Cartilha "Plantas Medicinais: da tradição à comprovação"
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Cartilha "Plantas Medicinais: da tradição à comprovação"

on

  • 11,487 views

 

Statistics

Views

Total Views
11,487
Views on SlideShare
11,441
Embed Views
46

Actions

Likes
2
Downloads
123
Comments
2

3 Embeds 46

http://www.slideshare.net 42
http://www.jornalibia.com.br 2
http://www.slideee.com 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
  • como conseguir uma dessas ?
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
  • Agradeço o compartilhamento^^
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Cartilha "Plantas Medicinais: da tradição à comprovação" Presentation Transcript

  • 1. 1 APRESENTAÇÃO De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), 80% da população mundial fazem uso de remédios naturais e da medicina tradicional. A realidade brasileira não é exceção, pois é um país em desenvolvimento e sua população possui poder aquisitivo baixo. O Conhecimento tradicional sobre a utilização de plantas medicinais é riquíssimo, mas está se perdendo, pois os detentores do saber popular (comunidades tradicionais, pessoas idosas), estão desaparecendo. O acesso aos serviços básicos é um direito da população em geral, não apenas das classes mais favorecidas, mas a realidade do Brasil é outra. Quando se relaciona o processo de saúde-doença com as condições de vida e trabalho da classe trabalhadora, é necessário apontar para as políticas sociais desenvolvidas pelos governos brasileiros nos últimos anos, pois uma grande parcela dos condicionantes de saúde da população se refere ao acesso e à qualidade dos serviços básicos. É oportuno ressaltar que os gastos do governo brasileiro com programas sociais são elevados, mas beneficiam os grupos economicamente mais favorecidos, e não os de baixa renda. As plantas possuem em sua composição substâncias que possuem efeitos terapêuticos, mas o que é pouco divulgado e seus possíveis efeitos tóxicos. A propaganda feita sobre os
  • 2. 2 medicamentos naturais faz a população acreditar que “o que é natural não faz mal”, e isso está sedimentado em suas idéias. Assim, este é um trabalho de conclusão do curso de Ciências Biológicas, modalidade Bacharelado/Licenciatura, da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP – Botucatu, que tem por objetivo a conscientização da população sobre a utilização das plantas medicinais, mostrando os efeitos terapêuticos comprovados e os efeitos tóxicos. Esta cartilha foi produzida a partir de informações dos moradores do bairro de Rubião Júnior, na cidade de Botucatu. Foram citadas 22 plantas, onde 15 foram escolhidas, muitas por possuírem efeitos tóxicos graves.
  • 3. 3 Persea americana Mill., ABACATE Árvore de 7-12 m, com copa arredondada e densa. Flores pequenas, verde-amareladas com frutos comestíveis e muito nutritivos. Esses frutos são grandes, carnosos, com uma única semente. Folhas com até 16 cm. Mesmo sendo exótica, é cultivada por todo país, servindo como alimento e matéria-prima na indústria de cosmético, além do seu uso medicinal. EFEITOS COMPROVADOS • Hipotensor • Analgésico • Antiinflamatório • Antifúngico • Anticonvulsionante • Combate artrite • Hipoglicemica EFEITOS ADVERSOS As folhas de abacate são tóxicas para alguns animais, mas em humanos não existem relatos de toxicidade. Fonte: Lorenzi, 2002
