÃO DE MESTRADO NILSON DE CASTRO CORREIA3811-6363 continuam sendo os ALTERAÇÕES DE FLUXOS SANGUÍNEOS CEREBRAIS REGIONAIS (FSCR) AVALIADOS ATRAVÉS DE SPECT (SINGLE PHOTON EMISSION COMPUTED TOMOGRAPHY) EMprincipais para contato externo PACIENTES COM CÂNCERcom a administração. Já os se- DE MAMA SUBMETIDAS À QUIMIOTERAPIA ADJUVANTE Programa: Pesquisa e Desenvolvimento (Biotecnologia Médica)guintes setores possuem novos Orientador: Prof(a). Dr(a). SERGIO VICENTE SERRANO Local: Mini-auditório Prof. Dr. Paulo Eduardo de Abreu Machadoramais: Pós-Graduação (187-188), Horário: 9 horasAprimoramento-Residências 01/04/2011 - DEFESA DE TESE(191-192), Comunicação (194), MARIANA SODÁRIO CRUZ DEFICIÊNCIA AUDITIVA REFERIDA POR IDOSOS DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULOMaterial-Compras (117,118, 119, (ESTUDO SABE): PREVALÊNCIA, INCIDÊNCIA E FATORES ASSOCIADOS Programa: Saúde Coletiva120, 122, 139), Almoxarifado- Painel histórico da Patologia Orientador: Prof(a). Ass. Dr(a). Ana Teresa de Abreu Ramos Cerqueira Local: Anfiteatro do Departamento de Saúde Púlica - FMBPatrimônio (183-184-185-186), Horário: 14 horasPregão (102-181), Recursos Huma- Um registro importante da história da antiga Faculdade de Ciências Médicas e 01/04/2011 - DEFESA DE TESEnos (206-208), GTDRH (203-204), Biológicas de Botucatu (FCMBB) apresenta novidade. Instalado originalmente LUÍS GUSTAVO MODELLI DE ANDRADE EFEITO SOBRE FUNÇÃO RENAL DE ESTIMULANTES DE PROGENITORESDiretoria (109-110-111-112-114), em 2003, durante a gestão da professora Marilza Vieira Cunha Rudge, em frente HEMATOPOIÉTICOS NA NEFROPATIA POR ADRIAMICINA Programa: Fisiopatologia em Clínica MédicaGraduação (193), NAP (199-200), ao Anfiteatro Marcello Fabiano de Franco, nas dependências do Hospital das Orientador: Prof(a). Dr(a). Maria Fernanda C de Carvalho Clínicas da Faculdade de Medicina, o painel com imagens do campus e da época Local: Salão Nobre da FMB - UNESPSeção Técnica Acadêmica (197- Horário: 9 horas198), DTA (197-198), Finanças em que o auditório era usado como laboratório passou por nova concepção de 05, 12, 19 E 26/04/2011 - CURSO(210), Relações Internacionais layout. Com as dimensões de 3 metros de altura por 4,50 de largura, o quadro XI CURSO DE PATOLOGIA OBSTÉTRICA Local: Salão Nobre da FMB - UNESP(105), Assessoria de Comunicação teve como curadora a historiadora Isaura Bretan. “É um visual diferente a ser Horário: 13:30 instalado para um ambiente que é pesado ao visitante. A iniciativa visa princi- contato: http://www.fmb.unesp.br/eventos/patologiaobstetrica/index.htmle Imprensa (116), Jurídico (115),Administração (103-104-113) e palmente preservar a história da instituição”, ressalta, ao explicar que o local era 11/04/2011 - CURSO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO EM SAÚDEPortaria (101). palco de debates e assembleias políticas durante o Regime Militar (1964-1985). Local: não divulgado Horário: 8 horas contato: cjuliani@fmb.unesp.br Guia de Profissões 16/04/2011 - CURSO TREINAMENTO DE SENSIBILIZAÇÃO SOBRE A IMPORTANCIA DO ALEITAMENTO MATERNO No final de março, alunos e profes- Local: SALA 9 - CASA DO SERVIDOR Horário: 13:30 sores da Faculdade de Medicina de contato: navarro@fmb.unesp.br Botucatu/Unesp tornaram-se mod- 16/04/2011 - EVENTO CAMPANHA NACIONAL DA VOZ elos para a divulgação dos cursos Local: Centro Saúde Escola (CSE) oferecidos pela instituição (Medicina Horário: não informado contato: rmartins@fmb.unesp.br e Enfermagem) na próxima edição 19/04/2011 - DEFESA DE TESE do Guia de Profissões, publicação da GEOVANA MARIA XAVIER EBAID COMPONENTES ANTIOXIDANTES DO AZEITE DE OLIVA: CINÉTICA ENZIMATICA E Unesp voltada aos vestibulandos. A ESTUDO DA RELAÇÃO ENTRE ESTRESSE OXIDATIVO E METABOLISMO ENERGÉTICO sessão de fotos ocorreu no dia 28 e foi NO MÚSCULO CARDÍACO DE RATOS NORMAIS E OBESOS Programa: Fisiopatologia em Clínica Médica realizada em setores como o Orientador: Prof(a). Dr(a). Ethel Lourenzi Barbosa Novelli Local: Auditório Marco Aurélio - Deptº de Clínica Médica - FMB - UNESP Centro Cirúrgico, Laboratório Horário: 09:00 de Ensino da Medicina e En- 12/05/2011 - CURSO X WORKSHOP DA POS-GRADUACAO / V REPROTOX / I CURSO DE ATUALIZAÇÃO DO fermagem e Pronto-Socorro. LABORATÓRIO DE BIOLOGIA E ECOLOGIA DE SECREÇÃO EM PLANTAS Local: Instituto de Biociencias da UNESP - Campus de Botucatu Horário: 16 horas contato: sierra@fmb.unesp.br lançamento 20/05/2011 - EVENTO IV ENCONTRO DE ALUNOS, EX-ALUNOS E AMIGOS DA FMBPublicação analisa problemas na voz e deglutição Local: A definir Horário: 21h30 contato: isadora.rodriguez@hotmail.com ou exalunos@fmb.unesp.br 21/09/2011 - EVENTO Principal forma de comunicação do homem, a voz 20° CONGRESSO MÉDICO ACADÊMICO DE BOTUCATU Local: Salão