Design Inteligente
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Design Inteligente

on

  • 4,226 views

Apresentação básica sobre Design (ou Projeto Inteligente) Inteligente feita na Igreja Luterana São Marcos por Marcelo S. Gonçalves (Joinville-SC)

Apresentação básica sobre Design (ou Projeto Inteligente) Inteligente feita na Igreja Luterana São Marcos por Marcelo S. Gonçalves (Joinville-SC)

Statistics

Views

Total Views
4,226
Views on SlideShare
1,004
Embed Views
3,222

Actions

Likes
1
Downloads
33
Comments
1

8 Embeds 3,222

http://josiasmoura.wordpress.com 3069
http://novasdoceu.blogspot.com 144
http://www.blogger.com 3
http://webcache.googleusercontent.com 2
http://feeds.feedburner.com 1
http://translate.googleusercontent.com 1
http://cc.bingj.com 1
https://josiasmoura.wordpress.com 1
More...

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Design Inteligente Presentation Transcript

  • 1. Design Inteligente (D.I.), ou Projeto Inteligente
  • 2. Introdução:
    • Do que se trata o D.I.?
    • Há diversas variações deste argumento, sendo que a mais famosa delas deriva de William Paley (1743-1805), que utilizou a analogia do construtor de relógios. Da mesma forma que um relógio foi construído por alguém, e como o funcionamento do universo é muitíssimo mais complexo do que o de um relógio, temos que deve haver um Construtor para o Universo.
  • 3. Do que se trata o D.I.? (Cont.)
    • Em suma, o argumento teleológico argumenta a partir do design (projeto) a favor de um Designer (Projetista) Inteligente:
    •  
    • (1) Todos os projetos ( designs ) implicam um projetista ( designer ).
    • (2) Existe um grande projeto (design) para o universo.
    • (3) Portanto, também deve haver um Grande Projetista ( Designer ) na origem do universo.
  • 4. (1 ) PRINCÍPIO DA CAUSALIDADE OU DA CASUALIDADE
  • 5.
    • 1.1. Algo ser altamente improvável
    • 1.2. Padrão reconhecível (Demski – Matemático)
    • Versão Popular
    •  
    • - Pregador Darwinista levou tomatada
  • 6. (2) EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS
    • a. Princípio Antrópico (Astronomia)
    •  
    • Exemplos:
    •  
    • (1) O oxigênio representa 21 por cento da atmosfera. Se o seu nível fosse de 25 por cento, haveria grandes queimadas no planeta, e se fosse de 15 por cento, os seres humanos morreriam sufocados.
  • 7.
    • (2) Se a força gravitacional fosse alterada somente em uma parte em dez elevado à quadragésima potência (dez, seguido de quarenta zeros), o sol não existiria e a lua colidiria com a terra ou se desprenderia pelo espaço (Heeren, SMG , 196).
  • 8.
    • (3) Se a força centrífuga do movimento planetário não se equilibrasse perfeitamente com as forças gravitacionais, nada poderia se manter em órbita ao redor do sol.
  • 9.
    • (4) Se o universo estivesse se expandindo a uma taxa um milionésimo menor do que a atual, a temperatura na terra seria de 10.000 graus Celsius.
  • 10.  
  • 11.
    • (5) Se Júpiter não estivesse com a sua formação atual, a terra estaria sendo bombardeada com matéria espacial.
  • 12.
    • (6) Se a crosta terrestre fosse mais espessa haveria uma transmissão excessiva de oxigênio o que inviabilizaria a vida. Se ela fosse mais fina, a atividade vulcânica e tectônica tornariam a vida, igualmente, impossível.
  • 13.
    • (7) E se a rotação da terra levasse mais de 24 horas, as diferenças de temperatura entre a noite e o dia seriam demasiadamente grandes (vide Ross, FG ).
  • 14. b. Microbiologia
    • (1) Os sistemas bioquímicos são demasiadamente complexos, e esta complexidade é tamanha que a chance deles terem sido formados por mutações aleatórias de moléculas orgânicas é excessivamente ínfima, a ponto de, na verdade, serem indeferenciáveis de zero ... [Assim, a existência de] uma inteligência, que projetou a bioquímica e fez surgir a origem da vida carbonácea. (EFS, 3, 143.)
  • 15. A Microbiologia já demonstrou:
    • (1) Que o código genético da vida é matematicamente idêntico ao da linguagem humana
    • (2) Que a complexidade especificada de um ser unicelular é igual a trinta volumes da Encyclopedia Brittanica .
  • 16. c. Cérebro humano – Carl Sagan
    •  
    • (1) ... “a informação genética contida no cérebro humano, expressa em bits , era, provavelmente, comparável ao número total de conexões entre os neurônios — cerca de cem trilhões, 10 14 bits . Se forem escritas em Inglês, digamos, estas informações preencheriam algo em torno de vinte milhões de volumes, suficientes para encher as maiores bibliotecas do mundo.” “O equivalente a vinte milhões de livros está contido na cabeça de cada um de nós. O cérebro é um lugar muito grande, que se localiza em um espaço muito pequeno.” ... “a neuroquímica do cérebro é incrivelmente complexa, com uma rede de circuitos mais maravilhosa do que a de qualquer máquina criada pelos seres humanos”
  • 17.
    • M as, se for assim, então, por que o cérebro humano não precisa de um Criador inteligente, da mesma forma que aquelas maravilhosas máquinas (como os computadores) desenvolvidas pelos seres humanos?
  • 18. (3) NA BÍBLIA
    • A Revelação Geral de Deus (... Deus se revelou através da Natureza)
    • Salmo 19.1-4
    •  
    • 1 Os céus manifestam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos.
    •  
    • 2 Um dia faz declaração a outro dia, e uma noite mostra sabedoria a outra noite.
    •  
    • 3 Sem linguagem, sem fala, ouvem-se as suas vozes
    •  
    • 4 em toda a extensão da terra, e as suas palavras, até ao fim do mundo. Neles pôs uma tenda para o sol,
  • 19. Romanos 1.18-22
    • 18 Porque do céu se manifesta a ira de Deus sobre toda impiedade e injustiça dos homens que detêm a verdade em injustiça;
    • 19 porquanto o que de Deus se pode conhecer neles se manifesta, porque Deus lho manifestou.
    • 20 Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder como a sua divindade, se entendem e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis;
    • 21 porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças; antes, em seus discursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu.
    • 22 Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos.
  • 20.   Conclusão:
    • O mundo é demasiadamente complicado em todos os seus detalhes para que a sua existência seja atribuída simplesmente ao acaso. Estou convencido que a existência de vida sobre este planeta, com toda a ordenação que vemos em cada um dos organismos é simplesmente muito boa, vista como um todo. . . . Quanto mais se aprende de bioquímica, mais inacreditável se torna, a não ser que se tenha algum tipo de princípio organizador — um arquiteto, para os que crêem . . . . (Sandage, “ SRRB ” in T, 54.)
  • 21.
    • O grande Albert Einstein (1879-1955), da mesma forma, declarou que “a harmonia da lei natural . . . revela uma inteligência com tamanha superioridade que, comparada a ela, todo o pensamento sistemático e toda atividade humana não passa de um reflexo completamente insignificante” (Einstein, IO—WISI , 40, ênfase acrescentada).
  • 22. Conclusão
    • Deus deixou o seu carimbo tanto dentro do homem, quanto no mundo natural!
    • Marcelo S. Gonçalves, 30/05/2010