Futsal
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Futsal

on

  • 58,608 views

Revisao para o prova.

Revisao para o prova.

Statistics

Views

Total Views
58,608
Views on SlideShare
58,433
Embed Views
175

Actions

Likes
5
Downloads
487
Comments
2

12 Embeds 175

http://www.slideshare.net 95
http://educacaofisica2.blogspot.com 39
http://professormarcelobraga.blogspot.com 17
http://vamossairpraforahoje.blogspot.com 6
http://alexfutsal-eljuez.blogspot.com 5
http://rosangetckzam.blogspot.com 3
http://www.hiderson.com 3
http://juliovitoria.blogspot.com 2
https://twimg0-a.akamaihd.net 2
http://www.educacaofisica2.blogspot.com.br 1
http://rosangetckzam.blogspot.com.br 1
http://cruzcredonews.blogspot.com.br 1
More...

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Futsal Presentation Transcript

  • 1. Colégio João Paulo I Prof. Hiderson Marciano Educação Física
  • 2. REVISÃO PARA A PROVA 19/04/2010
    • Histórico do Futsal;
    • A Quadra;
    • Fundamentos;
    • Posicionamentos e funções.
  • 3. Histórico do Futsal
    • O FUTEBOL DE SALÃO tem duas versões sobre o seu surgimento, como em outros esportes há divergências quanto a sua invenção.
  • 4. Histórico do Futsal
    • Há uma versão que o FUTEBOL DE SALÃO começou a ser jogado por volta de 1940 por frequentadores da Associação Cristã de Moços, em São Paulo, pois havia uma grande dificuldade em encontrar campos de futebol livres para poderem jogar e então começaram a jogar suas ''peladas'' nas quadras de basquete e hóquei. 
  • 5. Histórico do Futsal
    • No início, jogavam-se com cinco, seis ou sete jogadores em cada equipe, mas logo definiram o número de cinco jogadores para cada equipe.
  • 6. Histórico do Futsal
    • As bolas usadas eram de serragem, crina vegetal, ou de cortiça granulada, mas apresentavam o problema de saltarem muito e freqüentemente saiam da quadra de jogo, então tiveram seu tamanho diminuído e seu peso aumentado, por este fato o FUTEBOL DE SALÃO foi chamado o ''ESPORTE DA BOLA PESADA''.
  • 7. Histórico do Futsal
    • Temos também a versão que considero como a mais provável, o FUTEBOL DE SALÃO foi inventado em 1934 na Associação Cristã de Moços de Montevidéu, Uruguai, pelo professor Juan Carlos Ceriani, que chamou este novo esporte de ''INDOOR-FOOT-BALL''.
  • 8. Domínio no futsal
    • Domínio é a habilidade de recepcionar a bola.
  • 9. Controle no futsal
    • Controlar a bola é diferente de dominá-la. Enquanto esta ação trata-se da recepção da bola, aquela se refere a mantê-la no ar, com toques de uma e de outras tantas partes do corpo, sem deixá-la cair ao chão. É o que as crianças chamam de embaixadinhas.
  • 10. Condução no futsal
    • A condução é quando se leva a bola pela quadra de jogo. Uma regra básica: a bola deve estar próxima do condutor. Essa condução pode ser feita em linha reta, daí o nome de retilínea. Também em ziguezague, e, portanto, sinuosamente. As outras faces para se conduzir são interna e externa. A de frente é ineficaz.
  • 11. Chute no futsal
    • O chute surge quando do contato da criança com a bola em direção à meta adversária ou para afastar o perigo de um ataque adversário. O primeiro seria o chute com o objetivo ofensivo. O segundo, com o objetivo defensivo.
  • 12. Chute no futsal
    • Quais seriam as possíveis trajetórias de chute?
  • 13. Chute no futsal
    • Rasteira,
    • Meia-altura
    • Alta.
  • 14. Chute no futsal
    • Quais seriam os tipos, as maneiras de chutar?
  • 15. Chute no futsal
    • Com o dorso ou de peito de pé,
    • Bate-pronto ou semi-voleio,
    • Voleio ou sem-pulo,
    • Bico e por cobertura.
  • 16. Cabeceio no futsal
