Service Oriented Architecture

612 views
531 views

Published on

Published in: Technology, Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
612
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
8
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Service Oriented Architecture

  1. 1. Hugo Rodrigues<br />hugo.rodrigues@gmail.com<br />Janeiro 2010<br />ServiceOrientedArchitecturena Organização<br />
  2. 2. Apresentação<br />Introdução<br />O que é ServiceOrientedArchitecture?<br />Modelação de Arquitecturas<br />Definição de Serviços<br />Serviços fora da Organização<br />Exemplo – Gestão de Viagens na PT<br />
  3. 3. Introdução<br />“ilhas de informação”<br />Várias aplicações suportam os sistemas de informação<br /> Cada aplicação..<br /><ul><li> Tem o seu próprio conjunto de dados
  4. 4. Disponibiliza serviços para a organização</li></ul>Exemplos comuns<br />Identidade: Funcionários, Fornecedores, Clientes<br />Suporte à actividade: Assiduidade, Vencimentos, Despesas<br />Compras: Aquisições, Manutenções, Procurement<br />Vendas: Portfolio Produtos, Encomendas, Controlo Financeiro<br />etc…<br />
  5. 5. “SOA é uma arquitectura centrada na noção de que os activos (assets) dos SI numa organização são descritos e expostos como Serviços.<br />Estes Serviços podem ser compostos e orquestrados em Processos de Negócio, permitindo agilizar os mesmos, e lidar com a sua dinâmica”<br />uma definição de SOA<br />
  6. 6. O que é ServiceOrientedArchitecture?<br />Uma visão global e Estruturada dos Processos, Serviços, Aplicações e Tecnologia<br />
  7. 7. O que é ServiceOrientedArchitecture?<br />Também pode ser visto numa perspectiva tecnológica<br />
  8. 8.
  9. 9. ServiceOrientedArchitecture<br />Na prática não se trata apenas de tecnologia<br />Está relacionado com arquitectura de processos, informação, tecnologia e das aplicações da organização<br />Arquitectura<br />Design, Contexto, Utilidade, Dados, Semântica, utilizadores e sistemas <br />Serviços<br />Conjunto de funcionalidades disponibilizadas pela organização para suporte aos processos de negócio<br />
  10. 10. Modelos na Organização<br />Que Serviços têm que<br />e devem existir?<br />Que Serviços<br />para a gestão da<br />Informação ?<br />Que aplicações<br />Implementam e usam que Serviços? <br />Em que Tecnologias se<br />implementam os Serviços? <br />
  11. 11. Serviços na Organização<br />BusinessServices<br />São parte da Arquitectura de Processos<br />Identificam sub-processos com alto nível de reutilização<br />InformationServices<br />São parte da Arquitectura da Informação<br />Identificam serviços de gestão de entidades informacionais<br />Podem envolver workflows de actualização da informação dispersa<br />InformationSystemServices<br />São parte da Arquitectura de Sistemas de Informação<br />Identificar serviços que são úteis para a suporte de outras aplicações, dos InformationServices e dos BusinessServices.<br />
  12. 12. Serviços na Organização<br />BusinessServices<br />Sequência de interacções com sistemas de informação que se repete em vários processos<br />Foco: potenciar a reutilização entre processos<br />InformationServices<br />Identificação dos serviços de gestão das entidades com alto padrão de reutilização<br />Foco: Coerência da informação com ocultação das diferentes existências em diferentes sistemas<br />InformationSystemServices<br />Aplicações e tecnologia que suportam os sistemas de informação<br />Foco: Optimização<br />
  13. 13. Serviços fora da Organização<br />SOA possibilita a adopção de serviços no exterior da organização:<br /><ul><li>No relacionamento e interacção com agentes externos à organização
