Your SlideShare is downloading. ×
Sugestão de atividade de leitura e escrita (1)
Sugestão de atividade de leitura e escrita (1)
Sugestão de atividade de leitura e escrita (1)
Sugestão de atividade de leitura e escrita (1)
Sugestão de atividade de leitura e escrita (1)
Sugestão de atividade de leitura e escrita (1)
Sugestão de atividade de leitura e escrita (1)
Sugestão de atividade de leitura e escrita (1)
Sugestão de atividade de leitura e escrita (1)
Sugestão de atividade de leitura e escrita (1)
Sugestão de atividade de leitura e escrita (1)
Sugestão de atividade de leitura e escrita (1)
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Sugestão de atividade de leitura e escrita (1)

716

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
716
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Sugestão de Atividade de Leitura e escritaLEVANTAMENTO DAS QUESTÕES COM MAIOR GRAU DE DIFICULDADE DAAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA NA E.E JARDIM DAS CAMÉLIASTURMAS : 7º ANO - A, B, C, D, E, FQUESTÕES QTD. ALUNO QTD. ERROSNº 5 167 92Nº 8 167 111Nº 11 167 121Nº 13 167 82Nº 15 167 96Questão Identificação Grupo HABILIDADENº 5 Texto :Compaixão( Lulu Santos)IIIH09 – Inferir tema ou assunto principal deum texto com base em sua compreensãoglobal.Nº 8 Cartaz –campanha doagasalhoIII H08 – Inferir informações pressupostas ousubentendida com base na compreensãoglobal do texto.Nº11 Texto: Caese gatossuperam onúmero defilhosII H14 – Estabelece relações lógico-discursivomarcadas por conjunções ou advérbios,identificando um exemplo do texto em quepossa ilustrar essa relação.Nº 13 Tirinha I H23 – Identificar em um texto o efeito desentido produzido pelo uso dedeterminadas categorias gramaticais (gênero, número, casos, aspectos, modo,voz, etc.)Nº 15 Texto:Gostavatanto de você(Tim Maia)I H31 – Identificar recursos semânticosexpressivos ( antítese, personificação,metáfora, metonímia) em segmentos de umpoema, a partir de uma dada definição.Atividades serão desenvolvidas em uma semana ( 6 aulas )Língua Portuguesa ( com apoio do professor de História)Professora: Marileide
  • 2. DINÂMICA DAS ATIVIDADESLÍNGUA PORTUGUESA – 7º ANO1ª ETAPAFilme : Os cavaleiros da Távola Redonda ( Knights of the round table)Duração do filme : 1:552ª ETAPAAnálise do filme ( Questionamentos)a) Gênerob) Foco narrativoc) Espaçod) Tempoe) Personagem Principalf) Enredo3ª ETAPAIlustração do capítulo do livro : “ A cadeira Perigosa” - ( distribuir o livropara leitura do capítulo).Interpretação do texto “ A cadeira Perigosa “ aplicando as habilidadese competências necessárias apresentadas na Avaliação Diagnóstica.Produção textual: Narração de aventura ( Tema: narrar uma aventuravivida pelo grupo num castelo medieval na Inglaterra)OBS: DESENVOLVER COM OS GRUPOS JÁ IDENTIFICADOS TODAS ASHABILIDADES DIAGNÓSTICADAS.TEXTOS NECESSÁRIOS PARA ATIVIDADETexto 1 : “ Rei Artur” – como auxílio após o filme para fazer a análise.Texto 2 : Definição sobre narrativa de aventura.Texto 3: “ A cadeira perigosa” Capítulo 9 – O Rei Artur e os cavaleiros daTávola Redonda ( Sir Thomas Malory ).