Nobre da FMBenvolve cuidados e ao mesmo tempo está propensa Horário: 18:00a sofrer com doenças que apresentam sintomas em contato: xxcmab@yahoo.com.brquadros clínicos complexos. Sendo o principal instru-mento de trabalho para 25% da população brasileira, Informações detalhadas no site www.eventos.fmb.unespenvolve cuidados e está ligada diretamente a diversasáreas da medicina como a neurologia, otorrinolarin-gologia, fonoaudiologia e pediatria. sua oPinião Uma simples rouquidão pode ser um sério sintoma em que área a FmB será mais BeneFiciada com o atualde que algo está errado. E são muitas as doenças que Processo de internacionalização vivido Pela unesP?podem comprometer a voz e a deglutição (ato de Ficha técnicaengolir) em uma pessoa. Desde câncer de cabeça epescoço a doenças neurológicas (Parkinson e Esclero- Editora: Revinter ISBN-10: Todos os meses,ses), todas essas patologias provocam imenso prejuízo 8537203556 os resultados dasàs cordas vocais e o processo de ingestão de alimentos. ISBN-13: enquetes acessíveis Para analisar e fornecer informações teóricas e práti- Acabamento: Brochura no site da Faculdadecas sobre doenças relacionadas à voz e à deglutição, a Idioma: Português de Medicinafonoaudióloga vinculada à Faculdade de Medicina de Origem: NacionalBotucatu/Unesp, Anete Branco, tendo a co-autoria de Edição: 1 serão publicados noMaria Inês Rehder, publicou no início do ano o livro Páginas: 256 Jornal da FMB“Disfonia e Disfagia- Interface, atualização e PráticaClínica” (Editora Reinter, 256 páginas, R$ 139 em média). Com a participação de especialistas da própria refluxo gastroesofágico, traqueostomia e válvulaFMB como as fonoaudiólogas Ana Rita Gatto e Paula da fala, disfonia e disfagias nas doenças laríngeas Participe também das enquetesCola, da neonatologista Saskia Fekete e dos otorrino- inflamatórias e interface entre disfonia e disfagia: acessando www.fmb.unesp.brlaringologistas Silke Weber e José Vicente Tagliarini atuação fonoaudiológica e rotina clínica.e também da USP (Universidade de São Paulo) e Segundo a autora, a obra se torna uma eficaz universidade estadual Paulista “Júlio de mesquita Filho”Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). A ferramenta de aprendizado a fonoaudiólogos, Vice-Reitor no exercício da reitoria: Julio Cezar Duriganpublicação, dividida em dez capítulos, estabelece enfermeiros e médicos especializados em otorrino- Faculdade de medicina de Botucatuparâmetros de análise entre as doenças relacionadas à laringologia, pediatria e neurologia. Abrangendo a Diretor: Sérgio Swain Müllervoz, deglutição e laringe, além de apresentar métodos essa gama de profissionais, o livro tende a preench- Vice-diretora: Silvana Artioli Schellinipara a assistência e tratamento. Conta também com er uma lacuna existente na literatura nacional sobre o Superintendente do HCFMB: Emílio Carlos Curcellium DVD com exemplos de voz, exames laríngeos, assunto. “A lacuna existente se refere à falta de livros Vice-superintendente: Irma de Godoyexames instrumentais da deglutição e demonstração que associem bases teóricas, atualizações e prática Presidente da Famesp: Pasqual Barrettide técnicas fonoaudiológicas. clínica, portanto, todos os capítulos fornecem essa Jornal da FmB Vice-presidente: Shoiti Kobayasi Entre os assuntos abordados pelo livro estão tríade”, ressalta Anete Branco. O Jornal da FMB é uma publicação mensal da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp e das fundações,diagnóstico vocal fonoaudiológico, avaliação clínica “Há anos que é divulgada a importância da in- unidades médico-hospitalares e de pesquisas a ela vinculadas. Sugestões, comentários e colaboraçõese instrumental da deglutição, doenças neurológicas, terface entre esses temas com o objetivo de ampliar devem ser encaminhadas à Assessoria de Comunicação e Imprensa da FMB/Unesp pelo endereço imprensa@fmb.unesp.br. ou telefone (14) 3811-6140 ramais 120 e 123.diagnóstico e tratamento fonoaudiológico da voz a visão do clínico e com isso, estabelecer um trata- Assessoria de Comunicação e Imprensa- Leandro Rocha (MTB-50357)e deglutição em imobilidade laríngea e câncer de mento mais objetivo e confiável”, complementa a Produção, editoração e impressão: G3 Gráfica & Editora-cabeça e pescoço. Completam ainda a obra a pre- autora, que é especialista em voz e motricidade Rua Jorge Barbosa de Barros, 163- Jardim Paraíso-Botucatu-SP Reportagens: Flávio Fogueral (MTB- 34927)maturidade, encefalopatias e síndromes, doença do oral oncológica. Fotografia: Flávio Fogueral, Fotografia AG Unesp Botucatu e Arquivo ACI/FMBmarço 2011
