Your SlideShare is downloading. ×
Ppoint.bio.reprodução
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Ppoint.bio.reprodução

1,023
views

Published on

Abordagem simplificada sobre o processo reprodutivo, seus tipos e mecanismos associados.

Abordagem simplificada sobre o processo reprodutivo, seus tipos e mecanismos associados.

Published in: Education

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,023
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
63
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Reprodução - Prof. Albano Novaes. 1
  • 2. Em Biologia - reprodução -refere-se à função através da qual os seres vivos produzem descendentes,dando continuidade à sua espécie. Reprodução - Prof. Albano Novaes. 2
  • 3. Tipos de reproduçãoSEXUADA OU GÂMICA  com presença de gametas  com recombinação gênica  aumenta variabilidade genéticaASSEXUADA OU AGÂMICA  sem presença de gametas  sem recombinação gênica  diminui variabilidade genética
  • 4. Reprodução - Prof. Albano Novaes. 4
  • 5. DIVISÃO BINÁRIA OU BIPARTIÇÃOOcorre em organismos unicelulares, onde uma divisão simples pode dar origem a dois novos indivíduos com composição genética idênticas à célula mãe. Eucarionte unicelular em processo de bipartição ou divisão binária Reprodução - Prof. Albano Novaes. 5
  • 6. Eucarionte unicelular emprocesso de bipartição ou divisão binária Reprodução - Prof. Albano Novaes. 6
  • 7. BROTAMENTO OU GEMIPARIDADENesta forma de reproduçãoum indivíduo adulto emitede seu corpo um "broto" que cresce e forma um novo organismo. Este novoindivíduo formado pode ou não desprender-se do indivíduo que lhe deu origem. Este tipo de reprodução ocorre em organismos que formam colônias, como em espongiários e cnidários (corais). Reprodução - Prof. Albano Novaes. 7
  • 8. ESPORULAÇÃOCorresponde a formação de células para reprodução, as quais não necessitam realizar fecundação. Ex. Fungos, bactérias e protozoários. Reprodução - Prof. Albano Novaes. 8
  • 9. REGENERAÇÃO ou LACERAÇÃOAlguns animais possuem um extraordinário poder de regeneração. A planária, verme platelminto, pode ter sua cabeça cortada e mesmo assim não morrerá, pois a cabeça pode regenerar um corpo novo e vice versa. Reprodução - Prof. Albano Novaes. 9
  • 10. ESQUIZOGONIA Tipo de reprodução típica dos protozoáriosesporozoários; a célula sofre sucessivas divisões do seu núcleo, acompanhadas, depois, de idêntico número de divisões no citoplasma. Exemplo: Plasmódio (protozoário causador da malária) Reprodução - Prof. Albano Novaes. 10
  • 11. Reprodução - Prof. Albano Novaes. 11
  • 12. Na reprodução sexuada há três características básicas:a) Produção de células haplóides por meiose (gametas).b) União de 2 células haplóides para formar um novo indivíduo diplóide.c) Formação de seres geneticamente diferente dos genitores. Reprodução - Prof. Albano Novaes. 12
  • 13. Do ponto de vista evolutivo, este tipo de reprodução pode aumentar a probabilidade de uma espécie sobreviver as modificações do meio ambiente (capacidade adaptativa). A união dos gametas (cariogamia) provoca novas combinações decromossomos, no descendente, levando variações nas suas características aumentando a possibilidade de evolução de espécie. Reprodução - Prof. Albano Novaes. 13
  • 14. Exemplos: Seres vivos que se reproduzem por meio de gametas.SERES VIVOS SEXO GÔNADAS GAMETAS Animais Masculino Testículo Espermatozóide Feminino Ovário Óvulo Vegetais Masculino Anterídeo Anterozóide feminino Arquegônio Oosfera Reprodução - Prof. Albano Novaes. 14
  • 15. É a situação em que encontramos mais de uma cria em cada Poliovulação ninhada, cada umaoriginada por múltiplos óvulos fecundados por diferentes espermatozóides. Amaioria dos mamíferosque gestam mais de um filhote apresentam-se com esse quadro, inclusive na espécie humana, quando nascem os gêmeos fraternos ou bivitelínicos. Reprodução - Prof. Albano Novaes. 15
  • 16. Poliovulação Gêmeos: dizigóticos,bivitelinos ou fraternos • Sexos iguais ou diferentes • Geneticamente diferentes
  • 17. Poliembrionia A fecundação ocorre em um único óvulo que parte-se posteriormente após as clivagens iniciais originando dois ou mais novos indivíduos. Ocorre sempre com o tatu e muito mais raramente na espécie humana, originando os gêmeos univitelínicos ou idênticos. Estes apresentarão sempre o mesmo sexo e o mesmo material genético (DNA). Reprodução - Prof. Albano Novaes. 17
  • 18. Poliembrionia Gêmeos: idênticos, univitelinos ou monozigóticos •Sexos obrigatoriamente iguais• Geneticamente iguais • Clones naturais
  • 19. Reprodução Gámica e Agâmica Reprodução - Prof. Albano Novaes. 19
