Your SlideShare is downloading. ×

Rio Brauer Brewpub

3,511

Published on

Plano de Negócios de um Brewpub / Cervejaria Artesanal no Rio de Janeiro - Coppead Turma 89

Plano de Negócios de um Brewpub / Cervejaria Artesanal no Rio de Janeiro - Coppead Turma 89

Published in: Business
1 Comment
6 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
3,511
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
1
Likes
6
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. RIO BRAUER BREWPUB A Casa da Cerveja
  • 2. SUMÁRIO EXECUTIVO๏ É um Brewpub localizado no bairro de Botafogo, em um sobrado com 400 m²๏ Capacidade de produção: 3.000L e posterior expansão para 5.000L๏ Investimento de R$ 1 milhão๏ Fontes de financiamento: ๏ 26% capital próprio: R$ 266,293 ๏ 26% FINAME: R$ 265,440 ๏ 48% dos investidores: R$ 500,000๏ Custo de oportunidade: 14% a.a. e 1,10% a.m.๏ VPL : R$ 1,5 milhão๏ TIR: 74%๏ Payback: 26º mês
  • 3. CONCEITOS DE NEGÓCIOS
  • 4. CONCEITOS DE NEGÓCIOS ๏ Produz
cerveja
para
atender
a
demanda
 de
um
estabelecimento.
Geralmente
 Brewpub associado
a
um
restaurante. ๏ Exemplos:
Lagom
(RS),
Bode
Brown
(SP) ๏ Produz
cerveja
para
comercialização
fora
 do
local
de
produção. Microcervejaria ๏ Em
função
de
sua
capacidade,
aQnge
uma
 área
restrita. ๏ Exemplos:
Colorado
(SP),
Dado
Bier
(RS),
 Cidade
Imperial
(RJ) Cervejarias
Grandes
e
 ๏ São
aquelas
que
produzem
acima
de
10
 milhões
de
hectolitros
por
ano. Tradicionais ๏ Exemplos:
Ambev,
Schincariol,
Heineken
  • 5. CONCEITOS DE NEGÓCIOS
  • 6. CONCEITOS DE NEGÓCIOS BREWPUB ๏ Norteiam‐se
pela
Lei
da
Pureza
da
Cerveja,
promulgada
pelo
 Duque
Guilherme
IV
da
Baviera
em
1516 ๏ Produção
menor
ou
equivalente
a
de
uma
microcervejaria ๏ Produção
para
consumo
próprio
no
local,
evitando
incidência
 de
determinados
impostos ๏ Equipamentos
e
matéria‐prima
de
alta
qualidade ๏ IniciaQva
voltada
para
um
público
exigente
e
sofisQcado ๏ Conceito
bem
sucedido
na
Europa
e
EUA
  • 7. MERCADO E AMBIENTECOMPETITIVO
  • 8. MERCADO E AMBIENTECOMPETITIVO SEGMENTO CERVEJEIRO MUNDIAL ๏ Faturamento
2008:
US$
406
bilhões ๏ Faturamento
projetado
2013:
US$
442
bilhões ๏ Maiores
produtores:
China,
EUA,
Rússia,
Alemanha,
Brasil,
 Mexico,
Japão
e
Reino
Unido ๏ Crescimento
constante
de
mais
de
2%
a.a.
nas
úlQmas
décadas ๏ As
10
maiores
cervejarias
concentram
mais
de
65%
de
market
 share ๏ Cerveja:
bebida
alcoólica
mais
consumida
no
mundo ๏ Incluindo
não‐alcoólicas,
perdem
somente
para
água
e
chá ๏ Cervejas
premium
ainda
correspondem
a
apenas
11%
deste
 mercado Fonte: Larrouse da Cerveja
  • 9. MERCADO E AMBIENTECOMPETITIVO
  • 10. MERCADO E AMBIENTECOMPETITIVO CONSUMO POR TIPO DE CERVEJA 2% 4% 11% Standard Lager Premium Lager Cervejas Especiais 53% Ales, Stouts, & Bitter 29% Sem álcool Fonte: Larrouse da Cerveja
  • 11. MERCADO E AMBIENTECOMPETITIVO
  • 12. MERCADO E AMBIENTECOMPETITIVO SEGMENTO CERVEJEIRO NACIONAL ๏ Volume
de
produção
anual
de
aproximadamente
10
bilhões
de
 litros:

5º
maior
do
mundo; ๏ O
consumo
per
capita
no
Brasil
o
coloca
entre
o
30º
e
35º
país
 do
mundo ๏ Consumo
da
bebida
fortemente
influenciado
pelo
poder
 aquisiQvo
da
população ๏ 1999:
Criação
da
AMBEV ๏ 2002:
Molson
Canada
compra
a
Kaiser ๏ 2002:
Schincariol
inicia
forte
movimento
de
crescimento Fonte: Larrouse da Cerveja
  • 13. MERCADO E AMBIENTECOMPETITIVO SEGMENTO CERVEJEIRO NACIONAL
  • 14. MERCADO E AMBIENTECOMPETITIVO SEGMENTO CERVEJEIRO NACIONAL ๏ 2002:
Eisenbahn,
Devassa,
Therezópolis
e
inúmeras
outras
 cervejarias
começam
a
surgir
no
mercado
 ๏ 2007:
Schincariol
compra
a
Devassa,
Baden
Baden
e
Eisenbahn ๏ 2010:
70%
do
mercado
nas
mãos
da
AMBEV ๏ 2010:
Forte
demanda
por
diversificação
do
produto.
Mercado
 de
cervejas
importadas
crescendo
50%
a.a.
por
4
anos
 seguidos ๏ 2010:
Indicadores
de
mercado
e
perfil
de
consumo
apontam
 novas
tendências
do
segmento
cervejeiro
no
Brasil
para
os
 próximos
anos Fonte: Larrouse da Cerveja
  • 15. MERCADO E AMBIENTECOMPETITIVO TENDÊNCIAS
  • 16. MERCADO E AMBIENTECOMPETITIVO TENDÊNCIAS ๏ Grandes
cervejarias
(vendas
em
grande
escala)
buscando
 redução
de
custos:
subsQtuição
de
ingredientes ๏ Forte
incenQvo
ao
produto
premium:
maiores
margens
de
 lucro ๏ Questões
ecológicas
e
resistência
a
ingredientes
arQficiais
e
 transgênicos ๏ Consumidores
mais
exigentes:
paladar
refinado,
busca
por
 maior
saQsfação
sensorial ๏ Refinamento
do
consumidor
garanQrá
crescimento
das
 cervejas
caseiras
e
artesanais
  • 17. FORÇAS COMPETITIVAS
  • 18. FORÇAS COMPETITIVAS Novos
Entrantes
Fornecedores
 Rivalidade
entre
 Compradores compe+dores Produtos
Subs+tutos
  • 19. FORÇAS COMPETITIVAS Novos
Entrantes
Fornecedores
 Rivalidade
entre
 Compradores compe+dores Produtos
Subs+tutos
  • 20. FORÇAS COMPETITIVAS Novos
Entrantes
 [
+
/
‐
]
Fornecedores
๏ (+)
Grande
variedade
de
 fornecedores
de
 maquinário
Fornecedores
 Rivalidade
entre
 Compradores๏ (‐)
Matéria‐prima
 importada compe+dores๏ (‐)
Alta
necessidade
de
 qualificação
dos
 colaboradores Produtos
Subs+tutos
  • 21. FORÇAS COMPETITIVAS Novos
Entrantes
 [
+
/
‐
]
Fornecedores
๏ (+)
Grande
variedade
de
 fornecedores
de
 maquinário
 Rivalidade
entre
 Compradores๏ (‐)
Matéria‐prima
 importada compe+dores๏ (‐)
Alta
necessidade
de
 qualificação
dos
 colaboradores Produtos
Subs+tutos
  • 22. FORÇAS COMPETITIVAS Novos
Entrantes
 [
+
/
‐
]
Fornecedores
 [
+
/
‐
]
Compradores๏ (+)
Grande
variedade
de
 ๏ 
(+)
O
Brasil
é
o
quinto
 fornecedores
de
 país
do
mundo
em
 maquinário
 Rivalidade
entre
 consumo
de
cerveja
 Compradores๏ (‐)
Matéria‐prima
 ๏ (+)
Produto
artesanal
 importada compe+dores tem
a
preferência
dos
 consumidores๏ (‐)
Alta
necessidade
de
 qualificação
dos
 ๏ (‐)
Fidelidade
dos
 colaboradores clientes Produtos
Subs+tutos
  • 23. FORÇAS COMPETITIVAS Novos
Entrantes
 [
+
/
‐
]
Fornecedores
 [
+
/
‐
]
Compradores๏ (+)
Grande
variedade
de
 ๏ 
(+)
O
Brasil
é
o
quinto
 fornecedores
de
 país
do
mundo
em
 maquinário
 Rivalidade
entre
 consumo
de
cerveja
๏ (‐)
Matéria‐prima
 ๏ (+)
Produto
artesanal
 importada compe+dores tem
a
preferência
dos
 consumidores๏ (‐)
Alta
necessidade
de
 qualificação
dos
 ๏ (‐)
Fidelidade
dos
 colaboradores clientes Produtos
Subs+tutos
  • 24. FORÇAS COMPETITIVAS [
‐
]
Novos
Entrantes
 ๏ (‐)
InvesQmento
médio
em
torno
de
R$
1
 Novos
Entrantes
 milhão
para
um
