Your SlideShare is downloading. ×
Observatórios da Biodiversidade
Observatórios da Biodiversidade
Observatórios da Biodiversidade
Observatórios da Biodiversidade
Observatórios da Biodiversidade
Observatórios da Biodiversidade
Observatórios da Biodiversidade
Observatórios da Biodiversidade
Observatórios da Biodiversidade
Observatórios da Biodiversidade
Observatórios da Biodiversidade
Observatórios da Biodiversidade
Observatórios da Biodiversidade
Observatórios da Biodiversidade
Observatórios da Biodiversidade
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Observatórios da Biodiversidade

981

Published on

Projeto do Centro de Estudos da Biodiversidade, Iporanga, São Paulo, Brasil

Projeto do Centro de Estudos da Biodiversidade, Iporanga, São Paulo, Brasil

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
981
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
31
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Observatórios da Biodiversidade Junho 2009
  • 2. <ul><li>A proposta principal da criação dos Observatórios da Biodiversidade é a criação de um sistema de pesquisa e monitoramento ao vivo de fauna e do comportamento de fauna representativa dos diversos ecossistemas brasileiros, com disponibilização de imagens ao vivo e online em sites criados especialmente para divulgar e popularizar o conhecimento adquirido nos Centros de Estudos da Biodiversidade espalhados por todos os principais ecossistemas brasileiros. </li></ul>Observatórios da Biodiversidade
  • 3. <ul><li>As imagens são capturadas em condições controladas e sob orientação de estudiosos da natureza nos CEBs espalhados pelos diversos ecossistemas brasileiros </li></ul><ul><li>Em seguida, são processadas e catalogadas </li></ul><ul><li>Para serem transmitidas para um satélite </li></ul><ul><li>Que as retransmite para um centro de processamento de imagens e transmissão via internet </li></ul><ul><li>Disponibilizando-as, junto com textos científicos, didáticos e informativos para todos os interessados distribuídos pelo planeta </li></ul><ul><li>Ou para centros de estudos localizados estrategicamente em locais de grande circulação de pessoas, como parte de exposições didáticas itinerantes, ou não, com o objetivo de difundir idéias conservacionistas e de educação ambiental para públicos diversificados. </li></ul>Esquema de Funcionamento
  • 4. Ao vivo: imagens da natureza Serão cerca de 50 mini-câmeras espalhadas por toda a área da reserva no entorno de cada CEB – Centro de Estudos da Biodiversidade, operadas por especialistas e estudiosos, capturando e transmitindo ao vivo, via satélite, os movimentos e ações de uma das faunas mais ricas e interessantes do planeta. O foco maior do site será dirigido para a áreas controladas, como as estufas, ou bromeliários, especialmente construídos para estudos, onde o resultado em imagens pode desde já ser considerado espetacular, conforme testes que a equipe técnica vem executando. Com o aumento do ritmo de extinção das espécies, os projetos com foco em educação e conscientização tornam-se cada vez mais importantes e vitais. O acesso rápido e fácil a textos e imagens com qualidade científica e artística é fundamental na sociedade caracterizada pela comunicação digital. Imagens diretamente da natureza para os lares. Preservadas e mantidas para as futuras gerações, as imagens produzidas serão acessíveis a todos, de cientistas, estudiosos e ambientalistas até o público em geral e especialmente as crianças em idade escolar.
  • 5. Projeto-Piloto O CEB - Centro de Estudos da Biodiversidade da Reserva Bethary <ul><li>CEBs são espaços destinados ao desenvolvimento de estudos e pesquisas sobre a diversidade biológica dos ecossistemas brasileiros e sua divulgação junto à sociedade, para incentivar a conservação dos seres vivos e seus habitats. </li></ul><ul><li>O Centro de Estudos da Biodiversidade (CEB) da Reserva Betary é uma iniciativa inédita. </li></ul><ul><li>Seu propósito é o de desenvolver pesquisas e estudos sobre a biodiversidade e subsidiar ações conservacionistas na região da Mata Atlântica. </li></ul><ul><li>A proposta de conservação do CEB visa à prática de manejo integrado na área da Reserva Betary para garantir a manutenção da diversidade de espécies da fauna e flora da região. </li></ul>7