  • 3. TEXTO 1 ( TEXTO PARA AUXILIAR O ENTENDIMENTO DO FILME)Rei ArturRei Artur (em inglês King Arthur) é uma figura lendária britânica que, de acordo comhistórias medievais e romances, teria comandado a defesa contra osinvasores saxões chegados à Grã-Bretanha no início do século VI. Os detalhes dahistória de Artur são compostos principalmente pelo folclore e pela literatura, e suaexistência histórica é debatida e contestada por historiadores modernos. A escassezde antecedentes históricos de Artur é retratada por diversas fontes.Livro de Geoffrey de Monmouth, Historia Regum Britanniae (História dos ReisBritânicos). Porém, alguns contos de Gales e da Bretanha e poemas relativos ahistória do Rei Artur foram feitos antes deste livro; nestas obras Artur aparece comoum grande guerreiro que defende a Grã-Bretanha dos homens e inimigossobrenaturais ou como uma figura fascinante do folclore. Quanto ao livro de Geoffreyde Monmouth, foi mais adaptado dessas obras do que inventado por ele mesmo,porque ele é desconhecido. Embora os temas, acontecimentos e personagens dalenda de Artur variem de texto para texto e não exista uma versão totalmentecomprovada, a versão de Geoffrey sobre os eventos é frequentemente usada comoponto inicial das histórias posteriores. Geoffrey descrevia Artur como um rei britânicoque venceu os saxões e estabeleceu um império composto pela Grã-Bretanha, Irlanda, Islândia e Noruega. Na realidade, muitos elementos eacontecimentos que agora fazem parte da história de Artur apareceram no livro deGeoffrey, incluindo Uther Pendragon, pai de Arthur, o mago Merlim, aespada Excalibur, o nascimento de Artur em Tintagel, sua batalha finalem Camlann contra Mordred em Camelot e o fim de Avalon. Chrétien de Troyes,escritor francês do século XII que adicionou Lancelote e o Santo Graal história, iniciouo gênero de romance arturiano que se tornou uma importante vertente da literaturamedieval.. A literatura arturiana teve sucesso durante a Idade Média com versão deThomas Maloty, mas diminuiu nos séculos que se seguiram até ter um ressurgimentosignificativo no século XIX. No século XXI, as lendas continuam vivas, tantona literatura como em adaptações para teatro, cinema, televisão, revista emquadrinhos e outras mídias.( Fonte: Wekepedia)
  • 4. TEXTO 2 - DEFINIÇÃO DE NARRATIVA DE AVENTURAUm pouco sobre o gênero narrativas de aventuraO protagonista da narrativa de aventura, normalmente, é um valente e audaz herói quevive as mais incríveis e surpreendentes situações. O aventureiro não se abate diantede desafios sucessivos, pelo contrário, envolve-se em uma sequência de peripéciaspara escapar do perigo. Daí ser a ação um elemento fundamental da narrativa deaventura. O leitor é, assim, conduzido por sucessivas ações encadeadas a partir dodesenvolvimento de temas fascinantes como a viagem.A viagem, na aventura, é sempre repleta de obstáculos e perigos que desafiam aastúcia e a coragem do aventureiro. Tanto pode ser uma viagem por terra, quanto pormar ou mesmo pelo ar (exemplos famosos dessas duas últimas viagens são MobyDick, de Melville Herman, e Cinco semanas em um balão, de Julio Verne). Viaja-separa e por lugares exóticos, ilhas distantes, desertos... Enfrentam-se piratas, animaisferozes, estranhas criaturas... São apresentados povos desconhecidos, hostis ouamigáveis, com hábitos muitas vezes estranhos à cultura do herói. Frequentemente aviagem é motivada pela busca por um incrível tesouro. Há sempre, nesses casos,disputa por um mapa que levaria ao grande prêmio. Sem dúvida, a obra emblemáticadessa tradição da narrativa de aventura é precisamente A ilha do tesouro, de RobertLouis Stevenson. Por outro lado, a viagem pode ser tão somente necessária àsobrevivência do herói, que pode construir uma nova vida longe de sua terra natal.O romance de aventura, cujas origens remontam ao século XVII, vai encontrar nocinema, assim como a ficção científica e a narrativa policial, espaço privilegiado,graças à forma como seu conteúdo é apresentado às massas. Para agradar ao grandepúblico, esses gêneros ficaram muitas vezes reduzidos a uma “receita”, de modo queum leitor (ou espectador) mais habitual consiga sem dificuldades antecipar o que iráacontecer ao longo da história. De qualquer maneira, merece destaque, quando setrata de famosos filmes de aventura, a série Indiana Jones dirigida por StevenSpielberg nos anos de 1980.