  • 4. 21 4 Rosmarinus officinalis L. - ALECRIM Planta de pequeno porte, arbustiva, chegando até 1,5 m de altura, com caule rígido. Folhas aromáticas, lineares em forma de agulhas. Flores azul-claras, também com odor forte e agradável. Não é nativa do Brasil, sendo proveniente da região mediterrânea da Europa. É cultivada a partir de mudas e existem mais de 10 variedades dessa espécie. Fonte: Internet A trituração das flores, folhas e frutos formam uma mistura que serve como condimento para alimentos. As folhas são utilizadas na medicina tradicional para a preparação de chás, que dizem ter Vinicius Andrade Arce Pais – Ciências Biológicas um amplo emprego. Modalidade Bacharelado/Licenciatura EFEITOS COMPROVADOS Orientadora: Profª Drª Maria José Queiroz de Freitas EFEITOS ADVERSOS Alves • Protetora Hepática Co-orientador: Prof. Dr. Renato Eugênio da Silva Diniz • Anti-tumoral A ingestão de uma grande • Antimicrobiana tópica quantidade de folhas pode • Antioxidante causar: • Diurético • Anti-pirético (contra febre) • Sono profundo • Analgésico • Espasmos • Antiinflamatório • Sangue na urina • Antidiabético • Irritação nervosa • Repelente de mosquitos • Morte, em doses muito grandes.
  • 5. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 20 5 Aloe vera (L.) Burm. f., BABOSA LORENZI H.; ABREU MATOS F.J. Plantas medicinais no Planta herbácea, suas folhas são carnosas e suculentas, com projeções em forma de espinhos por todo o bordo, que quando Brasil: Nativas e Exóticas, 1ª Ed., Nova Odessa – SP Instituto cortadas liberam um suco viscoso, amarelado e muito amargo. É originária da África, e cresce muito bem no nordeste. Duas espécies Plantarum, 2002 muito semelhantes a Aloe vera são utilizadas no Brasil, Aloe ferox e Aloe arborescens. O Seu cultivo é importante tanto para usos medicinais como cosmético. A diferença entre as FERRO, D. Fitoterapia: Conceitos Clínicos, 1a Ed., Ribeirão espécies apresentadas está presente na coloração das flores, sendo que a Preto - SP, Ed. Atheneu, 2006. A. Vera é esverdeada para amarela, A. ferox é avermelhada e A. arborescens é rosada. EFEITOS COMPROVADOS • Cicatrizante • Antimicrobiano • Protetor da mucosa gástrica • Estimulante do sistema imunológico • Antifúngico • Hepatoprotetor • Ajuda no tratamento de queimaduras Fonte: Lorenzi 2002 EFEITOS ADVERSOS Mesmo hepatoprotetora, existem casos relatados de hepatotoxicidade em doses altas de babosa (cápsulas com extrato).
  • 6. 6 Cardioprotetor: Protetor do coração. 19 Diabete: Doença em que existe excesso de açúcares no sangue, Stryphnodendron adstringens (Mart.) Coville, com sintomas como, sede, urina com açúcares, urinar muito, BARBATIMÃO entre outros. Digestivo: Facilita a digestão. Árvore que perde as folhas em determinada época do Diurético: Aumenta ou facilita a secreção da urina. ano, de 4-5 m de altura. Tronco tortuoso e cascudo. Folhas Emenagogo: Facilita ou provoca o aparecimento da compostas ovaladas e as flores são pequenas, amareladas, menstruação. sempre em conjunto. Os frutos são vagens cilíndricas com até 9 Espasmolítica: Agente que alivia ou elimina espasmos, cm. antiespasmódico. A parte utilizada para Espasmos: Contrações violentas, involuntárias e súbitas de um terapêutica é a casca, sendo esta ou mais músculos. também utilizada em curtumes. Expectorante: Facilita a expectoração, expelir. Fadiga: cansaço resultante de trabalho excessivo. EFEITOS COMPROVADOS Fungicida: Destrói fungos, substância tóxica para fungos. Glicemia: Existência normal de glicose (açúcar) no sangue. • Contra úlcera Hepático: Relativo a fígado. Hepatoprotetor: Efeito protetor do fígado. • Antiprotozoário Hepatotoxicidade: Efeito tóxico ao fígado. • Antibacteriano Herbácea: Caule fino e não produz madeira, consistência de • Antioxidante Fonte: Degmar Ferro erva. • Antifúngico Hipoglicemia: Concentração baixa de glicose no sangue. Hipoglicemica: Efeito de diminuição da concentração de EFEITOS ADVERSOS glicose no sangue. Hipotensor: Diminuição da pressão arterial. Esta planta possui poucos Imunoestimulante: Estimulante do sistema imunológico (de efeitos colaterais descritos, mas a defesa) do corpo. toxicidade só foi observada em Inseticida: Destrói ou mata insetos. tratamentos muito longos e com Mucosa gástrica: Superfície do estômago. dosagens muito grandes. Os efeitos Nervuras: Marcas dos vasos condutores de seiva das plantas. tóxicos, além de poder causar a Obesidade: Acumulação excessiva de gordura no corpo. morte, são: Oxidação: Combinação com oxigênio, produzindo desgaste. • Aumento da glicemia Planta daninha: Plantas que causam prejuízos a agricultura. • Anorexia Fonte: Lorenzi 2002 Sedativo: Calmante. Vasodilatador: Dilata os vasos sanguíneos, aumenta o calibre dos vasos sanguíneos.
