Your SlideShare is downloading. ×
0
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Handebol
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Handebol

89,524

Published on

Apresentação de diapositivos acerca do handebol, com histórico, regras, âmbitos nacional e internacional, vestimentas, materias, handebolistas, campeonatos e outros. Orinudo de CEICOC, São Luís - MA, …

Apresentação de diapositivos acerca do handebol, com histórico, regras, âmbitos nacional e internacional, vestimentas, materias, handebolistas, campeonatos e outros. Orinudo de CEICOC, São Luís - MA, Brasil.

Published in: Education
19 Comments
12 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
89,524
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
11
Actions
Shares
0
Downloads
1,225
Comments
19
Likes
12
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Handebol Andebol O esporte menos anárquico que há, sem dúvidas...
  • 2. Histórico
    • O handebol (competitivo) , do alemão handball , é um esporte criado oficialmente pelo alemão Karl Schelenz com a colaboração de dois patrícios, Max Heiser e Erich Konig , em 1917 , como adaptação do torball , um esporte bem mais agressivo, praticado na Europa setentrional e no Uruguai. Inicialmente, tinha tendência feminina.
    • Após ter as regras publicadas pela Federação Alemã de Ginástica e pela Escola Normal de Educação Física de Berlim , o esporte começou a ser praticado de forma competitiva em países como  Alemanha , Áustria , Suíça , Suécia , Croácia, Espanha, Estados Unidos, Irlanda, Itália , Checoslováquia e França . O jogo inicialmente era praticado em campos gramados ( outdoor - inne-hand-ball ).
  • 3. Histórico
    • Seu campo era similar ao do futebol , com dimensões entre 90m a 110m de comprimento e entre 55m a 65m de largura, a área do gol com raio de 13m, o gol com 7,32m de largura por 2,44m de altura.
    • Em 1927 é criada a Federação Internacional de Handebol, a IHF .
    • Em 1934 , o COI (Comitê Olímpico Internacional) inclui o handebol como esporte olímpico , aparecendo apenas nas Olimpíada de Berlim , em 1936, na época de Adolf Hitler . Alemanha vence a Áustria na final por 10 versus 6.
    • Em 1938 , foi disputado, na Alemanha, o primeiro campeonato mundial de handebol, com a anfitriã sendo a vencedora.
    • Em 18 de julho de 1946 , foi fundada a IHF (International Handball Federation), atualmente com sede na cidade de Basiléia (Suíça).
  • 4. Histórico
    • Em 1966 , os jogos de handebol em campo gramado foram acabam de vez. A versão indoor ou hallen-handball tornou-se onipresente.
    • Finalmente, em 1976 , nos Jogos Olímpicos de Montreal , no Canadá, o handebol foi considerado um esporte olímpico de fato, em parceria plena com a IHF , permanecendo até hoje. Nesta data, houve mudança de regras , que persistem até hoje.
    • Em 01 de junho de 1979 é inaugurada a Confederação Brasileira de Handebol , a CBHb , inicialmente integrada Confederação Brasileira de Desportos. Logo depois, porém, através do MEC , se desvinculou de tal órgão, tornando-se independente.
    • Na década de 1990 surge o beachandebol .
  • 5. Histórico Dimensões de um campo de handebol outdoor comparado a um de futebol Partidas uruguaia disputadas em campo de futebol
  • 6. Em centímetros.
  • 7.  
  • 8. Regras
    • O handebol é disputado por duas equipes de sete integrantes cada – um no gol e seis na linha – que tem como objetivo marcar gols na baliza adversária . Quem fizer mais vence.
    • Além do goleiro, as outras posições são:
    • Pontas . Há dois : um esquerdo e outro direito. Os pontas jogam bem , na ponta da quadra, para atrair a atenção para eles e o meio da área ficar livre, sem defensor .
    • Meias . Também são dois e ficam um pouco mais para o meio da quadra do que o ponta.
