Your SlideShare is downloading. ×
Plantas medicinais e fitoterápicos na atenção primária à saúde
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Plantas medicinais e fitoterápicos na atenção primária à saúde

3,557

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
3,557
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
186
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Plantas Medicinais e Fitoterápicos na Atenção Primária à Saúde III Jornada Pernambucana de Plantas Medicinais e Fitoterapia Dra Cláudia Sampaio de Andrade Lima Recife, 26 maio de 2011
  • 2. O QUE É UMA PLANTA MEDICINAL?•Suplemento dietoterápico;•Alimento nutricional;•Medicamento; Segundo a OMS – é qualquer planta, que administrada por qualquer forma ou via, exerce algum tipo de ação farmacológica. Podendo ser usada diretamente naterapêutica, na forma de preparações ou como matéria-prima p/ extração de princípios ativos.
  • 3. Fitoterápico – É o medicamento obtido empregando-seexclusivamente matérias-primas ativas vegetais.É caracterizado pelo conhecimento da eficácia e dos riscosde seu uso... validada através de estudosetnofarmacológicos de utilização, documentações técnicase científicas a partir de publicações ou ensaios clínicos dafase 3.
  • 4. HISTÓRICOExistem relatos sobre o uso de plantas com objetivos curativos há cerca de2000 anos antes dos primeiros médicos egípcios; A partir de 1100 a.C. durante a dinastia chinesa Chou, acreditava-se no poder dealgumas substancias para afastar ou expulsar os demônios causadores do adoecimento.
  • 5. HISTÓRICO Dioscórides (médico do exército de Nero no Séc. I) escreveu o Tratado sobre Plantas e Medicinas.Porém, mesmo antes da antiguidade clássica, os xamãs tinham sob relativo controle a saúde de seu povo. Galeno, um outro grego, desenvolveu técnicas farmacêuticas onde não se usavam mais o pó da planta, usavam preparações destas com solventes como álcool, água ou vinagre.
  • 6. Qual o Primeiro relato do uso de Plantas Medicinais no Brasil??
  • 7. CERTAS PLANTAS TIVERAM IMPORTÂNCIA EXTRAORDINÁRIA NA HISTÓRIA DA MEDICINA E DA PRÓPRIA CIVILIZAÇÃO.UM NOTÁVEL EXEMPLO: A QUINAA QUINA FOI O PRIMEIRO MEDICAMENTO EFICAZ PARA A CURADA MALÁRIA.
  • 8. Os primeiros europeus a teremconhecimento das propriedades daquina foram os jesuítas, devido ao contato com os indígenas da américa do sul.
  • 9. PADRE ANTONIO VIEIRAMissionário Português COMPANHIA DE JESUS Ordem fundada pelo padre espanhol Inácio de Loyola
  • 10. QUINACINCHONAFAMÍLIA DASRUBIÁCEAS
  • 11. ÁGUA TÔNICA
  • 12. EM 1820, OS FRANCESES ISOLARAM A QUININA, O PRINCIPALCOMPONENTE DA QUINA, RESPONSÁVEL PELA ATIVIDADEANTIMALÁRICA. QUININA
  • 13. No Brasil, o uso das plantas:• É uma prática ancestral em diversas culturas• Longa tradição de uso• Temos a maior flora do planeta x uma das menos estudadas Abandono gradual do uso c/ retomada a partir da década de 60
  • 14. REFERÊNCIAS A PLANTAS MEDICINAIS E FITOTERAPIA NA BVS • Plantas medicinais – 41.140 • Fitoterapia – 13.600 • Fitoterapia e tratamento de doenças – 200 • Dezenas de estudos clínicos com fitoterápicos simples e compostos
  • 15. PROBLEMAS POTENCIAISMuitos fitoterápicos possuem impurezas;Geralmente os órgãos de vigilânciatestam a pureza do produto e não suaeficácia;Muitos pacientes não comunicam ao seumédico das drogas fitoterápicas em uso;
  • 16. SITUAÇÃO ATUAL ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE RECOMENDAO USO TERAPÊUTICO DAS PLANTAS MEDICINAIS BUSCA DE MEDICAMENTOS NATURAIS VISANDO REDUZIR EFEITOS COLATERAIS E CONTRA-INDICAÇÕES DE MEDICAMENTOS DE SÍNTESE. ⇒ “ONDA VERDE” AUMENTO NA DEMANDA DE PRODUTOS NATURAIS ⇒ PLANTAS MEDICINAIS
  • 17. PANORAMA MUNDIALEvolução e estimativa de gastos comterapias naturais no mundo (Phytopharm consulting) Ano Valor em bilhões de US$ 1997 14,5 2000 19,6 2007* 47,0 * estimativa
  • 18. BRASILMAIOR DIVERSIDADE DO MUNDO 55.000 ESPÉCIES SUPERIORES 3.000 MEDICINAIS-AROMÁTICASFITOTERÁPICOS (MILHÕES US$) 1998 500 2000 700 2010 1.000 (estimativa) 2005 – JÁ ATINGIU USO ANIMAL (2002)  1%
  • 19. Ginkgo biloba Panax ginseng Dez Allium sativumfitoterápicos Echinacea purpurea/angustifolia são Hydrastis canadensisresponsáveis Hypericum perforatum por 60% do Vitis vinifera mercado Oenothera biennis mundial Vaccinium macrocarpon Valeriana officinalis
  • 20. PROCESSO DE CONSTRUÇÃO DA POLÍTICAJunho/2003 – Constituição de Grupo de Trabalhono Ministério da Saúde com o objetivo de elaborara Política Nacional de Medicina Natural e PráticasComplementares – PMNPC ou apenas MNPC – noSUS (atual PNPIC);SUBGRUPOS : Medicina Tradicional Chinesa/acupuntura Homeopatia Fitoterapia Medicina Antroposófica
  • 21. DIRETRIZES GERAIS - PIC 1. Estruturação e Fortalecimento das PICs noSUS 2. Desenvolvimento de estratégias dequalificação para profissionais no SUS. 3. Fortalecimento da participação social; 4. Divulgação e informação dos conhecimentosbásicos das PIC para profissionais de saúde, gestorese usuários do SUS.