  3. 3. 3 Faculdade de medicina Ercília Trezza e Helga Verena As professoras Ercília Maria sua luta para conseguir maisCarone Trezza e Helga Verena recursos humanos durante osLeoni Maffei são as mais novas primórdios do Departamento se tornam professoras eméritasprofessoras eméritas da Facul- de Pediatria – problema que nadade de Medicina de Botucatu/ visão dela perdura até hoje.Unesp (FMB). Elas receberam o P rof e s s o r S é rg i o M ü l l e r,título em cerimônia realizada dia diretor da FMB, observou que25 de março, no salão nobre da pediatria”, emendou. até 1966, quando foi a primeira algumas pessoas fazem pelainstituição. Para ela, o título de pro- docente contratada para atuar no instituição um pouco mais que Os professores Francisca Te- fessor emérito significa que a que viria a ser o Departamento de ensino, pesquisa e extensão.resa Veneziano Faleiros e Ros- cerimônia rePresentou comunidade universitária re- Pediatria, quando os caminhos de “As professoras que recebemsano César Bonatto discursaram conheceu sua parcela de contri- acesso à faculdade ainda eram o título de eméritas hoje con-sobre a trajetória acadêmica das reconhecimento buição para a FMB. “Espero ter de terra. Ela também comentou tribuíram para que essa facul-professoras Ercília e Helga, respec- às ProFessoras que conseguido transmitir o espírito sobre quando começou a dis- dade fosse implantada, se de-tivamente, em nome do Departa- da Pediatria para meus alunos e seminar sua teoria de usar a senvolvesse e se consolidasse.mento de Pediatria da FMB. Já o dedicaram carreira ao residentes”, disse. alimentação e não o jejum para Foram contribuições com efei-professor Álvaro Oscar Campana crescimento da FmB Professora Helga Verena, ao tratar a diarreia em crianças. tos duradouros para a históriase pronunciou representando os usar a palavra, viajou no tempo Além disso, comentou sobre da FMB”, salientou.eméritos da escola. Durante a solenidade, a pia- soBre as eméritasnista Ilda Campos apresentoucanções de Beethoven, VillaLobos, entre outros renomados 1 A professora Ercilia Maria Carone Trezza (foto 1) 2compositores. Médicos, alunos, possui doutorado em Pediatria pela Faculdade dedocentes e funcionários técnico Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu (1973) eadministrativos também compa- residência médica pela Universidade de São Pauloreceram para prestigiar as hom- (1966). Foi uma das responsáveis pela implantaçãoenageadas. do Departamento de Pediatria. Visivelmente emocionada, Já professora Helga (foto 2) possui graduaçãoprofessora Ercília Trezza enfa- em Medicina pela Universidade de São Paulo (1962)tizou sua vocação pela área da e doutorado em Medicina pela Faculdade de Cien-medicina que escolheu para cias Medicas E Biológicas de Botucatu (1974). É pro-trabalhar. “Além de ter nascido fessora titular (aposentada) do Departamento depara amar meus filhos e amigos, Pediatria da Faculdade de Medicina de Botucatu/nasci para ser pediatra”, frisou, Unesp, com atuação principalmente nos seguintesacrescentando que ao longo de temas: creches, síndrome do cólon irritável, crianças,sua carreira sempre procurou ver constipação intestinal crônica e hábito intestinal.as crianças como seres integrais,pensando em seu presente e fu-turo. “Acho que tenho o gene da administração esPorteDiretoria da FMB/Unesp passa Medicina confirma participação no JUBSa contar com Chefia de Gabinete A Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB) confirmou a participa- ção de seus alunos nos Jogos Universitários de Botucatu, que serão realizados Desde o dia 15 de março, a Diretoria da Faculdade de entre os dias 13 e 17 de abril. Sob coordenação de sua Associação AtléticaMedicina de Botucatu/Unesp (FMB) conta com uma Chefia Acadêmica Carlos Henrique Sampaio Almeida (AAACHSA), a FMB competiráde Gabinete. A função, criada pela portaria nº 112/2011, em sete modalidades esportivas com 130 universitários.assinada pelo diretor da instituição, professor Sérgio SwainMüller, passou a ser exercida pela ex-diretora técnica Organização- Os Jogos Universitários de Botucatuacadêmica da FMB, Eliane Sako. são um iniciativa pioneira ao reunir em uma competição Com a mudança, a Diretoria Técnica Acadêmica (DTA) esportiva os estudantes de todas as instituições de Ensinopassou a ser chefiada por Rivaldo Antônio Piacitelli - ante- Superior cidade. O evento foi criado para estimular, promoverriormente responsável pela Seção Técnica Acadêmica. Para e ser instrumento de organização do esporte universitárioseu lugar foi designado Orlando José Sauer, que até então no município, que tem 8 mil graduandos.coordenava a Seção de Residência Médica e Aprimoramento. Além da competição os JUBs promovem e estimulam os Segundo a portaria que criou a Chefia de Gabinete da participantes a se integrarem com a comunidade - atravésDiretoria, entre suas atribuições está