    • Armador central . É o “armador” da equipe. Praticamente todas as bolas passam pela mão dele. É o mais habilidoso .
    • Pivô . Joga infiltrado na defesa do adversário, fazendo bloqueios para os companheiros e recebendo bolas na linha dos 6 metros (a área do goleiro) .
  • 9. Regras
    • Cada time pode ter até 5 jogadores de reserva .
    • O número de substituições é ilimitado .
    • Uma partida tem duração de 60 minutos – 30 cada tempo – e é dividida por um intervalo de 10 minutos . Caso o jogo termine empatado, é disputada uma prorrogação com dois tempos de cinco minutos cada intercalados por uma pausa de um minuto . Se ainda sim não for suficiente, será aplicado o regulamento vigente da competição decorrente. Em todos os casos, há reversão de quadras .
    • Não há impedimentos .
    • Só existem escanteios se o último jogador a tocar na bola não tenha sido o jogador que se encarregue da zaga , pois toda bola que sai pela linha de fundo tocada pelo zagueiro é do próprio.
    • Só é gol na entrada completa da bola na baliza.
  • 10. Mesários
  • 11. Regras
    • O QUE É CORRETO
    • Os jogadores podem invadir a área dos 6 metros (ou área do goleiro) pelo ar , mas devem arremessar a bola antes de pisar na área .
    • Não se interrompe o jogo nas substituições .
    • Pisar na linha quando for cobrar um tiro lateral (neste instante, todos os jogadores devem estar em suas marcas de posição inicias ).
    • Bloquear o ataque com as mãos esticadas .
    • Goleiro defender a bola com o pé .
    • Andar com a bola na mão até 3 passos sem quicá-la. Depois, deve passar a bola ou quicá-la no chão.
  • 12. Regras
    • O QUE É INCORRETO
    • Recuar a bola para o goleiro .
    • Tocar a bola com qualquer parte do corpo (perna, sobretudo) abaixo do joelho .
    • Dar mais que 3 passos com a bola.
    • Reclamar, fazer “cera” e outras indisciplinas (empurrões, puxões, segurar o adversário, bater e pular no oponente).
    • Nenhum jogador pode permanecer dentro das áreas de seis metros , incluindo as linhas (áreas ao redor das balizas) quando isto lhe for favorável a fazer gol . Ademais, apenas os goleiros são admitidos sem falta. Por isso o saltar dos handebolistas bem antes do gol.
    • Um time não pode permanecer com a bola sem tentar o ataque . Caso isso ocorra, é considerado jogo passivo e a equipe adversária ganha um tiro livre , cobrado de onde a partida foi paralisada antes da infração.
  • 13. Regras
    • A falta faz parte da tática defensiva . Uma falta acontece quando um jogador impede um adversário de prosseguir, com contato físico. Um número ilimitado de faltas é permitido no handebol, desde que elas sejam feitas sem o uso excessivo de força e sem violência . As faltas são contadas por partida .
    • Podem ser:
    • Faltas simples : são cobradas na linha tracejada (linha de 9 metros ) pela equipe adversária. Todos os jogadores devem estar ante a linha.
    • Faltas simples : cobradas na linha de 7 metros e que só há quando ocorre interrupção grosseira na chance clara de gol . Para tal, todos os defensores e atacantes devem estar antes da linha dos 9 metros .
  • 14. Regras
    • Existem três tipos de punições individuais no esporte: advertência , exclusão e desqualificação . 
    • Na advertência, o jogador é avisado sobre sua conduta antidesportiva e sua vítima pode cobrar tiro livre, tendo cartão amarelo .
    • Na exclusão, o atleta deve ficar fora da quadra por 2 minutos ; sua vítima cobrará tiro de sete metros, pois se usou da violência desleal em gols iminentes. 
    • Já a desqualificação, quando ocorre a exclusão 3 vezes , exclui o praticante da partida definitivamente (cartão vermelho) .
