Vida de gato
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Vida de gato

on

  • 5,371 views

 

Statistics

Views

Total Views
5,371
Views on SlideShare
4,435
Embed Views
936

Actions

Likes
1
Downloads
16
Comments
0

3 Embeds 936

http://www.hvp.pt 931
http://translate.googleusercontent.com 4
http://www.google.pt 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Vida de gato Vida de gato Presentation Transcript

  • Vida de Gato
    Sandra Dias
  • Características básicas do gato
    Morfologia: Têm um corpo flexível e elástico devido è sua coluna vertebral ter 26 vértebras e ser sustentada por músculos. O seu tórax é mais estreito porque têm fragmentos de tecido clavicular no fundo da musculatura do peito. As unhas retrácteis fazem deles excelentes trepadores. Em adultos possuem um grande sentido de equilíbrio, devido à velocidade das reacções musculares. Utilizam a cauda como contra-peso.
    Tempo de vida: Vivem em média 11 a 20 anos. Os gastos castrados ou que não saem à rua, podem viver mais tempo, pois não têm tanto desgaste físico.
    Alimentação: São mais sensíveis ao cheiro e ao paladar da comida que os cães. Convém habituá-los desde pequenos a uma alimentação muito variada. Fazem cerca de 10 a 20 refeições diárias.
  • São animais digitígrados (apenas apoiam os dedos no chão), têm cinco dedos nas patas da frente e quatro nas de trás.
    São especialistas em corridas curtas (chegam a atingir 50km/h).
    Para trepar, estendem as garras das patas da frente, que funcionam como os espigões dos montanhistas e usam as traseiras para se apoiarem.
    Conseguem manter a forma sem praticarem exercício, devido aos alongamentos frequentes.
    Gostam de caçar mesmo que não tenham fome. Brincam com as presas por causa do conflito interior entre o instinto caçador e a falta de fome.
  • Ciclo Sexual da Gata
    É poliéstricaestacional (se não existir cópula, ela vai continuar com o cio em intervalos regulares num período de vários meses).
    É de ovulação induzida ou provocada: se existir cópula, a ovulação produz-se até 48 horas depois; não existindo cópula, não há ovulação.
    Maturidade sexual é atingida entre os 4 e 12 meses.
    Têm uma incidência reprodutiva em dois picos: Janeiro/Fevereiro e Maio/Junho. O cio aparece cerca de dois meses antes destes picos.
    É melhor que não copulem no primeiro cio, porque não estão completamente desenvolvidas.
  • FASES DO CICLO SEXUAL:
    Proestro– dura em média até 2 dias. Não existe perda sanguinolenta, o que dificulta saber o seu início.
    Estro – tem 6 a 10 dias de duração. Anda inquieta, mia muito e com um som especial, lambe-se, a vulva está inflamada, esfrega a cabeça pelos objectos, ronrona, esfrega-se no chão, baixa as patas da frente e afasta a cauda.
    Metaestro – se não for coberta, dura 4 a 30 dias, e depois volta à fase anterior. Se existir cópula e engravidar, esta fase dura até ao fim do aleitamento. Se não, passa à fase seguinte.
    Anestro – não havendo cópula, volta ao estado normal.
  • PASSOS DO GATO NA MONTA:
    O macho aproxima-se e esfrega a cara no corpo da fêmea;
    Dá-se o jogo preliminar (muito curto): rebola-se no chão, baixa o terço posterior e dá pancadas no chão, põe a cauda para o lado;
    O macho morde-a no pescoço e monta-a;
    No momento de se separarem a gata emite um miado de dor e tenta arranhá-lo. Esta dor ocorre devido à morfologia do aparelho reprodutor do gato, que desgarra as paredes da matriz ao retirar-se (isto é necessário para pôr em andamento o mecanismo de ovulação da fêmea).
  • GESTAÇÃO:
    Normalmente dura 60 a 63 dias.
    A partir da 3ª semana através de uma ecografia, já se pode fazer o diagnóstico.
    Entre os 18 e os 24 dias é possível fazer o diagnóstico por palpação (sente-se uma esferas duras, pouco maiores que amendoins; os mamilos ficam mais rosados, endurecem e elevam-se).
    A partir da 5ª semana o ventre começa a aumentar: os lados engordam e o abdómen fica mais redondo.
    As radiografias usam-se a partir dos 45 dias, altura em que inicia o processo de ossificação, podendo revelar o nº de gatinhos.
  • Cuidados básicos:
    Fazer uma dieta mais nutritiva, juntamente com um suplemento de cálcio;
    Ter água sempre disponível;
    Procurar um sítio cómodo, limpo e espaçoso onde possa ter a ninhada. Pode-se preparar uma caixa de cartão (com espaço para a gata apoiar as costas e esticar as patas) com panos velhos ou uma almofada;
