Orientações brasil alfabetizado
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Orientações brasil alfabetizado

on

  • 11,809 views

 

Statistics

Views

Total Views
11,809
Slideshare-icon Views on SlideShare
11,809
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
54
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Orientações brasil alfabetizado Orientações brasil alfabetizado Document Transcript

    • ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SECRETARIA ADJUNTA DE POLÍTICA EDUCACIONAL SUPERINTENDÊNCIA DE DIVERSIDADES EDUCACIONAIS PROGRAMA BRASIL ALFABETIZADO – PBA Informações e Orientações para a realização do Programa 2011/2012 Tendo em vista o início das aulas referentes ao Programa BrasilAlfabetizado de 2012, desejamos boas vindas a todos e apresentamos asorientações necessárias para realizarmos o nosso trabalho. Salientamos que as ações do PBA têm como base a RESOLUÇÃOCD/FNDE Nº 32 DE 1º DE JULHO DE 2011. Estamos enviando, em anexo, o calendário das aulas com as previsõesde feriados, recessos, férias e demais datas importantes para a organizaçãoquanto às ações referentes à execução do Programa em cada Município.Sendo assim, lembramos a todos e todas que a bolsa, prevista para osCoordenadores e Alfabetizadores será contada a partir da data do início oficialdas aulas, dia 26/03 do presente ano. Indicamos abaixo os principais itens, a serem considerados pelosprofissionais envolvidos no PBA, com as devidas observações:Teste Cognitivo Inicial:1. Solicitamos aos Coordenadores que ainda possuem cópias, aplicá-los aosalfabetizandos nas duas primeiras semanas de aula;2. Aos Municípios que podem nos apoiar quanto à reprodução do teste, devesolicitar o modelo a ser reproduzido o mais rápido possível. Terão duassemanas para aplicar o instrumento, a partir da data da solicitação do modelo;3. Aos Municípios que não se encontram em nenhuma das duas opções acima,deverão aguardar o envio do material pela SEDUC.
    • Ficha de frequência: Informamos que a ficha será gerada pelo próprio Sistema BrasilAlfabetizado – SBA - a partir da data do início das aulas. O Coordenadordeverá acessar o SBA e imprimir a ficha e entregar aos alfabetizadores dasturmas responsáveis.Material pedagógico e de apoio: Ao final do ano passado, foi disponibilizado aos Municípios o materialpedagógico e de apoio, referentes ao ano de exercício 2010. Parte dessematerial já foi entregue aos Municípios que vieram buscar na Coordenadoria deAlmoxarifado e Patrimônios (antigo DMP) em Cuiabá. No entanto, hámunicípios que não retiraram, desta forma informamos que o material seráliberado conforme cronograma a ser enviado ao DMP pela Coordenação doPrograma, todos os municípios irão receber esta programação. Dessa forma, solicitamos que os Municípios providenciem transportepara retirar o material disponível e, assim disponibilizá-lo aos alfabetizadores. Informamos que a SEDUC já providenciou a compra dos materiaispedagógicos para os alfabetizados e alfabetizadores. A previsão derecebimento no DMP é de no mínimo 60 dias. Dessa forma o material deveestar disponível no início de junho aos Municípios, os quais poderão serretirados no DMP, pelos próprios Municípios. Todavia deverão informar aCoordenação do Programa com antecedência a data, o nome, CPF, RG doresponsável pela retirada. Sem essas informações não será possívelorganizarmos a liberação do material aos Municípios.Formação Pedagógica Inicial: A formação pedagógica do Programa Brasil Alfabetizado é destinadaaos Coordenadores e Alfabetizadores vinculados às turmas cadastradas noSistema Brasil Alfabetizado. O objetivo da formação é de fornecer subsídios didático/pedagógicosaos envolvidos na alfabetização do programa. A formação possibilita aosprofissionais envolvidos conhecer a linha teórica e prática de como deve ser otrabalho de alfabetizar um jovem, adulto ou idoso. A Secretaria Estadual de Educação do Mato Grosso – SEDUC MT –esse ano conta com apoio da Fundação Banco do Brasil como parceria noprocesso de formação pedagógica.