    • É importante fixar que a esse instantes todos os jogadores também devem estar em suas marca inicias . Se não, tem-se falta .
  • 15. Regras *Quadro sujeito a modificações perante regulamentos. Há ainda, a expulsão (o jogador não joga por certo tempo). Abstenção por todo jogo. Exclusão por 2 minutos e resultante cobrança de 7 metros. Admoestação e conseqüência a cobrança de tiro livre. RESULTADO Após ter recebido 3 cartões amarelos. Em chance clara de gol. Em curso pacato de jogo. CONDIÇÃO Reclamar, fazer cera e indisciplinas de modo geral. Empurrões, puxões, segurar o adversário, bater e pular no oponente. Empurrões, puxões, segurar o adversário, bater e pular no oponente. MOTIVO CARTÃO VERMELHO ou DESQUALIFICAÇÃO CARTÃO AMARELO ou EXCLUSÃO ADVERTÊNCIA
  • 16. Regras
    • Quanto aos tiros, temos:
    • Tiro de 7 metros ou lance livre , que é cobrado, por exemplo, quando um jogador de quadra passa a bola para o seu próprio goleiro dentro da área de gol, em conduta errônea do adversário.
    • O tiro lateral ocorre quando a bola extravasa o contorno da quadra. O certo é que, com bolas às mãos e com ao menos um pé na linha , deve-se arremessar, com os jogadores fora da área do gol e em seus respectivos lados da quadra . Vale lembrar que nesses casos a distância mínima entre os jogadores adversários é de 3 metros .
    • No início do jogo também ocorre um chute com semelhança de critério. Seu nome é tiro de saída . Sempre ocorre, também, após um gol.
    • E o tiro de meta , que é cobrado pelo goleiro em casos de infrações do time adversário que têm a ver com a baliza e sua área .
  • 17. Regras
    • E ainda há o tiro livre ou tiro de 9 metros. É ordenado nos seguintes casos: entrada ou saída irregular de um jogador , lance de saída irregular , manejo irregular da bola, comportamento incorreto para com o adversário, execução ou conduta irregular no lance livre e no tiro de 7m; conduta anti-desportiva.
    Tiro de 7 metros Tiro de 9 metros VARIAÇÃO DE TIRO FALTA GRAVE FALTA SIMPLES
  • 18. Regras
    • Regra 1: QUADRA
    • A quadra de jogo. É um retângulo com 40 metros de comprimento e 20 metros de largura e consiste de duas áreas de gol e uma área de jogo. Os lados maiores são chamados de linhas laterais e os lados menores são chamados de linhas de gol (entre os postes da baliza) ou linhas de fundo (em ambos os lados da baliza).
    • Regra 2: DURAÇÃO DO JOGO
    • Regra 3: BOLA
    • A bola é feita de couro ou material sintético. Ela deve ser esférica. Sua superfície não pode ser brilhante nem escorregadia, variando desde o masculino ao feminino até ao infantil a adulto.
    • Regra 4: OS JOGADORES
    • Uma equipe consiste de 14 jogadores. Não mais do que 7 jogadores podem estar presentes na quadra de jogo ao mesmo tempo. Os demais jogadores são substitutos.
    • Regar 5: O GOLEIRO
    • Regra 6: ÁREA DO GOL
    • Somente ao goleiro é permitido entrar na área de gol. A área de gol, que inclui a linha da área de gol, é considerada invadida quando um jogador de quadra a toca com qualquer parte de seu corpo.
    • REGRA 7 - O MANEJO DA BOLA
    • É permitido:Atirar, agarrar, parar, empurrar ou bater a bola, usando mãos (abertas ou fechadas), braços, cabeça, tronco, coxas e joelhos; segurar a bola por um máximo de 3 segundos, também quando ela estiver em contato com o solo; edar um máximo de 3 passos com a bola
    • REGRA 8 - CONDUTA PARA COM O ADVERSÁRIO
    • REGRA 9 - O GOL
    • Um gol é marcado quando toda a bola ultrapassa completamente a largura da linha de gol , desde que nenhuma violação às regras tenha sido cometida pelo arremessador, companheiro ou oficial de equipe antes ou durante o arremesso.
