Estudo de caso_com_app_halan
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Estudo de caso_com_app_halan

on

  • 1,357 views

risk management

risk management

Statistics

Views

Total Views
1,357
Views on SlideShare
1,357
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
16
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Estudo de caso_com_app_halan Document Transcript

  • 1. PÓS-GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS - UFRJ SEGRAC – NÚCLEO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS DA ENGENHARIATRABALHO FINAL – Gestão da Segurança Halan Ridolphi – Turma 14 – halan@ufrj.br Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos (SEGRAC/POLI/UFRJ) Professor Justino Sanson – Gestão da Segurança – (SEGRAC/POLI/UFRJ)Objetivo 1. Aplicar método de análise preliminar de perigos (APP), conforme diretrizes apresentadas no capítulo IV do livro Elementos de Segurança Ambiental, a um dos estudos de caso especificados pelo professor. 2. Desenvolver APP sob estudo de caso 2 - Centro de dados da sede da TEL&TEL empresa de TI. 3. Study case 2 - Centro de dados da sede da TEL&TEL empresa de TI: • Sua equipe foi escolhida para participar do processo de licenciamento ambiental de uma empresa de tecnologia da informação. Esta se encontra em uma edificação moderna no centro empresarial MPM UFRJ – Praia de Botafogo. Esta possui uma área administrativa separada, open Office com sessenta estações de trabalho, áreas de convivência, CPD, central de ar condicionado, área de atendimento de call center. • Pede-se elaborar a APP dos principais eventos que possam impactar a segurança de instalações, pessoas e meio ambiente.Estratégia de Trabalho 1. Executar síntese de atividades para Análise Preliminar de Perigos, a saber: • Identificar os Perigos, as Causas e as Conseqüências; • Avaliar as Freqüências dos Cenários de Acidentes Identificados; • Analisar as Severidades dos Cenários de Acidentes Identificados; • Priorizar os Perigos; • Estabelecer as Medidas Preventivas e/ou Mitigadoras dos Perigos. 2. Documentar resultados da Análise Preliminar de Perigos.SEGRAC – Núcleo de Pesquisa em Ciências da Engenharia 1Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro -CT– Bloco A – 2º andar - Cidade Universitária – Rio de Janeiro – RJhttp://www.segrac.poli.ufrj.br – segrac@poli.ufrj.br
  • 2. PÓS-GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS - UFRJ SEGRAC – NÚCLEO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS DA ENGENHARIA1. Levantamento de Perigos, Causas e Conseqüências A. Conceitos Básicos Técnicas de identificação de perigos: ♦ Listas de Verificação (Checklist’s); ♦ Análise “E se...?” (What If...?); ♦ Análise Preliminar de Perigos (APP); ♦ Análise de Modos de Falhas e Efeitos (AMFE); ♦ Estudo de Perigos e Operabilidade (HazOp). Processo da Análise Preliminar de Perigos (APP): ♦ Levantamento: • Causas; • Eventos perigosos; • Conseqüências; ♦ Avaliação qualitativa: • Freqüência de acidentes identificados; • Severidade das conseqüências; ♦ Medidas de redução de riscos: • Prevenção ou correção de falhas potenciais. A estimativa dos riscos requer: ♦ Informações sobre a população exposta: • Residências; • Estabelecimentos comerciais e indústrias; • Áreas rurais; • Escolas, hospitais, etc. ♦ Horários de exposição; ♦ Características das edificações (formas de proteção). Módulos de análise para aplicação de APP ao empreendimento da TEL&TEL: ♦ Área Administrativa: ♦ Áreas de Convivência; ♦ CPD; ♦ Central de Ar Condicionado; ♦ Área de Call Center.SEGRAC – Núcleo de Pesquisa em Ciências da Engenharia 2Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro -CT– Bloco A – 2º andar - Cidade Universitária – Rio de Janeiro – RJhttp://www.segrac.poli.ufrj.br – segrac@poli.ufrj.br
