Ipc0413

309 views
266 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
309
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Ipc0413

  1. 1. ABRIL/2013
  2. 2. GOVERNO DO ESTADO DO PARÁSimão Robison Oliveira JateneVICE-GOVERNADORHelenilson PontesSECRETARIA EXECUTIVA DE ESTADO DE PLANEJAMENTO,ORÇAMENTO E FINANÇAS – SepofMaria do Céu Guimarães de AlencarINSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, SOCIAL EAMBIENTAL DO PARÁ - IdespMaria Adelina Guglioti BragliaDIRETORIA DE ESTUDOS E PESQUISAS SOCIOECONÔMICAS E ANÁLISECONJUNTURALCassiano Figueiredo RibeiroDIRETORIA DE ESTATÍSTICA, TECNOLOGIA DE GESTÃO DEINFORMAÇÃOSérgio Castro GomesDIRETORIA DE PESQUISA E ESTUDOS AMBIENTAISAndrea dos Santos CoelhoDIRETORIA DE PLANEJAMENTO, ADMINISTRAÇÃO E FINANÇASGracyette Raimunda Aguiar F. da Silva.EQUIPE EXECUTORAMaria Augusta Esteves Pereira - CoordenadoraPablo Damasceno ReisJosé Luiz dos Santos LobatoNilceli Figueiredo MontalvãoEmmanuel Oliveira da SilvaEdson da SilvaCOLETADORES DE CAMPOAndré Anderson Marcias Vale, Antônia Nádia Pereira de Almeida, Dalila Ferreira daSilva, Everaldo Tavares Ferreira, Flávia Lorena Costa Silva, Leonardo Antônio Vera daCosta, Maurício dos Santos Lobato, Sheila Ramos Luz Andrade, Suellen CristinaFigueiredo da Rocha, Suzana de Paula Barbosa da Costa Diniz.
  3. 3. Governo do Estado do ParáInstituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do ParáDiretoria de Estatística, Tecnologia e Gestão da InformaçãoInflação na RMB recua para 0,81% em abril /13O Índice de Preços ao Consumidor - IPC na Região Metropolitana de Belém-RMB, calculado pelo Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental doPará – IDESP, através da Diretoria de Estatística, Tecnologia e Gestão da Informação,com o objetivo de mensurar as variações de preços dos bens e serviços que compõem oorçamento das famílias residentes na RMB, com rendimentos entre um e oito saláriosmínimos, registrou taxa de 0,81%, em abril de 2013, ficando 0,21% pontos percentuaisabaixo do registrado no mês anterior, quando alcançou 1,01%. Para as famílias comrendimento entre um e quarenta salários mínimos a taxa no mês foi de 0,90%.A taxa acumulada do IPC/IDESP relativa aos últimos 12 meses (abril/13-maio/12) foi de 12,69% ficando 1,93 pontos percentuais acima do resultado observadopara o período de (abril/12- maio/11) de 10,76%. O acumulando no ano de 2013,4,30%.O recuo na inflação de -0,22% em relação ao mês de março/13 quando a taxa foi 1,01%- resulta em parte da acomodação de alguns preços médios da cesta de consumo do IPC,principalmente do grupo Alimentação e Bebidas que registrou taxa de 1,24% - cujaparticipação e de 34% dentro da estrutura de consumo. Os itens responsáveis por esta reduçãoforam: Carnes Frescas e Vísceras (-0,45%), uma vez que sua participação dentro do grupo é de4,84%. A taxa auferida para o grupo Saúde e Cuidados Pessoais de 2,22% decorreu, em partedo aumento nos preços médios dos medicamentos (3,28%), concedido pela Câmera deRegulação de Medicamentos – CMED.