  • 5. TEXTO 3 “ A Cadeira Perigosa”(O rei Artur e os cavaleiros da Távola Redonda)Muitos anos antes dessas últimas aventuras que contamos, o Rei Artur reunia-secom seus cavaleiros em volta da Távola Redonda quando veio até eles um eremitaque, vendo a cadeira perigosa, perguntou por que estava desocupada. O Rei Arturexplicou:____ Não há quem se sente nela sem que seja destruído, a não ser que seja ocavaleiro para quem é destinada. Por isso a chamamos de cadeira perigosa.____ Pois eu vos digo que homem que se sentará nela ainda não é nascido, mas seráconcebido neste mesmo ano. E será ele o cavaleiro a encontrar o Santo Graal.Depois de proferir estas palavras, o eremita foi-se da corte do Rei Artur, deixandotodos perplexos.Terminada a reunião dos cavaleiros da Távora, Sir Lancelote, como de costume,partiu novamente em busca de aventuras. Cavalgando sobre uma ponte, avistou umatorre cercada de ruas apinhadas de gente. Aflitos, todos lhe pediram que os auxiliasse:_____ Seja bem- vindo, Sir Lancelote do Lago! Somente vós, o mais nobre doscavaleiros, podereis acabar com tal sofrimento. Lá na torres, uma donzela presa hácinco invernos padece, enfeitiçada pela Fada Morgana. Está numa banheira de águafervendo e a sala toda é quente como uma fornalha. Ela não morre, mas não se salva.A não ser que o cavaleiro mais valente do mundo entre na sala ardente e a pegue pelamão. Soubemos da vossa vinda e toda a nossa pobre gente está nas ruas para vosrogar esse favor.Sir Lancelote não hesitou. Foi até a torre, entrou na sala, segurou a moça pela mãoe a trouxe para fora, sã e salva, e viu nela a mais bela donzela do mundo, depois daRainha Guinever. Em seguida, acompanhou-a até uma capela, para agradecerem aDeus por sua salvação.Quando voltaram, os habitantes do lugar pediram a Sir Lancelote que, assim comolivraria a bela donzela do perigo, os livrasse de uma serpente terrível que moravanuma cova ali perto.____ Levai-me ao lugar onde ela se esconde e, com a ajuda de Deus, farei o quepuder ___ respondeu ele.Ao chegar ao local indicado, Sir Lancelot viu uma pedra onde estava escrito emletra de ouro: “ Um leopardo de sangue nobre aqui virá e matará a serpente. Esseleopardo gerará um leão nesta terra estrangeira, que ultrapassará a todos os outroscavaleiros.”
  • 6. Sir Lancelote afastou a pedra que tapava a cova e de lá saiu um dragão enorme,lançando fogo pela boca. Os dois lutaram o dia todo até que, finalmente, quando anoite caía, o cavaleiro conseguiu cortar a cabeça do monstro com sua espada.O soberano daquela região, assim que soube o que se passara, veio ter com SirLancelote, convidando-o para descansar em seu castelo. Depois de ordenar quecuidassem dos ferimentos do cavaleiro, o rei apresentou-se:____ Sir Lancelote do Lago, meu nome é Pelles, sou rei dessas terras e descendentede José de Arimatéia.Enquanto o Rei Pelles assim falava, surgiu, voando através da janela, umapombinha que trazia no bico um turíbulo de ouro. Nesse momento o ar se encheu deum perfume muito forte e agradável, como se toda as essências boas do mundo setivesse derramado por ali, e a mesa se cobriu subitamente das mais finas bebidas edos melhores alimentos. Entrou então na sala uma jovem trazendo uma taça de ouronas mão, tão brilhante que parecia feita de luz. Ninguém foi capaz de fixar os olhosnela, de tanto resplendor. Todos se ajoelharam, rezando.Depois que a donzela se retirou com o cálice, Sir Lancelote , atordoado, perguntou:____Por Jesus, o que significa isso?!