Your SlideShare is downloading. ×
Evento de GC no IPEA - Palestra de Abertura: Andre Saito
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Evento de GC no IPEA - Palestra de Abertura: Andre Saito

804
views

Published on

Published in: Technology

1 Comment
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
804
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
18
Comments
1
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. IPEA16 de junho de 2011Gestão do Conhecimento:Por onde começar?André Saitoandre.saito@sbgc.org.br
  • 2. O que é GC?Para que serve?Como começar?
  • 3. Estamos deixandoa era industrial... ... e entrando na era do conhecimento
  • 4. Crescimento exponencial da informação
  • 5. Valorização do talento e da competência
  • 6. O que é gestão do conhecimento?
  • 7. base de dados livro Isto é conhecimento?
  • 8. Complexidade Hierarquia DICSCompreensão
  • 9. Práticas de GC:informação que gera conhecimento Inteligência de negócios Inteligência competitiva
  • 10. livro autorOnde está o conhecimento?
  • 11. Conhecimento explícito e tácito Reside em objetos Reside nas pessoasO significado é o que está O significado é construído através representado no objeto de pensamentos e conversasAdquirir conhecimento = Criar conhecimento =encontrar os objetos de criar maneiras de resolver conhecimento corretos os problemas concretos Fonte: Choo, 2004
  • 12. Práticas de GC: Conteúdo Gestão de documentosCodificação e documentação Portais corporativos Memória organizacional
  • 13. Práticas de GC: Pessoas Cultura de colaboração Comunidades de práticaRedes sociais Educação corporativa
  • 14. Pesquisador Empreendedor Quem conhece mais?
  • 15. “Saber que” e “saber como” Saber que Saber como Conceitos HabilidadesTeorias, modelos Técnicas, métodos Princípios Procedimentos Entender Desempenhar Explicar Realizar Pensamento Ação Raciocínio Prática Estudo Experiência
  • 16. Práticas de gestão do conhecimento Lições aprendidas Compartilhamento de boas práticas Storytelling
  • 17. Definindo GC...Gestão intencional de processos decompartilhamento, uso e criação de conhecimento para melhoria de performance e geração valor.
  • 18. Para que GC?
  • 19. Tipicamente:“Conhecimento tem valor estratégico e devemos gerenciá-lo...”
  • 20. Ciclo de conversão do conhecimento Fonte: Takeuchi & Nonaka (2008). Gestão do Conhecimento.
  • 21. Ciclos e processos de conhecimento... Aplicar IdentificarProteger Reter Capturar Captura Disseminar Compartilhar Retenção Disseminação
  • 22. Aplicações da GCUso eficaz de conhecimento existente: Disseminação de conhecimento e informação (p. ex., treinamento) Retenção de conhecimento (p. ex., pessoas deixando a organização) Troca de conhecimento e experiência (entre equipes, unidades, projetos, etc.) Acesso a conhecimento especializado
  • 23. Outras aplicações da GC Apoio à tomada de decisão (p. ex., business intelligence) Gestão de ativos intangíveis (p. ex., mensuração de capital intelectual) Inovação (p. ex., roadmapping tecnológico)
  • 24. Como começar?
  • 25. Abordagens à implementação de GC Abordagem tradicional  Formulação e implementação controladas de forma centralizada; decisões técnicas e racionais sobre GC. Abordagem contingencial  Considera diversas variáveis externas e internas no desenho de iniciativas que implementam GC. Abordagem comportamental  Motivação e engajamento das pessoas são fatores determinantes; GC como mudança de cultura. Abordagem política  GC depende do poder relativo de diferentes grupos; conflitos de interesses e negociação são esperados. Fonte: Dufour & Steane, 2005. Reviewing KM implementation approaches.
  • 26. Abordagem tradicionalFonte: Josef Hofer-Alfeis, Siemens
  • 27. Abordagem contingencial
  • 28. Abordagem comportamental
  • 29. Abordagem políticaPara cá Para lá OK
  • 30. Algumas falhas comuns Foco excessivo em captura/codificação Foco em implantação de ferramentas Implementação formal, ‘burocrática’ GC restrita a um pequeno grupo
  • 31. Algumas reflexões... Não subestime a importância do conhecimento tácito  Mais que isso, não subestime o veículo do conhecimento tácito: os encontros, interações, diálogos, relações. O conhecimento tácito que importa não é só aquele que gera valor para o negócio, para as operações.  Importa também aquele que interpreta o conhecimento explícito, que o contextualiza, que preenche as lacunas. Talvez o mais importante não seja o conhecimento em si, mas a atitude em relação a ele.  Querer criar/ trocar/ usar conhecimento é tão ou mais importante do que saber criar/ trocar/ usar conhecimento.
  • 32. Obrigado!andre.saito@sbgc.org.br
  • 33. Mantenedores Associados Institucionais 11 3063 4360 - info@sbgc.org.br