• Save
Apresentaçao plano de investigaçao
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

Apresentaçao plano de investigaçao

  • 335 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
335
On Slideshare
335
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Tendências da Programação Televisiva
    Infanto-Juvenil VS SIC K
    Orientando: Hugo Pereira
    Orientador: Conceição Lopes
    MCMM | DeCA | UA
    21 JAN 2011
    Apresentação
    Plano de Investigação
  • 2. Plano de Investigação:
    Resumo
    Problema de Investigação
    Finalidade e Objectivos
    Enquadramento Teórico
    Metodologia
    - Tipo de Estudo
    - Participantes / Amostra
    - Métodos e Técnicas de Recolha de Dados
    Modelo de Análise
    Cronograma
    Resultados Esperados
    Constrangimentos
    Plano de Contingência
    Bibliografia
  • 3. Resumo
    Comunicação
    Médium
    Televisão
    Programação Infanto-Juvenil
    Crianças
    Informação
  • 4. Problema de Investigação
    Quais as tendências nacionais e internacionais da programação televisiva infanto-juvenil?
    Targets
    Infantes (4 - 9)
    Tweenies (10 - 13)
    Teens (14 - 18)
    Feiras e Mercados
  • 5. Finalidade e Objectivos
    Finalidades
    programação infanto-juvenil -> desenvolvimento integral da criança (criatividade);
    análise da programação actual para crianças;
    compreensão da influência da programação no comportamento das crianças;
    no caso de existirem divergência de interesses entre a programação (emissão) e os interesses das crianças (recepção).
    Compreensão do binómio crianças – televisão
    As audiências em questão (a dimensão institucional da televisão).
    Objectivo Geral
    caracterização e análise das tendências nacionais e internacionais da programação infanto-juvenil;
    Exemplo: Géneros, Temáticas, Targets, Horários, Motivações da emissão, …
  • 6. Enquadramento Teórico
    A televisão como médium de comunicação singular
    televisão – acesso ilimitado - meio de comunicação
    retorno - dimensão institucional - confiança
    A programação televisiva em canais especializados para crianças
    televisão – decisão imediata – grelha programação
    Filosofia canal - targets - públicos – géneros
    Televisão e Internet: participação dos targets
  • 7. Modelo de Análise
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11. Metodologia
    TIPO DE ESTUDO
    Estudo de Caso
    Entrevista
    Modelo de Osgood - > medir o sentido conotativo dos conceitos de um diferencial semântico
    Questionário -> Escalas Bipolares de 2 adjectivos opostos
    AMOSTRAS / PARTICIPANTES
    Amostra 1 – Responsáveis SIC K (Pedro Boucherie Mendes, Catarina Gil);
    Amostra 2 – Documentos (Programação – 12 semanas temáticas);
    Amostra 3 – Programas, Feiras/Mercados, Conteúdos, Tendências e Targets;
    Amostra 4 – Audiências, Programas + Visualizados, Participação Públicos;
    Amostra 5 – Concorrência (conteúdos, temas, tendências e audiências).
    MÉTODOS E TÉCNICAS DE RECOLHA DE DADOS
    Amostra 1 – Entrevistas, Análise de Conteúdo e Diferencial Semântico;
    Amostra 2 – Dimensões e Categorias de Análise;
    Amostra 3 – Análise dos Programas, Feiras, Conteúdos, Tendências e Targets;
    Amostra 4 – Audiências, Horas Visualização, Preferências, Faixas Etárias;
    Amostra 5 – Concorrência - Canal Panda (temas, tendências e audiências).
  • 12. Metodologia
    Modelo de Osgood - > medir o sentido conotativo dos conceitos de um diferencial semântico
    Questionário -> Escalas Bipolares de 2 adjectivos opostos
    TIPO DE ESTUDO
    Estudo de Caso
    PARTICIPANTES
    Amostra 1 – Responsáveis SIC K (Pedro Boucherie Mendes, Catarina Gil);
    Amostra 2 – Documentos (Programação – 12 semanas temáticas);
    Amostra 3 – Programas, Feiras/Mercados, Conteúdos, Tendências e Targets;
    Amostra 4 – Audiências, Programas + Visualizados, Participação Públicos;
    Amostra 5 – Concorrência (conteúdos, temas, tendências e audiências).
    MÉTODOS E TÉCNICAS DE RECOLHA DE DADOS
    Amostra 1 – Entrevistas, Análise de Conteúdo e Diferencial Semântico;
    Amostra 2 – Dimensões e Categorias de Análise;
    Amostra 3 – Análise dos Programas, Feiras, Conteúdos, Tendências e Targets;
    Amostra 4 – Audiências, Horas Visualização, Preferências, Faixas Etárias;
    Amostra 5 – Concorrência - Canal Panda (temas, tendências e audiências).
  • 13. Cronograma
  • 14. Resultados Esperados
    Contribuição para o Conhecimento da SIC K:
    Identificação das Tendências de Programação (Nacionais e Internacionais);
    dos impactos da SIC K nos públicos a que se dirige;
    Contribuição com sugestões decorrentes dos resultados obtidos no estudo.
  • 15. Constrangimentos
    Recolha de Dados (Despesas decorrentes da inserção na SIC do investigador para a recolha de dados);
    Recolha de dados dos canais concorrentes
    Grelhas de Programação;
    Targets;
    Filosofia do Canal;
    Programas
  • 16. Plano de Contingência
    SE
    Não conseguir cumprir o Pré-Estabelecido por indisponibilidade temporária e/ou outra razão plausível,
    Entrada do Plano B
    Documentação disponibilizada pela SIC K
  • 17. Bibliografia
    Buckingham, David, Educaciónenmedios, Paidós, Barcelona, 2005.Buckingham, David, Crecerenla era de los médios electrónicos, Morata, Madrid, 2002;
    Liz, Carlos; Gervásio, Elsa; Dutschke, Georg; Chaves, Mónica, Kid'sPower - A Geração Net em Portugal, Corroios, Plátano Editora, 2007;
    Strasburger, Victor C.; Wilson, J. Barbara; Jordan, B. Amy, Children, Adolescents, and the Media , California, Sage,2009;
    Lurçat, Liliane, Tempos Cativos: As Crianças TV, Lisboa, edições 701995;
    Pereira, Sara, Por detrás do ecrã - Televisão para as crianças em Portugal, Porto, Porto Editora, 2007;
  • 18. Correia, Carlos, Televisão Interactiva, a convergência dos media, Lisboa, editorial notícias, 2008;
    Cádima, Francisco Rui, Desafios dos Novos Media, editorial notícias, 1999;
    Martins, Luís Oliveira, Mercados Televisivos Europeus: Causas e efeitos das novas formas de organização empresarial, Porto, Porto Editora, 2006;
    Pinto, Manuel, A Televisão no Quotidiano das Crianças, Porto, Edições Afrontamento, 2000;
    Lopes, MCO, Ludicidade Humana, Aveiro: Univ. Aveiro e Civitas, 2004;