assessorar o diretor e da arrecadação de alimentos - e com consciência ecológica,o vice-diretor no planejamento, organização, coordenação, com separação e destinação do lixo. A partir de 2011 ocor-controle e orientação das atividades desenvolvidas pela FMB, rerá o plantio de uma árvore a cada atleta inscrito na com-intermediando e facilitando o fluxo de relações internas e petição, que acontecerá, em princípio, sempre na semana deexternas. É sua competência também realizar consultorias aniversário da cidade. Este ano, será entre 13 e 17 de abril.internas com objetivo de identificar e solucionar problemas Em sua 1ª edição, em 2010, os Jogos Universitários de Botucatu reuniraminstitucionais, se responsabilizar pelos cerimoniais e coor- 200 atletas, em duas modalidades, e arrecadou e doou 270 quilos de alimentos.denar eventos de interesse da faculdade, além de demais Em 2011 a previsão é 600 atletas em sete modalidades, sendo três individuais,atribuições delegadas pelo diretor e vice-diretor. a arrecadação alimentos será modalidade coletiva, contando no quadro de medalhas e pontos. março 2011
  4. 4. 4 Faculdade de medicinaParceria para gerenciarremédios em Botucatu Uma parceria entre a Funda- a contriBuição dação UNI – vinculada à Faculdadede Medicina de Botucatu/Unesp universidade na gestão(FMB) – e a Faculdade de Ciências da Farmácia se daráFarmacêuticas da Unesp (FCFAR)deverá, em breve, resultar no em várias Frentesgerenciamento do almoxarifadocentral da Secretaria Municipal deSaúde de Botucatu. No local ficamarmazenados os medicamentos distribuídos às unidades básicas desaúde e posteriormente aos usuários da rede. O processo de reestruturação desse serviço teve início recente-mente e ganhará força com a participação da Faculdade de CiênciasFarmacêuticas da Unesp. A contribuição da universidade se dará emalgumas frentes: assessoria técnica durante os pregões para comprade medicamentos realizados pela Fundação UNI; análise qualitativapor bioequivalência das aquisições feitas pela fundação; estruturaçãologística do recebimento, estocagem e distribuição dos medicamentos Professor Paulo Villas-Boas representou a direção da FMB durante ono almoxarifado municipal – que tem cerca de 1 mil itens – e ainda fórum (foto à esquerda) realizado em Botucatu. Presidente da APM,oferecer estrutura de treinamento através de estágios para os alunos Jorge Carlos Machado, fez breve apresentação sobre a entidade.do curso de farmácia da Unesp. Fórum Regional discute valoriz De acordo com o diretor-presidente da Fundação UNI, Dr. JoséCarlos Christovan, o Bazuka, já foi solicitado um estudo à FCFARenvolvendo 10 tipos de medicamentos disponíveis no almoxarifadoda Prefeitura de Botucatu. A intenção é que a faculdade produza osremédios, de maneira manipulada, mas em comprimidos ao invés dastradicionais cápsulas. Médicos, professores e estudantes de medicina sociação Paulista de Medicina, Dr. Jorge Carlos participaram, dia 23 de março, no Salão Nobre da Machado Curi, fez uma apresentação sobre os Fundação uni em ação Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB), do serviços da APM. 9º Fórum Regional de Defesa da Saúde e Valorização O professor Paulo Villas Boas, vice-coor- Após a centralização dos medicamentos em apenas um galpão – uti- do Médico. O evento foi promovido pela APM (Asso- denador do curso de Graduação em Medicinalizando uma área com cerca de 1.500 metros quadrados localizada na ciação Paulista de Medicina) - Regional de Botucatu da FMB, representou o diretor da instituição,Avenida Dante Delmanto – foi implantado, já sob gestão da Fundação UNI, e AMB (Associação Médica Brasileira) com apoio da professor Sérgio Swain Müller durante o fórum.um moderno sistema informatizado para o gerenciamento do estoque. Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB) e A presidente da APM – Regional de Botucatu,Dentro de dois meses aproximadamente, será possível tabular, também, o sua Associação Atlética Acadêmica. professora Irene Pinto Silva Masci também esteveconsumo de remédios em todo o município e a meta é que esse programa Palestraram durante o evento o presente e compôs a mesade computador consiga, inclusive, indicar quanto cada um dos 40 mil assessor jurídico da APM, Dr. Roberto Augusto de Carvalho Campos, que falou evento Provocou de autoridades.