    • Quanto à organização da formação informamos que:1. Terá carga horária de 40h, sendo de 8h diárias em 5 dias consecutivos;2. Acontecerá em 7 Pólos no Estado do Mato Grosso: Cuiabá (Várzea Grande,baixada Cuiabana), Cáceres, Pontes e Lacerda, Alta Floresta, Juara, Barra doGarça, Matupá. Salientamos que os Municípios de cada Pólo serão aqueles jáorganizados por Pólo de CEFAPRO;3. Assim que estivermos com o cronograma das formações por Pólo/Municípioconcluído, encaminharemos a todos;4. A previsão das semanas de formação será a partir da segunda quinzena domês de abril, contando com maio e primeira quinzena de junho. Algumasformações acontecerão em datas concomitantes. Dessa forma num menortempo possível faremos a formação em todos os Pólos previstos.5. Todas as despesas referentes ao transporte, hospedagem e alimentaçãoaos participantes que precisam se deslocar de seus locais de moradia serácusteada pela SEDUC MT. No caso da formação ser no Pólo de origem doparticipante somente será atendido o item referente à alimentação (almoço) doparticipante. Os Coordenadores de turmas do BA são responsáveis pela divulgação esensibilização quanto à necessidade do comparecimento dos alfabetizadoresna Formação. É importante lembrarmos que a oferta da formação está previstana legislação e quando uma pessoa se apresenta para apoiar o Programa,sendo Coordenador ou Alfabetizador, torna-se bolsista, devendo estar cientede seus compromissos e responsabilidades quanto ao seu exercício nos 8meses que compõe o Programa Brasil Alfabetizado. Assim sendo, entendemos,em tese, que o alfabetizador tem disponibilidade para participar da semana deformação. Caso o alfabetizador não participe deverá elaborar justificativa,assinada, pela sua ausência na formação. Nesse caso, o Coordenador deveráfazer o repasse da formação a esse alfabetizador, independente dos motivosque ocasionarem a ausência à formação.Coordenador de turma: atribuições O PBA prevê uma bolsa de R$ 500,00 ao mês para a função deCoordenador de turma para trabalhar 10h por semana e determina a esseprofissional algumas atribuições pertinentes à sua função. Relembramos eindicamos as principais atribuições:
    • 1. Organizar o grupo de alfabetizadores das turmas a que se propõe fazer oacompanhamento;2. Realizar reuniões semanais com os alfabetizadores e mediar as situaçõesexpostas por eles e levar apoio didático–pedagógico sempre que necessário.3. Orientar e informar ao alfabetizador sobre o programa em seus principaisobjetivos para o atendimento ao alfabetizando. Salientar sobre aresponsabilidade e compromisso de ser alfabetizador de pessoas jovens,adultas e idosas na compreensão das dificuldades apresentadas no contextodesse segmento da população. Bem como todos os cuidados que este públicorequer e necessita, tanto do ponto de vista pedagógico quanto afetivo. Nãoconfundir compreensão do contexto do alfabetizando com ação assistencialistaaos mesmos. Todos os alfabetizandos têm o direito ao conhecimento em seuprocesso evolutivo e individual de aprendizagem transpassando pelo PBA einseridos à Educação de Jovens e Adultos. Dessa forma o alfabetizador deveráseguir com plano de aula visando e oportunizando aos alfabetizandosmomentos pedagógicos direcionados com o objetivo primeiro sob o ponto devista da aprendizagem.4. Acompanhar o processo de ensino e aprendizagem das turmas a que estávinculado. Esse acompanhamento deverá seguir com relatórios mensais sobreos alfabetizandos e sua evolução pedagógica no processo.5. Acompanhar a frequência dos alfabetizandos e estimular sempre anecessidade da frequência dos alunos nas aulas para a evolução de suaaprendizagem;6. Acompanhar as turmas em que houver evasão expressiva