____Isso , meu bom cavaleiro ____respondeu o rei____, é a coisa mais preciosa queum homem pode ter na vida. E quando sua fama se espalhar, será o fim da TávolaRedonda, pois sabeis que foi do Santo Graal a visão que tivestes aqui. O Santo Graalé o cálice sagrado que serviu a Jesus na última ceia e no qual José de Arimatéia, meuancestral, recolheu o sangue de Cristo na cruz e que , mais tarde, foi trazido por eleaté a Bretanha......( Sir Thomas Malory) – Adaptação Ana Maria MachadoVOCABULÁRIOEremita - é um indivíduo que, usualmente por penitência, religiosidade,misantropia ousimples amor à natureza, vive em lugar deserto, isolado. O local de sua morada é designadoeremitério. Na história da Igreja Católica há um capítulo importante sobre os eremitas e odesenvolvimento da vida monástica, com destaque para Santo Antão do Deserto.Fada Morgana – sendo conhecida na Grã-Bretanha como Morgana das Fadas, dentreoutros nomes, aparece nas histórias do Rei Artur. As lendas baseadas nos contos do ReiArthur acreditam que Morgana foi uma sacerdotisa da Ilha de Avalon, na Bretanha, meia-irmãde Arthur. É filha de Igraine, e Gorlois, Duque da Cornualha.José de Arimatéia - A Bíblia relata que ele era discípulo de Cristo, mesmo quesecretamente (João 19:38 ). Segundo os Evangelhos, José de Arimateia, juntamentecom Nicodemos, providenciou a retirada do corpo de Cristo da cruz após solicitação feitaa Pôncio Pilatos
  • 7. ATIVIDADE – PARTE ICARACTERIZAÇÃO DA NARRATIVA ( Filme: Os cavaleiros da Távola Redonda)a) Gênero :__________________________________________________b) Foco narrativo :_____________________________________________c) Espaço : __________________________________________________d) Tempo: __________________________________________________e) Personagem Principal : _____________________________________f) PersonagemSecundário:__________________________________________________________________________________________________________g) Enredo:____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
  • 8. ATIVIDADE - PARTE IIResponda as questões após a leitura do Texto : A cadeira perigosaH09 – GIII ( Inferir tema ou assunto principal de um texto com base em sua compreensãoglobal).1) “ Sir Lancelote não hesitou. Foi até a torre, entrou na sala, segurou amoça pela mão e a trouxe para fora, sã e salva........”. Podemos inferirque Lancelote conseguiu salvá-la por quê ?a) ( ) a senhorita deu-lhe a mão, pois se apaixonou por tão nobrecavaleiro.b) ( ) Sua coragem e sua fé em Deus era o que o tornava um grandecavaleiro destemido e quase imbatível.c) ( ) a donzela depois de tanto tempo numa banheira de água fervendo,conseguiu reunir forças e sair ao ver tão nobre cavaleiro.d) ( ) Lancelote era o cavaleiro mais corajoso, destemido e imbatível daregião.__________________________________________________________H08 – G III (Inferir informações pressupostas ou subentendida com base nacompreensão global do texto).2) Ao ler o texto de grandes aventuras e muita coragem, podemos inferirque o homem que se sentaria na cadeira perigosa seria:a) ( ) um valoroso guerreiro inglês, cavaleiro do Rei Artur.b) ( ) um simples plebeu de Camelot em busca do Santo Graalc) ( ) um nobre cavaleiro da corte do Rei Artur.d) ( ) um cavaleiro de alma pura que fosse capaz de encontrar o SantoGraal.H08 –G III ( Inferir informações pressupostas ou subentendida com base na compreensãoglobal do texto).