  • 3. PÓS-GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS - UFRJ SEGRAC – NÚCLEO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS DA ENGENHARIA B. Aplicação de APP a Cada Módulo de Análise A tabela 1 enumera os eventos perigosos, causas e respectivas conseqüências para o empreendimento da TEL&TEL, focando o módulo de análise “ÁREA ADMINISTRATIVA”: ANÁLISE PRELIMINAR DE PERIGOS SISTEMA: ÁREA ADMINISTRATIVA EQUIPE: APP & GARANTIA DE SEGURANÇA DATA: 26/05/2007 Perigo Causas Conseqüências Freqüência Severidade Risco Recomendações Destruição de patrimônio físico Instalação nas Rede de distribuição de (máquinas, equipamentos, dependências de energia elétrica precariamente edificações), intelectual dispositivos de combate e Incêndios instalada e dimensionada, (documentos de projetos, D IV 5 fuga a incêndio, tais como: deixando margem de processos, métodos, normas e extintores de incêndio, ocorrência de curto-circuito. diretrizes de trabalho) e pessoal hidrantes, saídas de (perdas humanas). emergência. Instalação nas dependências de Destruição de patrimônio físico dispositivos de combate e (máquinas, equipamentos, fuga a incêndio, tais como: Manipulação imprópria de edificações), intelectual extintores de incêndio, materiais inflamáveis, tais Explosões (documentos de projetos, D IV 5 hidrantes, saídas de como, álcool, cigarros. processos, métodos, normas e emergência. Descarga atmosférica (raio); diretrizes de trabalho) e pessoal Estabelecendo de normas (perdas humanas). restritivas ou proibitivas de manipulação de materiais inflamáveis.SEGRAC – Núcleo de Pesquisa em Ciências da Engenharia 3Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro -CT– Bloco A – 2º andar - Cidade Universitária – Rio de Janeiro – RJhttp://www.segrac.poli.ufrj.br – segrac@poli.ufrj.br
  • 4. PÓS-GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS - UFRJ SEGRAC – NÚCLEO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS DA ENGENHARIA Verificar se a instalação Na maioria dos casos a queima elétrica está de acordo com de alguns circuitos integrados, as orientações de os quais são responsáveis pelo aterramento contra processamento das descargas atmosféricas Descarga atmosférica (raio); informações, transmissão e previstas na norma NBR comunicação dos dados ou até 5419/93; Deficiência no fornecimento mesmo um rompimento das Sobrecarga Utilizar aparelhos de de energia elétrica; trilhas na placa de circuito E III 5 elétrica proteção devidamente impresso. Instalação elétrica mal aterrados; projetada. Danificação de equipamentos Seguir as orientações dos eletro-eletrônicos (workstations, manuais do fabricante do servidores, impressoras, no- equipamento eletrônico; breaks, copiadoras, fac-símiles, scanners. Manter a rede elétrica equalizada (1 terra). Instalação de mecanismos Destruição ou danificação de de reforço das edificações e edificações, equipamentos e de proteção para Intempéries materiais; equipamentos e materiais. (inundação, Furações, tornados, Danos pessoais (inclusive D III 4 Construção de abrigos para ventania, raios, tormentas, ciclones. granizo) podendo levar a perdas pessoas capazes de humanas) por conta de suportar a violência e força acidentes ambientais; destruidora oriundos de tais intempéries. Ataques de Troca de mensagens de e- Destruição ou danificação de Definição, implantação, vírus digitais as mails entre trabalhadores e patrimônio intelectual E III 5 fiscalização e evolução redes de exterior, contendo arquivos (documentos de projetos, contínua de política eSEGRAC – Núcleo de Pesquisa em Ciências da Engenharia 4Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro -CT– Bloco A – 2º andar - Cidade Universitária – Rio de Janeiro – RJhttp://www.segrac.poli.ufrj.br – segrac@poli.ufrj.br
