Your SlideShare is downloading. ×
0
Seguranca do-trabalho (1)
Seguranca do-trabalho (1)
Seguranca do-trabalho (1)
Seguranca do-trabalho (1)
Seguranca do-trabalho (1)
Seguranca do-trabalho (1)
Seguranca do-trabalho (1)
Seguranca do-trabalho (1)
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Seguranca do-trabalho (1)

2,617

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
2,617
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
56
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Controle de identificação dascausas dos acidentes OBJETIVO: IDENTIFICAR AS CAUSAS DOS ACIDENTES CONSISTE EM LOCALIZAR OS PONTOS DE RISCOS RESPONSÁVEIS POR ELES. OS ACIDENTES OCORREM BASICAMENTE, DEVIDO A CAUSAS AMBIENTAIS (CONDIÇÕES INSEGURAS) E AO COMPORTAMENTO HUMANO. POR ISSO DEVE-SE LOCALIZAR E IDENTIFICAR AMBAS AS CAUSAS.
  • 2. ELEMENTOS PARA IDENTIFICAÇÃO ECONTROLE DE RISCOS• inspeções programadas de segurança;• estudo de doenças ocupacionais• observação de segurança• análise de segurança do trabalho• permissão de trabalho• delimitação de área restrita• relatório de incidente / acidente• investigação de incidente/ acidente
  • 3. TÉCNICAS DE ANÁLISEAs técnicas de análise voltadas ao controle e prevenção e perdas maisutilizadas são: a série de riscos, análise preliminar de riscos, análise e revisãode critérios, análise da missão, os diagramas e análise de fluxos, mapeamento,análise de componentes críticos, a técnica de incidentes críticos, a análise deprocedimentos, a análise de contingências e análise de árvore de falhas
  • 4. ANÁLISE PRELIMINAR DERISCOS Consiste no estudo realizado durante a fase de concepção ou desenvolvimento prematuro de um novo sistema, com o fim de se determinarem os riscos que poderão estar presentes na fase operacional
  • 5. Análise e revisão de critérios (ARC)Revisão dos documentos que envolva segurança em produto ou processos(especificações, normas, códigos, regulamentos de segurança).Princípios/ MetodologiaAdotar procedimentos que tem como objetivo: revisão de riscos de processos,possibilitando identificação e soluções dos possíveis problemas ou até mesmoacidentes futuros.O método muito utilizado é o checklist, este procedimento possibilita que osobjetivos ressaltados acima, sejam inseridos no ARC, trazendo benefícios eresultados, tais como: operação segura, custo e identificação de riscos.
  • 6. ANÁLISE DE MODOS DE FALHASE EFEITOPermite verificar como podem falhar os componente de um equipamento ousistema, estimar as taxas de falha, determinar os efeito adveniente eestabelecer as mudanças a serem feitas para aumenta a probabilidade de queos sistema ou equipamento realmente funcione de maneira satisfatória.Objetivos:• revisão sistemática dos modos de falha de um componentes, para garantirdanos mínimos ao sistema;• determinação dos efeitos de tais falhas sobre outros componentes;• determinação dos componentes cujas falhas teriam efeito crítico na operaçãodo sistema (falhas críticas);• determinação dos responsáveis para realizar as ações preventivas oucorretivas.
  • 7. TÉCNICAS DE INCIDENTESCRÍTICOS (TIC) e condições inseguras que Métodos para identificar erros contribuem para os acidentes com lesão. Resultados: •revelação com confiança dos fatores causais, em termos de erros e condições inseguras, de acidentes industriais; •identificação de fatores causais associados a acidentes tanto com lesão como sem lesão; •uso das causas de acidentes sem lesão para identificação das origens de acidentes potencialmente com lesão. Benefícios: Registro de incidentes críticos presentes no sistema. Prevenção e correção dos riscos antes que estes se manifestem como eventos graves.
  • 8. ANÁLISE DE ÁRVORE DE FALHAS(AAF)O diagrama da árvore de falhas mostra o relacionamento hierárquico entreos modos de falhas identificados no AMFE. O processo de construção daárvore tem início com a percepção ou previsão de uma falha, que a seguir édecomposto e detalhado até eventos mais simples. Dessa forma, a análiseda árvore de falhas é uma técnica top-down, pois parte de eventos geraisque são desdobrados em eventos mais específicos.

×