Nosso desafio neste tempo 22 de abril de 2014 ilc uruguai

182 views
113 views

Published on

MRS. hak JA han MOON SPEECH
READED BY SUN JIN MOON

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
182
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Nosso desafio neste tempo 22 de abril de 2014 ilc uruguai

  1. 1. Nosso Desafio neste Tempo: Construir um Mundo de Paz Eterna nas Américas e no Mundo Dra. Hak Ja Han Moon Cofundadora da Federação para a Paz Universal – 22 de abril de 2014 Suas excelências. Distintos líderes religiosos e mulheres líderes. Embaixadores da Paz. Respeitados delegados de toda a América do Sul, Central e do Norte. Senhoras e senhores. É um grande prazer dirigir-me a vocês hoje, nesta linda cidade de Montevidéu, nesta importante Conferência Internacional de Liderança patrocinada pela Federação para a Paz Universal. O Vitória Plaza Hotel tem grande importância para mim, como um lugar de celebração de tantos eventos importantes dedicados à paz e desenvolvimento na América Latina e no Mundo. Recordo-me que há uns vinte anos, meu esposo, o Rev. Sun Myung Moon e eu, fomos recebidos aqui, pelo então Presidente do Uruguai, Luis Alberto Lacalle, junto com o Presidente do Banco Central do Uruguai e outras importantes personalidades da política. Nesta ocasião, estávamos levando a cabo uma cerimônia de inauguração do Hotel Convention Hall. Foi aquela cerimônia que meu esposo e eu, junto com outros convidados, fizemos uma promessa de avançar para construirmos um novo futuro de paz e prosperidade. Ainda me recordo vividamente daquele dia como se fosse ontem. Meu esposo e eu estávamos cheios de esperança e emocionados, enquanto fundávamos esta iniciativa para a Paz nas Américas. A verdade fundamental que está no núcleo dessas iniciativas é que todos somos filhos e filhas de Deus; e por isso, somos membros de “Uma Família Sob Deus”. Todos os nossos esforços e as numerosas organizações de paz que temos fundado desde muitos anos, têm sido completamente dedicado ao cumprimento dessa visão. Com a graça de Deus, esta vitória agora está florescendo como uma flor de esperança. Oro para que esta visão continue crescendo e dê frutos aqui na América do Sul e em todo o mundo. Neste grande continente, e em todo este hemisfério, as pessoas desejam viver em liberdade e harmonia como irmãos e irmãs e em harmonia com a natureza. Este ideal tem sido uma esperança muito ansiada por Deus e o desejo da humanidade em todos os tempos. Eu acredito, que neste tempo na história, estamos diante de um desafio urgente de fazer deste ideal uma realidade viva. Nosso mundo está passando por várias dificuldades, desde a mudança climática e a pobreza até as tensões e conflitos geopolíticos. A América do Norte e a América do Sul apresentam seus próprios problemas. No entanto, acredito que as pessoas de ambos os continentes têm um enorme potencial e podem estar na linha de frente para construir um novo mundo de paz e prosperidade eternas. Agora, a fortuna celestial está focada nesta região. O Brasil será a sede da Copa Mundial da FIFA 2014 em junho neste ano e também das Olimpíadas de verão 2016. Todos os olhares estão voltados para a América do Sul. Senhoras e senhores, num tempo como este, temos que abrir nossos corações e mentes para receber a orientação de Deus, nosso Pai Celestial. É por isso que nós estamos reunidos aqui hoje! O Desenvolvimento de um Movimento para Unir os Povos do Norte e do Sul Estimados líderes! De acordo com a vontade de Deus, meu esposo e eu passamos mais de três décadas, durante a melhor etapa de nossas vidas, sacrificando a nós mesmos e a nossa família para realizar um despertar espiritual nos Estados Unidos da América, uma nação que foi abençoada por Deus para converter-se na nação mais poderosa do mundo. Contudo, Deus esteve abençoando não só as pessoas dos Estados Unidos, mas toda a humanidade. Assim os Estados Unidos, como a nação líder do mundo livre, teria a responsabilidade de trabalhar e servir outras nações para estabelecer o ideal original de Deus, o mundo do amor verdadeiro e a paz eterna. Desafortunadamente, a partir da década de 1960, muitos americanos começaram a perder de vista esta verdade, evidenciada na propagação do abuso das drogas, sexo livre, individualismo e materialismo. Assim começou uma tendência que se seguiu até o declínio espiritual e cultural. 1