  • 6. Estrutura do CEB <ul><li>Estufa de Anfíbios e Bromeliário </li></ul><ul><li>A estufa possui 600 m2 e uma altura de 9 m o que permite o desenvolvimento de árvores, palmeiras e samambaiaçus típicos da Mata Atlântica. A estrutura abriga diversos ambientes aquáticos e de brejos e um bromeliário, além de área para germinação de sementes e produção de mudas. Os ambientes aquáticos e de brejo reproduzem habitats típicos da Mata Atlântica: cascata, poço profundo, poço raso, fundo de areia, fundo de pedra, fundo lodoso, corredeira, lago raso, áreas de solo úmido, brejo com fundo arenoso, brejo com fundo lodoso e tanques de cultivo de plantas aquáticas e criação de peixes de riacho. Os anfíbios e peixes podem encontrar no interior da estufa o habitat mais favorável ao seu desenvolvimento e reprodução. A maior parte das bromélias existentes na estufa apresentam em seu interior o micro-ambiente ideal para algumas espécies de pererecas nativas. </li></ul><ul><li>Sala Escura </li></ul><ul><li>A região de Iporanga abriga algumas espécies de cogumelos luminosos, além de rochas, liquens e plantas com propriedades fosforescentes (ficam luminosos quando expostos à luz ultra-violeta). Na sala escura, construída dentro da estufa, é possível observar a luminescência de organismos e minerais. Nesta sala também se cultivam os cogumelos luminosos da região. </li></ul><ul><li>Aquário </li></ul><ul><li>O aquário está instalado em um lago artificial com cerca de 500 m² , onde foram criados 5 ambientes aquáticos: poço de pedra para cascudos, nascente de fundo, fundo arenoso, fundo lodoso, fundo de pedras, ambiente de plantas aquáticas submersas e ambiente de plantas aquáticas flutuantes e emersas. </li></ul><ul><li>A observação do corpo principal do lago e dos ambientes é feita por meio de 5 janelas submersas situadas em um túnel. Na parte externa, existem 2 aquários de vidro de 2.000 litros e um tanque com 3.000 litros para pesquisas sobre o desenvolvimento e reprodução de espécies de peixes de riacho da Mata Atlântica. </li></ul><ul><li>Criadouro Científico </li></ul><ul><li>Com a finalidade de criar, recriar, reproduzir e manter espécimes da fauna silvestre em cativeiro para fins de pesquisa científica, ensino e extensão, a Reserva Betary está licenciando o Centro de estudos da Biodiversidade como criadouro científico para fins de pesquisa junto ao IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis). As atividades do criatório se concentrarão, inicialmente, no grupo de peixes e anfíbios. </li></ul>
  • 7. Pesquisa e Educação <ul><li>Laboratório e Biotério – Equipado com lupa e microscópio estereoscópicos com captação de imagem digital, frízer e bancadas, possui aquários e terrários destinados à observação e pesquisa de pequenos animais da Mata Atlântica e caixas para a criação de insetos e outros organismos destinados à alimentação viva de peixes e anfíbios. </li></ul><ul><li>Sala de aula – A sala de aula é climatizada e possui capacidade para até 40 alunos. Encontra-se equipada com sistema audiovisual e projetor digital. Área de convivência – A área de convivência do CEB compõe-se de uma sala e uma varanda que podem abrigar grupos de até 60 pessoas, que também são utilizadas como local para pequenas exposições. Acervo – O CEB possui um acervo bibliográfico e de revistas de divulgação científica, além de documentários em DVD e cursos em multimídia, para consulta no local. </li></ul>
  • 8. Projetos de Pesquisa <ul><li>O CEB vem desenvolvendo pesquisas sobre a biologia de espécies da Mata Atlântica com finalidade de conservação in situ e ex situ . As linhas de pesquisa atual são as seguintes: </li></ul><ul><li>Diversidade e biologia de anfíbios em uma área de Mata Atlântica em Iporanga. </li></ul><ul><li>Estudo da biologia e reprodução de peixes de riachos da Mata Atlântica. </li></ul><ul><li>Introdução ao cultivo de espécies ornamentais da Mata Atlântica. </li></ul><ul><li>Levantamento da mastofauna com uso de armadilha fotográfica na área da Reserva Betary .                                 </li></ul>
  • 9. <ul><li>O CEB ministra cursos técnicos especializados de curta duração destinados a professores, estudantes universitários, profissionais relacionados à biologia, ecologia e ciências ambientais, e a outros interessados em adquirir conhecimentos nas áreas relacionadas à conservação e divulgação da biodiversidade. Os cursos são ministrados por pesquisadores de universidades e instituições de pesquisa e por profissionais com larga experiência prática nos diversos temas. </li></ul><ul><li>Todos os cursos utilizam técnicas e equipamentos de última geração, fornecem material digital com textos e imagens produzidos ao longo dos treinamentos e dão direito a certificado de participação. Atualmente são ofertados os seguintes cursos: </li></ul><ul><li>Técnicas de Levantamento Florístico e Fitossociológico em Florestas Tropicais. </li></ul><ul><li>Técnicas de Escalada para Coleta de Material Botânico em Florestas Tropicais. </li></ul><ul><li>Levantamento e Monitoramento de Ictiofauna. </li></ul><ul><li>Biologia e Conservação de Anfíbios. </li></ul><ul><li>Levantamento e Monitoramento de Ictiofauna. </li></ul><ul><li>Fotografia de Natureza. </li></ul>Cursos 11