Brewpub ๏ (‐)
Processo
de
produção
razoavelmente
 simples [
+
/
‐
]
Fornecedores
 [
+
/
‐
]
Compradores๏ (+)
Grande
variedade
de
 ๏ 
(+)
O
Brasil
é
o
quinto
 fornecedores
de
 país
do
mundo
em
 maquinário
 Rivalidade
entre
 consumo
de
cerveja
๏ (‐)
Matéria‐prima
 ๏ (+)
Produto
artesanal
 importada compe+dores tem
a
preferência
dos
 consumidores๏ (‐)
Alta
necessidade
de
 qualificação
dos
 ๏ (‐)
Fidelidade
dos
 colaboradores clientes Produtos
Subs+tutos
  • 25. FORÇAS COMPETITIVAS [
‐
]
Novos
Entrantes
 ๏ (‐)
InvesQmento
médio
em
torno
de
R$
1
 milhão
para
um
Brewpub ๏ (‐)
Processo
de
produção
razoavelmente
 simples [
+
/
‐
]
Fornecedores
 [
+
/
‐
]
Compradores๏ (+)
Grande
variedade
de
 ๏ 
(+)
O
Brasil
é
o
quinto
 fornecedores
de
 país
do
mundo
em
 maquinário
 Rivalidade
entre
 consumo
de
cerveja
๏ (‐)
Matéria‐prima
 ๏ (+)
Produto
artesanal
 importada compe+dores tem
a
preferência
dos
 consumidores๏ (‐)
Alta
necessidade
de
 qualificação
dos
 ๏ (‐)
Fidelidade
dos
 colaboradores clientes Produtos
Subs+tutos
  • 26. FORÇAS COMPETITIVAS [
‐
]
Novos
Entrantes
 ๏ (‐)
InvesQmento
médio
em
torno
de
R$
1
 milhão
para
um
Brewpub ๏ (‐)
Processo
de
produção
razoavelmente
 simples [
+
/
‐
]
Fornecedores
 [
+
/
‐
]
Compradores๏ (+)
Grande
variedade
de
 ๏ 
(+)
O
Brasil
é
o
quinto
 fornecedores
de
 país
do
mundo
em
 maquinário
 Rivalidade
entre
 consumo
de
cerveja
๏ (‐)
Matéria‐prima
 ๏ (+)
Produto
artesanal
 importada compe+dores tem
a
preferência
dos
 consumidores๏ (‐)
Alta
necessidade
de
 qualificação
dos
 ๏ (‐)
Fidelidade
dos
 colaboradores clientes [
+
/
‐
]
Produtos
Subs+tutos ๏ (+)
Existem
vários
Qpos
de
cerveja Produtos
Subs+tutos ๏ (‐)
Outras
bebidas
alcoólicas ๏ (‐)
Bares
e
restaurantes
  • 27. FORÇAS COMPETITIVAS [
‐
]
Novos
Entrantes
 ๏ (‐)
InvesQmento
médio
em
torno
de
R$
1
 milhão
para
um
Brewpub ๏ (‐)
Processo
de
produção
razoavelmente
 simples [
+
/
‐
]
Fornecedores
 [
+
/
‐
]
Compradores๏ (+)
Grande
variedade
de
 ๏ 
(+)
O
Brasil
é
o
quinto
 fornecedores
de
 país
do
mundo
em
 maquinário
 Rivalidade
entre
 consumo
de
cerveja
๏ (‐)
Matéria‐prima
 ๏ (+)
Produto
artesanal
 importada compe+dores tem
a
preferência
dos
 consumidores๏ (‐)
Alta
necessidade
de
 qualificação
dos
 ๏ (‐)
Fidelidade
dos
 colaboradores clientes [
+
/
‐
]
Produtos
Subs+tutos ๏ (+)
Existem
vários
Qpos
de
cerveja ๏ (‐)
Outras
bebidas
alcoólicas ๏ (‐)
Bares
e
restaurantes
  • 28. FORÇAS COMPETITIVAS [
‐
]
Novos
Entrantes
 ๏ (‐)
InvesQmento
médio
em
torno
de
R$
1
 milhão
para
um
Brewpub ๏ (‐)
Processo
de
produção
razoavelmente
 simples [
+
/
‐
]
Fornecedores
 [
+
/
‐
]
Compradores๏ (+)
Grande
variedade
de
 [
+
/
‐
]
Rivalidade
entre
compe+dores ๏ 
(+)
O
Brasil
é
o
quinto
 fornecedores
de
 país
do
mundo
em
 maquinário
 Rivalidade
entre
 ๏ (‐)
Grandes
cervejarias
entrando
no
 mercado
de
cervejas
especiais consumo
de
cerveja
๏ (‐)
Matéria‐prima
 ๏ (+)
Produto
artesanal
 importada ๏ compe+dores (‐)
Concorrência
com
bares
e
restaurantes tem
a
preferência
dos
 consumidores๏ (‐)
Alta
necessidade
de
 ๏ (+)
União
do
segmento
(ACERVA) qualificação
dos
 ๏ (‐)
Fidelidade
dos
 colaboradores clientes [
+
/
‐
]
Produtos
Subs+tutos ๏ (+)
Existem
vários
Qpos
de
cerveja ๏ (‐)
Outras
bebidas
alcoólicas ๏ (‐)
Bares
e
restaurantes
  • 29. SWOT
  • 30. SWOT Forças Fraquezas Ameaças Oportunidades
  • 31. SWOT๏ Qualidade