  2. 2. Começamos com nossa chegada aos Estados Unidos em 1971, quando meu esposo e eu buscávamos realizar um grande despertar através de um movimento de base dedicado à renovação espiritual e moral. Meu esposo entendeu que Deus o havia chamado “como um médico para sará-los e como um bombeiro para apagar o fogo”. Os Estados Unidos havia perdido seu caminho, e precisava reavivar seu espírito centralizado em Deus, como tinha predominado no tempo de sua fundação. Esta foi a mensagem que meu esposo transmitiu aos Presidentes Eisenhower e Nixon, para centenas de membros do Congresso no Capitólio dos Estados Unidos e a milhões de americanos de todas as religiões, raças e diversas culturas. Eu também transmiti esta mensagem centralizada em Deus através dos Estados Unidos e na Sede das Nações Unidas. Nossa visão de paz não era simplesmente para os Estados Unidos da América do Norte, mas para “as Américas”. Por esta razão, em outubro de 1980, fundamos a Confederação das Associações para a Unidade das Sociedades das Américas (CAUSA). A CAUSA realizou seminários educativos por toda a parte das Américas com o propósito de introduzir a visão de uma comunidade global de paz centralizada em Deus. Nossos programas afirmam valores de liberdade, de justiça, de respeito pelo meio ambiente e de cooperação inter-religiosa. Com a intenção de superar as divisões da Guerra Fria, desenvolvemos uma crítica muito sofisticada de uma contraproposta aos sistemas político-econômicos controlados pelo Estado que eram tanto totalitário quanto ateu militante. Estes sistemas eram, naquele momento, exportados aos países do mundo em desenvolvimento, com a promessa da libertação, mas eram raras as vezes que chegava a bons resultados. Como alternativa, advogamos por um bom governo, a justiça econômica, o desenvolvimento de instituições da sociedade civil, o diálogo inter-religioso e a educação da personalidade dos jovens. Este esforço foi amplamente recebido por todos os níveis sociais – incluindo líderes governamentais e religiosos – e tem servido como uma valorosa alternativa para o materialismo e ideologias divisórias. Programas de CAUSA foram convocados por todo o Norte, Sul e América Central. Nós sempre enfatizamos a importância da espiritualidade e “Deusismo”, como condições indispensáveis para alcançar a verdadeira liberação, desenvolvimento e paz. Meu marido e eu, depois de experimentar diretamente a natureza destrutiva do comunismo militar, nos comprometemos em evitar a propagação de um sistema desse tipo em outras partes do mundo. Ao mesmo tempo, também nos damos conta de que o chamado mundo livre estava num estado de decadência moral e espiritual. Os fundamentos da fé, a família e a liberdade nas sociedades democráticas liberais não eram saudáveis. Meu marido tentou fazer uma ponte sobre a divisão entre liberalistas e conservadores, de modo que, juntos, poderíamos construir uma boa sociedade e nação. Ele inventou o termo “cabecismo” para equilibrar as ideologias de esquerda e direita. Por meio do “cabecismo” pensamos que estivemos trabalhando para criar um mundo baseado nos valores da interdependência, da prosperidade mútua e dos valores universalmente compartilhados. De acordo com nossa visão de paz, meu esposo e eu fundamos o Washington Times em 1982. Por mais de trinta anos o Washington