  • 20. Gônadas: Femininas e Masculinas Ovários Testículos Reprodução - Prof. Albano Novaes. 20
  • 21. GametogêneseProcesso de formação dos gametas e ocorre nas gônadas masculinas e femininas. No macho: a formação dos gametas (os espermatozóides) ocorre nos testículos, e é chamada de espermatogênese.Na fêmea: a formação dos gametas (os ovócitos) ocorre nos ovários, e é denominada de ovulogênese. Reprodução - Prof. Albano Novaes. 21
  • 22. Espermatogênese É uma sequência de eventos pelos quais as células germinativas primitivas setransformam em espermatozóides, tem iníciona puberdade (quando o organismo começa a secretar altos níveis de testosterona) e vai até a velhice. Na infância - Os testículos do menino estão inativos com grande quantidade de células germinativas primordiais (2n). Aos sete anos de idade - as células germinativas primordiais iniciam a espermatogênese. Reprodução - Prof. Albano Novaes. 22
  • 23. Espermatogênese Portanto, cada espermatócito primário diplóide (2N) que participa da espermatogênese origina, ao final do processo, quatro espermatozóides haplóides. Isso justifica o grande número de espermatozóides encontrados noesperma, em cada ejaculação, com um número oscilante entre 100 a 400 milhões. Reprodução - Prof. Albano Novaes. 23
  • 24. Células germinativas (2n) Mitoses Período 2n Espermatogênese germinativo Mitose 2n 2n Espermatogônia Período de Crescimento sem divisão 2n Espermatócito I (2n) crescimento celular Meiose Espermatócitos II (n n n cromossomos Período de duplicados) maturação n n n n Espermátides (n) Período de Espermatozóidesdiferenciação n n n n
  • 25. Espermatogênese
  • 26. Transformação de Espermátides em Espermatozóides.Espermiogênese
  • 27. Espermatozóide Espermatozóide é a célula reprodutora masculina formada por uma cabeça e uma cauda ou flagelo. A fecundação, principal objetivo do espermatozóide, ocorre no momento que esse entra no óvulo, formando o embrião. A cabeça forma o maior volume do espermatozóide, essa constitui o núcleo, onde se encontra o material genético. Esse material faz com que as características do filho sejam semelhantes as do pai.A cauda ou flagelo proporciona ao espermatozóide a capacidade de locomoção. Reprodução - Prof. Albano Novaes. 27
  • 28. Ovulogênese ou Ovogênese Sequência de eventos através dos quais as células germinativas primitivas, denominadas ovogônias se transformam em ovócitos maduros.Tem início antes do nascimento e termina após a maturação sexual. Após o nascimento as ovogônias já se diferenciaram emovócitos primários (cuja meiose está interrompida em prófase I), que são envolvidos por uma camada única de células epiteliais achatadas constituindo o folículo primordial. Na puberdade, o ovócito cresce e as células foliculares tornam-se cubóides e depois colunares formando o folículo primário. O ovócito passa a ser envolvido por uma camada de glicoproteínas chamado zona pelúcida. Quando adquire mais uma camada de células foliculares passa a se chamar folículo Reprodução - Prof. Albano Novaes.em maturação. secundário ou 28
  • 29. Células germinativas (2n) Período germinativo 2n Ovogônias (2n) Ovulogênese Crescimento Período de sem divisão celular 2n Ovócito I (2n) células que aumentam de tamanhocrescimento Meiose I Ovócito II n n (n cromossomos duplicados) Primeiro glóbulo polar (n cromossomos duplicados)Período de Meiose II (só se completa se ocorre fecundação)maturação Óvulo (n) n n n n glóbulos polares (n) São formados eventualmente
  • 30. É o amadurecimento do óvulo dentro do ovário. A mulher possui dois ovários e, a ovulação acontece normalmente em um dos ovários. Em condições especiais pode ocorrer a ovulação nos dois ovários ao mesmo tempo. Estima-se que a ovulação se dá no meio do cicloA ovulação começa no início da puberdade, geralmentecom a maturação de um folículo por mês retomando oprocesso que ocorreu antes do nascimento da menina.Na fase de maturação, cada ovócito I (diplóide) dá, pormeiose I (reducional) duas células haplóides: o ovócito II (secundário), relativamente grande, e o 1º glóbulo polar, de tamanho reduzido.
  • 31. Logo a seguir, oovócito II se divide por meiose, dando duas células também diferentes emtamanho: ovótide, bem Portanto, cada desenvolvida, e o 2º ovócito I dará origem glóbulo polar, muito a um óvulo e a três menor. glóbulos polares, geralmente estéreis.
  • 32. Maturação do òvulo (ovócito) Os ovários alternam-se na maturação dos seus folículos, ou seja, a cada ciclo menstrual, a liberação de um óvulo, ou ovulação, acontece em um dos dois ovários
