Fase 1
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Fase 1

on

  • 354 views

Apresentação da história fase 1

Apresentação da história fase 1

Statistics

Views

Total Views
354
Views on SlideShare
354
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Fase 1 Fase 1 Presentation Transcript

  •  
  • Ano em que estamos - 2011 Ano em que se passa a história - 3768 Esta história começa num planeta chamado Cavalito Pneumático , perto das 8 horas. Cavalito Pneumático
  • O computador central anuncia em todas as escolas do planeta que está na hora do regresso a casa.
  • Telemaco ficou com Orion e Cassiopeia para irem brincar para sua casa. Olá eu sou o Telemaco. E eu sou a Cassiopeia! Eu sou o Orion.
  • No planeta Cavalito Pneumático, no ano 3768, os carros voam, por isso chegam num instante a casa do Telemaco.
  • Em casa do Telemaco estão à sua espera quatro personagens que eles não conhecem de lado nenhum. Olá! O meu nome é Dulce e venho do Planeta Piruleta. Explica um ser muito bonito, que tem uma única perna e que se move deslizando. Tem uns longos tubos na cabeça que vão mudando de cor
  • - Estamos à procura de um lugar onde possamos viver com respeito e alegria porque os nossos planetas não estão bem. Como sabemos que vocês também não estão contentes, pensámos que talvez quisessem vir connosco. O que se passa nos vossos planetas? Bom Orion, no meu planeta, há muitas coisas boas! - Adoramos ajudar e cuidar dos outros e o nosso corpo é o espelho dos nossos pensamentos
  • Se gostamos do que estamos a fazer ou dos seres com quem estamos, os nossos cabelos ficam vermelhos, mas se, pelo contrário, estamos tristes, preocupados ou mal dispostos, ficam rosados ou brancos.
  • Como vêm visitar-nos seres de outros planetas, alguns piruletos e piruletas começaram a ter vergonha de mostrar as suas cores rosadas ou brancas e decidiram proibir as visitas. Alguns de nós não concordam com esta decisão. Devemos respeitar e gostar dos outros tal como são e aprender a não ficar brancos só porque as outras pessoas são diferentes. E se ficarmos, reconhece-lo e tentar compreendê-los. Por tudo isto, procuramos um planeta para viver e poder mostrar abertamente o que pensamos.
  • Bom, agora é a minha vez. Chamo-me 22 e venho do Planeta 13-A.
    • 13-A é um planeta onde são controlados todos os nascimentos e todas as chegadas vindas dos outros planetas.
    • 13-A é um planeta em que toda a gente tem o seu emprego.
    • 13-A é um planeta em que toda a gente tem família.
    • 13-A é um planeta onde todos os recursos estão controlados.
    • 13-A é um planeta que tem controlo absoluto sobre o que se passa.
  • Olá eu sou o Elios. E venho do Planeta Vaporus. No meu Planeta somos livres para tomar decisões e aceitamos toda a gente tal como é, venha de onde vier, temos um grande respeito pela maneira de ser de cada pessoa. Somos capazes de ajudar os outros sempre que seja necessário, mas o nosso planeta está a morrer. Vivíamos muito bem, com muitos luxos, mas percebemos tarde demais que gastávamos demasiada energia, muitíssima água e o ar estava tão contaminado que nos custava respirar.
  • Por isso, procuramos um planeta saudável onde possamos partilhar a vida com outros seres que nos ensinem a cuidá-lo.
  • Eu sou a Andreia! Eu sou a Andreia! Eu sou a Andreia! Exclamou uma pequena criatura que tinha forma de cogumelo e que dava saltinhos.
  • E, e, e… venho do Planeta Huala! O nosso planeta é maravilhoso, mas não sabemos falar como deve ser. Estamos sempre a gritar. Os hualanos e hualanas não conseguem falar sem ser aos saltinhos e é impossível haver o mínimo de organização. Está tudo um caos e quando há um problema nunca é resolvido. Por isso, alguns e algumas de nós estamos à procura de um planeta melhor, onde possamos viver com outros seres diferentes, que nos ensinem como nos podemos organizar.
  • Nós também não gostamos da forma como funciona o nosso planeta Desde que o imperador está no poder, tudo o que fazemos é vigiado e as pessoas que não obedecem vão para a prisão. Sim, e as mulheres estão muito controladas.
  • Por isso, queremos que venham connosco. Querem juntar-se à Operação DIJ e encontrar um lugar para criar um mundo melhor para todos? Sim! Sim! Sim!
  • Sobem para a nave espacial que está pronta a seguir e põem-se a caminho antes que o imperador os possa impedir.
  • Uma vez no espaço, começam a pensar qual seria a melhor maneira de continuar a missão, agora que já estavam todos juntos.
  • Uma parte do grupo pensa que o melhor seria procurar um planeta desabitado para poder começar uma nova vida , justa e solidária.
  • Mas vai ser muito difícil encontrar um! Nós já andamos há muito tempo à procura porque o nosso planeta está a morrer. E não conseguimos encontrar um onde não haja ninguém e onde se possa viver.
  • Ficaram um tempo a olhar para a projecção do mapa do universo e a tentar explorar as zonas da galáxia que pudessem estar livres e em bom estado…
  • Porque não construímos o nosso próprio planeta? E como vamos fazer isso? Podíamos construir uma estação espacial!
  • E podemos fazê-lo? Como, 22? Bem, tecnicamente sim, é possível, se conseguirmos encontrar os materiais necessários. Mas nunca seria um verdadeiro planeta, não é? Eu gostaria de poder brincar sob as estrelas, de ter ar para respirar e não viver para sempre dentro de uma estação espacial.
  • Sim, mas se é tão difícil encontrar um planeta vazio para viver, podemos construir uma estação espacial a imitar um planeta. Enfim, e então o que fazemos?
  • Procuram os materiais necessários e constroem uma estação espacial ou procuram um novo planeta?