    • REGRA 10 - O TIRO DE SAÍDA
    • No começo do jogo, o tiro de saída é executado pela equipe que vencer o sorteio e escolher começar com a posse de bola. Os adversários, então, têm o direito de escolher o lado da quadra. Alternativamente, se a equipe que vencer o sorteio preferir escolher o lado da quadra, então os adversários executam o tiro de saída.
  • 19. Regras
    • REGRA 8 - CONDUTA PARA COM O ADVERSÁRIO
    • REGRA 9 - O GOL
    • Um gol é marcado quando toda a bola ultrapassa completamente a largura da linha de gol , desde que nenhuma violação às regras tenha sido cometida pelo arremessador, companheiro ou oficial de equipe antes ou durante o arremesso.
    • REGRA 10 - O TIRO DE SAÍDA
    • No começo do jogo, o tiro de saída é executado pela equipe que vencer o sorteio e escolher começar com a posse de bola. Os adversários, então, têm o direito de escolher o lado da quadra. Alternativamente, se a equipe que vencer o sorteio preferir escolher o lado da quadra, então os adversários executam o tiro de saída.
    • REGRA 11 - TIRO DE LATERAL
    • REGRA 12 - O TIRO DE META Um tiro de meta é concedido quando: (i) um jogador da equipe adversária entrou na área de gol; (ii) o goleiro controlou a bola na área de gol, ou a bola ficar parada no solo dentro da área de gol ; (iii) um jogador da equipe adversária tocou a bola quando ela estava rolando ou parada no solo dentro da área de gol ou (iv) quando a bola cruzou a linha de fundo, depois de ter sido tocada por último pelo goleiro ou pelo jogador da equipe adversária.O tiro de meta é executado pelo goleiro, sem o apito do árbitro, para fora e por sobre a linha da área de gol.
    • REGRA 13 - O TIRO LIVRE
    • REGRA 14 - O TIRO DE 7 METROS
    • REGRA 15 - O TIRO DE ÁRBITRO
    • REGRA 16 - A EXECUÇÃO DOS TIROS
    • REGRA 17 - AS SANÇÕES
    • REGRA 18 - OS ÁRBITROS
    • REGRA 19 - O SECRETÁRIO E O CRONOMETRISTA Em princípio, o cronometrista tem como principal responsabilidade cuidar do tempo de jogo, dos time-outs, e do tempo de exclusão dos jogadores excluídos. O secretário tem como principal responsabilidade cuidar da lista de jogadores, da súmula, da entrada dos jogadores que chegaram depois do jogo ter começado e da entrada dos jogadores que não estão autorizados a participar.
  • 20. Vestes dos handebolistas
    • Dos formidáveis camisa e calção com um justo (short) interno , todos com poliéster , até munhequeiras e coxais, que variam de tamanho conforme o gênero , temos:
    • Ombreira : é importante que ela seja desenvolvida especificamente para o jogador de handebol, pois é bem menos volumosa do que a de outros esportes. O contato físico do handebol não é tão violento como em outras modalidades, por isso, ela é bem mais confortável .
    • Tênis : é importante que tenha bastante aderência ao piso da quadra de handebol e seja bem leve para permitir que o jogador tenha bastante mobilidade.
    • Óculos de proteção : alguns jogadores têm preferência por jogar usando um. É a melhor forma de proteger os olhos de uma bolada.
    • Luvas : os goleiros devem usar para proteger as mãos.
  • 21. Vestes dos handebolistas
    • Há ainda um recurso especial:
    • Cola : visto a muita velocidade e concorrência típicas do andebol muitos jogadores usam colas especiais nas palmas de suas mãos com o intuito de aumentar sua aderência para com a bola. Conseguem, mas a bola jamais deve vir pegajosa .