dos

produtos๏ Vinculação
da

marca

à

tradição

da
 Cidade
do
Rio,
e
dos
cariocas๏ Possibilidade

de

expansão,

focando
no
 nicho
da
cerveja
artesanal,
de
produção
 Fraquezas local๏ Localização
em
uma
casa
centenária,
na
 Zona
Sul
do
Rio Ameaças Oportunidades
  • 32. SWOT ๏ Marca
ainda
não
conhecida ๏ Pouca
experiência
dos
sócios‐ Forças fundadores
no
segmento
 Ameaças Oportunidades
  • 33. SWOT Forças Fraquezas๏ Restrições

aos

Qpos

de

comunicação๏ Queda

de

preços

de

produtos

 importados๏ Entrada

de

concorrentes

devido

ao

 fácil
acesso

à

tecnologia Oportunidades๏ Mudança

no

comportamento

dos

 indivíduos

(produtos
calóricos

e

 alcoólicos)
  • 34. SWOT Forças Fraquezas ๏ Mercado

potencial

crescente ๏ Queda

de

preços

de


matéria‐prima
 ๏ Elevado

poder

aquisiQvo
do
público‐ Ameaças alvo ๏ Existência

de

linhas

de

crédito

a

 baixo

custo

para


invesQmentos ๏ Grandes
eventos
no
Rio
de
Janeiro
nos
 próximos
anos
  • 35. DETALHAMENTO DAOPORTUNIDADE๏ Economia com forte perspectiva de crescimento๏ “Década de ouro” para o Rio de Janeiro๏ Cultura carioca fortemente associada com diversão e cerveja๏ Inexistência de uma cerveja tipicamente carioca๏ Modelo de negócio que reduz a dependência em relação aos grandes fabricantes de cerveja๏ Produto com margens maiores๏ Possibilidade de agregar serviços complementares ao negócio, alavancando a rentabilidade do investimento
  • 36. OBJETIVOS๏ Atrair 3.000 clientes por mês ao final do primeiro ano๏ Promover o lançamento de uma nova cerveja por ano๏ Organizar pelo menos dois eventos por mês relacionados à cultura cervejeira๏ Ser reconhecida como um centro importante de difusão do conhecimento cervejeiro
  • 37. FATORES CRÍTICOS DESUCESSO Pré‐requisitos
para
o
Sucesso
da
Empresa ๏ Compromisso
com
a
qualidade ๏ Disposição
para
fabricar
produtos
diferenciados
  • 38. FATORES CRÍTICOS DESUCESSO Pré‐requisitos
para
o
Sucesso
da
Empresa ๏ Compromisso
com
a
qualidade ๏ Disposição
para
fabricar
produtos
diferenciados
  • 39. FATORES CRÍTICOS DE SUCESSO Pré‐requisitos
para
o
Sucesso
da
Empresa ๏ Compromisso
com
a
qualidade ๏ Disposição
para
fabricar
produtos
diferenciadosComo
a
empresa
supera
 O
que
os
clientes
 Análise
de
Demanda querem? Análise
dos
Concorrentes a
compe+ção? ๏ CompeQção
direcionada
 ๏ Nossos
clientes
são
๏ Boa
localização ๏ Um
produto
único
com
 ao
nicho
de
mercado classes
A
e
B qualidade
superior๏ Oferta
de
serviços/ ๏ Alta
concorrência
com
 ๏ Apreciadores
de
 produtos
 ๏ Uma
experiência
de
 marcas
já
estabelecidas,
 cervejas
especiais complementares consumo
diferenciada bares
e
restaurantes ๏ Pessoas
que
tem
๏ Amplo
uso
da
internet
 ๏ Um
ambiente
agradável
 interesse
pelo
assunto como
plataforma
de
 e
acolhedor comunicação๏ Trabalho
próximo
aos
 formadores
de
opinião
  • 40. FATORES CRÍTICOS DE SUCESSO Pré‐requisitos
para
o
Sucesso
da
Empresa ๏ Compromisso
com
a
qualidade ๏ Disposição
para
fabricar
produtos
diferenciadosComo
a
empresa
supera
 O
que
os
clientes
 Análise
de
Demanda querem? Análise
dos
Concorrentes a
compe+ção? ๏ CompeQção
direcionada
 ๏ Nossos
clientes
são
๏ Boa
localização ๏ Um
produto
único
com
 ao
nicho
de
mercado classes
A
e
B qualidade
superior๏ Oferta
de
serviços/ ๏ Alta
concorrência
com
 ๏ Apreciadores
de
 produtos
 ๏ Uma
experiência
de
 marcas
já
estabelecidas,
 cervejas
especiais complementares consumo