  4. 4. Dos nove grupos de despesas seis registraram taxas positivas: Saúde e CuidadosPessoais (2,22%), Habitação (1,46%), Alimentação e Bebidas (1,24%), Moveis e EquipamentosDomésticos (1,22%), Educação Leitura e Papelaria (1,04%), Comunicação (0,88%). E trêsregistraram taxas negativas como: Vestuário (-0,24%), Despesas e Serviços Pessoais (-0,49%) eTransportes (-1,16%).Figura1: Taxa Mensal por Grupo de Despesas – Abril/2013 referente ao intervalode rendimento entre 1 e 8 Salários Mínimos Índice de Preço ao Consumidor – IPC naRegião Metropolitana de Belém – RMB.Fonte: IDESP-6,00%-4,00%-2,00%0,00%2,00%4,00%6,00%2,22%1,46% 1,24% 1,22% 1,04% 0,88%-0,24%-0,49% -1,16%Saúde e Cuidados Pessoais HabitaçãoAlimentação e Bebidas Moveis e Equipamentos DomésticosEducação , Leitura e Papelaria ComunicaçãoVestuário Despesas e Serviços PessoaisTransportes
  5. 5. A Tabela 1 resume as variações percentuais ocorridas nos grupos de pesquisa doIPC e a participação deles no conjunto das despesas realizadas pelas famílias com rendade 1 a 8 salários mínimos.Tabela 1: Participação no Orçamento Familiar, Variação Mensal, Contribuição em PontosPercentuais e Variação Mensal, por Grupo de Despesas – IPC/RMB referente ao intervalode rendimento entre 1 e 8 Salários Mínimos.Fonte: IDESPApesar do grupo Alimentação e Bebidas ter registrado taxa de 1,24% recuando 0,11pontos percentuais no mês em relação a março/13 quando a taxa foi de 1,35%. A variação nospreços médios dos Cereais, Legumes e Oleaginosas (1,97%) teve influencia significativamentena taxa geral, principalmente o preço médio do feijão jalo (11,05%), feijão rajado (10,30%) efeijão preto (3,03%). Encontra-se em período de entressafra alterando a oferta do produto,outra justificativa relevante foram os problemas climáticos que afetaram os maiores centrosprodutores desses itens: ainda o fato de o governo, via Companhia Nacional de Abastecimento(CONAB), não ter condições de estabelecer preço mínimo para estocagem. Com relação aosoutros produtos seguem a mesma tendência de alta: Tubérculos e Raízes (17,35%) em destaquepara: batata inglesa (18,73%), cebola (17,45%) e cenoura (8,94%); Hortaliças, Legumes eVerduras (9,66%) – tomate (17,60%) e repolho (1,05%); As Frutas (9,72%) – mamão(23,27%), banana prata (9,92%), laranja pera (6,17%), maça (4,73%) cupuaçu (12,17%) e uva(9,34%); Farinhas Féculas e Massas (4,42%)- creme de arroz (3,54%) fubá de milho (2,83%)farinha de trigo ( 2,31%), fécula de mandioca (6,19%) e farinha de mandioca (7,22%)- continuaa ser restrita na mesa do consumidor belenense -. Outro produto em que e o Governo contribuipara manter o preço médio abaixo do de mercado é o peixe com o programa “Feira do Peixe”que continua a pressionar o resultado do índice, o subitem Peixes e Crustáceos foramGruposParticipação noOrçamento (%)VariaçãomensalAbril/2013(%)Contribuiçãoem pontospercentuaisVariaçãomensalMarço/2013(%)Alimentação e Bebidas 34,10 1,24 0,42 1,35Vestuário 9,77 -0,24 -0,02 1,27Habitação 12,08 1,46 0,18 -0,09Móveis e Equipamentos Domésticos 7,86 1,22 0,10 2,34Saúde e Cuidados Pessoais 10,56 2,22 0,23 -0,82Transportes 11,20 -1,16 -0,12 2,69Despesas e Serviços Pessoais 8,34 -0,49 -0,04 0,37Educação, Leitura e Papelaria. 2,95 1,04 0,03 -0,95Comunicação 3,14 0,88 0,03 1,00GERAL 100,00 0,81 1,01
  6. 6. majorados em 1,93% com destaque para: serra (8,40%), filhote (1,91%), camarão frescoregional (9,87%) e caranguejo (5,49%), e pescada (0,96%); Leite e Derivados (0,72%) – leiteem pó integral (0,65%), leite in natura (1,42%) e creme de leite (7,33%). O SubgrupoAlimentação Fora do Domicilio registrou no mês em analise taxa de 2,12%. Os itens quetiveram maior influência foram: almoço e jantar (10,12%), pão com manteiga (1,83%), tacacá(5,18%), água mineral (4,03%) e suco (1,34%).No grupo Saúde e Cuidados Pessoais a taxa de 2,22% , como já foi mencionado o itemde maior pressão