• Save
Os romanos e a romanização
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

Os romanos e a romanização

  • 7,189 views
Uploaded on

 

More in: Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
7,189
On Slideshare
7,133
From Embeds
56
Number of Embeds
2

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
0
Likes
7

Embeds 56

http://wwwblogdidi.blogspot.pt 55
http://wwwblogdidi.blogspot.com.br 1

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Profª Anabela Sobral
  • 2. Há cerca de 2200 anos a Península Ibérica foi conquistada por um povo muito poderoso - os Romanos. Vindos da Península Itálica, procuravam dominar o comércio do mar Mediterrâneo e explorar as riquezas naturais da Península Ibérica. Os Romanos buscavam sobretudo ouro, prata, cobre e sal.
  • 3. Os Romanos tinham um forte exército, organizado e bem armado - as legiões. O exército romano estava organizado em legiões. Cada legião era composta por cerca de 1200 legionários (soldados). Apesar disso, tiveram dificuldades na conquista da Península Ibérica, sobretudo do território habitado, desde há muito tempo, pelos Lusitanos.
  • 4.  
  • 5.  
  • 6.  
  • 7. Durante cerca de 300 anos os Romanos conquistaram um vasto território em volta do mar Mediterrâneo, que passaram a controlar. Por isso, chamaram a este mar mare nostrum («o nosso mar»).
  • 8. Finalmente a conquista da Península Ibérica aconteceu.
  • 9.  
  • 10. Os Romanos conquistaram a Península Ibérica e nela fundaram colónias, villas (casas de quinta ou de campo) e cidades. Para ligar as principais cidades construíram vias ou estradas por onde passavam carros de cavalos, legiões e mercadores. As cidades eram construídas imitando Roma, tinham casas luxuosas e confortáveis, edifícios públicos monumentais, como teatros, templos, balneários, aquedutos, pontes...
  • 11.  
  • 12.  
  • 13. As deslocações dos exércitos e o transporte de mercadorias por todo o império levou os Romanos à construção de muitos milhares de quilómetros de estradas empedradas como esta.
  • 14.  
  • 15.  
  • 16. Em algumas regiões da Península, como em Jales - Vila Pouca de Aguiar - e Aljustrel, os Romanos exploraram minas de ouro. Em outros lugares exploraram a prata, o cobre e outros minérios. Montaram várias indústrias como as de conserva de peixe, em Tróia - Setúbal -, e de cerâmica em várias localidades.
  • 17.  
  • 18. A ROMANIZAÇÃO Os Romanos trouxeram para a Península Ibérica muitas inovações que alteraram os modos de vida dos habitantes desta Península, verificando-se, assim, a romanização. As principais mudanças ocorridas na Península Ibérica foram: >• a introdução de novas culturas, como a vinha e a oliveira; *• a utilização de novos materiais de construção, como as telhas de cerâmica, os tijolos e os mosaicos, e novos utensílios, como ânforas, talhas, candeias e jóias; >• o uso da moeda para as trocas comerciais; >• a aplicação dos princípios do urbanismo: ordenamento das cidades, abastecimento de água, rede de esgotos...; >• a construção de edifícios públicos monumentais, como templos, teatros, circos, estádios, termas, fóruns; *- a introdução do direito romano, códigos de leis utilizados durante muitos anos e que influenciaram as nossas leis; >• a introdução da língua latina, da qual derivaram várias línguas europeias como o português, o espanhol, o italiano, o francês, o romeno e alguns dialectos; a língua constitui a herança mais duradoira da romanização.
  • 19.  
  • 20.  
  • 21.  
  • 22.  
  • 23.  
  • 24.  
  • 25.  
  • 26.  
  • 27.  
  • 28.  
  • 29.  
  • 30. Nome Latino Nome Português   Brocara Augusta............................Braga Aqvae Flaviae...............................Chaves Cale.............................................Gaia/Porto Aeminivm......................................Coimbra Egitania........................................Idanha-a-Velha Sell ivm..........................................Tomar Scallabis.......................................Santarém Abelterivm....................................Alter do Chão lerabriga......................................Alenquer Olisipo.........................................Lisboa Caetobriga...................................Setúbal Salacia.........................................Alcácer do Sal Ebora...........................................Évora Mirobriga.....................................Santiago do Cacem Pax Mia........................................Beja Myrtilis.........................................Mértola Ossonoba.....................................Faro Lacobriga.....................................Lagos
  • 31. Bibliografia: Reis, A, do Carmo e Garcês, José, (1987). A Pátria Lusitana – História de Portugal em B D. Porto : edições ASA Autoria: Anabela Sobral
  • 32.