  • 10. Brasil, país da biodiversidade, da megadiversidade. Amazônia, Pantanal, Cerrado, Caatinga, Mata Atlântica. Entre os mais ricos e preciosos e também ameaçados biomas em todo o planeta, a Mata Atlântica encontra um de seus trechos mais importantes e conservados na região sul do estado de São Paulo. E é precisamente nessa região que se encontra a Reserva Betary. Com uma área de 60 hectares, a Reserva Betary é uma unidade de conservação particular situada no município de Iporanga, no Vale do Ribeira, sul do estado de São Paulo. Na região do vale, existem alguns dos maiores remanescentes preservados de Mata Atlântica e diversas unidades de conservação, motivando uma crescente visitação para ecoturismo e educação ambiental. Mantida pela CPEA - Consultoria Paulista de Estudos Ambientais e pela Editora Neotrópica , a reserva possui uma infra-estrutura voltada à pesquisa em ambientes controlados, onde é possível a observação direta da fauna e da flora pelos visitantes e o acompanhamento das atividades científicas. A Reserva Betary PETAR Dentre as diversas Unidades de Conservação existentes no Vale do Ribeira, destaca-se o Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira - PETAR . O PETAR possui cerca de 35 mil hectares e abriga um valioso patrimônio natural, composto por sítios espeleológicos, paleontológicos, arqueológicos e históricos, além da grande diversidade biológica característica da Mata Atlântica preservada em toda sua extensão. Em 1999, a UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) declarou a região Patrimônio Natural da Humanidade.
  • 11. Rio Betary <ul><li>Rio cristalino, nasce no alto da serra e corta a região de calcários e filitos até desaguar no Rio Ribeira de Iguape, a montante da cidade de Iporanga. O rio esculpiu um vale profundo onde se instalou uma exuberante floresta tropical. Seu leito, predominantemente pedregoso, forma pequenas cachoeiras e corredeiras entremeadas por poços mais profundos, onde é possível nadar. </li></ul>
  • 12. Onde se localiza
  • 13. Visitação <ul><li>A Reserva Betary mantém 3 programas de visitação: </li></ul><ul><li>Visitação avulsa: destinada a turistas e visitantes de passagem que queiram desfrutar dos atrativos da Reserva Betary e conhecer o Centro de Estudos da Biodiversidade. A duração da visita guiada é de até 60 minutos e o visitante poderá percorrer livremente as trilhas e permanecer na reserva dentro do horário de funcionamento (das 8:00 às 17:00 hs). O ingresso é de R$ 10,00 para adultos e de R$ 5,00 para estudantes e crianças até 12 anos. </li></ul><ul><li>Visitação de grupos de ecoturismo : destinada a grupos organizados por agências de turismo e pousadas, com uma duração de 2 a 3 horas, com acompanhamento de monitores da Reserva Betary. O ingresso é de R$ 10,00 para adultos e de R$ 5,00 para estudantes e crianças até 12 anos. Visitação monitorada para escolas : destinada a grupos de estudantes do ensino básico, médio e superior, organizados por agências especializadas, com programa dirigido ao foco estabelecido pela escola ou curso universitário. A equipe técnica da Reserva Betary organiza o conteúdo da visitação em conjunto com agências e escolas, e pode assumir a monitoria durante a visita ou simplesmente disponibiliza a infra-estrutura existente para uso.   </li></ul>
  • 14. Trilhas <ul><li>A Reserva Betary possui 4 trilhas para visitação: </li></ul><ul><li>Trilha do Rio Betary, com cerca de 642 metros, em terreno plano, acompanha a margem direita do rio em circuito que sai do CEB, passa pelo aquário, margeia o rio e retorna ao CEB. </li></ul><ul><li>Trilha do Poço dos Veados, com cerca de 190 metros, em terreno plano, leva a um local de banho, onde se encontra o flutuante. </li></ul><ul><li>Trilha do Mirante, com cerca de 138 metros, sobe um trecho da vertente do córrego Chico Velho até um patamar onde é possível observar a paisagem local. </li></ul><ul><li>O Caminho de Bombas , que atravessa a reserva e dá acesso ao Quilombo de Bombas, comunidade tradicional com cerca de 10 famílias, situada a cerca de 8 km a pé da sede da reserva. </li></ul>5
  • 15. RPPN <ul><li>A RPPN - Reserva Particular do Patrimônio Natural é uma unidade de conservação de natureza privada, gravada com perpetuidade, visando conservar a diversidade biológica no país. Com o objetivo de perpetuar os ambientes naturais e realizar atividades de pesquisa e a educação ambiental e para que as futuras gerações possam desfrutar do privilégio de uma natureza conservada, a Reserva Betary será em breve uma RPPN. </li></ul><ul><li>  </li></ul>

×