Your SlideShare is downloading. ×
Revisão para a Prova de FTG
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Revisão para a Prova de FTG

441
views

Published on

Published in: Education, Business, Technology

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
441
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
5
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Formação Técnica Geral (FTG) 1 – CULTURA E CONVIVÊNCIA O Processo de Urbanização / O Crescimento das Cidades O desenvolvimento industrial criou grande número de empregos, atraindo as populações da zona rural brasileira, principalmente da região nordestina. Tão intenso foi o fluxo migratório rural-urbano que, em apenas 25 anos, número de habitantes das cidades ultrapassou a população do campo. Esse processo de concentração da população nas cidades é chamando de Processo de Urbanização O Inchamento das cidades O rápido crescimento da população urbana encontrou as cidades despreparadas para acomodar tão grande número de pessoas. Não existia infra-estrutura suficiente: água encanada, energia, saneamento, transporte: não havia habitações e serviços públicos essenciais, como educação, saúde, lazer, cultura etc. Assim, coube à própria população migrante encontrar soluções para suas necessidades. Pressionados pela necessidade, começaram a construir moradias, foram erguidas próximas a córregos, regiões alagadiças ou terrenos íngremes e passaram a enfrentar o risco constante de enchentes e desmoronamento em estações chuvosas, a maior parte dessas regiões não tem serviços públicos essenciais. A Questão do Emprego Quando o trabalho é realizado com base em contrato formal dizemos que se trata de emprego. Estar empregado é uma situação do trabalhador. Há vários tipos de emprego que obedecem às leis trabalhistas, mas oferecem diferentes garantias. Um deles é o contrato de carteira assinada, que assegura ao trabalhador todos os direitos trabalhistas previstos na CLT, o contrato temporário: o trabalhador tem os direitos por um tempo previamente definido. A Organização Internacional do Trabalho _OIT é uma instituição que atua no mundo inteiro com a finalidade de melhorar as condições de trabalho. Ultimamente, a OIT vem fazendo uma campanha para que os trabalhadores tenham um trabalho decente. (um trabalho adequadamente remunerado, exercido em condições de liberdade, com igualdade de direitos e segurança. Enfim, um trabalho capaz de garantir uma vida digna. Um trabalho decente deve dar ao trabalhador condições de sustentar-se e à sua família: possibilidade de desenvolver suas habilidades e de crescer profissionalmente. Reestruturação Produtiva e Emprego A tecnologia sempre esteve presente nas transformações da produção e do trabalho. Na fase da reestruturação produtiva, a mudança tecnológica mais importante e generalizada é o uso da microeletrônica Mas a reestruturação produtiva não vem se fazendo só com mudanças tecnológicas, por mais importantes que elas sejam. As empresas mudaram sua forma de organizar o trabalho e,
  • 2. sobretudo, a produção, com a finalidade de produzir bens ou serviços mais variados, com maior agilidade no tempo de atendimento aos clientes, e com custos menores. As Mudanças na Produção •A matéria - que será transformada em outro bem ou produto •A energia – que pode ser o trabalho humano ou a que movimenta as máquinas. •A informação - que orienta o que fazer como fazer, quando fizer. A forma de produção mecanizada- ou mecanização- introduz máquinas movidas à energia animal, elétrica ou térmica, que substituem parcialmente a energia humana. A máquina faz algumas etapas da produção, mas o operador da máquina também realiza muito procedimento manual. Uma forma de produção mais recente é a automatização, produzem sem a intervenção direta do homem. No sistema automatizado de produção as máquinas fazem o produto sempre do mesmo jeito. Para modificar o produto, é preciso também modificar componentes da máquina que produz. Há também a automação, que é diferente da automatização. A automação possibilita que se façam mudanças nos produtos sem alterar a estrutura física da máquina. Quem permitiu este avanço foi a BASE MICROELETRÔNICA A Difusão da Base Microeletrônica A flexibilidade a mudanças permite que os produtos sejam modificados ou modernizados. Trabalho Qualificado e Trabalho Precarizado A reestruturação produtiva aumentou a demanda por trabalhadores qualificados, fala-se muito em trabalho qualificado e na necessidade de os trabalhadores se qualificarem. As atividades profissionais que exigem mais qualificação sempre foram e ainda são as valorizadas Trabalho Precarizado, e condições precárias de4 trabalho. Existem várias condições de trabalho que podem ser entendidas como precárias: a instabilidade no emprego, a relação com chefes que não respeitam o trabalhador, as próprias condições de trabalho inadequadas - como a falta de equipamentos de segurança e de proteção coletiva e individual- ambientes sem iluminação e arejamento adequados. Terceirização Com a prática de entregar etapas do trabalho para serem feitas por profissionais ou empresas que não pertencem à empresa responsável pela produção. As empresas que terceirizam têm um quadro de trabalhadores fixo bastante reduzido. Contratam outras empresas para realizar serviços ou etapas da produção. Essas outras empresas “são as terceirizadas” As empresas terceirizadas contratam os trabalhadores à medida que recebem encomendas de trabalho. Quando um contrato acaba ou é anulado, todo o grupo de trabalhadores perde o emprego ou é deslocado para outra atividade. É a rotatividade de mão-de-obra.