  • 22. 5. Estímulo às ações intersetoriais, buscando parcerias.6. Garantia de acesso a medicamentos homeopáticos efitoterápicos.7. Incentivo a pesquisa em Práticas Integrativas e Complementares;8. Desenvolvimento de ações de acompanhamento e avaliação;9. Promoção de Cooperação Nacional e Internacional.
  • 23. DIRETRIZES ESPECÍFICAS
  • 24. FITOTERAPIA1. Estabelecimento de política de financiamento para odesenvolvimento de ações voltadas à implantação dasplantas medicinais e da fitoterapia no SUS.2. Incentivo à pesquisa e desenvolvimento de plantasmedicinais e fitoterápicos, priorizando a biodiversidadedo país.3. Promoção do uso racional de plantas medicinais edos fitoterápicos no SUS.4. Elaboração da Relação Nacional de PlantasMedicinais e da Relação Nacional de Fitoterápicos.
  • 25. FITOTERAPIA5. Garantia do acesso a plantas medicinais efitoterápicos aos usuários do SUS.6. Formação e educação permanente dos profissionaisde saúde em plantas medicinais e fitoterapia.7. Acompanhamento e avaliação da inserção eimplementação das plantas medicinais e fitoterapia noSUS.8. Fortalecimento e ampliação da participação populare do controle social
  • 26. FINANCIAMENTO DA PNPIC⇒Financiamento para o desenvolvimento de estratégias dequalificação em Práticas Integrativas e Complementares⇒ Estruturação física dos serviços relacionados a PráticasIntegrativas e ComplementaresO MS financia projetos apresentados ao Fundo Nacional de Saúde,com co-financiamento dos estados e municípios.
  • 27. FINANCIAMENTO DA PNPIC⇒ Criação de incentivo à implantação e melhoria dasfarmácias públicas de manipulação de medicamentoshomeopáticos e/ou fitoterápicos segundo critériosestabelecidos ⇒ Financiamento para o desenvolvimento de ações voltadasà implantação das plantas medicinais e da fitoterapia noSUS em parceria com outros setores⇒ Estímulo à produção de medicamentos fitoterápicos ematrizes de medicamentos homeopáticos pelos laboratóriosoficiais.
  • 28. Será que vale a pena oPaís investir na Produçãode Plantas Medicinais e Fitoterápicos???
  • 29. CATHARANTHUS ROSEUS1 GRAMA - U$ 10.000,00 (VINCA, MARIA-SEM- VERGONHA)
  • 30. AGRONEGÓCIO CULTIVO DE PLANTAS MEDICINAIS, AROMÁTICAS E CONDIMENTARES. CUSTO POR HECTARE: R$ 2.000 a 3.500 HA/ANO RECEITA BRUTA: R$ 2.800 a 12.000 HA/ANO MARGEM BRUTA: R$ 1.600 a 9.000 HA/ANO TEMPO DE RETORNO DO PROJETO: 3 ANOS INFORMAÇÕES DE MERCADO: APESAR DO MERCADO LIMITADO QUANDO COMPARADAS COM OS CULTIVOS COMERCIAIS, APRESENTAM MAIOR RENTABILIDADE
  • 31. ASPECTOS DA PRODUÇÃO ECONÔMICOS:MAIOR RENTABILIDADE COMPARADA 1 HA DE PLAMED EQUIVALE A 7 HA DE SOJA E A 10 HA DE MILHO ATIVIDADE EM CRESCIMENTO: 10% A.A. TENDÊNCIA MUNDIAL: MAIOR CONSUMO DE PRODUTOS NATURAIS CERTIFICAÇÃO DOS PRODUTOS VÁRIOS USOS PARA UMA MESMA ESPÉCIE EX. ALIMENTÍCIA, MEDICINAL, CONDIMENTAR, INDUSTRIAL, OUTROS
  • 32. SOCIAIS: REQUER GRANDE QUANTIDADE DE MÃO DE OBRA 1 TRABALHADOR FIXO E ATÉ 3 SAZONAIS/HA CARACTERÍSTICAS DE AGRICULTURA FAMILIAR NÍVEL MEDIANO DE ORGANIZAÇÃO: DOS PRODUTORES DA PRODUÇÃO DA COMERCIALIZAÇÃO
  • 33. BIOLÓGICOS DIVERSIDADE DO CLIMA E SOLO PERMITE: CULTIVO DE UM GRANDE NÚMERO DE ESPÉCIES MERCADO INTERNO E EXPORTAÇÃO SUBSTITUIÇÃO DE ITENS IMPORTADOS  PERMITIRÁ O CONTROLE SOBRE A COLETA DESENFREADA DE ESPÉCIES NATIVAS EX. AROEIRA, FÁFIA, ESPINHEIRA-SANTA, CARQUEJA, ETC.