  • 5. PÓS-GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS - UFRJ SEGRAC – NÚCLEO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS DA ENGENHARIA computadores e com aplicações de software processos, métodos, normas e normas de segurança da sistemas de com caráter nocivo e propósito diretrizes de trabalho). informação. informação ilícito. Perda de dados de projetos por Doutrinar usuários finais de Falha das aplicações de conta de danos causados em aplicações de software no detecção de vírus digitais. artefatos hospedados em uso de boas práticas de repositórios de documentação e segurança da informação. Falta de operacionalização de código fonte de módulo de aplicações de detecção e programa para software de eliminação de vírus digital. computador. Falta de mecanismos de segurança, tais como, firewall, bloqueio de acesso a sites de pornografia, regra de formação de senhas. Melhoria de layout das instalações no ambiente de trabalho; Levantamento e transporte Queda de produtividade dos Contratação de consultoria Ergonomia manual de peso, monotonia, trabalhadores; especializada em ergonomia deficiente para repetitividade, e demais aspectos que layout de responsabilidade, ritmo Maior incidência de doenças do influem na produtividade. mesas, excessivo, posturas trabalho com conseqüente E II 4 cadeiras, baias, inadequadas de trabalho, aumento de gastos pelo Coleta de opiniões dos workstations e trabalho em turnos, etc. tratamento de trabalhadores em trabalhadores acerca de trabalhadores. decorrência do afastamento da melhorias no layout do Arranjo físico inadequado, atividade profissional. ambiente de trabalho; iluminação inadequada. Promoção de seções periódica de relaxamento e exercícios físicos.SEGRAC – Núcleo de Pesquisa em Ciências da Engenharia 5Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro -CT– Bloco A – 2º andar - Cidade Universitária – Rio de Janeiro – RJhttp://www.segrac.poli.ufrj.br – segrac@poli.ufrj.br
  • 6. PÓS-GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS - UFRJ SEGRAC – NÚCLEO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS DA ENGENHARIA Concentração de poeiras, fumos, gases, vapores, névoas, neblinas, etc. Incidência de doenças Realização de manutenção Falta de manutenção nas Ventilação respiratórias (bronquite, asma, periódica nas tubulações de tubulações de ventilação e E II 4 precária gripe) com conseqüente ventilação e renovação do renovação do ar. aumento de gastos pelo ar no ambiente de trabalho. tratamento de trabalhadores em decorrência do afastamento da atividade profissional Revisão periódica da central Interrupção na comunicação de PABX; Ocorrência de curto-circuito; com clientes, fornecedores e colaboradores; Troca de equipamentos da Sobrecarga elétrica central de PABX, ocasionada pela queda de raio Queda da produtividade dos Pane na central contemplando atualização derivado de tormentas; trabalhadores; E II 4 de PABX tecnológica; Queima ou falha em Impedimento da realização de Ampliação da central de equipamentos de comutação atividades por falta de PABX visando acompanhar telefônica. mecanismos de comunicação o crescimento de demanda com outras equipes de trabalho. da corporação. Ocorrência de curto-circuito; Paralisação de processos de Revisão periódica da central produção, por conta de de ar condicionado; Pane na central Sobrecarga elétrica necessidades não supridas de de Ar ocasionada pela queda de raio E II 4 Troca de equipamentos da refrigeração de máquinas e Condicionado derivado de tormentas; central de ar condicionado, equipamentos e, como também, contemplando atualização Queima ou falha em a falta de provisão de ambiência tecnológica; equipamentos de comutação adequada para atuaçãoSEGRAC – Núcleo de Pesquisa em Ciências da Engenharia 6Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro -CT– Bloco A – 2º andar - Cidade Universitária – Rio de Janeiro – RJhttp://www.segrac.poli.ufrj.br – segrac@poli.ufrj.br