Times tem ostentado o padrão jornalístico mais elevado e tem afirmado os valores universais da fé, família, liberdade e serviço. Sendo reconhecido por líderes como Ronald Reagan e Margaret Thatcher, foi fundamental na ajuda para terminar com a Guerra Fria. Segue sendo uma voz líder de jornalismo verdadeiro e responsável. Em 1996, com esta mesma missão, nós, junto com o ex- presidente George H. W. Bush, estabelecemos o Tiempos del Mundo, que começou na cidade de Buenos Aires, Argentina, e se expandiu por 16 nações na América Central e do Sul. Em 1996, em Washington D.C., fundamos a Associação das Famílias para Unificação e Paz Mundial com o propósito de iniciar um movimento global dedicado a nutrir e fortalecer famílias saudáveis, estáveis e centralizados em Deus, como as bases de uma comunidade global harmoniosa e próspera. Tivemos a honra de que os ex-presidentes dos Estados Unidos George H. W. Bush e Gerald Ford, assim como o ex- primeiro ministro da Inglaterra, Edward Heath, assistissem a assembleia de inauguração. Desde aquele momento, a AFUPM tem promovido ativamente e expandido sua visão em 194 nações. Todos estes esforços serviram para uma maior unidade dos povos e das nações das Américas. Em abril de 2008, meu esposo e eu convocamos a “Cúpula das Américas”, em Washington, DC, sob o patrocínio 2
  3. 3. da Federação para a Paz Universal, e um espaço dedicado ao tema: “Em Busca de um Novo Paradigma de Liderança e Bom Governo para o Desenvolvimento e a Paz nas Américas”. O ex-presidente dos Estados Unidos, George H. W. Bush e o ex-presidente uruguaio Julio María Sanguinetti realizaram contribuições substanciais para o êxito desta importante reunião. Meu marido e eu animamos a ambos líderes, assim como todos os mais de 300 participantes, a trabalhar pela unidade das Américas. Trabalhamos todos para ver este sonho se tornar realidade! Uma visão para uma Comunidade Ideal Centralizada na América Central e do Sul Respeitados líderes das Américas! O fundamento substancial que meu esposo e eu estabelecemos na América do Norte sobre o custo de quatro décadas, se estabeleceu com o mesmo entusiasmo que na América do Sul. Um componente fundamental deste esforço tem sido o movimento inter-religioso para promover a harmonia e a cooperação ecumênica entre o povo protestante da América do Norte e o povo predominantemente católico da América do Sul. Em dezembro de 1995, convocamos uma grande conferência inter-religiosa aqui em Montevideo sob o lema: “Ecumenismo Cristão nas Américas: Buscando uma Família Cristã sob Deus”. O Dr. William Cenkner, da Universidade Católica dos Estados Unidos foi organizador. Esta conferência foi seguida por uma série de programas ecumênicos que incluíam milhares de cléricos cristãos, teólogos e laicos durante um período de vários anos. No final de 1990, fiz uma turnê por dezesseis nações da América do Sul, falando diante de grandes multidões acerca da nova visão de paz centralizada em Deus. Durante esse tempo, tive a oportunidade de me reunir com os líderes de oito nações, e compreendi a necessidade de integração cooperativa entre as nações da América do Sul e América do Norte, junto com a unidade ecumênica entre o protestantismo e o catolicismo. Em Jardim, no Brasil, estabelecemos o Centro de Educação para Famílias Ideais para a Paz Mundial, e reunimos pessoas de todo o mundo que aspiravam criar uma comunidade ideal. Também estabelecemos uma fazenda, chamada Fazenda Nova Esperança, e convidamos as pessoas para vir trabalhar com a terra e que aprendessem a viver juntas como cidadãos de todo o mundo. Assim começou um movimento para construir uma comunidade modelo ideal. Na região do Pantanal, centralizada em Porto Leda junto com a bacia do Rio Paraguai, temos trabalhado para construir uma aldeia ideal, com voluntários internacionais vivendo e trabalhando