  • 3. Na verdade o trabalho precarizado e a terceirização atingem os mais diversos trabalhadores, não importando se são altamente qualificados ou se têm muito pouca qualificação. Profissões que se Transformaram A chegada do computador colocou em desuso a atividade de datilografia. Algumas delas não existem mais. Outras começam a desaparecer do mercado de trabalho. Esses casos mostram que, à medida que os processos de trabalho, as tecnologias e a sociedade mudam as profissões também se modificam. Algumas desaparecem, outras surgem e outras se transformam. PILOTO DE AVIÃO: NA MESMA PROFISSÃO, OUTRA FORMA DE TRABALHAR - Embora haja uma forma automática de pilotar, quem realmente comanda o avião é o piloto. Sempre que julgar necessário, ele pode interferir na programação automática, para reprogramá-la ou mesmo para operar no manual. Mapeando a cidade O aparecimento de novas ocupações e novas oportunidades de trabalho está ligado ao desenvolvimento da econômica da sua cidade, identificar os setores que estão oferecendo mais empregos, você terá mais facilidade para se orientar no mercado de trabalho. Atividades Industriais e atividades de Serviços •Setor Primário- se incluem todas as atividades econômicas diretamente ligadas á natureza, setor primário produz matéria-prima. •Setor secundário - estão as atividades industriais e os processos de transformação que, com uso de máquinas, transformam as matérias-primas em outros bens ou produtos.Setor terciário - incluem o comércio, e tosos os tipos de prestação de serviços. Diferenciando produção de bens e prestação de serviços Na economia urbana predominam atividades de dois setores: o secundário (atividades industriais) e o terciário (atividades de serviço). A tendência atual é de crescimento do setor de serviços. Como podemos diferenciar atividade industrial de atividade de serviço? Sabemos que a indústria transforma matéria-prima em bens ou produtos. E que os serviços não produzem objetos, mas oferecem ações e informações para atender às necessidades dos clientes Formação Técnica Geral (FTG) 2- ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO: UM CASO Cargos e funções Muitas vezes, um trabalhador pode desempenhar várias funções atribuídas a outros cargos. É bom lembrar que a lista de cargos e funções varia conforme o setor de trabalho
  • 4. Hierarquia Organizacional Quase sempre, esses cargos e funções obedecem a uma hierarquia, alguns cargos têm mais poder de decisão que outros O que é hierarquia organizacional? É a forma como, em cada organização, são distribuídos os diversos níveis de autoridade. Quando o esquema mostra a hierarquia dos cargos ou funções, ele se chama funcionograma. Em uma escola quem trabalha e qual sua função? Cargos Função FUNCIONOGRAMA DA ESCOLA
  • 5. O esquema que hierarquiza os departamentos e setores da organização chama-se organograma Fluxograma: a seqüência da produção; Assim como é possível representar a hierarquia dos cargos e dos setores de uma organização, também é possível representar a seqüência das atividades exercidas. Isso é feito através de um fluxograma. Os símbolos: Para trabalhar com um fluxograma, você precisa entender o que é codificar ”é um código”. O Fluxograma vertical mostra o processo de trabalho ou o fluxo de atividades de uma empresa, por meio de sinais codificados ou símbolos. A importância” facilita” : •A capacitação de novos funcionários, que podem compreender o processo de trabalho. •O aperfeiçoamento do fluxo de trabalho, com a exclusão de atividades consideradas desnecessárias. •Clientes e fornecedores: este esquema (mostra os fornecedores para cliente) Empresa (fornecedor)---supermercado (cliente e fornecedor)---consumidor (cliente) Formação Técnica Geral (FTG) 3 – O Trabalho e seus Resultados Cadeias produtivas: uma visão panorâmica As lojas em que normalmente compramos são chamadas de lojas varejistas. Essa seqüência: confecção – atacadista- loja, é um pedaço da cadeia produtiva do vestuário. Veja o exemplo:
  • 6. Para que essa cadeia de empresas interligadas obtenha bons resultados, é fundamental que todos os seus elos estejam em constante comunicação O Trabalho visto por dentro: A organização do trabalho Temos de conhecer a organização do trabalho fazendo uma radiografia do seu trabalho. •Divisão de trabalho – Quem faz o quê? Direcionar as atividades. •Método do trabalho – identificar atribuições do trabalho individual (ordenados e organizados). •Controle do trabalho – O controle é outro elemento essencial da Organização do Trabalho, controlando as tarefas para que o cliente seja bem atendido •Habilidades e conhecimentos – Tem de conhecer e de saber fazer? Deve ter também as qualidades de quem trabalha em equipe; ser cooperativo, ser comunicativo e saber dividir responsabilidades; deve ter segurança, desembaraço e iniciativa para resolver problemas. •Jornada, ritmo, carga de trabalho - Quanto tempo requer o trabalho? Com que velocidade? Com que tipo de esforço? •Remuneração do trabalho – Quanto se ganha e de que forma? O trabalho visto por fora: Produtos e serviços È preciso também entender melhor o que são produtos e o que são serviços, bem como sua semelhança e as diferenças.