diferenciada bares
e
restaurantes ๏ Pessoas
que
tem
๏ Amplo
uso
da
internet
 ๏ Um
ambiente
agradável
 interesse
pelo
assunto como
plataforma
de
 e
acolhedor comunicação๏ Trabalho
próximo
aos
 formadores
de
opinião
  • 41. FATORES CRÍTICOS DE SUCESSO Pré‐requisitos
para
o
Sucesso
da
Empresa ๏ Compromisso
com
a
qualidade ๏ Disposição
para
fabricar
produtos
diferenciadosComo
a
empresa
supera
 O
que
os
clientes
 Análise
de
Demanda querem? Análise
dos
Concorrentes a
compe+ção? ๏ CompeQção
direcionada
 ๏ Nossos
clientes
são
๏ Boa
localização ๏ Um
produto
único
com
 ao
nicho
de
mercado classes
A
e
B qualidade
superior๏ Oferta
de
serviços/ ๏ Alta
concorrência
com
 ๏ Apreciadores
de
 produtos
 ๏ Uma
experiência
de
 marcas
já
estabelecidas,
 cervejas
especiais complementares consumo
diferenciada bares
e
restaurantes ๏ Pessoas
que
tem
๏ Amplo
uso
da
internet
 ๏ Um
ambiente
agradável
 interesse
pelo
assunto como
plataforma
de
 e
acolhedor comunicação๏ Trabalho
próximo
aos
 formadores
de
opinião Fatores
Crí+cos
de
Sucesso ๏ Qualidade ๏ Inovação ๏ Comunicação
  • 42. SEGMENTOS ALVO
  • 43. SEGMENTOS ALVO PARA QUEM ? ๏ Foco
nas
classes
A
e
B
 ๏ Foco
nos
consumidores
que
procuram
cervejas
diferenciadas,
 com
sabor,
aroma,
cor
e
teor
alcóolico
diversos ๏ Apreciadores
da
cerveja
  • 44. SEGMENTOS ALVO
  • 45. SEGMENTOS ALVO ÁREA DE INFLUÊNCIA PRIMÁRIA ๏ Zona
Sul ๏ Barra
da
Tijuca ๏ Adjacências
  • 46. POSICIONAMENTO
  • 47. POSICIONAMENTO POR QUE ? ๏ Cerveja
faz
parte
da
cultura
nacional ๏ Interesse
crescente
no
consumo
de
cervejas
especiais ๏ População
vem
tendo
acesso
a
produtos
de
maior
qualidade
 fruto
do
aumento
da
renda
  • 48. POSICIONAMENTO DECLARAÇÃO DE POSICIONAMENTO
  • 49. POSICIONAMENTO DECLARAÇÃO DE POSICIONAMENTO “Rio
 Brauer
 é
 um
 Brewpub,
 cervejaria
 artesanal
 de
 produção
 exclusiva,
 para
 consumo
 no
 próprio
 local,
 que
 visa
 p ro p o rc i o n a r
 a
 s e u s
 c l i e nte s
 u m a
 experiência
 única,
 através
 da
 harmonização
 de
diferentes
cervejas
e
comidas.”
  • 50. POSICIONAMENTO
  • 51. POSICIONAMENTOPONTOS DE PARIDADE ๏ Cervejas
premium,
de
 alto
valor
agregado ๏ Ambiente
agradável
 ๏ Bom
atendimento
  • 52. POSICIONAMENTOPONTOS DE PARIDADE PONTOS DE DIFERENÇA ๏ Cervejas
premium,
de
 alto
valor
agregado ๏ Ambiente
agradável
 ๏ Bom
atendimento ๏ Produto:
cerveja
 diferenciada
com
 produção
local ๏ Serviços:
aQvidades
 complementares
tais
 como
cursos,
 lançamentos,
concursos ๏ Pessoas:
contratação
e
 treinamento
de
pessoas
 mais
bem
qualificadas ๏ Imagem:
marca
de
 cerveja
orgulho
do
 carioca
  • 53. MAPEAMENTO DOSCONCORRENTES
  • 54. MAPEAMENTO DOSCONCORRENTES PRINCIPAIS CONCORRENTES ๏ Delirium
Café
(Ipanema) ๏ Shenanigan’s
Irish
Pub
(Ipanema) ๏ Belgian
Beer
Paradise
(Ipanema) ๏ Gibeer
(Jardim
Botânico) ๏ Herr
Brauer
(Flamengo) ๏ Lapa
Café
(Lapa)
  • 55. MAPEAMENTO DOSCONCORRENTES DIFERENCIAL DO RIO BRAUER BREWPUB A
possibilidade
que
o
cliente
tem
de
degustar
a
cerveja
da
casa,
 produzida
 artesanalmente,
 no
 próprio
 local,
 fortemente
 associada
 à
 imagem
 da
 nossa
 cidade
 e
 dos
 cariocas,
 além
 de
 frequentar
 um
 ambiente
 exclusivamente
 dedicado
 à
 cultura
 cervejeira,
valendo‐se
do
cardápio,
das
bolachas,
das
mesas
e
das
 paredes
do
 lugar
 para
 aprender
 tudo
 sobre
 a
 melhor
 bebida
 do
 mundo.
 Tudo
 isso
 localizado
 em
 um
 pólo
 gastronômico
 que
 ainda
 não
 conta
com
essa
opção.