foi Medicamento (3,28%) - com relação aos medicamentos não apresentamtendência ascendentes para os próximos meses, visto que são movimentos de preços restritosaos itens – Outros itens que tiveram influência significante foram: Óculos e Lentes (3,69%) –armação de óculos (6,03%) e lente de grau (3,11%). Nesta sequência de preços elevadosdestaca-se o subgrupo Cuidados Pessoais que registrou taxa de 2,15%. Vale ressaltar que aestabilidade nos preços médios das consultas médicas, tratamento dentário, eletrodiagnósticos,hospitalização fizeram com que a taxa média do grupo ficasse neste patamar.O grupo Habitação ao registrar a segunda maior taxa mensal de 1,46% pressionadapelo item aluguel que no mês registrou taxa 3,60% seguidos pelos itens material hidráulico(12,74%), material de ferragens (0,76%) e o subgrupo Artigo de Limpeza e Descartáveis(0,99%). Também tendo a sua taxa mensal amenizada pela estabilidade nos preços médios dosbens administráveis como energia elétrica, gás de bujão.Em Moveis e Equipamentos Domésticos a taxa de 1,22% foi atribuída aos bens deconsumo duráveis como Mobiliário (1,69%)- sala de jantar ( 1,11%), guarda roupa (1,43%),mesa e cadeira de cozinha (12,81%), rede (5,26%) e colchão( 2,59%); Eletrodomésticos eEquipamentos (1,56%) – geladeira (3,09%), liquidificador (3,49%), máquina de lavar roupas (1,04%), ventilador (4,49%); Equipamentos Eletrônicos (2,78%) - televisão em cores (4,02%),conjunto de som (2,16%) computador (1,13%) e forno de microondas (1,08%).O grupo Educação, Leitura e Papelaria registrou taxa de 1,04%. Os itens que maisinfluenciaram foram: uniforme escolar (5,79%), outras revistas (3,05%), artigo de papelaria(2,74%), caderno (2,21%), livros não didáticos (4,07%) , fotocópia (7,69%) e assinaturas deperiódicos (0,15%). Os demais como: matricula e mensalidades escolares, livros e revistastécnicas, permaneceram com seus preços médios inalterados, ou seja, sendo praticados nomesmo valor do mês anterior.O grupo Comunicação a taxa de 0,88% foi atribuída ao único item que teve majoraçãosignificante, aparelho de telefone celular, apesar de toda a concorrência entre as operadoras ataxa foi de 7,69%. Vale resaltar que outros itens como TV por assinatura, tarifas de telefonecelular e aparelho de telefone convencional se mantiveram constantes.
  7. 7. O grupo Vestuário com taxa negativa de -0,24% no mês em análise foi influenciadapelos itens de maiores ponderações que tiveram comportamento inverso, registrando taxasnegativas como: Roupas Masculinas (-0,59%)Tecidos e Artigos de Armarinho (-3,51%),Calçados Femininas (-0,41%) e Joias e Bijuterias (-4,01%). Vale ressaltar que alguns itens quesão caracterizados como presentes aos “Dias das Mães” apresentaram majorações significantescomo: Acessório Feminino e Masculino (4,76%)- com destaque para: bolsa feminina (4,04%) ecinto feminino (11,26%), bijuteria (6,76%), óculos esportivo ( 4,63%) e sapato feminino(3,49%).Em Despesas e Serviços Pessoais a taxa negativa de – 0,49% foi influenciado pelositens “serviços” que registraram taxas negativas como: barbeiro (-12,11%), cabeleireiro (-2,06%), ingresso de futebol (-6,52%) e serviços funerários (-7,63%). Os de mais itens tiveramcomportamento inverso, registrando taxas positivas como: manicure (7,55%), brinquedo(9,55%), bicicleta (1,64%), sapateiro (2,90%) e alimentos de cães (0,91%).O grupo Transportes a maior taxa negativa registrada no mês em análise de -1,16% foiem função de alguns itens que apresentaram decréscimos em seus preços médio como:automóveis usados(-8,70%), motocicleta (-2,63%) e lavagem de auto (-5,16%). Vale ressaltarque os itens de maiores contribuição dentro da estrutura do grupo, permaneceram constantescomo: as passagens de ônibus urbano, intermunicipal, interestadual, táxi, barco, camará e pneu,conserto de auto, emplacamento de auto, outras peças e acessórios e óleo lubrificante.