  • 7. 18 7 Ipomea batatas (L.) Lam., BATATA-DOCE GLOSSÁRIO Popularmente conhecida como batata-doce é nativa da América. As raízes são transformadas em tubérculos (as Adversos: Desfavorável, contrário, oposto, mau. batatas-doce), de sabor doce, variando na cor da casca e da Analgésico: Que alivia a dor, medicamento que alivia a dor. polpa. Esse tubérculo serve de alimento ao homem e Anorexia: Falta de apetite dependendo da variedade é riquíssima em vitamina A (tipo Ansiolítica: Medicamento que acalma a ansiedade e a angústia. amarelo). Antialérgico: Que previne ou combate a alergia, droga que È uma planta rasteira, com folhas grandes e lobadas. combate a alergia Flores de cor variável, existindo muitas variedades que estão Antibacteriano: Contra bactérias disponíveis ao homem. Anticarcinogenica: Combate o câncer Anticonvulsionante: Previne convulsões EFEITOS COMPROVADOS Antidiabético: Previne e combate a Diabete Antiedematogênico: Previne a formação de edemas. • Antidiabética Antiespasmodica: Previne a ocorrência de espasmos, evita ou acalma espasmos. • Antioxidante Antifúngico: Combate fungos • Anti-hipertensora Antigiardíase: Combate o protozoário Giárdia sp. Anti-helmintica: Vermífugo, combate os vermes. Antiinflamatório: Contrário a inflamações, ou algumas delas. EFEITOS ADVERSOS Antimalárico: Combate a malária e seus sintomas. Antimicrobiano: Combate os chamados “micróbios”, O uso excessivo pode protozoários, bactérias, fungos, etc. acarretar em efeitos Antiofídica: Combate os efeitos de picadas de cobra, adversos, como falta de ar, empregado contra o veneno de cobra. vômitos (se estiver infectada Antioxidante: Evita a oxidação. com fungos) e perda de Fonte: Lorenzi 2002 Antipirético: Combate a febre, antitérmico apetite. Antiprotozoario: Combate os protozoários. Antitussígeno: Combate a tosse Antiviral: Combate os vírus Aromática: Que tem aroma, cheiroso, perfumado. Bactericida: Mata bactérias Broncodilatador: Dilatador dos brônquios, servindo para tratamentos de doenças do trato respiratório. Brônquio: Canais que formam os pulmões Câncer: Nome dado aos tumores malignos.
  • 8. 17 8 Plectranthus barbatus Andrews, BOLDO Senna sp. - SENE Planta herbácea, aromática, pouco ramificada, chegando Existem 4 espécies de plantas conhecidas como Sene, aproximadamente a 1,5 metros. Folhas ovaladas com bordos Sena ou Fedegoso, todas do mesmo gênero, Senna, possuindo denteados, com alguns pelos, com sabor muito amargo, muitas características em comum. flexíveis e suculentas. Todas essas espécies são arbustivas, variando de 1,5 a 3 As flores são azuladas para roxas, sempre na parte metros de altura. Nativas do Brasil, algumas são específicas de apical da planta. É uma planta exótica, originária da Índia. Na algumas regiões, como a Senna corimbosa, na região sul e medicina tradicional é utilizada para tratar os males do fígado e sudeste e Senna occidentalis, no Nordeste do país. do trato digestivo. Seus frutos são todos vagens, variando desde achatados até cilíndricos, com coloração escura na própria vagem ou nas EFEITOS COMPROVADOS sementes. As flores são amareladas de formas e tamanhos variados. A Senna occidentalis possui flor amarelada, como • Utilizada para o tratamento suas espécies relacionadas, mas as nervuras das flores são de afecções do trato alaranjadas. digestivo. • Tratamento de obesidade • Antibacteriano EFEITOS COMPROVADOS EFEITOS ADVERSOS • Laxante • Antimicrobiana Não existem estudos feitos sobre a toxicidade da EFEITOS ADVERSOS utilização de P. barbatus, mas é tóxico quando As espécies do gênero administrado em grande Senna possuem efeitos tóxicos quantidade. O suposto efeito graves, afetando órgãos Fonte: Lorenzi 2002 abortivo dessa espécie de importantes como o cérebro, vegetal não foi comprovado. músculos e o fígado, podendo levar a morte, em doses Fonte: Lorenzi 2002 exageradas, ou até mesmo em doses pequenas, mas tomadas por muito tempo. Devido a isso sua utilização deveria ser controlada, principalmente das sementes, que é a parte da planta em que os relatos de toxicidade são mais graves.
