Liberalismo, Nacionalismo, Socialismo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Liberalismo, Nacionalismo, Socialismo

on

  • 8,931 views

 

Statistics

Views

Total Views
8,931
Views on SlideShare
8,931
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
119
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Liberalismo, Nacionalismo, Socialismo Liberalismo, Nacionalismo, Socialismo Presentation Transcript

  • LIBERALISMO Encontraremos suas raízes na Europa no século XVIII O pensamento econômico liberal ganha sua primeira formulação cientifica a partir dos chamados FISIOCRATAS. Estes defendem a existência de uma ordem econômica natural na qual a busca de um interesse particular deve corresponder a harmonia geral. Consolidação dos ESTADOS NACIONAIS Fortalecimento da idéia de liberdade e crença na onipotência da razão. A idéia de Estado Nacional não significou imediato rompimento com determinados costumes medievais e mercantilistas tais como: *Existência de alfândegas internas *Existência das corporações de oficio
  • LIBERALISMO CLÁSSICO Encontraremos suas raízes na Europa no final do século XVIII * O homem busca o máximo de conforto com o mínimo de esforço * Para satisfazer esta característica torna-se necessário a divisão do trabalho * A produção como forma de regular o lucro LAISSER FAIRE, LAISSER PASSER * Idéia de um mercado UNIVERSAL Consolidação do processo de industrialização inglesa Adam Smith
  • Chaves anuncia que nacionalizará a principal companhia telefônica da Venezuela. O liberalismo * Estado neutro diante das influências de classe *Estado responsável por prover bens essenciais *Livre organização do mercado gerando a concorrência e desta o bem estar
  • NACIONALISMO Encontraremos suas raízes na Alemanha e Estados Unidos no início do século XIX 1819 sob a inspiração do prof. F. List funda-se uma associação de industriais e comerciantes alemães *Considerável atraso econômico em relação à França e Inglaterra *Desmembramento político e econômico de seu território * Incoerência de seu regime aduaneiro A ECONOMIA NACIONAL *Consideração do fato NAÇÃO: a) diferenças nas forças produtivas b) diferenças nos recursos naturais c) necessidade de políticas econômicas diferenciadas.
  • NAÇÃO NORMAL: desenvolvimento em harmonia agricultura indústria comércio Protecionismo nos Estados Unidos *Livre cambio entendido como instrumento da hegemonia britânica * Somente uma economia complexa possibilita o uso de todas as faculdades humanas PROTECIONISMO Até a consolidação da indústria nacional
  • SOCIALISMO Encontraremos suas raízes na Europa do século XIX SOCIALISMO UTÓPICO Saint-Simon (1760-1825 *Transformação de todos os homens em produtores * Economia dirigida pelos comerciantes e intelectuais associados aos sábios *Ao Estado caberia a função de entregar os meios de produção aos mais aptos Utopia neste caso refere-se ao IDEALISMO. A idéia com força de transformação Fourrier (1772-1837) *Condena a idéia de concorrência * Busca harmonizar os interesses através da criação de comunidades para produção * Criação de uma cidade ideal Encontraremos uma classe operária iniciando o seu processo de organização
  • SOCIALISMO CIENTÍFICO O desenvolvimento das idéias e das instituições justifica-se pelo desenvolvimento dos meios de produção Karl Marx 1818-1883 A sociedade apresenta uma infra-estrutura (forças produtivas) Superestrutura direito, artes, religião (etc) A característica deste tipo de sociedade seria a divisão em duas classes antagônicas onde uma explora a outra O moinho a braços gera uma sociedade de amos e escravos; o moinho d’ägua gera uma sociedade de servos e suseranos; e o moinho a vapor gera a sociedade de capitalistas industriais e assalariados
  • O contraditório no capitalismo *Regime de produção coletivo com regime de apropriação individual VALOR TRABALHO : o valor da mercadoria é determinado pela quantidade de trabalho necessário para produzi-la MAIS VALIA : Força de trabalho assemelhada a mercadoria. Assim o valor desta deveria ser o suficiente para a manutenção do trabalhador. Entretanto o valor da produção sempre supera o salário. O PROLETARIADO COMO AGENTE TRANSFORMADOR DA SOCIEDADE Esta contradição é comprovada a partir de duas teorias