Aula sistema renal

16,360
-1

Published on

Published in: Health & Medicine, Technology
1 Comment
9 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
16,360
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
422
Comments
1
Likes
9
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Aula sistema renal

  1. 1. SISTEMA RENAL
  2. 2.   Funções: <ul><li>Regulação da composição iônica do sangue </li></ul><ul><li>Manutenção das osmolaridade do sangue </li></ul><ul><li>Regulação do volume sanguínea </li></ul><ul><li>Regulação da pressão arterial </li></ul><ul><li>Regulação do pH do sangue </li></ul><ul><li>Liberação de hormônios </li></ul>
  3. 3. SISTEMA RENAL : <ul><li>  </li></ul><ul><li>  2 Rins </li></ul><ul><li>   2 Ureteres </li></ul><ul><li>  1 Bexiga urinária </li></ul><ul><li>  1 Uretra </li></ul>
  4. 8. Néfron <ul><li>   Unidade funcional </li></ul><ul><li>Função de filtragem do sangue, retorno de substancias úteis para o sangue, mantêm a homeostasia de sangue. </li></ul><ul><li>  Cerca de 2 milhões nos dois rins </li></ul><ul><li>        </li></ul>
  5. 9. Partes do Néfron <ul><li>Corpúsculo renal: onde o plasma é filtrado. Contem o Glomérulo e a cásula glomerular ( de Bowman) </li></ul><ul><li>Tubulo renal: pelo qual passa o liquido filtrado. </li></ul>
  6. 10. NEFRONS <ul><li>  T úbulos contorcido proximal </li></ul><ul><li>Alça de Henle </li></ul><ul><li>Túbulo contorcido distal </li></ul><ul><li>Túbulo coletor </li></ul>
  7. 12.   Função: Limpeza do plasma sanguíneo <ul><li>        2 mecanismos distintos: </li></ul><ul><li>- filtração de grande quantidade de plasma (125ml/min.) através das memb. glomerulares </li></ul><ul><li>- processo de secreção (remoção pelas paredes dos túbulos subst. do sangue para dentro dos túbulos) </li></ul>
  8. 14. Filtração Glomerular <ul><li>Membrana Glomerular </li></ul><ul><li>Capilares do glomérulo + suas membranas = Memb. Glomerular </li></ul><ul><li>Prolongamentos digitiformes entre células deixando espaço para a passagem de líquido </li></ul>
  9. 16. <ul><li>3 camadas: células endoteliais (próprio capilar) </li></ul><ul><li>fenestras </li></ul><ul><li>membrana basal (fibras colágenas) </li></ul><ul><li>porosa </li></ul><ul><li>células epiteliais (prolongamentos digitiformes) </li></ul><ul><li>     Muito mais permeável a água e íons que a M.C. típica </li></ul>
  10. 17. Dinâmica dos líquidos na Memb. Glomerular <ul><li>Pressão glomerular = 60mmHg </li></ul><ul><li>Pressão colóide = 32 mmHg </li></ul><ul><li>Pressão cápsula de Bowmann = 18mmHg </li></ul><ul><li>Pressão colóide = 0 mmHg </li></ul><ul><li>Pressão de entrada = 60 mmHg </li></ul><ul><li>Pressão de Bloqueio = 32+ 18= 50 mmHg </li></ul><ul><li>Pressão de filtração = 10 mmHg </li></ul>
  11. 18. APARELHO EXCRETOR TÚBULO CONTORCIDO DISTAL TÚBULO CONTORCIDO PROXIMAL REABSORÇÃO DE ÁGUA CONCENTRAÇÃO DE URINA REABSORÇÃO E SECREÇÃO URINA DUCTO COLETOR ALÇA DE HENLE VEIA FILTRAÇÃO CAPILARES GOMÉRULO ARTERÍOLA EFERENTE ARTERÍOLA AFERENTE CÁPSULA DE BOWMAN
  12. 19. Características do filtrado glomerular <ul><li>Ultrafiltrado do plasma = composição semelhante </li></ul><ul><li>Grande porosidade membrana = passagem de todos os </li></ul><ul><li>constituintes do plasma </li></ul><ul><li>Dificuldade de passagem, logo composição de PTN </li></ul>
