I Simpósio Internacional de Estudo sobre Deficiência - 2013
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

I Simpósio Internacional de Estudo sobre Deficiência - 2013

on

  • 1,480 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,480
Views on SlideShare
1,452
Embed Views
28

Actions

Likes
0
Downloads
9
Comments
0

3 Embeds 28

http://metanave.blogspot.com.br 25
http://metanave.blogspot.com 2
http://metanave.blogspot.in 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

CC Attribution License

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

I Simpósio Internacional de Estudo sobre Deficiência - 2013 I Simpósio Internacional de Estudo sobre Deficiência - 2013 Presentation Transcript

  • Inclusão Digital das Pessoas com Deficiência em Educação a Distância em Ambientes Acessíveis Hudson Augusto Lima
  • Tecnologia para que serve?
  • Acessibil Usabil Simplic Interativ Veloc Encontrabil Atrativ Util Facil Portabil Comunicabil … IDADE
  • Acessibilidade É a possibilidade de qualquer pessoa, independentemente de suas capacidades físico-motoras e perceptivas, culturais e sociais, usufruir os benefícios de uma vida em sociedade, ou seja, é a possibilidade de participar de todas as atividades, até as que incluem o uso de produtos, serviços e informação, com o mínimo de restrições possível (NBR 9050, 1994).
  • População Brasil 190.755.799 Deficiência 45.606.048 Dados do IBGE 2010
  • Deficiência Visual 35.774.392 Deficiência Auditiva 9.717.318 Dados do IBGE 2010
  • Deficiência Motora 13.265.599 Deficiência Mental / Intelectual 2.611.536Dados IBGE 2010
  • População Analfabeta 18.240.00 Pessoas com 65 anos ou mais 14.060.000 Dados do IBGE 2010
  • Conceituação – Nomenclatura PPD (Pessoa Portadora de Deficiência) Essa sigla é utilizada em toda a legislação brasileira quando se fala de pessoas com deficiência mas está desatualizada, conforme a convenção da ONU dos Direitos das Pessoas com Deficiência confirmada no Brasil em 2007. PNE (Pessoa com Necessidades) Se refere a um grupo que inclui idosos, gestantes obesos, pessoas com deficiência e toda pessoa com uma necessidade especial (dificuldade de aprendizado, por exemplo). PCD (Pessoa com Deficiência) É usada para se referir às pessoas que possuem deficiência física, auditiva, visual, intelectual ou múltipla (duas ou mais deficiências).
  • As TICs na Educação Inclusiva Reflexos da Política adotada pelo MEC (Educação Inclusiva): crescimento nas matrículas de pessoas com deficiência na escola regular (BRASIL, 2010). Acessibilidade Física e Digital: impulso para busca e aprimoramento do saber acadêmico de pessoas com eficiência. Autonomia no acesso às informações digitais. Maiores possibilidades de hierarquização das informações de acordo com grau de importância e/ou usabilidade. Acessibilidade digital (UNESCO, 1994): ”significa viabilizar para as pessoas o acesso à rede mundial de informação e comunicação por meio de equipamentos e programas adequados com conteúdo adaptado em formatos alternativos.”
  • Educação a Distância - EAD É uma forma de ensino que possibilita a auto-aprendizagem, com a mediação de recursos didáticos sistematicamente organizados, apresentados em diferentes suportes de informação, utilizados isoladamente ou combinados, e veiculados pelos diversos meios de comunicação”, conforme Decreto n.º 2.494, de 10/02/1998.
  • INEP – Ministério da Educação Matrículas em ensino superior em 2000 era 2.173 estudantes, em 2010 foi 20.287 pessoas com deficiência. Da rede pública foram 6.884 estudantes e da rede particular foi de 13.403 pessoas com deficiência. Instituições em 2000 eram 1.180, já em 2010 foram para 2.378, sendo que 1.948 instituições possuem estrutura de acessibilidade. Programa INCLUIR do Governo Federal com 11 milhões para as universidades federais investir em acessibilidade.