  • 7. PÓS-GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS - UFRJ SEGRAC – NÚCLEO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS DA ENGENHARIA telefônica. profissional dos trabalhadores. Ampliação da central de ar condicionado visando acompanhar o crescimento de demanda da corporação. Concentração de poeiras, fumos, gases, vapores, névoas, neblinas, etc. Ar-condicionado Incidência de doenças Falta de limpeza periódica em Realização de manutenção operando sem respiratórias (bronquite, asma, equipamentos de ar E II 4 periódica em equipamentos limpeza gripe) com conseqüente condicionado. de ar condicionado. periódica aumento de gastos pelo tratamento de trabalhadores em decorrência do afastamento da atividade profissional Instalação de câmeras de segurança; Falta de procedimentos de Fiscalização das pessoas Circulação de segurança e fiscalização de Extravio de equipamentos, requerendo acesso às pessoal pessoal circulante pelas materiais, ferramentas e instalações do edifício do estranho com E II 4 instalações do prédio; documentação de projetos, centro empresarial; propósitos processos e normas de trabalho. ilícitos Contratação de empresa especializada em serviços de segurança de instalações. Ruptura de tubulações de Paralisação de processos de Interrupção no E I 3 Contratação de empresa abastecimento de água produção. fornecimento de fornecedora de água por via potável da concessionária deSEGRAC – Núcleo de Pesquisa em Ciências da Engenharia 7Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro -CT– Bloco A – 2º andar - Cidade Universitária – Rio de Janeiro – RJhttp://www.segrac.poli.ufrj.br – segrac@poli.ufrj.br
  • 8. PÓS-GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS - UFRJ SEGRAC – NÚCLEO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS DA ENGENHARIA água potável serviços públicos. caminhões pipa; Ruptura de redes de Interrupção no distribuição e fornecimento de Contratação de empresa Paralisação de processos de fornecimento de energia elétrica da E I 3 fornecedora de geradores produção. energia elétrica concessionária de serviços de energia elétrica; públicos. Contração de empresa de construção civil de boa Destruição de patrimônio físico Ruptura de reputação e formulação de Realização de obras para (máquinas, equipamentos, tubulações contrato de seguro das mudanças em layout das edificações), intelectual circunvizinhas instalações físicas e instalações físicas sem (documentos de projetos, E III 5 de distribuição penalidades cabíveis conhecimento adequado da processos, métodos, normas e de água, esgoto quando da ocorrência de planta da edificação. diretrizes de trabalho) e pessoal e gás natural. acidentes por negligência ou (perdas humanas). conduta profissional irresponsável. Tabela 1 – Planilha APP focando Área Administrativa da TEL&TEL Fonte: do autorSEGRAC – Núcleo de Pesquisa em Ciências da Engenharia 8Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro -CT– Bloco A – 2º andar - Cidade Universitária – Rio de Janeiro – RJhttp://www.segrac.poli.ufrj.br – segrac@poli.ufrj.br
  • 9. PÓS-GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS - UFRJ SEGRAC – NÚCLEO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS DA ENGENHARIA A tabela 2 enumera os eventos perigosos, causas e respectivas conseqüências para o empreendimento da TEL&TEL, focando o módulo de análise “ÁREAS DE CONVIVÊNCIA”: ANÁLISE PRELIMINAR DE PERIGOS SISTEMA: ÁREAS DE CONVIVÊNCIA EQUIPE: APP & GARANTIA DE SEGURANÇA DATA: 26/05/2007 Perigo Causas Conseqüências Freqüência Severidade Risco Recomendações Destruição de patrimônio físico Instalação nas Rede de distribuição de (máquinas, equipamentos, dependências de energia elétrica precariamente edificações), intelectual dispositivos de combate e Incêndios instalada e dimensionada, (documentos de projetos, D IV 5 fuga a incêndio, tais como: deixando margem de processos, métodos, normas e extintores de incêndio, ocorrência de curto-circuito. diretrizes de trabalho) e pessoal hidrantes, saídas de (perdas humanas). emergência. Instalação nas dependências de Destruição de patrimônio físico dispositivos de combate e (máquinas, equipamentos, fuga a incêndio, tais como: Manipulação imprópria de