juntos em harmonia com a natureza. Ali estabelecemos uma fazenda com a visão de desenvolver os recursos para o benefício das pessoas do mundo. Também iniciamos o primeiro projeto de piscicultura. Além disso, lançamos um projeto de piscicultura. A piscicultura é necessária, porque, no futuro, o que for pescado direto do mar não será suficiente para o abastecimento de peixe. Em maio do ano passado, tivemos êxito no aumento de nosso primeiro lote de pacu. Tivemos a honra de nesta ocasião ter a visita do então presidente do Paraguai, Federico Franco, e outros funcionários do governo. Apesar das circunstâncias desafiantes, nossos pioneiros em Porto Leda têm construído uma comunidade próspera mediante o investimento de seu sangue, suor e lágrimas. Olhando para o futuro, planejamos criar benefícios adicionais em Leda que possam ajudar várias tribos da região, incluindo um hospital, escolas e um centro comunitário. Meu marido e eu também temos nos dedicado nas nações do Cone Sul da América do Sul, encorajando uma maior cooperação econômica. Se uma comunidade econômica e dinâmica pode ser criada centralizada nesta região, todas as nações da América do Sul, com o tempo poderão ganhar juntas, uma unidade de cooperação e prosperidade mútua. O aumento da cooperação econômica pode conduzir a uma maior cooperação política e cooperação de pessoa para pessoa. Junto com estas iniciativas também temos compreendido a importância dos esportes, não só como uma forma de entretenimento, mas como um instrumento para a paz. Depois da disputada Copa Mundial 2002 3
  4. 4. na Coreia e Japão, meu esposo e eu estabelecemos a Copa da Paz como um torneio internacional de futebol. Uma lenda do futebol, Pelé, se inspirou e contribuiu para o estabelecimento da Copa da Paz. Este torneio reuniu vários clubes reconhecidos de todo o mundo, e muitos fãs do futebol de todas as partes amaram o evento. Também adquirimos o Clube Atlético Sorocaba em São Paulo, Brasil, sendo também uma excelência moral e bom espírito esportivo. Vencer os obstáculos e expandir o Fundamento para a Paz Mundial O Rev. Dr. Sun Myung Moon passou por muitas experiências de vida e morte. Também enfrentou a perseguição indescritível dos Estados Unidos, que se supõe ser uma nação democrática líder. Ele foi falsamente acusado de evasão de impostos e preso. Se pudesse, eu gostaria de apagar o dia 20 de julho de 1984 no calendário, esse foi o dia em que meu esposo entrou na prisão de Danbury. Recordo chorar em silêncio em meu coração, inclusive quando meu marido me consolou com um sorriso dizendo que no lugar de rezar por ele enquanto se dirigia até Danbury, devia orar pela América. “Perdoa inclusive seu inimigo e viva pelo bem dos demais”. Apesar de ter sido despojado de tudo e tudo parecia perdido, meu esposo seguiu vivendo pelo bem, de acordo com a vontade do Céu. Inclusive durante este tempo tão difícil, meu marido e eu continuamos nossos esforços pelo bem da América e do mundo. Compramos duzentos caminhões para distribuir os excedentes de alimentos para as pessoas necessitadas. Através do Washington Times nos dedicamos aos valores da fé, da família, da liberdade e serviço. O Rev. Joseph Lowery e outros ministros cristãos se uniram nas filas dos líderes religiosos para pedir a liberdade religiosa e a abolição da discriminação racial. O Céu trabalha misteriosamente! Temos visitado muitos lugares e falado com muitas pessoas. Transmitimos a palavra da Deus nas áreas mais remotas do mundo, nas salas dos congressos das nações, incluindo o edifício Sede das nações Unidas. Muitas vezes meu marido falou até que sua garganta ficasse dolorida, com um tanque de oxigênio e uma ambulância para qualquer emergência, enquanto falava nas regiões dos Alpes na região da América do Sul. Ainda assim, sua turnê de conferência continuava porque tinha que transmitir