  13. 21. Reabsorção Tubular <ul><li>Cada dia = 180 litros de filtrado </li></ul><ul><li>Cerca de 1,5 litros (urina) </li></ul><ul><li>Líquido reabsorvido espaço intersticiais capilares </li></ul><ul><li>Transporte ativo ou passivo </li></ul>
  14. 22. Transporte ativo <ul><li>Contra a diferença de concentração </li></ul><ul><li>Ex: glicose, aminoácidos, proteínas, ác. úrico e maioria íons </li></ul><ul><li>reabsorção potente, quase nada sai pela urina </li></ul><ul><li>eliminação de íons (importante equilíbrio osmótico) </li></ul><ul><li>Células gastam até 90% de energia no transporte </li></ul><ul><li>  </li></ul>
  15. 23. Transporte passivo (difusão) <ul><li>A favor da diferença de concentração </li></ul><ul><li>epitélio tubular é muito poroso e permeável a pequenas moléculas </li></ul><ul><li>Ex: Água (osmose) e alguns íons </li></ul>
  16. 24. Falta de Reabsorção de algumas substâncias <ul><li>Sem reabsorção com algumas substâncias indesejáveis </li></ul><ul><li>Ex: Uréia, Creatinina, Ácido úrico, Fosfatos, Sulfatos e Nitratos </li></ul><ul><li>Substâncias tóxicas não passam pelo tamanho dos poros </li></ul>
  17. 25. Secreção Tubular <ul><li>Poucas substâncias são secretadas ativamente do sangue para o túbulo </li></ul><ul><li>Mecanismos idênticos ao da reabsorção ativa (sentido inverso) </li></ul><ul><li>Ex: íons potássio, hidrogênio, amônia, etc..., medicamentos </li></ul><ul><li>Importante na regulação das concentrações de íons nos líquidos corporais. </li></ul><ul><li>Cerca de 1,5 litros (urina) </li></ul>
  18. 26. Funcionamento anormal dos rins : <ul><li>Lesão renal diminui a capacidade de limpeza do sangue </li></ul><ul><li>Normalmente causam excesso de produto final do metabolismo indesejado nos líquidos corpóreos </li></ul>
  19. 27. Bloqueio Renal <ul><li>Varias causas: Envenenamento dos néfrons por metais pesados </li></ul><ul><li>Entupimento dos túbulos renais </li></ul><ul><li>Destruição dos túbulos renais após choque circulatório </li></ul><ul><li>Após bloqueio, concentrações de substâncias indesejáveis pode subir muito (dez ou mais vezes o valor normal) </li></ul><ul><li>Líquidos podem ficar acidóticos (incapacidade de excreção de ácido) </li></ul><ul><li>Desenvolver hipercaliemia (excesso de potássio nos líquidos corporais) </li></ul><ul><li>Coma poucos dias, seguido de morte (8 a 14 dias) </li></ul><ul><li>Tratamento com rim artificial </li></ul>
  20. 28. <ul><li>Concentração de Na elevada, provoca aumento de água no corpo por: </li></ul><ul><li>secreção de hormônio antidiurético (ADH) – reter água </li></ul><ul><li>estimulação da sede </li></ul><ul><li>Grande quantidade de água = diluição do Na </li></ul><ul><li>- aumento sangue aumento pressão sanguínea excreção excesso de água com sais </li></ul>
  21. 29. Anormalidade Renais que produzem perda de néfrons <ul><li>Varias causas: Infecção de rins (pielonefrite) </li></ul><ul><li>Trauma </li></ul><ul><li>Anomalias congênitas do rim </li></ul><ul><li>Venenos, doenças tóxicas ou bloqueio dos vasos </li></ul><ul><li>sanguíneos </li></ul><ul><li>Perda de até 2/3 dos néfrons (sobrevivência) </li></ul><ul><li>Adaptação do restante funcional dos néfrons </li></ul><ul><li>Uremia (estado grave de intoxicação) </li></ul><ul><li>Pode levar ao bloqueio renal </li></ul><ul><li>Edema acentuado, acidose, coma e morte </li></ul>
