• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Investigação de Recursos de Comunicação e Colaboração na Infraestrutura SemantiCore
 

Investigação de Recursos de Comunicação e Colaboração na Infraestrutura SemantiCore

on

  • 722 views

Apresentado no XX EAIC, 2011.

Apresentado no XX EAIC, 2011.

Statistics

Views

Total Views
722
Views on SlideShare
722
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
1
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Investigação de Recursos de Comunicação e Colaboração na Infraestrutura SemantiCore Investigação de Recursos de Comunicação e Colaboração na Infraestrutura SemantiCore Presentation Transcript

      • Universidade Estadual de Maringá/Departamento de Informática
      • Investigação de Recursos de Comunicação e Colaboração na Infraestrutura SemantiCore
      • Helio Henrique Lopes Costa Monte Alto
      • (PIBIC/CNPq-UEM)
      • Ciência da computação, 2008
      • Orientadora: Elisa Hatsue Moriya Huzita
      • SemantiCore: plataforma de agentes com foco em aplicações para a Web Semântica
      • Objetivos:
        • Explorar recursos oferecidos pelo SemantiCore para implementação da característica de colaboração em aplicações multiagentes.
        • Desenvolver um exemplo de aplicação utilizando os recursos explorados no SemantiCore
      Introdução
    • Agentes inteligentes Estrutura genérica de um agente (Russel; Norvig, 1995)
    • Agentes de software
      • Entidade de software que possui como principais características (Wooldridge; Jennings, 1995):
        • Autonomia
        • Habilidade social
        • Reatividade
        • Pró-atividade
      • São comumente idealizados e implementados utilizando-se conceitos atribuídos a humanos, como conhecimento, crença, intenção e obrigação.
    • Sistemas multiagentes
      • Sistema onde dois ou mais agentes interagem entre si e trabalham cooperativamente a fim de atingir seus objetivos;
      • Principais características:
        • Paralelismo
        • Escalabilidade
        • Divisão em problemas menores
    • Comunicação e cooperação em SMAs
      • Comunicação
        • Protocolos de comunicação;
        • Linguagens de comunicação (FIPA ACL, OWL, SOAP)
        • Estratégias
          • Troca de mensagens
          • Blackboard
      • Cooperação
        • Ações coordenadas (dependências entre ações) a fim de atingir objetivos do sistema (tanto objetivos individuais quanto globais);
        • Formas de cooperação:
          • Partilha de resultados;
          • Partilha de tarefas – balanceamento de carga computacional
    • Coordenação de agentes
      • Gerenciamento de agentes – Plataforma de agentes (PA) (FIPA*, 2005)
      Modelo de Referência FIPA de uma PA (FIPA, 2005). *Foundation for Intelligent Physical Agents
    • SemantiCore – Modelo de Agente Arquitetura do agente semântico (Escobar et al., 2006)
    • Modelo de Agente
      • Outros recursos:
        • Mobilidade
        • Representação ontológica
        • Distribuição de componentes de um agente
      O ciclo de vida de um agente semântico (Blois et al . , 2007).
    • Modelo de domínio Representação do modelo de domínio (Escobar et al., 2006)
      • Canais de comunicação: controle e dados
        • Evita interferência devido ao tráfego de mensagens de controle
    • Modelo de domínio Integração entre o SemantiCore e a atual infraestrutura Web (Blois et al., 2007)
    • Processo de gestão de conhecimento (GC) Ciclo de vida básico de um agente SemantiCore K (Lemke; Blois, 2009).
      • Cooperação: compartilhamento de conhecimento
      • Agentes adaptativos: ambientes imprevisíveis/incertos
    • Exemplo de aplicação
      • DiSEN: ambiente de desenvolvimento distribuído de software (Huzita, 2008)
      • Exemplo: mecanismo para alocação de recursos humanos a projetos de software
    • Conclusões
      • Diferentes protocolos de comunicação (sensores e efetuadores)
      • Controlador de domínio
        • Canais de comunicação
        • Conecta domínios
        • Agentes móveis
        • Características de segurança
      • Gerente de serviços (facilitador de diretório)
      • Suporte à GC
      • Problemas:
        • Nem todas as características estão disponibilizadas na versão atual;
        • Falta de documentação
    • Conclusões
      • API flexível
      • Desenvolvimento orientado para o reuso de componentes
        • Baixo acoplamento e alta coesão
        • Reuso de sensores, efetuadores e ações
      • Ciclo de vida bem definido e consistente
    • Referências
      • BLOIS M., ESCOBAR M. S., CHOREN R. Using Agents and Ontologies for Application Development on the Semantic Web. Journal of the Brazilian Computer Society , v. 1, p. 1-15, 2007.
      • ESCOBAR, M. S.; LEMKE, A. P.; BLOIS, M.. SemantiCore 2006 - Permitindo o Desenvolvimento de Aplicações baseadas em Agentes na Web Semântica. In: Second Workshop on Software Engineering for Agent-oriented Systems , 2006, Florianópolis. SEAS 2006. SBC : Florianópolis, 2006. v. 1. p. 72-82.
      • FIPA. FIPA Speci fi cations . 2005. Acessado em Junho de 2011. Disponível em: http://www. fi pa.org/speci fi cations/index.html>.
      • LEMKE, A. P.; BLOIS, M. Usando Objetos de Conhecimento para Compartilhar Conhecimento na plataforma SemantiCore. In: V Workshop on Software Engineering for Agent-oriented Systems , 2009, Fortaleza, p.59-70 , 2009.
      • HUZITA, E. H. M. Suporte à Percepção e ao Contexto em Ambientes de Desenvolvimento Distribuído de Software . Projeto de pesquisa em andamento, Universidade Estadual de Maringá. Departamento de Informática, 2008.
      • RUSSEL, S.; NORVIG, P. Artificial Intelligence: a modern approach. Prentice-Hall, New Jersey, 1995.
      • WOOLDRIDGE, M.; JENNINGS, N. R. Intelligent Agents: Theory and Practice, The Knowledge Engineering Review 10(2), 1995.