rapidamente a palavra de Deus ao mundo. Meu marido nunca descansou com facilidade. Um dia estava no leste, no outro dia estava no oeste. A maioria das pessoas ficaria esgotada com apenas uma das muitas tarefas realizadas por ele. Dia-a-dia, vimos a visão de um mundo de paz, através das famílias ideais, milagrosamente tomando forma diante de nossos olhos. Com os lábios secos, as pernas inchadas, e todo o corpo dolorido, meu esposo oferecia orações de agradecimento a Deus. Em 2005, depois de termos fundado a Federação para a Paz Universal, meu esposo iniciou uma turnê mundial em 120 países, visitando um país em cada dia para partilhar sua visão de paz, mesmo colocando em risco sua própria vida. Nesse tempo e durante todo o ano de 2006, nós, juntamente com muitos de nossos filhos, incluindo netos, falamos com o público de todas as nações da América do Sul, América Central e América do Norte. De fato continuamos a compartilhar esta mensagem por todo o mundo. Meu marido e eu fomos através de uma dor indescritível no curso para a construção desta base global. Nesse caminho enfrentamos numerosas ameaças terroristas. Nossa igreja na França recebeu uma saraivada de balas desferida por pistoleiros desconhecidos. Até experimentamos a tragédia de ter alguns de nossos missionários martirizados na África e em países comunistas no Leste Europeu. Guardamos a memória desses nossos queridos mártires em nossos corações. O caminho providencial dos Verdadeiros Pais da humanidade, do verdadeiro professor e verdadeiro dono é longo e árduo. É como navegar em um barco em meio a uma terrível tormenta. No entanto, apesar dos desafios que enfrentamos, os obstáculos foram superados, e incontáveis atividades substanciais, que ampliam esta visão, estão sendo realizadas e causam impacto em todo o mundo. Esse fundamento global para a paz agora está seguro e crescendo dia após dia. 4
  5. 5. Vocês aprenderão mais durante o decorrer da Conferencia Internacional de Liderança, sobre o desenvolvimento de muitas outras iniciativas que estão sendo realizadas pela Federação para a Paz Universal, bem como pela Federação das Famílias para Unificação e Paz Mundial e seu movimento da Bênção do Matrimônio; pela Federação das Mulheres para a Paz Mundial e a Rede da Paz das Mulheres Globais e pela Fundação Wonmo Pyeongae que, como um investimento em nosso futuro, apoia a milhares de jovem talentosos e merecedores, com bolsas de estudos por todo o globo, cultivando jovens que amam o Céu, o amor à humanidade e o amor à nação. Uma Chamada à Ação Queridos líderes! Meu esposo e eu temos vivido nossas vidas de acordo com a direção do Céu. Chamados por Deus para abraçar toda a humanidade com um coração de Verdadeiros Pais, investimos totalmente nosso ser pela causa da liberação de Deus, a salvação da humanidade e a realização de um mundo pacífico. Temos enfrentado muitos desafios e tribulações nesse caminho, mas superamos tudo isso para cumprir nossa missão celestial. Oro para que possamos trabalhar juntos nesta grande missão de construir um mundo unificado de paz e prosperidade como uma família sob Deus. Com isso em mente, gostaria de presentear a todos com um desafio e espero que tomem isso muito seriamente. Em primeiro lugar, gostaria de desafiar a todos a tomar iniciativas para a proteção do meio ambiente. Agora o mundo está passando por severas calamidades devido a mudanças climáticas e a rápida destruição do meio ambiente. A desertificação na China e África está se acelerando e está trazendo graves consequências, não apenas naquelas áreas, como também nas regiões vizinhas. O desmatamento na região do Amazonas é um golpe nos pulmões desta Terra. Deus nos deu o mundo natural para que possamos usá-lo como um lugar, um ambiente dentro do qual possamos florescer. Temos que amar a natureza e tratar todas as coisas da criação