é uma forma “Esse fórumusuários do sistema municipal de saúde consome mensalmente. “Nosso objetivo é, agora, em parceria com a Faculdade de Ciências sobre “Assessoria Jurídica da APM para deBates Para melhoria de mostrar que valorizando os associados”; o diretor de Defesa Pro- o médico significa lutarFarmacêuticas da Unesp, implantar rotinas e procedimentos padroni- fissional da APM – São Paulo, Dr. Tomás da qualidade das contra a morte e preservarzados para melhorar a administração dos medicamentos do almox- Patrício Simth-Howard, que ministrou condições de traBalho a Saúde”, destacou. “Amararifado municipal. Haverá um controle rígido desde o momento que palestra sobre “Defesa do Profissional a vida é a base da nossao medicamento chega do fabricante, passando pelo armazenamento para o Médico”. Já o presidente da As- da classe médica prática clínica e profissional.e depois passando pelo envio aos postos de saúde e distribuição àpopulação”, pontua Dr. Bazuka. Segundo ele, através de uma boa logística e o apoio técnico da nova comPosiçãoFCFAR, será possível otimizar a compra dos remédios para que elaaconteça somente quando houver necessidade, sem que seja pre- Comissão de Assuntos Estudantis retomaciso estocar um volume que pode não ser consumido. “Em breve,o almoxarifado da Prefeitura será transferido para um novo prédio atividades e quer incentivar projeto Professor- Tutor(onde antigamente funcionava o setor de limpeza da Prefeitura, emfrente à Secretaria Municipal de Saúde) com aproximadamente 5 mil Um dos braços que a Faculdade de Medicina docentes seria responsável pelo contato mais estreitometros quadrados. Será possível um melhor acondicionamento dos de Botucatu/Unesp (FMB) dispõe para auxiliar seus com o graduando. Através dessa relação direta é pos-remédios e com as condições estruturais mais adequadas”, prevê o mais de 660 alunos de graduação em Medicina e sível que o aluno tenha mais facilidade, por exemplo, nadiretor-presidente da Fundação UNI. Enfermagem, a Comissão de Assuntos Estudantis identificação com o curso e nas possíveis áreas futuras No dia 16 de fevereiro, uma comissão da Faculdade de Ciências (CAE) da instituição passou a contar, desde março, de especialização, através do compartilhamento deFarmacêuticas da Unesp esteve em Botucatu para acertar detalhes da com nova composição. experiências. “A experiência com o professor-tutor temparceria. Foi realizada uma reunião na FMB, com a participação do Compõem a comissão os professores Adriana sido bem sucedida na formação do aluno. VerificamosDr. Bazuka e do diretor da instituição, professor Sérgio Swain Müller Polachini do Valle, José Villas-Boas, Sérgio Swain que há resultados expressivos em faculdades que ado-e o diretor da FCFAR, professor Sandro Roberto Valentini. Também Müller (diretor da instituição), Aristides Palhares, tam essa iniciativa”, complementou a coordenadora.compareceram as farmacêuticas Cristiane Feriato da Silva, responsável Sumaia Inaty Smaira, Márcia Guimarães da Silva, Para o incentivo à retomada do projeto, profª Maria Rodrigues, Magda Dell’Acqua, Regina Popim, Adriana ressalta que as reuniões da comissão devempela Farmácia-Escola da FCFAR e Josiane Márcia Maria Canaan. Vera Lúcia Tonette. Também compõem a CAE, como ser realizadas com maior freqüência e também haveráFarmacêuticas da FCFAR/Unesp e o diretor da Unidade, prof. Sandro convidados, a professora Silvana Artiolli Schellini trabalho de conscientização entre o corpo docenteValentini (de terno), se reuniram com o professor Sérgio Müller e (vice-diretora da FMB) e os servidores Rivaldo Pia- sobre a importância do relacionamento mais estreitoDr. Bazuka (ao centro), na FMB citelli e Sílvia Vieira. com os alunos. A comissão foi criada em 1998 e é responsável por auxiliar os acadêmicos da FMB, em qualquer ano da graduação (Medicina tem seis e Enfermagem, quatro anos de duração) em sua carreira acadêmica com atividades de aconselhamento e inserção a projetos sociais desenvolvidos pela universidade. “A ideia é propor atividades que pos- sam complementar a formação do aluno e que valorize ainda mais suas características sociais, incentivando-os a participarem mais ativamente das atividades extra-curriculares que a faculdade desenvolve”, explica a coordenadora do CAE, professora Adriana Polachini do Valle. Uma das iniciativas que devem ser prior- izadas pela nova gestão será a retomada do projeto Professor-Tutor, no qual um grupo demarço 2011