  • 34. TÉCNICOSREDUZIRÁ O ÍNDICE DE CONTAMINAÇÃO DOSPRODUTOS ASSOCIADO AOS BAIXOS TEORES DEPRINCÍPIOS ATIVOSAMPLIARÁ A DISPONIBILIDADE DE INFORMAÇÕES TÉCNICAS PRINCIPLAMNETE SOBRE ESPÉCIES NATIVAS E INTRODUZIDAS REDUZIRÁ O ATUAL SISTEMA DE CULTIVO, QUE AINDA SE BASEIA NO USO DE AGROQUÍMICOS;
  • 35. O que o Estado dePernambuco vem realizando sobre este tema???
  • 36. Pernambuco
  • 37. O conjunto de experiências oficiais e extra-oficiaisque utilizam plantas como alternativa terapêutica noBrasil, tem evidenciado que esta prática apresenta um elemento potencializador de atividadesprodutivas, educacionais, promotoras de saúde e de resgate cultural.
  • 38. Somado a estas questões, está a riqueza da biodiversidade doEstado, dos recursos naturais e humanos, que apresentam umgrande potencial para transformar a realidade de dependência econômica e tecnológica vigente.No início de 2010, com esse pensamento detransformação e para que fossem estabelecidas ações apartir de uma construção política, foi criado o: COMITÊ TÉCNICO DE PLANTAS MEDICINAIS E FITOTERÁPICOS - CTFITO-PE
  • 39. AÇÕES DO CTFITO-PE O CTFITO-PE-PE tem como norteadores de suas ações,os seguintes princípios:• Promover o uso racional de plantas medicinais/fitoterápicos emPernambuco;• Fortalecer as cadeias e arranjos produtivos locais, com inclusãoda agricultura familiar;• Viabilizar a Sustentabilidade destes APLs;• Orientar e apoiar as iniciativas comunitárias com plantasmedicinais e fitoterápicos,• Promover o desenvolvimento de novas tecnologias produtivas e• Estabelecer o controle de qualidade das matérias primas(plantas) e do produto acabado (fitoterápicos).
  • 40. AÇÕES DO CTFITO-PEFoi realizado um Questionário com os 185municípios de PE, que estão situados em 11 microrregiões para detectar as ações já realizadas e sobre o INTERESSE destes municípios nesta área.
  • 41. AÇÕES DO CTFITO-PEMicrorregiões de Pernambuco Municípios Chã Grande 1 Recife Paulista Fernando de Noronha Machados 2 Condado 3 Primavera Cortês Brejo da Madre de Deus 4 Sairé Agrestina Gravatá Bom Conselho Caetés 5 Capoeiras Correntes Lagoa do Ouro Jupi São João
  • 42. AÇÕES DO CTFITO-PEMicrorregiões de Pernambuco Municípios Buíque 6 Jatobá 7 Serrita Petrolina 8 Santa Maria da Boa Vista Bodocó 9 Ouricuri Afogados da Ingazeira 10 Santa Terezinha Brejinho Betânia 11 Calumbi Santa Cruz da Baixa Verde
  • 43. E como ficarão os outrosmunicípios do Estado de Pernambuco???
  • 44. Estarão reunidos através derepresentantes dos Municípios e do terceiro setor, no I Fórum do CTFITO-PE,a ser realizado nos dias 01 e 02 de julho de 2011, no CCB - UFPE
  • 45. Os homens perdem a saúde para juntar dinheiro;E depois perdem dinheiro para recuperar a saúde.Por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem o presente,de tal forma que acabam por nem viver no presente nem no futuro.Vivem como se nunca fossem morrer e morrem sem nunca ter vivido. Confúcio
  • 46. Contato:Cláudia Sampaio de Andrade LimaE-mail: claudia.salima@gmail.comTelefone: (081) 2126-7818

×