    Consultar o veterinário para administração de medicamentos e desparasitação.
  • FASES DO PARTO:
    Fase Prodrómica – a gata salta várias vezes no sítio onde vai ter os bebes, escava a areia mas não faz nada. Cerca de 24 horas antes do parto há uma ligeira diminuição da temperatura (1o a 1,5o).
    Fase de Dilatação – dão-se as primeiras contracções e a fêmea expulsa o tampão mucoso e perde águas. A partir daqui o gatinho nasce dentro de uma hora. Nascem em média 3 a 6 crias.
    Fase de Expulsão – tanto na gata como na cadela,as expulsões são em intervalos de 10 a 30 minutos. Trata do cordão umbilical e das membranas que envolvem os gatinhos, limpa os recém-nascidos, dando-lhes calor, e aproxima-os das mamas para que comecem a mamar.
    Fase de Secundinização – elimina as secundinas, num período máximo de 3 horas, comendo-as.
  • COMPORTAMENTO MATERNAL E ALEITAMENTO:
    As crias devem beber o colostro para ficarem protegidas nas primeiras semanas de vida. A mãe mostra-lhes a zona abdominal, lambe-lhes a cabeça e vai afastando a sua para que elas sigam até às mamas através do cheiro de saliva da mãe.
    Uma vez presas a uma mama, começam a dar pancadinhas com as patas da
    frente para estimular a saída do
    leite.
    Mamam em média até aos 2 meses.
  • ALEITAMENTO ARTIFICIAL:
    Dar leite materno de 2 em 2 horas nas primeiras 3 semanas de 3-5cc em cada dose (de 4 em 4 horas durante a noite).
    Aumentar para 7cc uma semana até conseguir dar 10cc. A partir daqui junta-se cereais para bebes para os acostumar a uma dieta sólida.
    DESMAME:
    A partir da 4ª-6ª semana até ao fim do 2º mês. Começar por lhes dar leite morno com para de farinha ou preparados comerciais e vitaminas. Entre os 35-40 dias dar-lhes carne triturada (30g aproximadamente).
    A partir daqui dar peixe cozido com polpa cozida de cenoura, juntando umas gotas de óleo de girassol ou azeite.
  • Dentição
    A dentição decidua aparece por volta dos 15 dias e fica completa aos 45 dias.
    Fórmula dentária decidua:
    2(I 3/3; C 1/1; P 3/2) = 26
    A dentição definitiva aparece
    entre os 3 e os 4 meses e fica
    completa por volta dos 5 e os 6 meses.
    Fórmula dentária de um gatoadulto:
    2(I 3/3; C 1/1, P 3/2; M 1/1) = 30
  • Desenvolvimento Psicológico do Gato
    Nas primeiras 3 semanas de vida alcançam o ponto máximo de aprendizagem, que vai diminuindo até aos 3 meses.
    Respostas a diferentes estímulos configuram o seu carácter, por exemplo, se vai ser mais ou menos agressivo.
    É mais precoce que o cão: aprendem logo onde fazer as necessidades.
  • A Territorialidade nos Gatos
    Campos territoriais: partilham territórios; não fazem hierarquização, como no caso dos cães.
    Campos de actividades: caçar, brincar, comer.
    Campos de isolamento: toleram um certo nº de intrusos - árvores, varandas…
    Campos de agressão: totalmente privados, atacam os intrusos.
  • Marcas Territoriais
    De identificação: usa glândulas que tem na cabeça, esfregando-a nos objectos.
    De territorialidade: sinais olfactivos (de pé, levanta a cauda e lança o esguicho) e arranhões (nas árvores).
  • Banho e Escovagem
    Dar-lhes banho com a menor frequência possível. Limpeza a seco com pós dá-lhes o aspecto de terem caspa.
    Pêlo curto: escovar uma vez por semana.
    Pêlo comprido: escovar todos os dias.
    Pêlo encaracolado: escovar uma vez por semana.
    Sem pêlo: aplicar azeite para bebés periodicamente.
  • Cuidados e Manutenção dos Anexos:
    Olhos e pálpebras: higiene vital para evitar infecções. Atenção às raças com nariz achatado.
    Conduto auditivo externo: jovens têm predisposição para a invasão por ácaros.
    Unhas: cortar só quando necessário.
    Órgão supra caudal: se não houver uma higiene cuidada, produzem demasiada cera, que se acumula e causa problemas de pele.
  • Calendário de Desparasitação
    Gatinhos: a partir dos 15 dias de 2 em 2 semanas.
    Adultos: 3 vezes por ano.
    Mães gestantes: 3 semanas antes do parto e de 15 em 15 dias até desmame.
  • Doenças Mais Comuns nos Gatos
    Coriza: quanto mais jovem o gato mais grave a doença.
    Herpesvírus: afecta principalmente jovens e colectividades.
    Panleucopénia: pode causar morte em 24h.
    Leucemia Felina: afecta principalmente jovens e gatis.
    Raiva
  • Plano de Vacinas
  • FIM