  5. 5. 5 Faculdade de medicina Palestrantes e convidados do 9º Fórum da Pesquisa clínica APM foram homenageados ao final do evento Upeclin escolhida para estudo nacional sobre hipertensão A Unidade de Pesquisa Clínica (Upeclin) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (HCFMB) recebeu, dia 22, a visita do professor Flávio Fuchs, idealizador do Projeto PREVER (Prevenção de eventos cardiovasculares em pacientes com pré-hipertensão e hipertensão arterial). A iniciativa conta com a participação de 23 centros da Rede Nacional de Pesquisa Clínica, inclusive a Upeclin. Professor Fuchs veio a Botucatu soBre o ProJeto Prever conhecer as infra-estrutura da unidade de pesquisa clínica do HCFMB e diz ter O projeto incluirá um to- ficado impressionado com o que viu. tal de 2000 sujeitos de “Professor Fuchs classificou a Upeclin pesquisa em todo Brasil e como centro nacional de referência conta com investimentos em pesquisa clínica, podendo servir de da ordem de R$ 8 milhões modelo de infra-estrutura e qualidade destinados pelos Ministé- a outras instituições de pesquisa do rios da Saúde e Ciência e Brasil”, comentou Caramori. Na Upeclin, Tecnologia. O prazo para o Projeto PREVER é coordenado pelo sua realização é até 2013. professor Roberto Jorge da Silva Franco. A pesquisa na Upeclin O estudo, na unidade do HCFMB, está previsto para terzação dos médicos e da Saúde início em agosto deste ano. O pré-recrutamento dos sujeitos da pesquisa deve começar nos próximos dias e serão aceitos 56 voluntários. Na primeira fase serão convocadas pessoas pré-hipertensas e posteriormente pacientes que já tenham confirmada a doença. O medicamento que será usado no pro- Os futuros médicos precisam ter esse valor presente Nesse período, foram atendidos 2.543 médicos jeto também chegará em algumas semanas. Ainda durante sua em sua formação”, avaliou professor Villas Boas. por terem sido questionados por pacientes. Entre passagem por Botucatu, Fuchs visitou o Hospital das Clínicas Dr. Curi, presidente da APM, afirmou no início em que a denúncia foi feita, 57,4% resultaram em da FMB e se surpreendeu com a capacidade de auxílio que o dos trabalhos que poucas profissões têm a opor- processos disciplinares; sindicâncias e discussões em hospital oferece aos sujeitos de pesquisa em caso de eventos tunidade de conviver com o semelhante como a comissões de ética médica. adversos que possam ocorrer durante a execução de projetos. medicina. “Nós, médicos, temos esse privilégio. Por O advogado elencou algumas atitudes que po- isso, proponho uma reflexão: o tema desse fórum é dem colocar em risco a defesa do médico, como: intercamBio corporativista? É ruim ser corporativista nesse caso? envolvimento emocional; adotar medidas extremas Nós achamos que não”, salientou. (culpar o paciente ou elaborar tardiamente o pron- tuário); subestimar ou superestimar o problema. Medicina/Unesp intensifica Erros Médicos Dr. Roberto Augusto de Carvalho, assessor Segundo Dr. Carvalho, entre as especialidades mais questionadas na APM, a Ginecologia e Ob- processo de internacionalização jurídico da APM, explicou aos presentes sobre ma- stetrícia é a principal, principalmente por reclama- neiras de prevenir processos decorrentes de erros ções envolvendo assistência ao parto e hemorragia Duas estudantes estrangeiras melhor o sistema de saúde brasileiro médicos e também como se defender caso sejam gestacional. Logo em seguida estão Pediatria - na chegaram à Faculdade de Me- e comparar com o de seu país. Elas acusados. O advogado, que também tem formação maioria das vezes em atendimentos de urgência, dicina de Botucatu/Unesp (FMB), também têm interesse em obter em Medicina, apresentou números da Associação onde pode haver erro de diagnóstico em relação a dia 21 de março, para participa- informações sobre a pandemia de Paulista de Medicina registrados entre outubro de meningite, gastroenterite e pneumonia - e Orto- rem de atividades na graduação Influenza A H1N1- gripe suína- que 2001 e março de 2011. pedia. Dessa última as denúncias abrangem maus em Medicina. No início eram seis, atingiu, inclusive a região de Botu- resultados cirúrgicos; fraturas; lesões neurovasculares sendo que quatro garotas vieram catu, em 2009. e tromboembolismo. da Noruega para passarem uma Embora com mais tempo para Visita ao Antes do início das ativi- semana na FMB e outras duas estu- desfrutar da sabedoria transmitida dades, os visitantes con- Ainda sobre os erros médicos registrados pela Hospital Dia APM, 70% são considerados danos aceitáveis e 19% dantes, de Portugal, permanecerão pelos professores da FMB, as portu- heceram as instalações do danos causados pela doença. Foi constatado que por três meses na instituição. guesas Bruna Patrícia Martins Abreu Serviço de Ambulatórios 95% dos médicos elaboram prontuário, sendo que May Helen Haapnes, Andrea – 5º ano de Medicina - e Patrícia Sofia Especializados e Hospital Dia “Domingos Alves 30% desses documentos têm anotações consistentes Sandoer Alstad, Kristina Johansen Ferreira Lopes Couto da Rocha – 4º Meira”. Professor Meira, diretor da unidade, foi e em 5% dos casos há consentimento informado for- e Stine Amalie Harberg Moekleby, ano de Medicina – também vieram a homenageado com uma medalha entregue pelos mal do paciente. cursam segundo ano de Medicina na Botucatu em busca das oportunidades representantes da APM. Professor Meira é neto de “ Universidade de