edificações), intelectual extintores de incêndio, materiais inflamáveis, tais Explosões (documentos de projetos, D IV 5 hidrantes, saídas de como, álcool, cigarros. processos, métodos, normas e emergência. Descarga atmosférica (raio); diretrizes de trabalho) e pessoal Estabelecendo de normas (perdas humanas). restritivas ou proibitivas de manipulação de materiais inflamáveis.SEGRAC – Núcleo de Pesquisa em Ciências da Engenharia 9Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro -CT– Bloco A – 2º andar - Cidade Universitária – Rio de Janeiro – RJhttp://www.segrac.poli.ufrj.br – segrac@poli.ufrj.br
  • 10. PÓS-GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS - UFRJ SEGRAC – NÚCLEO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS DA ENGENHARIA Possíveis danos ao meio ambiente devido a liberações de substâncias químicas tóxicas, Estabelecendo de normas Manipulação imprópria de alcançando áreas externas à Vazamentos restritivas ou proibitivas de materiais ou substâncias instalação. Pode provocar D III 4 tóxicos manipulação de substâncias químicas tóxicas. lesões de gravidade moderada químicas tóxicas. na população externa ou impactos ambientais com reduzido tempo de recuperação. Manuseio e conservação Inspeção periódica e deficientes para alimentos; Danos pessoais (inclusive regularização de podendo levar a perdas Presença no ambiente de equipamentos de humanas); Contaminação trabalho de animais armazenamento e Ausência das pessoais D II 3 conservação de alimentos. alimentar transmissores de doenças contagiosas, tais como: ratos, contaminadas ao trabalho, Eliminação de animais pombos, gatos, baratas. incidindo perdas em projetos e transmissores de doenças processo produtivo; contagiosas. Instalação de mecanismos Destruição ou danificação de de reforço das edificações e edificações, equipamentos e de proteção para Intempéries materiais; equipamentos e materiais. (inundação, Furações, tornados, Danos pessoais (inclusive D III 4 Construção de abrigos para ventania, raios, tormentas, ciclones. granizo) podendo levar a perdas pessoas capazes de humanas) por conta de suportar a violência e força acidentes ambientais; destruidora oriundos de tais intempéries.SEGRAC – Núcleo de Pesquisa em Ciências da Engenharia 10Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro -CT– Bloco A – 2º andar - Cidade Universitária – Rio de Janeiro – RJhttp://www.segrac.poli.ufrj.br – segrac@poli.ufrj.br
  • 11. PÓS-GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS - UFRJ SEGRAC – NÚCLEO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS DA ENGENHARIA Concentração de poeiras, fumos, gases, vapores, névoas, neblinas, etc. Incidência de doenças Realização de manutenção Falta de manutenção nas Ventilação respiratórias (bronquite, asma, periódica nas tubulações de tubulações de ventilação e E II 4 precária gripe) com conseqüente ventilação e renovação do renovação do ar. aumento de gastos pelo ar no ambiente de trabalho. tratamento de trabalhadores em decorrência do afastamento da atividade profissional Instalação de câmeras de segurança; Falta de procedimentos de Fiscalização das pessoas Circulação de segurança e fiscalização de Extravio de equipamentos, requerendo acesso às pessoal pessoal circulante pelas materiais, ferramentas e instalações do edifício do estranho com E II 4 instalações do prédio; documentação de projetos, centro empresarial; propósitos processos e normas de trabalho. ilícitos Contratação de empresa especializada em serviços de segurança de instalações. Ruptura de tubulações de Interrupção no Contratação de empresa abastecimento de água Paralisação de processos de fornecimento de E I 3 fornecedora de água por via potável da concessionária de produção. água potável caminhões pipa; serviços públicos. Interrupção no Ruptura de redes de E I 3 Contratação de empresa Paralisação de processos de fornecimento de distribuição e fornecimento de fornecedora de geradoresSEGRAC – Núcleo de Pesquisa em Ciências da Engenharia 11Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro -CT– Bloco A – 2º andar - Cidade Universitária – Rio de Janeiro – RJhttp://www.segrac.poli.ufrj.br – segrac@poli.ufrj.br