com amor. A natureza, de volta, nos dará aquilo que necessitamos. Devemos nos lembrar de que a natureza e a humanidade são parte de um só ecossistema criado por Deus. Vamos viver juntos em harmonia com a natureza! A fome desenfreada e a desnutrição devem ser eliminadas do nosso planeta. É por isso que estou propondo um maior desenvolvimento de ranchos e fazendas de peixe nas vastas terras da América do Sul. Esta é também a razão pela qual meu marido e eu construímos a fábrica de produtos marítimos em Kodiak, Alasca. Lá, ele desenvolveu um sistema de produção em massa da farinha de peixe, a fim de fornecer alimento para os seres humanos que sofrem de desnutrição e fome. No futuro, vamos transferir essa tecnologia para a fabricação de pó de peixe em Leda. Meu esposo sempre ensinou que os recursos marítimos são necessários para resolver a crise de alimentos, ao mesmo tempo prevenir a poluição. As matérias primas da Terra podem não ser suficientes para alimentar a nossa crescente população. Portanto, devemos realizar projetos de desenvolvimentos sustentáveis em relação aos oceanos da América do Norte e do Sul. Segundo, vamos tomar iniciativa de realizar “Uma Família sob Deus” ao superar as barreiras de raça, religião e nacionalidade. Meu esposo e eu temos trabalhado para alcançar este objetivo por meio do movimento da Bênção do Matrimônio, encorajando os casamentos internacionais, inter-religiosos e inter- raciais e a criação de famílias ideais. Através destas famílias, podemos reconciliar inimizades e conseguir a unidade do mundo. Como sabem, milhões de casais de todo o mundo participaram da Bênção, firmando seus matrimônios com o compromisso de construir um mundo de paz ao formar famílias ideais centralizadas em Deus. Desta forma, poderemos superar todos os desafios que dividem a família humana. Terceiro, peço a vocês também, que tomem a iniciativa de encorajar a reconciliação e a unidade entre todas as tradições religiosas da América do sul e do Norte. Um mundo de paz começa com a reconciliação e a unidade entre as religiões. Deus tem guiado a humanidade através da história por meio da religião. Harmonia e cooperação entre as religiões da América do Norte e Sul são pré-condições para a 5
  6. 6. paz e o desenvolvimento. Eu espero que vocês tomem a liderança em promover o diálogo inter-religioso e a cooperação entre todas as religiões da América do Norte e Sul. Finalmente peço sinceramente a todos os líderes, hoje presentes aqui, que tornem realidade todos esses projetos que meu esposo e eu iniciamos para as Américas. Desta forma, poderemos reconstruir e renovar nossas nações e estabelecer um mundo de paz eterna, como previsto por Deus desde o começo dos tempos. Este mundo vai além das divisões de religião, raça, etnia e nacionalidade. O mundo ideal de Deus é um mundo sem fronteiras, um mundo de liberdade, paz, unidade e felicidade. Deus existe! Por esta razão, seus esforços pelo bem da América do Norte e Sul não serão em vão. Depende de cada um de nós trabalhar para fazer este ideal celestial uma realidade histórica num menor tempo possível. Sinceramente, peço-lhes que trabalhem comigo para realizar este plano de realizar um novo mundo de paz e desenvolvimento das Américas. Conclusão Respeitados líderes da América do Norte e Sul! Há um pouco mais de vinte anos, meu marido e eu começamos nossos esforços para construir um mundo novo aqui na América do Sul. Creio que esse sonho pode se converter em uma realidade viva. A América do Sul tem grandes recursos que lhe permitirá se tornar um centro comercial do século XXI. Mesmo que tenha passado por vários problemas políticos, econômicos e sociais, as bênçãos de Deus estarão sobre este continente. Em agosto deste ano, a Federação para a Paz Universal, juntamente com outras organizações afiliadas como parceiras, convocará na Coreia