    Bola masculina (3L) Bola feminina (2L)
  • 22. Vestes dos handebolistas Colas
  • 23. Aspectos físicos do handebol
    • BENEFÍCIOS
    • Proporciona excelente condicionamento físico , muscular e cardiovascular .
    • Gasto calórico em média de 750 Kcal/hora . É considerado um excelente esporte para queimar calorias.
    • É um esporte com poucas ocorrências de lesões .
    • RISCOS E CUIDADOS
    • As lesões que podem ocorrer são estiramentos no ombro, nas costas e no cotovelo.
    • As lesões podem ser evitadas com um treino de condicionamento físico e de força e o alongamento apropriado.
  • 24. Aspectos físicos do handebol
    • CORPO HUMANO
    • Os principais agrupamentos musculares utilizados no handebol são os bíceps , os tríceps , os antebraços , os peitorais e os glúteos .
    • DICAS PARA UM MELHOR DESEPENHO FÍSICO
    • Por ser o handebol um esporte de intensa correria e contato físico, é muito importante que os jogadores tenham uma excelente preparação física. O handebol utiliza a força dos braços , portanto a bola atravessa a quadra em velocidade mais lenta , fazendo com que haja mais correria no jogo. Dessa forma, ele exige mais esforço do atleta.
  • 25.  
  • 26. Handebol no Brasil
    • O handebol, até a década de 60 , ficou restrito à São Paulo ; depois começou a ser praticado em escolas de todo o Brasil
    • Em nosso país, o handebol como modalidade de campo , foi introduzido em São Paulo por imigrantes , principalmente da colônia alemã , no início da década de 30 , tendo a Federação Paulista sido fundada em 1940 realizando competições desde então.
    • Atualmente só os campeonatos da modalidade de salão vêm sendo disputados. O handebol ficou restrito à São Paulo até a década de 60, quando o Professor Augusto Listello (francês) no curso internacional de Santos o mostrou a professores de outros estados em forma didática.
  • 27. Handebol no Brasil
    • Esses professores então o introduziram em seus colégios e assim começou a ser praticado em outros estados . Com isso o handebol disseminou-se em todo o território nacional , com vários estados dividindo a partir daí os títulos nacionais .  
  • 28. Handebol no Brasil
    • Em 1973 a antiga CBD fez disputar em Niterói o 1º Campeonato Brasileiro Juvenil para ambos os sexos.
    • Em 1974, em Fortaleza , iniciou-se a competição para adultos .
    • Como também outros estados além de São Paulo passaram a disputar as competições de handebol, em 1980 , um ano após a criação da Confederação Brasileira de Handebol (CBHd), foi disputada a 1ª Taça Brasil de Clubes , na cidade de São Paulo, então sede da entidade a alcance nacional.
    • Nos Jogos Pan-Americanos de 1999 , realizados em Winnipeg , Canadá, o Brasil conquistou a medalha de ouro no feminino , e de prata, no masculino . Em São Paulo, o andebol é uma das modalidades mais praticadas , principalmente no meio estudantil .
  • 29. Handebol no Brasil
    • Os campeonatos promovidos pela Federação Paulista de Handebol , com excelente organização e índice técnico, têm levado grande público aos ginásios, com jogos transmitidos pela ESPN-Brasil para todo o Brasil.
        • O handebol no Maranhão , entretanto, passa por crises. Mesmo com a existência da Federação Maranhense de Handebol , é perceptível e lamentável a falta de investimentos . Não há campeonatos oficiais e as estruturas são um tanto impróprias , pois as quadras mais usadas são poliesportivas , visto que a maioria dos treinos e campeonatos amadores são dos Jogos Escolares Maranhenses e Olimpíadas Escolares , isto é, vêm das escolas , que investem em muitos esportes concomitantemente. A CMH cataloga nomes e tem estímulos fajutos.