Tromso, na Noruega de aprendizado oferecidas pelo sistema Rubião Meira, primeiro presidente da Associação Ações Cíveis e escolheram a FMB/Unesp para de saúde brasileiro. Ambas estudam na Paulista de Medicina, com mandatos de 1930 a 1932 e 1937 a 1942. - Ainda de acor- Amar a vida é a base da aperfeiçoarem seus conhecimentos Universidade Nova Lisboa. “O Brasil do com dados da nossa prática clínica e pro- em Moléstias Infecciosas e Parasitárias tem uma cultura muito próxima da APM, 90% dos fissional. Os futuros médi- (MIP). No cronograma de atividades nossa e a relação entre nossa facul- médicos associa- das universitárias consta visitas a am- dade e a FMB é muito boa. Além disso, dos que enfrenta- cos precisam ter esse valor bulatórios, laboratórios, enfermaria recebemos várias recomendações pra ram ações cíveis, presente em sua formação e também ao setor de triagem do vir conhecer a Faculdade de Medicina ” os pedidos de in- Serviço de MIP da faculdade. de Botucatu”, destaca Bruna. denização foram Ao serem recepcionadas pelo acima de R$ 100 mil diretor da FMB, professor Sérgio As estudantes, que participam Prof. Paulo Villas-Boas sobre os Swain Müller, as estudantes norueg- e 99% dos proces- de acordos de cooperação princípios para a formação médica uesas salientaram que têm grande sos reivindicavam foram recepcionadas pelo danos morais. expectativa de poderem conhecer diretor Sérgio Müller Em seguida, Dr. Tomás Patrício Simth-Howard falou sobre “Defesa do Profissional para o Médico” e expli- cou como funciona a Diretoria de Defesa Profissional da APM – que possui mais de 30 mil associados. Dr. Tomás aproveitou para divulgar os serviços disponíveis no portal da Associação http://www.apm.org.br/ que podem ser usados em benefício do associado. Sua apresentação foi focada em mostrar em que aspectos o médico é desvalorizado, tanto financeiramente como em relação à sua qualidade de vida, principalmente quando considerada a relevância de sua atividade. Para finalizar, Dr. Jorge Carlos Machado Curi falou sobre todos os serviços oferecidos pela APM e frisou a necessidade de os médicos investirem, permanente- mente, em sua atualização. Ele sugeriu aos presentes que conheçam o Programa de Educação Médica Continuada da entidade, que oferece treinamentos presenciais, à distância e por simulação. março 2011
  6. 6. 6 hosPital das clínicas Serviço de Diálise investe em est O Hospital das Clínicas da Facul- dade de Medicina de Botucatu/Un- esp (HCFMB) prepara a ampliação estrutural de sua Unidade de Diálise. As obras terão investimento de R$ 1 milhão da Secretaria de Estado da Saúde e proporcionarão o aumento da capacidade nos serviços de he- Unidade multiprofissional modiálise. e atendimento regional Com a ampliação estrutural, que deve estar concluída no final deste A unidade é um serviço de assistência semestre , a unidade passará a con- com atendimento voltado para pacientes tar com 35 pontos para hemodiálise, renais crônicos submetidos a terapia renal fazendo com que aumente a capa- substitutiva, Hemodiálise ou Diálise Peritoneal cidade para 200 pacientes e 100 Domiciliar. O atendimento oferecido é multi- procedimentos desse tipo por dia. profissional com seguimento nutricional e psi- Atualmente a Unidade de Diálise do coterápico, visitas domiciliares e apoio social. HCFMB possui 24 pontos de atendi- O serviço dispõe de recursos e competên- mento para hemodiálise, o que pro- cia para implante de acessos vasculares para porciona média de 72 hemodiálises hemodiálise e para diálise peritoneal – ca- ao dia. Ao todo, 130 pacientes de 32 teteres venosos centrais definitivos e tem- municípios da região de Botucatu porários e cateteres abdominais. realizam tratamento na unidade. O investimento contempla ai- nda a aquisição de onze máquinas para hemodiálise, doze poltronas especiais e a expansão do sistema de filtragem e esterilização de água, essencial para os procedimentos. A atual estrutura também será benefi- ciada, com medidas de manutenção geral como renovação da pintura , a ter com a crescente demanda pacientes passaram a ser atendidos troca de portas e outros adequando de pacientes com Doenças Renais em Bauru”, ressaltou. o espaço às mais rígidas normas da Crônicas na região. “Foi preciso Com as novas vagas, espera-se Vigilância Sanitária. negociar emergencialmente com a reduzir em sua totalidade a quan- Segundo professora Jacqueline Superintendência e a seguir com a tidade de pessoas que aguardam Caramori, responsável técnica e Secretaria de Saúde para alcançar pela inclusão no programa de administrativa da Unidade de Diálise esse financiamento. Há sobrecarga diálise. Esse número, até março, do HCFMB, a ampliação supre dos serviços de diálise existentes na era de 