  • 33. Folículoportador do ovócitosecundário,precedente àovulação do O corpo lúteo mesmo. aparece após a ovulação, permanecendo nos ovários durante 14 dias (fase luteínica) até degenerar .Folículo (anatomia) - um pequeno grupo esférico de células que delimita uma cavidade.
  • 34. Menstruação É a descamação do útero. Mens - vem do grego e significa lua.Assim, a cada volta completa da lua, de mês em mês, temos o ciclo menstrual.Em geral a menstruação ocorre de 28 em 28 dias.
  • 35. A primeira menstruação
  • 36. Fecundação É a união do gameta masculino (espermatozóide) com o gameta feminino (óvulo).
  • 37. Fecundação
  • 38. Ocorre dentro do corpo da fêmea. A maioria dos animais terrestres.Exemplos: mamíferos, aves,répteis, insetos, aracnídeos, vermes, etc.
  • 39. Maioria dos animais aquáticos. Exemplos: crustáceos,poliquetos, moluscos, peixes, anfíbios, outros...
  • 40. Ovíparos
  • 41. Ovíparos são animais de fecundação interna ou externa, cujas fêmeas liberam ovos de seus corpos. Dessa forma, os embriões se desenvolvem no meio externo, dentrodos ovos, e se alimentam de reservas nutritivas Ovíparos presentes nesse sistema.Na maioria dos casos, os ovos possuem casca rígida. Alguns peixescondrictes, aves, répteis e invertebrados são exemplos de ovíparos.
  • 42. - Fecundação internaDesenvolvimento interno Com ligação trófica
  • 43. Vivíparos Nos animais vivíparos, o embrião se desenvolve completamente dentro do organismo da mãe, sealimentando e recebendo oxigênio diretamente de fontes fisiológicas provenientes do sanguematerno. Esse tipo dá origem, geralmente, a uma prole única ou pequena, a cada gestação, sendo predominantemente típica em mamíferos.
  • 44. Ovulíparos
  • 45. Nas espécies Ovulíparos ovulíparas, fêmeas e machos lançam um número grande de gametas na água, ocorrendo a fecundação nesse ambiente(fecundação externa). Alguns peixes, invertebrados aquáticos e anfíbiosdesenvolvem-se dessa forma.
  • 46. Ovovivíparos- Existe espécies de tubarões ovovivíparos
  • 47. OvovivíparosOvovivíparos os animais cujoembrião se desenvolve dentrode um ovo alojado dentro do corpo da mãe. O ovo recebe assim proteção, mas desenvolve-se a partir do material nutritivo existente dentro do ovo. Os ovoseclodem no oviduto materno sem que exista ligaçãoalguma entre a progenitora e o embrião. Alguns peixes, répteis e invertebrados são ovovivíparos.
  • 48. Os sistemas Genitais Masculino e Feminino. Reprodução - Prof. Albano Novaes. 48
  • 49. Sistema Genital MasculinoReprodução - Prof. Albano Novaes. 49
  • 50. Constituição:Órgãos externos:• Pênis• EscrotoÓrgãos Internos:• Ductos (Canais) deferentes• Glândulas seminais• Próstata• Ductos eferentes• Vesícula seminal
  • 51. Órgão copulador masculinoregião interna: • 3 cilindros de tecido esponjoso,• Corpo cavernoso,
  • 52. PênisCorpos Cavernosos.• Pequenos espaços separados por mm e tecido fibroso.• Tecido erétil.• Intumescido durante excitação sexual. • Acúmulo de sangue.• Promove a ereção do pênis. • Possibilita o ato sexual.
  • 53. Percorre o pênislongitudinalmenteCanal comum aossistemas urinário e genital. Função: • Eliminação de urina e esperma
  • 54. Bolsa de Abaixo do Alojam ospele entre pênis testículos as coxas
  • 55. Gônadas masculinas.Túbulos Seminíferos Milhares de tubos finos e enovelados.Envoltórios de tecido conjuntivo.
  • 56. Eliminação dos espermatozóidesEspermatozóides• Atingem o canal do túbulo seminífero Epidídimo:• Túbulo enovelado sobre o testículo • Armazena oEspermatozóide para o amadurecimento • Até a eliminação
  • 57. Sistema Genital FemininoReprodução - Prof. Albano Novaes. 57
  • 58. Constituição:• Externos: • Pudendo feminino• Internos: • Vagina • Útero • Tubas Uterinas • Ovários
  • 59. Pudendo Nome antigo:feminino Vulva Constituição: Lábios maiores (grandes lábios), Lábios menores (pequenos lábios), Clitóris, Vestíbulo vaginal,
  • 60. Lábios maiores (grandes lábios) 2 dobras grossas da pele.Extensão paralela do inferior do púbis às proximidades do ânus.
  • 61. Lábios menores (pequenos lábios) Interna aos lábios maiores. Pregas de pele menores e mais delicadas. Delimitam a entrada da vagina.
  • 62. Localização:• Região anterior, • Próxima a junção dos lábios menores,
  • 63. Vestíbulo vaginal Par de glândulas • Ao lado da abertura vaginal Secreção: Lubrificante, Facilita a penetração,
  • 64. Cobertura parcial do Rompimento em geral orifício vaginal em no primeiro ato mulheres virgens. sexual. Reprodução - Prof. Albano Novaes. 64
  • 65. Biologia.Ensino Médio.Sinópse sobre Reprodução.Prof.: Albano Novaes Reprodução - Prof. Albano Novaes. 65