    • A exemplo do chute, o cabeceio pode ser ofensivo e defensivo. Quem cabeceia o faz para marcar um gol, para defender a sua equipe ou para passar a bola para um companheiro de equipe.
  • 17. Cabeceio no futsal
    • A exemplo do chute e do passe, o cabeceio pode ter diferentes trajetórias, isto é, pode ser em linha reta, para o alto ou em direção ao chão.
  • 18. Cabeceio no futsal
    • O local onde se toca na bola determinará as diferentes trajetórias:
    • Cabeceou-se no meio da bola, ela sai em linha reta.
    • Cabeceou-se embaixo da bola, ela vai para o alto.
    • Cabeceou-se em cima, ela desce.
  • 19. Passe no futsal
    • O passe só acontece quando há duas pessoas. Passa-se quando um alguém envia abola para um outro alguém. Em geral passa-se a bola com os pés, mas também pode sair um passe com a cabeça, com o peito, a coxa, o ombro. O passe é classificado quanto à distância, à trajetória (altura), à execução (parte do corpo), ao espaço de jogo (quadra) e à habilidade.
  • 20. Passe no futsal
    • Trajetória: Rasteiro, meia altura, parabólico.
    • Execução: Interna, externa, anterior (bico), solado, dorso.
    • Espaço de Jogo: Lateral, diagonal, paralelo.
    • Passes de Habilidade: Coxa, peito, cabeça, calcanhar, ombro, parabólico ou cavado.
  • 21. Drible no futsal
    • O drible é feito com posse de bola. Quem dribla, procura, com bola, passar por um adversário. Esse "passar pelo adversário" exigirá, algumas vezes, velocidade, outras apenas mudança de direção, outras, criatividade, ginga e outras ainda, todas estas coisas simultaneamente.
  • 22. Drible no futsal
    • Entretanto, uma coisa é certa: o que dificulta a habilidade de marcar é a perda do equilíbrio. Logo, o drible eficaz é aquele que provoca no outro o desequilíbrio.
  • 23. Finta no futsal
    • Finta, ao contrário do drible, é realizada sem bola. Ainda que quem finta esteja sem bola, o faz com o objetivo de obtê-la.
  • 24. Finta no futsal
    • Outros nomes, dependendo da região do país, são sinônimos de finta: desmarcação, balanço, gato, vai e vem, pique falso.
  • 25. Marcação no futsal
    • Quem marca tem o objetivo de desarmar quem tem a bola, tomando-lhe a mesma ou tirando-a; também objetiva impedir que o adversário receba a bola.
  • 26. Antecipação no futsal
    • Antecipa-se quando se toma à frente do adversário. Classificada a antecipação em ofensiva e defensiva.
  • 27. Proteção de Bola no futsal
    • Proteger significa manter a posse de bola quando marcado diretamente por um adversário. Porém, não se trata de drible. Técnica para proteger a bola: quem protege deve antecipar o lado que o oponente quer entrar a fim de realizar o desarme. A oposição deve ser feita com o tronco e o braço.
  • 28. Proteção de Bola no futsal
    • Técnica para proteger a bola: quem protege deve antecipar o lado que o oponente quer entrar a fim de realizar o desarme. A oposição deve ser feita com o tronco e o braço.
  • 29. FUNÇÃO DE GOLEIRO
    • Talvez seja o jogador mais importante da equipe, deve coordenar a equipe, pois joga de frente para o adversário. Hoje também, o goleiro têm que saber usar os pés como passador e ter bom chute. Lançar com as mãos e reposição rápida com a bola é fundamental para o goleiro. Deve orientar sua equipe o tempo todo, vibrando com a mesma. Deve saber os movimentos táticos, principalmente os de saída de bola e dar cobertura ao sistema defensivo. Atenção é primordial para esta posição.
  • 30. Goleiro
    • CARACTERÍSTICAS FÍSICAS - altura ideal de 1.70 á 1.85, o goleiro deve ter: agilidade, flexibilidade, equilíbrio, coordenação, impulsão, velocidade de reação. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS - pegada, habilidade com as mãos, queda e rolamento, reposição e lançamento com as mãos, passe, chute. CARACTERÍSTICAS TÁTICAS - colocação, saída do gol, entrosamento com a defesa, reposição rápida de bola, armação de jogadas com pé e mão. CARACTERÍSTICAS PSCICOLÓGICAS - liderança, coragem, controle emocional, atenção, concentração, tranqüilidade e iniciativa.