dosalfabetizandos e a influência do alfabetizador nessa situação. Caso haja anecessidade do fechamento da turma o Coordenador deverá preencher umformulário de redução de turma disponível no Sistema Brasil Alfabetizado eencaminhá-lo à SEDUC.7. Apoiar o alfabetizador em suas necessidades quanto ao processo dealfabetização;8. Analisar, acompanhar e avaliar o alfabetizador em seu trabalho, sob o pontode vista da: assiduidade, produtividade com o alfabetizando, interesse notrabalho, compromisso com PBA e com os alfabetizandos. Dessa forma oCoordenador deverá traçar o perfil do alfabetizador, servindo de base paragarantir ou não a continuidade desse alfabetizador no Programa. É precisoentender que para ser alfabetizador de pessoas jovens, adultas ou idosas noPBA é necessário atender aos critérios mínimos para atingir os objetivos dessaproposta;
    • 9. Informar à SEDUC quando o bolsista alfabetizador não estiver maisatendendo a turma, sob as diferentes razões, para que seja feito o seucancelamento no sistema como bolsista. Configura-se ATO ILÍCITO, do pontode vista jurídico receber a bolsa sem estar executando seu trabalho na cargahorária determinada, seja como alfabetizador ou coordenador.10. Ao final do período vigente do programa (novembro de 2012) oCoordenador deverá finalizar no Sistema Brasil Alfabetizado a situação final doalfabetizando. Informamos que o Coordenador que não finalizar as turmasde sua responsabilidade não poderá ser Coordenador no próximoexercício do Programa.11. Informamos que para o ano de 2013 só iremos cadastrar os alunos que jáparticiparam do programa em anos anteriores, mediante justificativapreviamente enviada à SEDUC pelo Coordenador. Reforçamos a necessidadede viabilizarmos a continuidade da escolarização aos alfabetizandos queatingiram os objetivos de aprendizagem do programa, para as Escolas queofertam EJA I Segmento.Alfabetizador: atribuições Trabalhar no PBA como professor alfabetizador de pessoas jovens,adultas e idosas requer muito mais do que se disponibilizar a fazê-lo. Significaentender que irá trabalhar com um grupo de pessoas que viveram por anosexcluídos do sistema que oportuniza o direito universal ao acesso doconhecimento. Esse fato de exclusão social deixou milhares de pessoas semsaber ler e escrever, linguagens fundamentais para a comunicação e inserçãono convívio social em seus diferentes aspectos. O Programa, conta com oalfabetizador para oportunizar a essa pessoa o resgate ao seu direito de saberler e escrever, como também incentivá-lo à continuidade de seus estudos. O Programa prevê uma bolsa de R$250,00 ao mês para o alfabetizadortrabalhar 10h semanais com os alfabetizandos. É permitido que o alfabetizadorpossua duas turmas no programa, desde que sejam em horários diferentes,somando o valor de R$500,00. Lembramos abaixo alguns itens fundamentais para a função do bolsistaalfabetizador no Programa Brasil Alfabetizado:1. Formar a turma de alfabetizandos a que se propõe trabalhar comoalfabetizador, respeitando o número mínimo de alunos que são de 7 (sete) nazona rural e de 15 (quinze) na zona urbana;
    • 2. Conhecer as normas do Programa e segui-las com responsabilidade ecompromisso. Participar das reuniões realizadas pelo seu Coordenador deturma e apresentar seu plano de trabalho;3. Aplicar o Teste Cognitivo inicial e final, respeitando o período determinado;4. Fazer a avaliação prévia, conforme as orientações específicasoportunamente enviadas, dos alfabetizandos que necessitam de óculos,respeitando os critérios estabelecidos pela SEDUC/CJA para os beneficiáriosdo Projeto Olhar Brasil;5. Participar da Formação Pedagógica, prevista para segunda semana de abril,seguindo para o mês de maio