  • 56. MIX DE MARKETING PRODUTO ๏ Cervejas
próprias:
Pilsen,
Weiss
(Trigo),
Pale
Ale,
Stout
 (Escuro),
Red
Ale ๏ Cervejas
sazonais
próprias:
Bock
(inverno)
e
Fruit
Beer
(verão) ๏ Cervejas
importadas ๏ Cursos
de
mestre‐cervejeiro ๏ Eventos
para
empresas
e
aniversários
(2ª
andar) ๏ Concurso
anual
de
mestre‐cervejeiro:
possibilidade
de
inclusão
 da
cerveja
premiada
no
cardápio ๏ Cardápio
harmonizado
  • 57. MIX DE MARKETING PREÇO ๏ Determinação
de
preços
baseada
na
liderança
pela
qualidade
 do
produto
 ๏ Consumidores
menos
sensíveis
a
preço ๏ Método
de
determinação
de
preço:
valor
percebido
 PRAÇACerveja
de
fabricação
 Cervejas
Importadas Alimentos própria Rio
Brauer Importador Fabric./Import. Consumidor Rio
Brauer Distribuidor Consumidor Rio
Brauer Consumidor
  • 58. MIX DE MARKETING PREÇO ๏ Determinação
de
preços
baseada
na
liderança
pela
qualidade
 do
produto
 ๏ Consumidores
menos
sensíveis
a
preço ๏ Método
de
determinação
de
preço:
valor
percebido
 PRAÇACerveja
de
fabricação
 Cervejas
Importadas Alimentos própria Rio
Brauer Importador Fabric./Import. Consumidor Rio
Brauer Distribuidor Consumidor Rio
Brauer Consumidor
  • 59. MIX DE MARKETING PRAÇA ๏ Casa
comercial
na
Rua
MarQns
Ferreira,
em
Botafogo


  • 60. MIX DE MARKETING PRAÇA ๏ Casa
comercial
na
Rua
MarQns
Ferreira,
em
Botafogo


  • 61. MIX DE MARKETING PRAÇA ๏ O
Rio
Brauer
Brewpub
está
localizado
em
uma
área
formada
 por
bares
e
restaurantes
denominada
Pólo
Gastronômico
de
 Botafogo
(Dec.
nº
24.609/2004). ๏ POLOBOTAFOGO:
 Associação
 que
 conta
 com
 o
 apoio
 da
 Prefeitura
 do
 Rio,
 SEBRAE
 e
 SENAC,
 dentre
 outros,
 com
o
objeQvo
de
incenQvar
aQvidades
 que
ressaltem
as
qualidades
do
bairro,
 at ra i n d o
 t u r i sta s
 e
 ca r i o ca s
 a
 frequentarem
ainda
mais
a
região.

  • 62. MIX DE MARKETING PRAÇA ๏ O
Rio
Brauer
Brewpub
está
localizado
em
uma
área
formada
 por
bares
e
restaurantes
denominada
Pólo
Gastronômico
de
 Botafogo
(Dec.
nº
24.609/2004). ๏ POLOBOTAFOGO:
 Associação
 que
 conta
 com
 o
 apoio
 da
 Prefeitura
 do
 Rio,
 SEBRAE
 e
 SENAC,
 dentre
 outros,
 com
o
objeQvo
de
incenQvar
aQvidades
 que
ressaltem
as
qualidades
do
bairro,
 at ra i n d o
 t u r i sta s
 e
 ca r i o ca s
 a
 frequentarem
ainda
mais
a
região.