  • 30. Handebol no Brasil
  • 31. Handebol no mundo - Olimpíadas ¹ Externo (handebol de campo). ² Demonstração. ³ Interno (handebol de quadra). Rússia 2000 Croácia 1996 CEI, Geórgia 1992 URSS 1988 Iugoslávia 1984 Alemanha Oriental 1980 URSS 1976 Iugoslávia³ 1972 Suécia² 1952 Alemanha¹ 1936 MASCULINO ANO Dinamarca 2000 Dinamarca 1996 Coréia do Sul 1992 Coréia do Sul 1988 Iugoslávia 1984 URSS 1980 URSS³ 1976 FEMININO ANO
  • 32. Handebol no mundo – América¹ ¹ Jogos Pan – Americanos. Brasil 2003 Cuba 1999 Cuba 1995 EUA 1987 MASCULINO ANO Brasil 2003 Brasil 1999 EUA 1995 EUA 1987 FEMININO ANO
  • 33. Destaques do handebol
    • DESTAQUES MARANHENSES
    • Tião;
    • Thaissa Lombardi Casanovas;
    • Sâmara Gomes Sá;
    • Thaylanne Caroline Albuquerque Silva;
    • Ana Paula Rodrigues.
    • Mesmo não tendo tradição nesse esporte, a equipe de handebol do Colégio Dom Bosco foi considerada uma das melhores nos JEMs de 2008, tendo âmbito a nível nacional.
    Convocadas para a seleção brasileira feminina de handebol. Armadora da seleção olímpica feminina brasileira nos Jogos Olímpicos de Pequim.
  • 34. Destaques do handebol
    • SELEÇÃO BRASILEIRA MASCULINA (GRANDES NOMES)
    • Bruno Bezerra de Menezes Souza;
    • Felipe Borges Dutra Ribeiro;
    • Guilherme Rosa de Oliveira;
    • Renato Tupan Ruy.
    • SELEÇÃO BRASILEIRA FEMININA (GRANDES NOMES)
    • Alessandra Medeiro de Oliveira;
    • Chana Franciela Masson;
    • Deonise Fachinello Cavaleiro;
    • Idalina Borges Mesquita.
    • Obs.: mesmo tendo a hegemonia no continente americano, os grandes ases do nosso handebol trabalham no exterior , sobretudo na Europa .
  • 35. Destaques do handebol
    • UM CASO ESPECIAL
    • Chana Masson
    • Nascida em Capinzal, dia 18 de dezembro de 1978. É uma atleta brasileira , sendo a goleira titular da Seleção Brasileira de Handebol. Atualmente, foi considerada a melhor jogadora brasileira em 2007 , numa disputa com os homens e mulheres do Brasil no handebol ( disputa mista ). Trabalha atualmente no Randers , da Dinamarca, e é tricampeã pan-americana .
  • 36. Destaques do handebol
    • DESTAQUES INTENACIONAIS (GRANDES NOMES)
    • Arpad Sterbik
    • Nascido em 20 de novembro de 1979, na Sérvia , é um jogador de handebol de origem húngaro-sérvia, mas é nacionalizado espanhol , que joga como goleiro. Atualmente, faz parte da equipe Balonmano Ciudad Real , fazendo parte da Liga ASOBAL . Foi considerado em 2005 tanto o melhor goleiro de handebol do mundo, quanto melhor jogador do mundo. Outra estatística interessante é o grande números de vitórias, títulos e resultados coletivos .
  • 37. Destaques do handebol
    • DESTAQUES INTENACIONAIS (GRANDES NOMES)
    • Nikola Karabatić
    • Nascido em Nišm, Sérvia , dia 11 de abril de 1984, é um jogador atuante do THW Kie , sendo considerado o atual melhor do mundo . Hoje possui também a nacionalidade francesa . Diferente do anterior, seu dado surpreendente é referido a prêmios indiviuais .

×