  • 9. 16 9 Mentha pulegium L., POEJO Chamomilla recutita (L.) Rauschert, CAMOMILA Erva com até 10 cm de altura, estando presente durante Popularmente conhecida como camomila, maçanilha, todo o ano. Suas folhas possuem um aroma forte e na sua matricária. Planta herbácea, com flores compostas amarelas, superfície são pontilhadas e de tamanho pequeno. As flores são sendo que as plantas mais externas possuem uma pétala violetas, ficando reunidas nas axilas das folhas. modificada e branca. Originária da Europa, está distribuída por muitos países, Originária da Europa, no Brasil, ocorre principalmente inclusive o Brasil. na região sul. As partes da planta utilizadas são suas flores secas. Utilizada desde tempos remotos, é amplamente cultivada por todo o mundo. EFEITOS COMPROVADOS Além do seu uso medicinal, sua essência é componente de sabonetes, perfumes, • Antioxidante xampus e confere sabor a • Inseticida alguns alimentos e bebidas. EFEITOS COMPROVADOS EFEITOS ADVERSOS • Ação emenagoga O efeito abortivo • Digestivo dessa planta é • Sedativo acompanhado de prejuízos • Combater cólicas por todo o corpo, não sendo • Estimular o apetite indicado seu uso em • Imunoestimulante grandes concentrações. • Espasmolítica • Ansiolítica • Abortivo • Bactericida Fonte: Lorenzi 2002 • Hepatotóxico Fonte: Lorenzi 2002 • Fungicida EFEITOS ADVERSOS Não foram encontrados estudos ou citações sobre os efeitos adversos dessa planta, não excluindo sua presença.
  • 10. 15 10 Cymbopogon citratus (DC) Stapf. Ilex paraguariensis A ST. Hil, ERVA-MATE CAPIM-LIMÃO, ERVA-CIDREIRA Planta nativa do sul da América do Sul, no Brasil, desde Muito cultivada em quase todos países tropicais, inclusive no o Mato Grosso do Sul, até o Rio Grande do Sul. Árvore de até Brasil, onde foi inserida. 20 m de altura, bastante ramificada e de copa cheia. As É uma erva raramente margens das folhas são serrilhadas. Flores brancas, fruto com flores nas condições globoso e vermelho, com 5 a 8 climáticas do nosso país, sementes. folhas longas que, quando Suas folhas eram amassadas, possuem forte utilizadas a muito tempo, na cheiro de limão, daí seu forma de chá e seu cultivo,mas nome popular. principalmente o extrativismo, É uma planta importante na indústria são importantes atividades (extração do óleo econômicas. O chá possui essencial com odor Fonte: Internet cafeína, sendo a substância característico), na responsável pelo efeito medicina tradicional (propriedades terapêuticas). estimulante. Certos cuidados devem ser tomados durante a preparação dos chás, sucos, ou das mais variadas preparações existentes, sendo um EFEITOS COMPROVADOS deles é sempre filtrar o líquido que contem as folhas, pois essas podem danificar a mucosa intestinal. • Efeito vasodilatador Fonte: Internet • Antioxidante EfEITOS COMPROVADOS • Estimulante do sistema nervoso • Anti-helmíntica • Combate à fadiga muscular e • Antibacteriana • Atividade analgésica mental • Antifúngica • Atividade estomáquica Antiespasmódica • Cardioprotetor Fonte: Lorenzi 2002 • Inseticida • • Diurética • Atividade Hypoglicemica • Anticarcinogênica • Auxilia na perda de peso • Diminuição da freqüência (hipolipidemica) EFEITOS ADVERSOS cardíaca • Diminuição de LDL (mau • Repelente contra Anopheles colesterol) Existem estudos provando que a incidência de câncer darlingii (ou mosquito • Aumento do HDL (bom esofágico está associado à utilização do mate, mas não se sabe transmissor da malária). colesterol). ao certo se pelo mate propriamente dito ou por sempre ser ingerido com água muito quente. Outros efeitos adversos não foram relatados.