  • 63. MIX DE MARKETING PROMOÇÃO ๏ Assessoria
de
Imprensa ๏ Concursos
anuais
de
mestres‐cervejeiros
com
possibilidade
de
 inclusão
dos
produtos
premiados
no
cardápio ๏ Cursos
de
como
produzir
e
degustar
sua
própria
cerveja
para
 os
consumidores,
fazendo
com
que
eles
percebam
o
valor
do
 produto
e
serviço
que
está
sendo
oferecido ๏ Mídias
sociais
(Facebook
e
Twi|er)
com
informações
sobre
o
 universo
da
cerveja,
divulgação
de
eventos
e
promoções ๏ Slogan:
“Rio
Brauer
Brewpub
‐
A
casa
da
cerveja”
  • 64. MIX DE MARKETING PROMOÇÃO ๏ Assessoria
de
Imprensa ๏ Concursos
anuais
de
mestres‐cervejeiros
com
possibilidade
de
 inclusão
dos
produtos
premiados
no
cardápio ๏ Cursos
de
como
produzir
e
degustar
sua
própria
cerveja
para
 os
consumidores,
fazendo
com
que
eles
percebam
o
valor
do
 produto
e
serviço
que
está
sendo
oferecido ๏ Mídias
sociais
(Facebook
e
Twi|er)
com
informações
sobre
o
 universo
da
cerveja,
divulgação
de
eventos
e
promoções ๏ Slogan:
“Rio
Brauer
Brewpub
‐
A
casa
da
cerveja”
  • 65. DECISÕES DE OPERAÇÕES INSUMOS E FORNECEDORES Lúpulo e Fermento RW Emmel Malte Malteria do Vale Gás CO2 Oximaster Soda Cáustica Basequímica Placas de Filtração 3M do Brasil Terra de Filtração Crossfilter Água CEDAE Energia Light Gás para queima CEG
  • 66. DECISÕES DE OPERAÇÕES๏ A Mec Bier é o fornecedor do equipamento de produção com tecnologia presente nos Estados Unidos e Europa๏ Todos os sistemas foram configurados para se adequar e ocupar o menor espaço dentro do estabelecimento já existente ou a ser construído๏ A configuração, indicada do equipamento para o negócio, possui capacidade de 3.000 litros/mês e ampliação programada para 5.000 litros/mês๏ O processo de adequação do local, aquisição e instalação consumirá um tempo de 100 dias๏ Processo em que não há filtragem ou pasteurização, o que faz com que o produto final seja uma cerveja com o sabor mais acentuado
  • 67. DECISÕES DE OPERAÇÕES FLUXOGRAMA DO PROCESSO Moagem do Malte Maturação Mosturação Fermentação Filtração do Malte Resfriação Cozimento Decantação
  • 68. DECISÕES DE OPERAÇÕES
  • 69. DECISÕES DE OPERAÇÕES
  • 70. DECISÕES DE OPERAÇÕES Vol/mês Preço Área 3000 L R$175.000 40m² +2.000 L R$25.000 -๏ Lote mínimo econômico: 500 l/dia๏ Prazo médio de validade do barril: 30 a 60 dias๏ Setup de produção: 2 horas
  • 71. ASPECTOS LEGAIS๏ Legislação Aplicável à produção e comércio de bebidas ๏ Lei 8.918/94 e Decreto 6.871/2009: Disciplinam a classificação, padronização, rotulagem, análise de produtos, matérias-primas, inspeção e fiscalização de equipamentos, instalações e condições higiênico-sanitárias dos estabelecimentos industriais, artesanais e caseiros, assim como a inspeção da produção e a fiscalização do comércio de bebidas.๏ Licenciamento exigido para a instalação do Brewpub ๏ SMU - Secretaria Municipal de Urbanismo ๏ Licença de Obra - documento que permite construir ou instalar comercialmente o negócio. ๏ Instalação Comercial – documento que aprova adaptação de edificação existente à atividade comercial projetada. Exigência anterior ao alvará de funcionamento. ๏ Aceitação – documento correspondente ao Habite-se para instalações comerciais
  • 72. ASPECTOS LEGAIS ๏ SMAC - Secretaria Municipal de Meio Ambiente ๏ Licenciamento Ambiental Municipal – (Dec. nº 28.329/2007): ๏ Licença Prévia - fase inicial do empreendimento. Adequação do projeto às regras de zoneamento e de uso e ocupação do solo. Condicionantes a serem observadas nas fases seguintes. ๏ Licença de Instalação - autoriza a implantação do empreendimento, subordinando-o às condições de localização, instalação, operação e outras especificadas. ๏ Licença de Operação - expedida após a verificação do cumprimento das condições da Licença de Instalação, autorizando a operação da atividade.
  • 73. ORGANOGRAMA 01 Gerente Bar/Salão Cozinha Produção 01 Supervisor 01 Encarregado01 Administrativo 01 Chef 01 Operador 06 Garçons 02 Ajudantes 01 Estoquista 02 Cumins
  • 74. DECISÕES DE RH Funcionários Quantidade Salário TotalGerente 1 4000 4000Supervisor 1 2000 2000Garçons 6 1000 6000Cumins 2 800 1600Chef de Cozinha 1 1000 1000Ajudantes de Cozinha 2 800 1600Administrativo/Estoquista 2 1200 2400Funcionários de Produção 2 1500 3000TOTAL 17 21600 Outros Quantidade Salário TotalMestre-Cervejeiro* 1 7000 7000*o mestre-cervejeiro será contratado via contrato de prestação de serviço/consultoria.
