Ricos Vs Pobres
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Ricos Vs Pobres

on

  • 24,938 views

Trabalho de pesquisa de aluna do 9ºAno de Geografia

Trabalho de pesquisa de aluna do 9ºAno de Geografia

Statistics

Views

Total Views
24,938
Views on SlideShare
24,858
Embed Views
80

Actions

Likes
2
Downloads
398
Comments
0

1 Embed 80

http://www.slideshare.net 80

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Ricos Vs Pobres Ricos Vs Pobres Presentation Transcript

  • Ricos vs Pobres
  • Pobreza
    • A Pobreza pode ser caracterizada por diversos aspectos, principalmente:
      • Carência de bens e serviços essenciais (necessidades da vida quotidiana – alimentação, alojamento, cuidados de saúde, vestuário);
      • Falta de recursos económicos ;
      • Carência Social ;
      • Carência energética;
  • Riqueza
    • O conceito de Riqueza é o oposto de Pobreza. Uma pessoa é considerada rica quando acumulou substancial riqueza em relação à sociedade em que vive.
    • A Riqueza é:
      • a abundância na posse de dinheiro e propriedades móveis e imóveis;
      • condição de alguém ter em abundância um determinado bem de valor;
      • acesso aos serviços básicos, como saúde, alimentação, alojamento, vestuário , etc.
  • Contrastes entre Ricos e Pobres
    • Na Alimentação
  •  
    • Na Habitação
  •  
  •  
    • Cuidados de saúde
    • No Vestuário
    • No Transporte
  • Situações de pobreza
    • Considera-se que um grupo, família ou indivíduo está numa situação de pobreza absoluta quando as suas condições de vida estão a baixo do limiar mínimo de sobrevivência, o que pode indicar uma situação de miséria. Considera-se que está numa situação de pobreza relativa quando o seu nível de vida é inferior ao padrão médio estabelecido para determinada sociedade, o que é indicativo de situações de exclusão social. A detecção de situações de pobreza passa pela avaliação de várias dimensões de existência, como a habitação, a situação na profissão, o nível de habilitações e as próprias condições de saúde.
    • As profundas desigualdades na distribuição da riqueza no mundo atingiram actualmente proporções verdadeiramente chocantes.  O número de pobres não pára de crescer e já chega a 307 milhões de pessoas no mundo. As ajudas dos países mais ricos aos mais pobres são uma gota de água no Oceano. Calcula-se que 815 milhões, em todo o mundo sejam vítimas crónica ou grave subnutrição, a maior parte das quais são mulheres e crianças dos países em vias de desenvolvimento.
    • Devastada por secas e cheias, mas sobretudo por guerras civis, todo o continente africano parece ter mergulhado no abismo. Terminados os conflitos o terror não termina nas zonas rurais, onde a presença de minas e de munições não explodidas constitui uma ameaça permanente à reconstrução das comunidades rurais.
    • A subnutrição, quando não conduz à morte, implica frequentemente uma mutilação grave, nomeadamente a falta de desenvolvimento das células cerebrais nos bebés, e cegueira por falta de vitamina A. Todos os anos, dezenas de milhões de mães gravemente subnutridas dão à luz dezenas de milhões de bebés igualmente ameaçados .
    • Caso os produtos alimentares produzidos actualmente no mundo fossem bem distribuídos, poderiam numa década aniquilar a fome no planeta. Por exemplo só a comida que se recolhe num dia nas lixeiras dos Estados Unidos de América é mais de que suficiente para alimentar todo o continente africano durante dois dias. Já em 1999 a soma da riqueza dos três homens mais ricos deste planeta (Bill Gates, Warren Buffet e Paul Allen) era superior a soma total da riqueza de 600 milhões de habitantes dos 48 países mais pobres do mundo.
    • Melhorar as condições da educação. A reinserção da educação moral, civismo, religião e sociologia da família no programa escolar é muito decisiva.
    • Reforçar o papel da Organização Mundial da Saúde, OMS e aumentar a sua influências perante governos. Combater e eliminar deste planeta diversas epidemias e doenças.
    • Oferecer e colocar ao alcance do povo água potável e electricidade nas cidades como no campo. Este será um bom factor para aumentar a esperança da vida do homem e diminuir a mortalidade de crianças.
    • Arranjar condições favoráveis para manter a população rural nas zonas de produção. Equilibrar as condições de vida entre as cidades e o campo; criando escolas, hospitais etc.
    • Normalizar as leis do mercado comum de forma a dar possibilidades aos pobres de comercializar os seus produtos livremente.
  • Trabalho realizado por:
    • Ana Filipa Henriques Simão
            • nº1
            • 9ºC