  8. 8. Tabela 2: Produtos/Serviços com Maiores e Menores VariaçõesMensais Abril/13 - Índice de Preços ao Consumidor – IPC na RegiãoMetropolitana de Belém – RMB.Maiores Variações Menores VariaçõesProduto/ ServiçosVariação Percentual(%)Produto/ServiçosVariação Percentual(%)Mamão 23,27 Joias -14,65Batata inglesa 18,73 Barbeiro -12,11Cebola 17,45 Maquina fotográfica -10,75Mesa e cadeiras 12,81 Relógio/ Pulso de mulher -10,40Material hidráulico 12,74 Impressora -10,13Cupuaçu 12,17 Artigos de maquiagem -8,76Cinto de mulher 11,26 Auto/ passeio nacional -8,70Feijão jalo 11,05 Manutenção de moveis -8,54Feijão Rajado 10,30 Material elétrico em geral -8,04Almoço e jantar 10,12 Funeral -7,63Banana prata 9,92 Livro escolar -6,69Camarão fresco (regional) 9,87 Futebol -6,52Brinquedos 9,55 Material/pintura em geral -5,37Uva 9,34 Manutenção/apar/ dom -5,23Cenoura 8,94 Tecidos -4,18Serra 8,40 Açaí -4,15Fotocopia 7,69 Esmalte -4,05Manicure 7,55 Arroz -3,76Creme de leite 7,33 Macarrão com ovos -3,45Telefone celular 7,32 Tinta para casa -3,23Farinha de mandioca 7,22 Filé mignon -2,85Bijuteria 6,73 Motocicleta -2,63Fécula de mandioca 6,19 Alcatra -2,34Laranja pera 6,17 Óleo de soja -2,09Armação de óculos 6,03 Contrafilé -2,07Caranguejo 5,49 Cabeleireiro -2,06Maça 4,73 Chá de dentro -2,01Óculos esportivo 4,63 Cabeça de lombo -1,74Ventilador 4,49 Camisa (homem) -1,33Livros não didáticos 4,07 Costela -0,98Bolsa de mulher 4,04 Freezer -0,91Geladeira 3,70 Frango abatido -0,51Fonte: IDESP
  9. 9. Tabela 3. Índice de Preço ao Consumidor - IPC e Índice de Preço ao ConsumidorAmplo – IPCA, Região Metropolitana de Belém – RMB, Abril/13 Março13/ eAbril/12 Março12.IPC/IDESP/PAVariação %ABRIL/13 MARÇO/13 ABRIL/12 MARÇO/12Mensal 0,81 1,01 1,20 0,75Acumulado no ano 4,30 3,46 5,18 3,43Acumulado em seis meses 6,37 9,98 6,84 5,93Acumulado em doze meses 12,69 13,12 10,76 9,68IPCA/IDESP/PAMensal 0,90 0,69 0,65 0,55Acumulado no ano 4,09 3,16 3,91 3,91Acumulado em seis meses 6,25 5,30 6,29 6,29Acumulado em doze meses 12,51 13,47 9,63 9,63Fonte: IDESPOBS: IPC referente à faixa de renda entre 1 e 8 salários mínimos.IPCA referente à faixa de renda entre 1 a 40 salários mínimos.