  • 75. ASPECTOS FINANCEIROS PREMISSAS FINANCEIRAS ๏ Custo
de
oportunidade
–
14%
a.a. ๏ Ticket
Médio:
R$
55 ๏ Giro
médio
do
salão:
1,20
(início
0,80
e
final
1,30)
 ๏ Composição
das
vendas: ๏ Cartão
de
crédito
–
73% ๏ Cartão
de
débito
–
17% ๏ Dinheiro
–
10% ๏ Capital
de
giro:
R$
100
mil ๏ Margem
Líquida
Média:
17%
  • 76. ASPECTOS FINANCEIROSCAPEX CAPEX INVESTIMENTO INICIAL Obras 450,000 44% Ponto Comercial 100,000 10% Instalações 45,000 4% Equipamentos Microcervejaria (até 3.000 l) 175,000 17% Equipamentos Chope 15,000 1% Equipamentos Bar e Cozinha 50,000 5% Câmaras 15,000 1% Mobiliário Mesa 25,600 2% Mobiliário Cadeiras 51,200 5% Ambientação 32,000 3% Despesas pré: Salários e encargos 35,288 3% Treinamento 17,644 2% Documentação e legalização 10,000 1% Marketing Inaugural 10,000 1% Total 1,031,733 100%
  • 77. ASPECTOS FINANCEIROS DRE ANO 1 ANO 2 ANO 3 ANO 4 ANO 5Faturamento 1,258,686 3,260,114 3,713,424 3,713,424 3,713,424(-) Impostos -124,988 -323,729 -368,743 -368,743 -368,743(-) CMV -295,852 -646,519 -700,059 -700,059 -700,059(-) Semivariáveis -62,934 -163,006 -185,671 -185,671 -185,671(-) Despesas com pessoal -247,019 -423,461 -423,461 -423,461 -423,461(-) Aluguel -196,000 -336,000 -336,000 -336,000 -336,000(-) Pró-labore - -225,634 -289,955 -291,707 -293,459(-) Despesas gerais adm -12,587 -32,601 -37,134 -37,134 -37,134(-) Despesa Financeira -20,439 -72,471 -92,274 -83,514 -74,755(-) Depreciação e Amortização -85,377 -147,818 -148,860 -148,860 -148,860(=) Resultado Líquido 213,491 888,875 1,131,267 1,138,274 1,145,282
  • 78. ASPECTOS FINANCEIROS FLUXO DE CAIXA ANO 0 ANO 1 ANO 2 ANO 3 ANO 4 ANO 5Lucro líquido 213,491 888,875 1,131,267 1,138,274 1,145,282(+) Depreciação e Amortização 85,377 147,818 148,860 148,860 148,860(-) Investimentos totais -217,500 -814,233 -25,000(-) Investimentos capital de giro -112,265(-) Remuneração do Investidor - - -150,000 -800,000 -200,000 -Fluxo de Caixa Livre -217,500 -627,630 861,693 480,127 1,087,134 1,294,142Fluxo de Caixa Livre Descontado -217,500 -550,553 663,045 324,072 643,671 672,137Fluxo de Caixa Livre Acumulado -217,500 -768,053 -105,008 219,064 862,735 1,534,872VPL 1,534,872TIR 74%PAYBACK 26º mês
  • 79. ASPECTOS FINANCEIROS FLUXO DE CAIXA INVESTIDOR ANO 0 ANO 1 ANO 2 ANO 3 ANO 4 ANO 5Lucro líquido 213,491 888,875 1,131,267 1,138,274 1,145,282(+) Depreciação e Amortização(-) Investimentos totais -130,000 -370,000(-) Investimentos capital de giro(-) Remuneração do Investidor - 150,000 800,000 200,000 -Fluxo de Caixa Livre -130,000 -370,000 150,000 800,000 200,000 -Fluxo de Caixa Livre Descontado -130,000 -324,561 115,420 539,977 118,416 -Fluxo de Caixa Livre Acumulado -130,000 -454,561 -339,141 200,836 319,252 319,252VPL 319,252TIR 44%PAYBACK 39º mês
  • 80. ASPECTOS FINANCEIROS ANÁLISE DE CENÁRIOS - FLUXO DE CAIXA Alterando Giro da Casa Cenário Base -10% -15%Margem Líquida Média 17% 15% 14%VPL 1,534,872 1,048,133 842,057TIR 74% 56% 51%Payback 26º mês 29º mês 30º mês Alterando Ticket Médio Cenário Base -10% -15%Margem Líquida Média 17% 15% 13%VPL 1,534,872 1,021,714 808,832TIR 74% 55% 50%Payback 26º mês 29º mês 31º mês
  • 81. ASPECTOS FINANCEIROS ANÁLISE DE CENÁRIOS - FLUXO DE CAIXA INVESTIDOR Alterando Giro da Casa Cenário Base -10% -15%VPL 319,252 302,674 265,230TIR 44% 41% 34%Payback 36º mês 36º mês 42º mês Alterando Ticket Médio Cenário Base -10% -15%VPL 319,252 302,674 260,688TIR 44% 41% 32%Payback 36º mês 36º mês 42º mês
  • 82. CONCLUSÃO ๏ Negócio associado a um dos pontos mais fortes da cultura carioca ๏ Altamente rentável ๏ Perspectiva de expansão
  • 83. CONCLUSÃO
  • 84. CONCLUSÃO "A cerveja é a prova viva de que Deus nos ama e nos quer ver felizes." Benjamin Franklin "Eu sou muito crente nas pessoas. Se houver verdade, podemos superar todas as crises nacionais. O principal são os fatos reais e a cerveja." Abraham Lincoln "Era um homem sábio aquele que inventou a cerveja." Platão "Comecei a beber por causa de uma mulher...e nem tive a oportunidade de agradecê-la! " W.C. Fields
  • 85. Tim Tim...! Rio Brauer Brewpub ๏ Amauri Santos ๏ Bruno Muller ๏ Eduardo Borges ๏ Hilton Junior ๏ Manuela Moret ๏ Rodrigo Pinho

×