e junho. Aguardar o cronograma das datas deformação para saber a data em que o alfabetizador irá participar da formação.Entendemos que, quando a pessoa se disponibiliza a trabalhar no Programa,tem disponibilidade para participar da semana de formação. Caso oalfabetizador não participe deverá elaborar justificativa, assinada, pela suaausência na formação. Nesse caso, deverá receber do Coordenador o repasseda formação. O alfabetizador precisa avaliar se tem disponibilidade paraatender às propostas do Programa para poder continuar inserido nessaproposta.6. Preencher devidamente a ficha de frequência dos alfabetizandos e entregá-las ao seu Coordenador em data prevista sem atrasos até o dia 30 de cadamês;7. Atender os alfabetizandos respeitando as suas dificuldades e seu tempo deaprendizagem. Incentivá-los a não faltar às aulas e estimulá-los com propostasdidáticas em que os alunos se sintam capazes de evoluir na aprendizagem.8. Considerar como recurso pedagógico de alfabetização as experiências evivências de seus alfabetizandos. A partir delas, inserir a linguagem da escrita.Dessa forma os exemplos usados em sala devem ser voltados para a faixaetária do grupo de alunos, tendo o cuidado para não ter a conotaçãoinfantilizadora.9. O alfabetizador deverá realizar trabalho de articulação com a escolaMunicipal ou Estadual que oferta a Educação de Jovens e Adultos I Segmento,mais próxima do local em que trabalha com seu aluno. Essa ação é necessáriapara que a escola conheça as turmas do Brasil Alfabetizado que acontecemnas imediações da escola. Essa integração valerá para a escola reconhecer ademanda de alunos do Brasil Alfabetizado como futura demanda de alunos desua escola. O alfabetizador deverá realizar oportunidades de encontro entre oprofessor alfabetizador da escola e seus alfabetizandos. Considerar essediálogo a partir do mês de outubro. Lembramos que o alfabetizador deveráincentivar o seu aluno a continuar a escolarização. Lembramos também, que a
    • SEDUC não irá rematricular alunos que já participaram do Programa em anosanteriores sem justificativa elaborada pelo alfabetizador com os devidosargumentos que sejam aprovados por essa Secretaria e dessa forma liberar ounão a rematrícula do alfabetizando.10. O alfabetizador será responsável pelas informações dos alfabetizandos aoCoordenador de turma. Caso haja evasão expressiva dos alfabetizandos oalfabetizador deverá informar ao Coordenador que irá avaliar quaisprocedimentos serão tomados com relação aos alunos que aindapermanecerem frequentando as aulas. Não será permitido sob qualquerjustificativa do alfabetizador continuar recebendo a bolsa caso não hajaalunos frequentando as aulas.11. Informamos que o bolsista alfabetizador, pelas normas do Programa, temdireito a receber 8 bolsas a contar da data do inicio das aulas (26 de março de2012).Técnico de apoio: atribuições A função de técnico de apoio é uma indicação da Secretaria Municipalde Educação de cada município. A senha liberada a esse profissional peloSistema Brasil Alfabetizado, possibilita realizar o cadastramento das turmas,dos alfabetizandos e a vinculação do Coordenador à turma, bem como oalfabetizador da turma. O técnico de apoio deverá receber do Coordenador as fichas/cadastrosdevidamente preenchidas das turmas a serem cadastradas no sistema. Deverájuntamente com o Coordenador analisar a abertura das turmas levando emconta, o local, número de alunos, zona rural ou urbana e especificidades daregião. Atentar para as normas presentes na Resolução do Programa BrasilAlfabetizado quanto os critérios para criar as turmas no sistema. Quando o técnico receber do Coordenador cadastros de alunos que jáparticiparam do programa deverá chamar esse Coordenador, juntamente com oSecretário de Educação do Município para que esse coordenador justifique anecessidade de rematricular esses alunos no Programa. Solicitar a justificativaelaborada pelo alfabetizador quando realiza e encaminha o cadastro dessesalunos para cadastramento no sistema. Salientamos que o técnico de apoio com o apoio do Secretário(a)Municipal de Educação tem a liberdade para estar verificando se oCoordenador de turma está desempenhando de acordo a sua função. Dessa