  22. 30. Glomerulonefrite aguda e crônica ( inflamação nos glomérulos ) <ul><li>Doença inflamatória pela toxina de bactérias </li></ul><ul><li>Normalmente ocorrem + 2 semanas após infecção faringe grave </li></ul><ul><li>Inflamação aguda, edemas e acúmulo de sangue </li></ul><ul><li>Interrupção na filtração glomerular </li></ul><ul><li>Aumento da pressão arterial </li></ul><ul><li>Pode levar ao bloqueio renal </li></ul><ul><li>Edema acentuado, acidose, coma e morte </li></ul>
  23. 31. Regulação dos rins na concentração dos constituintes do LEC : <ul><li>Mecanismos: </li></ul><ul><li>Regulação na concentração de íons sódio </li></ul><ul><li>Controle pela quantidade de água no corpo </li></ul><ul><li>Cerca de 90% do LEC é formado de Sódio (+) </li></ul><ul><li>a concentração de carga (+), controla os ânions (-) </li></ul><ul><li>controlam a pressão osmótica dos líquidos </li></ul>
  24. 32. Regulação na concentração de íons potássio <ul><li>- Concentração de K elevada, provoca feedback negativo: </li></ul><ul><li>efeito direto do potássio em excesso sobre células renais </li></ul><ul><li>provoca aumento de K nos capilares para os túbulos por </li></ul><ul><li>onde são eliminados  </li></ul><ul><li>estímulo do córtex suprarenal a secreção de ALDOSTERONA </li></ul><ul><li>estímulo do transporte de K para lúmen tubular </li></ul>
  25. 33. Regulação do equilíbrio ácido-básico   <ul><li>Regulação do hidrogênio: </li></ul><ul><li>Concentração de Hidrogênio elevada (acidose) </li></ul><ul><li>Concentração de Hidrogênio baixa (alcalose) </li></ul><ul><li>- Controle por: tampões ácidos-básicos </li></ul><ul><li>combinação com hidrogênio inativando-os </li></ul><ul><li>ex: bicarbonato = ac. carbônico + íon bicarbonato </li></ul><ul><li>estímulo da respiração </li></ul><ul><li>eliminação de CO 2 do sangue </li></ul><ul><li>aumento do hidrogênio na urina </li></ul><ul><li>secreção pelos túbulos renais </li></ul>
  26. 34. Micção : <ul><li>Urina formada pelos néfrons é vazada na pelve renal para a bexiga pelos ureteres: </li></ul><ul><li>Micção = esvaziamento da bexiga pela uretra </li></ul><ul><li>Reflexo da micção </li></ul>
  27. 37. HORMÔNIO ANTIDIURÉTCO (ADH) <ul><li>- Túbulo distal e Túbulo coletor são pouco permeáveis á água </li></ul><ul><li>Importância do ADH nestas regiões </li></ul><ul><li>Secretado pela hipófise </li></ul><ul><li>Controla a permeabilidade da água nos túbulos distal e coletor </li></ul><ul><li>Muito hormônio = urina concentrada </li></ul><ul><li>Pouco hormônio = urina diluída </li></ul><ul><li>Importante regulador por Feedback dos íons sódio  </li></ul>
  28. 38. HORMÔNIO ALDOSTERONA <ul><li>Importante regulador por Feedback dos íons potássio </li></ul><ul><li>Secretado pela supra renais </li></ul><ul><li>Atua no túbulo distal e túbulo coletor (absorção de Na e eliminação de K) </li></ul><ul><li>Aumento das enzimas de carreadores das células tubulares </li></ul>
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×