  • 9. 3) Como podemos interpretar a conversa entre os personagens da tirinha:a) ( ) que o livro era antigo, pois falava de um rei tirano;b) ( ) que o personagem devolveu o livro com atraso para a bibliotecária;c) ( ) o personagem não gostou do livro, por que era antigo;d) ( ) a bibliotecária não conhecia o livro.H14 –G II (Estabelece relações lógico-discursivo marcadas por conjunções ou advérbios,identificando um exemplo do texto em que possa ilustrar essa relação )4) No trecho: “ Muitos anos antes dessas últimas aventuras que contamos, o ReiArtur reunia-se com seus cavaleiros em volta da Távola Redonda quando veioaté eles um eremita que, vendo a cadeira perigosa, perguntou por que estavadesocupada. O Rei Artur explicou:” A expressão grifada indica:a) ( ) uma circunstância de tempo dos acontecimentos.b) ( ) uma circunstância duvidosa de quem deveria se sentar na cadeira.c) ( ) uma marcação de lugar , para saber qual a cadeira perigosa.d) ( ) que as aventuras passadas eram mais perigosas.H14 –G II (Estabelece relações lógico-discursivo marcadas por conjunções ouadvérbios, identificando um exemplo do texto em que possa ilustrar essa relação )Observando o trecho “Não há quem se sente nela sem que seja destruído, a não ser que seja ocavaleiro para quem é destinada. Por isso a chamamos de cadeira perigosa.____ Pois eu vos digo que homem que se sentará nela ainda não é nascido, mas será concebido nestemesmo ano. E será ele o cavaleiro a encontrar o Santo Graal.Depois de proferir estas palavras, o eremita foi-se da corte do Rei Artur, deixando todos perplexos.”5) podemos dizer que a condição para a realização da ação proposta pelahistória é:a) ( ) só sentará na cadeira o cavaleiro puro de alma que encontrará oSanto Graal.b) ( ) só sentará na cadeira o cavaleiro escolhido pelo eremita.
  • 10. c) ( ) só sentará na cadeira o cavaleiro da távola redonda escolhido pelorei Artur.d) ( ) Lancelote por ser bravo terá direito a se sentar na cadeira.H23 G I – Identificar em um texto o efeito de sentido produzido pelo uso de determinadascategorias gramaticais ( gênero, número, casos, aspectos, modo, voz, etc.)6) No texto; “Quando voltaram, os habitantes do lugar pediram a Sir Lanceloteque, assim como livraria a bela donzela do perigo, os livrasse de umaserpente terrível que morava numa cova ali perto.” É correto afirmar que overbo em destaque :a) ( ) indica uma ação já acontecida no modo indicativo.b) ( ) indica uma ação que está acontecendo naquele momento portantomodo indicativo.c) ( ) indica uma possibilidade de acontecimento , portanto no modosubjuntivo.d) ( ) expressa um acontecimento que correrá.H23 G I – Identificar em um texto o efeito de sentido produzido pelo uso dedeterminadas categorias gramaticais ( gênero, número, casos, aspectos, modo, voz,etc.)7) Os verbos no trecho acima : voltaram / pediram / moravam. Estãorespectivamente conjugados no:a) ( ) Pretérito imperfeito / pretérito perfeito/ futuro do presente.b) ( ) Presente / pretérito perfeito / pretérito imperfeito.c) ( ) Infinitivo / gerúndio / particípiod) ( ) Pretérito Perfeito / pretérito perfeito / pretérito imperfeito___________________________________________________________H31 – Identificar recursos semânticos expressivos ( antítese, personificação, metáfora,metonímia) em segmentos de um poema, a partir de uma dada definição.Leia a definição de metáfora e responda:“Sua boca é um cadeadoE meu corpo é uma fogueira”.Existe aqui uma transferência da significação própria de uma palavra, no caso aqui “cadeado” e “fogueira”,para outra significação quem lhe convém graças a uma comparação existente no espírito do autor, ou seja,acontece de maneira implícita. A isso chamamos metáfora.
  • 11. 8) Ocorre metáfora em que frase:a) ( ) “ Cavalgando sobre uma ponte....”b) ( ) “ Por isso a chamamos de cadeira perigosa”c) ( ) “ Nossa pobre gente está nas ruas....”d) ( ) “ Sir Lancelote não exitou...”____________________________________________________________9) Leia a tirinha e responda em qual das frases está o uso da metáfora:a) ( ) “Parece que tem o olho maior que a barriga! “b) ( ) “ Tá, mãe .....Tá!”c) ( ) “Lítero. Não coloque mais do que for comer!”d) ( ) “ Restaurante, entre!!!!”_____________________________________________________________10) O humor dessa tira está:a) ( ) na autoridade da mãe.b) ( ) na interpretação que se faz da imagem de Lítero.c) ( ) no rosto de surpresa da mãe de Líterod) ( ) Lítero achou engraçado as ordens de sua mãe.
  • 12. ATIVIDADE PARTE IIINarrativa de aventura ( Tema: narrar uma aventura vivida pelo gruponum castelo medieval na Inglaterra).___________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

×