  • Inclusão Digital É a falta de capacidade técnica, social, cultural, intelectual e econômica de acesso às novas tecnologias e aos desafios da sociedade da informação. Essa incapacidade não deve ser vista de forma meramente técnica ou econômica, mas também cognitiva e social. Permitindo que as pessoas tenham acesso às informações de que necessitam e às quais têm interesse, como, por exemplo, serviços de saúde, serviços bancários, receitas de culinária, busca de emprego, informações sobre serviços públicos etc.
  • Inclusão Digital
  • Inclusão Digital
  • Inclusão Digital
  • Tecnologias Assistivas O Comitê de Ajudas Técnicas (CAT), define sendo uma área do conhecimento, de característica interdisciplinar, que engloba produtos, recursos, metodologias, estratégias, práticas e serviços que objetivam promover a funcionalidade, relacionada à atividade e participação, de pessoas com deficiência, incapacidades ou mobilidade reduzida, visando sua autonomia, independência, qualidade de vida e inclusão social. (CAT, 2007)
  • Tecnologias Assistivas
  • Sala de Recursos Multifuncionais - SRMF São Espaços físicos localizados nas escolas públicas onde se realiza o Atendimento Educacional Especializado (AEE). O espaço é organizado com materiais didáticos, pedagógicos, equipamentos e profissionais com formação para o atendimento às necessidades educacionais especiais, projetadas para oferecer suporte necessário às necessidades educacionais especiais dos alunos, favorecendo seu acesso ao conhecimento.
  • Design Universal Design Universal, ou Design Total ou Design Inclusivo, que significa "design que inclui" (o contrário de excluir) e "design para todos", é um enfoque no design de produtos, serviços e ambientes a fim de que sejam usáveis pelo maior número de pessoas possível independente de idade, habilidade ou situação. Está diretamente relacionado ao conceito de sociedade inclusiva e sua importância tem sido reconhecida pelo governo, empresários e indústria.
  • Informação para Todos A acessibilidade na Web significa, permitir o acesso a todos em qualquer lugar, independente do tipo de usuário, situação ou ferramenta. Design Universal da Informação
  • Acessibilidade nos Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA) Os sites da Secretaria de Educação a Distância do Ministério da Educação (MEC) e da Associação Brasileira de Ensino a Distância (ABED) não explicitam qual o tipo de plataforma utilizado pelas instituições, mapear as plataformas mais utilizadas atualmente para cursos de EaD no Brasil é uma tarefa complicada.
  • Acessibilidade nos Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA) Ambientes virtuais de aprendizagem (AVA) se constituem em espaços que promovem a construção do conhecimento, mediado pelas ferramentas síncronas e assíncronas, e são desenvolvidos tanto software livre (gratuito e sem custos) a exemplo do Moodle e Teleduc, como de forma proprietário (custos de aquisição) a exemplo de WebCT e Blackboard.
  • É obrigado ter acessibilidade nos Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA)
  • CONSTITUIÇÃO FEDERAL - 1988 Art. 5º. – Inciso XXXIII Lei Nº 10.098, de 19 de dezembro de 2000 Lei Nº 10.098/00 Art. 2 , Art. 17 Decreto Nº 5.296, de 2 dezembro de 2004 Decreto Nº 5.296/04 Art. 47
  • Portaria Nº3, de 7 de maio de 2007 Art. 5 e Art. 7 – e-MAG Convenção da ONU sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência (2007) Decreto Legislativo Nº 186, de 09 de julho de 2008 Decreto Nº 6.949, de 25 de agosto de 2009 Lei 12.527, de 18 de Novembro de 2011 – Lei de Acesso a Informação
  • Pesquisa Censo na WEB
  • http://hudsonaugusto.wordpress.com hudsonaugusto@gmail.com @hudsonaugusto Obrigado(a) pela atenção