a 2ª Reunião de Cúpula Mundial sobre a Paz e o Desenvolvimento Humano. A Cúpula Mundial está sendo convocada em comemoração a ascensão do meu amado esposo há quase dois anos. Nesta ocasião, faremos uma pausa para uma reflexão sobre muitos programas que meu marido e eu iniciamos na América do Sul e Norte. A Cúpula Mundial proverá uma oportunidade de ouro para olharmos o passado e planejar o futuro, enquanto temos a fortuna celeste como guia e apoio. Oro para que a Cúpula Mundial sirva como um importante ponto de virada para as pessoas das Américas para fazer um novo começo com um coração e mente unidos. Distintos líderes! Meu marido e eu temos caminhado o curso de Verdadeiros Pais, investindo nós mesmos para o bem dos outros e para o bem do mundo. Oro para que vocês possam também juntar-se a nós nesse caminho. Convido a todos vocês para assumirem este desafio de construir um novo mundo. Vamos todos juntos como um só, alcançando o sonho da criação de “Uma Família Sob Deus.” Que as bênçãos de Deus possam estar com vocês, suas famílias, suas nações e todas as pessoas das Américas. Muito obrigada! 6
  7. 7. paz e o desenvolvimento. Eu espero que vocês tomem a liderança em promover o diálogo inter-religioso e a cooperação entre todas as religiões da América do Norte e Sul. Finalmente peço sinceramente a todos os líderes, hoje presentes aqui, que tornem realidade todos esses projetos que meu esposo e eu iniciamos para as Américas. Desta forma, poderemos reconstruir e renovar nossas nações e estabelecer um mundo de paz eterna, como previsto por Deus desde o começo dos tempos. Este mundo vai além das divisões de religião, raça, etnia e nacionalidade. O mundo ideal de Deus é um mundo sem fronteiras, um mundo de liberdade, paz, unidade e felicidade. Deus existe! Por esta razão, seus esforços pelo bem da América do Norte e Sul não serão em vão. Depende de cada um de nós trabalhar para fazer este ideal celestial uma realidade histórica num menor tempo possível. Sinceramente, peço-lhes que trabalhem comigo para realizar este plano de realizar um novo mundo de paz e desenvolvimento das Américas. Conclusão Respeitados líderes da América do Norte e Sul! Há um pouco mais de vinte anos, meu marido e eu começamos nossos esforços para construir um mundo novo aqui na América do Sul. Creio que esse sonho pode se converter em uma realidade viva. A América do Sul tem grandes recursos que lhe permitirá se tornar um centro comercial do século XXI. Mesmo que tenha passado por vários problemas políticos, econômicos e sociais, as bênçãos de Deus estarão sobre este continente. Em agosto deste ano, a Federação para a Paz Universal, juntamente com outras organizações afiliadas como parceiras, convocará na Coreia a 2ª Reunião de Cúpula Mundial sobre a Paz e o Desenvolvimento Humano. A Cúpula Mundial está sendo convocada em comemoração a ascensão do meu amado esposo há quase dois anos. Nesta ocasião, faremos uma pausa para uma reflexão sobre muitos programas que meu marido e eu iniciamos na América do Sul e Norte. A Cúpula Mundial proverá uma oportunidade de ouro para olharmos o passado e planejar o futuro, enquanto temos a fortuna celeste como guia e apoio. Oro para que a Cúpula Mundial sirva como um importante ponto de virada para as pessoas das Américas para fazer um novo começo com um coração e mente unidos. Distintos líderes! Meu marido e eu temos caminhado o curso de Verdadeiros Pais, investindo nós mesmos para o bem dos outros e para o bem do mundo. Oro para que vocês possam também juntar-se a nós nesse caminho. Convido a todos vocês para assumirem este desafio de construir um novo mundo. Vamos todos juntos como um só, alcançando o sonho da criação de “Uma Família Sob Deus.” Que as bênçãos de Deus possam estar com vocês, suas famílias, suas nações e todas as pessoas das Américas. Muito obrigada! 6

×