  10. 10. Tabela 4: Índice de Preços ao Consumidor- IPC na Região Metropolitana deBelém-RMB, segundo faixas de rendimentos familiares, considerando Índice Gerale Alimentação e Bebidas - Abril/13Base: Ago/94 = 100Período1 a 8 salários Mínimos 1 a 40 Salários MínimosGeral Alimentaçãoe BebidasGeral Alimentaçãoe Bebidas2012Jan 623,94 661,39 709,31 522,17Fev 632,74 667,67 720,09 527,44Mar 637,49 654,27 724,77 533,77Abr 645,14 660,09 737,52 537,61Mai 651,20 668,87 744,53 544,81Jun 656,41 671,14 751,08 546,72Jul 661,20 681,21 757,84 554,21Ago 666,23 674,26 764,05 549,17Set 674,09 693,41 772,61 565,54Out 683,46 709,98 781,03 578,21Nov 689,75 717,86 788,14 584,51Dez 697,06 731,07 797,20 596,612013JanFevMarAbrMaiJunJulAgoSetOutNovDez708,28713,95721,16727,00753,00764,82775,15784,76808,36816,77822,41829,81613,73623,67631,34638,60Fonte: IDESP
  11. 11. CESTA BÁSICA REGISTROU TAXA DE 6,47 %A Cesta Básica do mês de Abril de 2013 foi de R$ 284,08 (Duzentos e oitenta equatro reais e oito centavos ), correspondendo a 41,90 % do salário mínimo vigente, deR$ 678,00 (Seiscentos e setenta e oito reais), apresentando variação de 6,47% emrelação ao mês de março/13, quando registrou taxa de 1,05 %.Dos produtos que compõem a Cesta Básica, sete apresentaram taxas positivasforam: farinha de mandioca (7,22 %), tomate (17,60 %), banana prata (9,92 %), feijãorajado (10,29 %), carne de 2ª (1,56 %), leite in natura (1,42 %) e manteiga (1,81 %). Osque apresentaram taxas negativas foram: arroz polido (-3,76 %), óleo de soja (-2,09 %),e açúcar refinado (-0,44 %). Os produtos que permaneceram com seus preços médiosinalterados foram café moído e pão comum.Para adquirir os produtos da Cesta Básica em abril, o trabalhador precisoucumprir uma jornada de trabalho de 100 horas e 34 minutos.Governo do Estado do ParáInstituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do ParáDiretoria de Estatística, Tecnologia e Gestão da Informação41,90%58,10%Gasto do Salário Mínimo com Cesta Básica em BelémAbril/13Cesta BásicaOutras DespesasFonte: IDESP
  12. 12. CESTA BÁSICA* – Abril/2013TTaabbeellaa 11: Gastos Mensais e Variação MensalProdutos QuantidadeGastos emAbril/13(R$)Gastos emMarço/13(R$)VariaçãoMensalCarne de 2ª 4,5 K 35,06 34,52 1,56Leite in natura 6,0 L 17,10 16,86 1,42Arroz polido 3,6 K 9,22 9,58 - 3,76Feijão rajado 4,5 K 25,07 22,73 10,29Farinha de mandioca 3,0 K 24,96 23,28 7,22Tomate 12,0 K 65,76 55,92 17,60Pão comum 6,0 K 46,20 46,20 0,00Café moído 300 g 4,46 4,46 0,00Banana prata 7,5 Dz. 31,58 28,73 9,92Açúcar refinado 3,0 K 6,84 6,87 - 0,44Manteiga 750 g 14,09 13,84 1,81Óleo de Soja 900 Ml 3,74 3,82 - 2,09Gasto total mensal/R$ 284,08 266,81 6,47 %Gasto salarial (%) 41,90 39,35Salário mínimo/R$ 678,00 678,00Horas trabalhadas 100 h e 34min 94 h e 27minFonte: IDESP(*) A Cesta Básica representa os gastos com alimentação de um trabalhador adulto, (Decreto Lei nº399/38 de30.04.1938).
  13. 13. TTaabbeellaa 22: Gastos Mensais, Taxas mensais, Taxas acumuladas no ano.(Cesta Básica*)Mês2013 2012GastoMensal(R$)TaxaMensal (%)TaxaAcumulada noAno (%)Gasto Mensal(R$)TaxaMensal (%)TaxaAcumuladano Ano (%)Janeiro 254,32 6,39 6,39 212,41 1,53 1,53Fevereiro 264,04 3,82 10,45 211,23 -0,56 0,96Março 266,81 1,05 11,61 205,54 -2,69 -1,75Abril 284,08 6,47 18,84 214,25 4,24 2,41Maio 220,69 3,01 5,49Junho 226,27 2,53 8,16Julho 233,85 3,35 11,79Agosto 235,85 0,84 12,73Setembro 239,94 1,75 14,70Outubro 240,00 0,03 14,73Novembrooo238,63 -0,57 14,09Dezembro 239,05 0,18 14,28Fonte: IDESP(*) A Cesta Básica representa os gastos com alimentação de um trabalhador adulto, (Decreto Lei nº399/38 de30.04.1938).

×