    • forma, o técnico poderá substituir assim que comprovar que o Coordenadornão está cumprindo devidamente o que lhe compete como Coordenador. O técnico de apoio deverá entrar em contato com aSEDUC/Coordenação do Programa Brasil Alfabetizado sempre que entendernecessário, sanar dúvidas e obter orientações.Projeto Olhar Brasil O Projeto Olhar Brasil é uma ação do Governo Federal que tem comofinalidade diminuir a evasão escolar e facilitar o acesso às consultasoftalmológicas. Nesse ano de 2012, a SEDUC em parceria com as Secretarias deSaúde dos Municípios viabilizará os encaminhamentos necessários para seremrealizadas as consultas oftalmológicas aos alfabetizandos que necessitam deóculos e atendem aos critérios estabelecidos pela Secretaria de Educação deEstado. Como, inicialmente, estão disponíveis aos alfabetizandos do Programa4.500 unidades de óculos (referentes a 2011), foi necessário estabelecermoscritérios a serem considerados para a seleção dos alfabetizandos beneficiadoscom os óculos, já que o número de alfabetizandos cadastrados no Sistema ésuperior às unidades disponíveis:1. Zona rural;2. Idade superior a 50 anos;3. Idade superior a 40, 30 e assim completar os alfabetizandos da Zona rural.4. Zona urbana;5. Conforme os itens 2 e 3 acima;6. Alfabetizadores farão a sondagem inicial, conforme as orientaçõesespecíficas a ser enviadas oportunamente. Informamos que o Governo Federal disponibilizará para executar em2013 um novo projeto similar ao projeto Olhar Brasil.Merenda Escolar A Secretaria de Estado de Educação está analisando a melhor formapara distribuição da Merenda Escolar aos alfabetizandos. Assim que definida,faremos os devidos encaminhamentos.
    • Reconhecemos que temos um grande desafio pela frente ematendermos com seriedade e compromisso, quesitos exigidos pelo princípio doPrograma Brasil Alfabetizado, com as dificuldades vividas em cada região emque as turmas irão acontecer. No entanto, os desafios não podem fazer sombra ao nosso objetivoprimeiro que é a responsabilidade de realizar o início do processo dealfabetização aos jovens, adultos e idosos que buscam uma nova oportunidadede exercer a cidadania por meio do conhecimento. Teremos que viabilizardiferentes formas para conseguirmos atingir esse objetivo. O alfabetizando, muitas vezes, chega até nós no inicio do programaentendendo que cursar apenas o Programa basta para ele. Respeitamos essepensamento e contribuímos com oportunidades no decorrer do ano letivo, paraque esse mesmo alfabetizando reformule seus objetivos e acredite que, agoraque superou essa fase pelo programa, reconheça a sua capacidade e sehabilite seguir em frente na sua escolarização. Dessa forma possa traçar novasmetas para sua vida buscando uma melhor qualidade de vida para si e suafamília. Não tem como viabilizar todas as orientações aqui presentes sem quehaja o envolvimento dos diferentes segmentos da educação. Estejamos todosimbuídos em fazer parte da História do Mato Grosso na busca de diminuir oanalfabetismo que marca este estado. Assim sendo, contamos com a colaboração de todos e nos colocamos àdisposição para atender o Programa Brasil Alfabetizado. Coordenação do Programa Brasil Alfabetizado/SEDUC MT