  • 11. 14 11 Achyrocline satureioides (Lam.) DC, MARCELA Mikania glomerata Spreng. - GUACO É conhecida como marcela, macela, macelinha, Planta trepadeira, popularmente conhecida como guaco, guaco-de-cheiro, guaco-liso, erva-cobre, erva-das-serpentes, entre marcela-do-campo, paina, entre muitos outros. Herbácea de muitos outros. pequeno porte, chegando até 120 cm de altura e é nativa dos É de grande porte, com as folhas verde-escuras e semi- campos e áreas abertas no sul e sudeste do Brasil, crescendo em torcidas com três nervuras bastante destacadas, além de ter uma folha pastagens e beira de estradas. Considerada planta daninha pelas grossa com aspecto de couro. Seu caule é verde e flexível, onde as pessoas do campo, é largamente usada na medicina popular, folhas se fixam duas a duas. Flores brancas e pequenas, ficando principalmente na América do Sul. sempre aglomeradas. Nativa do sul do Brasil, é cultivada por todo o país devido a seu uso medicinal. EFEITOS COMPROVADOS EFEITOS COMPROVADOS • Analgésica • Broncodilatador • Antiinflamatória • Antitussígeno • Relaxante muscular • Expectorante • Antiviral • Antiedematogênico • Hepatoprotetor • Anti-alérgico • Antioxidante • Anti-inflamatório • Anti-ofídica (Ação contra Fonte: Lorenzi 2002 venenos de cobra, mas deve ser utilizada com muito cuidado e sempre com acompanhamento EFEITOS ADVERSOS médico). Não existem muitos estudos sobre a toxicidade das Fonte: Lorenzi 2002 preparações com essa planta e os estudos que existem não encontraram efeitos tóxicos significativos. EFEITOS ADVERSOS Doses muito altas podem causar vômitos e diarréias, que desaparecem com a suspensão do uso.
  • 12. 12 13 Mentha x piperita L. - HORTELÃ Artemísia absinthium L., LOSNA Conhecida popularmente como hortelã, menta ou sândalo, é Planta exótica, natural da Europa, Ásia e Norte da uma erva com aroma forte, com aproximadamente 30 cm de altura. África. É cultivada para a preparação de vinhos e licores e no As folhas são arredondadas, com uma ponta evidente. As bordas das Brasil, por seu papel medicinal, em hortas domésticas, folhas são denteadas. principalmente em locais de clima ameno. No sul e sudeste do Foi inserida no Brasil durante a colonização, sendo natural da Brasil, uma outra espécie, a Artemísia camphorata Vill., é Europa, e é utilizada por todo o país. Dificilmente floresce, apenas bastante conhecida e utilizada da mesma maneira que a A. em alguns lugares no nordeste. É utilizada como tempero, por conta de seu aroma e também absinthium. como medicinal. Popularmente, é conhecida como Losna, Absinto, Existem mais duas Artemísia, Erva-Santa, entre outros, possui sabor amargo em espécies que são utilizadas a todas as partes da planta, chegando a pouco mais que 1 m de Mentha arvensis L. (Hortelã altura. Flores amarelas e globosas, agrupadas com outras flores. – japonesa ou Hoterlã-do- Brasil) e Mentha spicata L., EFEITOS ambas possuindo COMPROVADOS propriedades parecidas e mesmo aroma. • Atividade EFEITOS COMPROVADOS antimalárica • Atividade • anti-espasmódica antipirética • antiinflamatória • Antibacteriana • antiúlcera • Hepatoprotetora • aniviral • Antifúngica Fonte: Degmar Ferro • Antigiadíase • Protetora hepática Fonte: Internet EFEITOS ADVERSOS EFEITOS ADVERSOS A planta, quando utilizada em grande quantidade, com Todos os estudos não observaram efeitos tóxicos, mas dosagens acima do aceitável, pode causar vômitos, cólicas estudos especificamente sobre o assunto ainda não foram feitos. estomacais e intestinais, dores de cabeça, zumbidos no ouvido e distúrbios do sistema nervoso central.