  • 31. FUNÇÃO DE FIXO
    • Geralmente é o atleta encarregado de desarmar as jogadas dos adversários, são atletas de excelente marcação. Hoje também são criadores de jogadas, com bom chute de longa distância. Deve ter grande senso de distribuição de jogo e cobertura. O fixo deve ter bom sincronismo com os alas e com o goleiro na marcação. O pivô adversário é quem marca o fixo, por isto ele deve saber deslocar-se, para sair nas costas do adversário e criar situações de vantagem no ataque. Antecipação é fundamental para ser um bom fixo.
  • 32. FUNÇÃO DE FIXO
    • CARACTERÍSTICAS FÍSICAS - altura ideal de 1.75 á 1.85. Os fixos devem ter agilidade, impulsão, força, coordenação e velocidade de reação.
    • CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS - antecipação, marcação, chute, passe, cabeceio e deslocamentos.
    • CARACTERÍSTICAS TÁTICAS - colocação, entrosamento com o goleiro, noção de cobertura, domínio da antecipação, saber usar o corpo e noção de ocupação de espaço.
    • CARACTERÍSTICAS PSCICOLÓGICAS - coragem, controle emocional, tranqüilidade, decisão, determinação e iniciativa.
  • 33. FUNÇÃO DOS ALAS
    • São responsáveis pela armação das jogadas. Devem deslocar-se constantemente, com ou sem bola. È importante ter na equipe sempre um jogador destro e um canhoto em cada ala. Normalmente os alas jogam em posições invertidas (ala direito no lado esquerdo e ala esquerda no lado direito). Os alas devem ser jogadores que utilizam bem os espaços vazios da quadra, com grande percepção das jogadas e precisão nos passes. Devem saber marcar e atacar na mesma proporção, ter excelente controle de bola, dribles e boa finalização são características importantes para os alas.
  • 34. FUNÇÃO DOS ALAS
    • CARACTERÍSTICAS FÍSICAS - altura ideal de 1.65 á 1.75, Os alas devem ter: agilidade, resistência aeróbia e anaeróbia, coordenação, força e velocidade.
    • ARACTERÍSTICAS TÉCNICAS - drible, passe, deslocamentos, condução, chute e marcação.
    • CARACTERÍSTICAS TÁTICAS - armação das jogadas, coberturas, atacar e defender, boa finalização, criatividade e visão de jogo.
    • CARACTERÍSTICAS PSCICOLÓGICAS - coragem, combatividade, controle emocional, agressividade, determinação e iniciativa.
  • 35. FUNÇÃO DOS PIVÔS
    • Quase sempre é o jogador que têm maior poder de finalização, também como característica a proteção da bola de costas. È importante para o pivô saber o tempo certo de passar a bola para seus companheiros. Hoje, o pivô têm que se preocupar com a marcação, pois é dele o primeiro combate. Existem pivôs de referência (mais parado na frente) e pivôs de movimentação (deslocam-se pela quadra).
  • 36. FUNÇÃO DOS PIVÔS
    • CARACTERÍSTICAS FÍSICAS - altura ideal de 1.75 á 1.85, Os pivôs devem ter agilidade, força, equilíbrio, impulsão e velocidade de reação.
    • CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS - controle de bola, cabeceio, drible, finalização, passe, recepção, finta, deslocamento lateral e antecipação.
    • CARACTERÍSTICAS TÁTICAS - colocação, criar espaços, servir os companheiros, primeiro combate, movimentação e conclusão.
    • CARACTERÍSTICAS PSCICOLÓGICAS - decisão, determinação, coragem, personalidade e agressividade.
  • 37. Exercícios de Fixação
    • 01.Quais as principais funções das seguintes posições: (Escrevas com suas palavras.)
    • Fixo;
    • Alas;
    • Pivo.
  • 38. Exercícios de Fixação
    • 02. Baseado nas características de cada função, em qual colocação você encaixaria? Porque?