  14. 14. Nos modelos estratégicos e tácticos de gestão da organização</li></ul>Ambiente externo das organizações<br />
  15. 15. Serviços fora da Organização<br />Alguns Exemplos:<br />Procurement (gestão de catálogos de produtos)<br />Logística (tracking encomendas)<br />Controlo de Operações (Instalação de serviços)<br />Brokers Electrónicos (Factura Electrónica)<br />
  16. 16. Resumo – Requisitos do SOA<br />Identificação dos actores e processos de negócio<br />Identificação da residência da informação<br />Definição de serviços úteis à organização<br />Definição de interfaces aplicacionais para disponibilização e utilização de serviços<br />
  17. 17. Resumo - Vantagens SOA<br />Promover a reutilização (TI/SI) ao longo de toda a organização<br />Estruturar TI/SI dentro de um Departamento, promovendo a eficiência dentro do mesmo<br />Estruturar uma Aplicação, tornando-as mais fácil de suportar mudanças nos processos de Negócio das organizações<br />Classificar e Promover qualidade e coerência dos dados<br />
  18. 18. Exemplo ImplementaçãoGestão de Viagens<br />
  19. 19. SOA – Exemplo PT<br />Objectivos<br />Utilizando uma perspectiva SOA efectuar a integração dos sistemas de informação necessários para a implementação de uma funcionalidade de Gestão de Viagens “self-service”.<br />Este processo incluiu: <br />Gestão de Reservas;<br />Gestão de Adiantamentos;<br />Pagamento de Ajudas de Custos aos Colaboradores;<br />Pagamento a Fornecedores.<br />
  20. 20. SOA – Exemplo PT<br />Arquitectura de Processos<br />
  21. 21. SOA – Exemplo PT<br />Arquitectura Informação<br />
  22. 22. SOA – Exemplo PT<br />Arquitectura Aplicacional<br />Aplicação Web<br />Aplicação Web de comunicação entre as empresas e o banco<br /><ul><li> Envio de ficheiros txt com movimentos bancários a realizar sobre as contas do colaborador (pag salários, pag de adiantamentos)</li></ul>SAP Enterprise Portal 6.0<br />Aplicação de interacção entre a empresa e os colaboradores<br />ESS<br /><ul><li> Registo da reservas de viagem
  23. 23. Registo da solicitação de adiantamentos para a viagem</li></ul>MSS<br /><ul><li> Aprovação/rejeição da reserva de viagens e de solicitações de adiantamentos, pela chefia</li></ul>WebServices<br />Serviços que permitem a comunicação entre a PT e as entidades externas<br />SAP BW<br />Sistema de Gestão de Informação (DW)<br /><ul><li> Relatórios de controlo, de estatísticas e com indicadores;
  24. 24. Alimentação diária de dados de SAP/R3 para o BW</li></ul>mySAP R3 – FI-TV<br />ERP da PT PRO, possui a aplicação de Gestão de Viagens<br /><ul><li> Gestão em backoffice de viagens (desde a sua reserva, passando pela sua realização e pagamentos a fornecedores e a colaboradores)</li></ul>SAP WF<br />O Workflow SAP integra e automatiza tarefas de negócio que ainda não estão implementados em SAP<br />
  25. 25. SOA – Exemplo PT<br />Arquitectura Tecnológica<br />DMZ Pública<br />Zona de acesso ao público que aceita tráfego proveniente da internet.<br />Servidor de resolução de nomes para os domínios do Grupo PT e repositório dos webservices disponibilizados.<br />MZ<br />Zona de acesso restrito onde se situa o CORE das infraestruturas centrais. Servidores SAP e Directório de utilizadores<br />DMZ Interna<br />Zona de acesso exclusivo para a rede local. Servidor SAP Application server para disponibilização do Portal do Colaborador (SAP Portal)<br />
  26. 26. SOA – Exemplo PT<br />Conclusão<br />Este projecto permitiu automatizar o processo de reservas e pagamento de custos de viagens na PT<br />Permitiu a redução de custos de transacção<br />Permitiu reduzir custos operacionais<br />Permitiu a uniformização dos processos da organização<br />

×