Your SlideShare is downloading. ×
0
Ensino Especial
Ensino Especial
Ensino Especial
Ensino Especial
Ensino Especial
Ensino Especial
Ensino Especial
Ensino Especial
Ensino Especial
Ensino Especial
Ensino Especial
Ensino Especial
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Ensino Especial

9,061

Published on

Inclusão social.

Inclusão social.

Published in: Education
0 Comments
9 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
9,061
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
478
Comments
0
Likes
9
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. EDUCAÇÃO INCLUSIVA Atendimento de Apoio Especializado Sala de Recursos
  • 2. O QUE É EDUCAÇ Ã O ESPECIAL?
    • LDB Artigo 58- a educação especial é definida como “modalidade de educação escolar, oferecida preferencialmente na rede regular de ensino, para educandos portadores de necessidades especiais”.
    • Adequaçðes curriculares
    • Adaptações metodológicas
    • Adaptações organizacionais
    • Especialização de professores
  • 3. QUEM É A PESSOA COM NECESSIDADES ESPECIAIS?
    • É aquela que apresenta, em comparação com a maioria das pessoas, significativas diferenças físicas , sensoriais ou intelectuais, decorrentes de fatores inatos ou adquiridos, de caráter permanente, que acarretam dificuldades em sua interação com o meio físico e social.
  • 4. QUEM É O ALUNO COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS?
    •   É o educando que apresenta, em caráter permanente ou temporário, algum tipo de deficiência física, sensorial, cognitiva, múltipla, condutas típicas ou altas habilidades, necessitando por isso, de recursos especializados para desenvolver plenamente seu potencial e/ou superar ou minimizar suas dificuldades .
  • 5. Nomenclaturas
    • demente
    • louco
    • idiota
    • imbecil
    • retardado
    • mongolóide
    • excepcional
    • deficiente mental
    • portador de necessidade especial
    • aluno com necessidades educativas especiais
  • 6. Integraç ã o
    • Este termo integração já traz implícito a idéia da desintegração.
    • "Só é possível integrar alguém que foi desintegrado do contexto social e está sendo novamente integrado“. MANTOAN (1997, p.20).
    A pessoa com limitação convive socialmente com sua família, porém este convívio não se estende na escola, no clube, na igreja e nas outras áreas da sociedade porque é colocada como um ser diferente.
  • 7. Inclus ão
    • Inclusão social: processo pelo qual a sociedade se adapta para poder incluir, em seus sistemas sociais gerais, pessoas com necessidades especiais e, simultaneamente, estas se preparam para assumir seus papéis na sociedade"MANTOAN (1997, p. 41).
    • Assim, a pessoa com necessidades especiais deve encontrar, na sociedade, caminho propício para o seu desenvolvimento através de sua educação e qualificação para o trabalho.
  • 8. O PAPEL DA ESCOLA
    • RABELO (1999, p.20) cita que "hoje, o grande desafio é a elaboração de uma política educacional voltada para o estabelecimento de uma escola realmente inclusiva, acessível a todos, independentemente das diferenças que apresentam, dando-lhes as mesmas possibilidades de realização humana e social".
  • 9. Temos dois caminhos a seguir: ou saímos da rotina e buscamos inovar a prática pedagógica diante da inclusão ou ficamos discutindo que a mesma não é viável, jogando a culpa no sistema de ensino, nos ombros do governo, na família e em todos os setores da sociedade. Que garantias temos de que a Inclusão terá sucesso? Ou quando estas mudanças ocorrerão na prática? Essas respostas só serão respondidas quando passarmos dos discursos e dos debates para a prática em toda sua plenitude.
  • 10. O QUE É ESCOLA INCLUSIVA?
    • Na escola inclusiva o processo educativo deve ser entendido como um processo social, onde todas as crianças com necessidades especiais e com distúrbios de aprendizagem têm o direito à escolarização o mais próximo possível do normal.
    • Propiciar que todos tenham as mesmas condiç ões de aprendizagem.
  • 11. QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS RESISTÊNCIAS PARA A INCLUSÃO?
    • Preconceito
    • Falta de informação
    • Intolerância a modelos mais flexíveis
    • Medo do novo
    • Despreparo acadêmico
    • Estruturas físicas adequadas (engenharia, arquitetura)
    • Conscientização social
    • Tanto no âmbito escolar, profissional, familiar como em outros setores
  • 12. O QUE PRECISAMOS FAZER PARA ESTE QUADRO SER MODIFICADO?
    • Ações de sensibilização da sociedade
    • convivência na diversidade humana dentro das escolas inclusivas,
    • das empresas inclusivas e dentro de políticas públicas.
    • Comportamento da escola, no lar e na comunidade;
    • resultados educacionais, senso de cidadania,
    • respeito mútuo,
    • valorização das diferenças individuais
    • aceitação das contribuições pequenas e grandes de todas as pessoas envolvidas no processo de ensino-aprendizagem, dentro e fora das escolas inclusivas..

×