22 pessoas, sendo que mais temporariamente uma necessidade região, principalmente após o fe- 15 ainda aguardam transferência que o hospital de Botucatu passou chamento da unidade de Lins, cujos de outras unidades de hemodiálise ConsCientização ConscieHCFMB supera marca Médicos e Enfermeiros da Uni- dade de Diálise do Hospital das Renais Cem transplantes de rim Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) promoveram, dia 10 de março, ações internas de Em apenas um mês e meio, a FMB ficou na frente, por exemplo, conscientização e informações so-angústia da espera por um rim ter- do Hospital das Clínicas da Unicamp bre Doenças Renais Crônicas (DRC),minou para 19 pessoas que passa- (Universidade Estadual de Campinas). em comemoração ao Dia Mundialvam por tratamento no Hospital das O Serviço de Transplante Renal do Rim, que em 2011 apresenta oClínicas da Faculdade de Medicina do HCFMB já realizou, desde o iní- tema “Proteja os seus rins, salve ode Botucatu/Unesp (HCFMB). Entre cio de seu funcionamento, há duas seu coração”.o dia 1º de janeiro e 15 de fevereiro décadas, 537 transplantes. Desses, Com a distribuição de panfle-de 2011 foram 17 transplantes com apenas 79 morreram com o rim tos informativos a servidores, es-doadores falecidos e dois com funcionando e 26 faleceram com tudantes e usuários do hospital,doador vivo. o órgão transplantado inoperante. a campanha desenvolvida nas A expectativa da equipe respon- A taxa de óbito foi de apenas 18%. dependências do hospital alertousável pelo Serviço de Transplante Ainda segundo as estatísticas quanto aos perigos e crescimentoRenal é realizar 20 transplantes até da equipe, em média após 10 anos de casos de DRC- lesões que com-o final de fevereiro e chegar a 100 do transplante 60% dos pacientes prometem as funções do rim e queainda neste ano. O máximo que continuam com o rim funcionando. impedem a plena atividade dessehavia sido possível até então eram “Esses números nos deixam bas- órgão, responsável pela eliminaçãooito transplantes em um mês. Todos tante satisfeitos, pois conseguimos de toxinas e substâncias que não sãoos transplantados passam bem. oferecer melhor qualidade de vida mais importantes ao corpo. Com esse desempenho, o HCFMB para os pacientes, embora eles Outra atividade desenvolvida foise firma na terceira posição do rank- tenham que continuar permanente- um treinamento realizado às equi-ing dos centros transplantadores do mente sendo acompanhados por pes médica e de enfermagem daEstado de São Paulo, que considera nós”, comenta Dra. Maria Fernanda Unidade Básica de Saúde do Distritosomente os procedimentos com Carvalho, coordenadora do Serviço de César Neto, em Botucatu. Com adoadores falecidos. O hospital da de Transplante Renal do HCFMB. capacitação, poderão ser realizadoscomo ser doador de rins exames de rastreamento de DRC em comunidades mais afastadas do É necessário ter 30 anos, ou mais, e ser avaliado em consulta médica centro urbano do município.em relação a seus antecedentes familiares, e realizar uma série de Além da distribuição de panfle- tionário para verificação do risco de vida e se esses servidores estãoexames de sangue, urina, radiológicos e eletrocardiograma para com- tos, a equipe responsável pela cam- de desenvolvimento de Doença propensos ao desenvolvimento dasprovar que os rins e demais órgãos estão perfeitos. O transplante renal panha também concede durante a Renal Crônica. Doenças Renais Crônicas”, explica aé recomendado numa faixa etária com expectativa de vida de mais de semana, entrevistas em veículos de Em longo prazo, a ação de coordenadora da Unidade de Diálise10 anos, em função da complexidade e gravidade do tratamento. Um comunicação local e promove ações rastreamento deverá se estender do HCFMB, profª Jacqueline Caramori.organismo perto dos 70 anos às vezes tem dificuldade de suportar de rastreamento dentro do próprio para outras seções do HCFMB e No dia 17, as equipes realizarambem uma grande intervenção cirúrgica. hospital. Uma das ações ocorreu também da Faculdade de Me- mais uma vez, rastreamento de A chance de sucesso no transplante é alta, superior a 80% no final também no dia 10, quando mais dicina de Botucatu. “Esse é apenas situações de risco para as Doen-do primeiro ano. Transplante não é cura, mas um tratamento que pode de 50 funcionários de uma empresa o começo de uma ação que deve ças Renais Crônicas no saguãoprolongar a vida com muito melhor qualidade. No entanto, nem todos prestadora de serviços passaram por ser desenvolvida durante todo o principal do Hospital das Clínicasos pacientes em diálise se beneficiam de um transplante. exames e responderam a um ques- ano. Queremos verificar a situação e dependências do Instituto demarço 2011

×