  • 12. PÓS-GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS - UFRJ SEGRAC – NÚCLEO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS DA ENGENHARIA energia elétrica energia elétrica da produção. de energia elétrica; concessionária de serviços públicos. Contração de empresa de construção civil de boa Destruição de patrimônio físico Ruptura de reputação e formulação de Realização de obras para (máquinas, equipamentos, tubulações contrato de seguro das mudanças em layout das edificações), intelectual circunvizinhas instalações físicas e instalações físicas sem (documentos de projetos, E III 5 de distribuição penalidades cabíveis conhecimento adequado da processos, métodos, normas e de água, esgoto quando da ocorrência de planta da edificação. diretrizes de trabalho) e pessoal e gás natural. acidentes por negligência ou (perdas humanas). conduta profissional irresponsável. Tabela 2 – Planilha APP focando Áreas de Convivência da TEL&TEL Fonte: do autorSEGRAC – Núcleo de Pesquisa em Ciências da Engenharia 12Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro -CT– Bloco A – 2º andar - Cidade Universitária – Rio de Janeiro – RJhttp://www.segrac.poli.ufrj.br – segrac@poli.ufrj.br
  • 13. PÓS-GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS - UFRJ SEGRAC – NÚCLEO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS DA ENGENHARIA A tabela 3 enumera os eventos perigosos, causas e respectivas conseqüências para o empreendimento da TEL&TEL, focando o módulo de análise “CPD”: ANÁLISE PRELIMINAR DE PERIGOS SISTEMA: CPD EQUIPE: APP & GARANTIA DE SEGURANÇA DATA: 26/05/2007 Perigo Causas Conseqüências Freqüência Severidade Risco Recomendações Destruição de patrimônio físico Instalação nas Rede de distribuição de (máquinas, equipamentos, dependências de energia elétrica precariamente edificações), intelectual dispositivos de combate e Incêndios instalada e dimensionada, (documentos de projetos, D IV 5 fuga a incêndio, tais como: deixando margem de processos, métodos, normas e extintores de incêndio, ocorrência de curto-circuito. diretrizes de trabalho) e pessoal hidrantes, saídas de (perdas humanas). emergência. Instalação nas dependências de Destruição de patrimônio físico dispositivos de combate e (máquinas, equipamentos, fuga a incêndio, tais como: Manipulação imprópria de edificações), intelectual extintores de incêndio, materiais inflamáveis, tais Explosões (documentos de projetos, D IV 5 hidrantes, saídas de como, álcool, cigarros. processos, métodos, normas e emergência. Descarga atmosférica (raio); diretrizes de trabalho) e pessoal Estabelecendo de normas (perdas humanas). restritivas ou proibitivas de manipulação de materiais inflamáveis.SEGRAC – Núcleo de Pesquisa em Ciências da Engenharia 13Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro -CT– Bloco A – 2º andar - Cidade Universitária – Rio de Janeiro – RJhttp://www.segrac.poli.ufrj.br – segrac@poli.ufrj.br
  • 14. PÓS-GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS - UFRJ SEGRAC – NÚCLEO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS DA ENGENHARIA Verificar se a instalação Na maioria dos casos a queima elétrica está de acordo com de alguns circuitos integrados, as orientações de os quais são responsáveis pelo aterramento contra processamento das descargas atmosféricas Descarga atmosférica (raio); informações, transmissão e previstas na norma NBR comunicação dos dados ou até 5419/93; Deficiência no fornecimento mesmo um rompimento das Sobrecarga Utilizar aparelhos de de energia elétrica; trilhas na placa de circuito E III 5 elétrica proteção devidamente impresso. Instalação elétrica mal aterrados; projetada. Danificação de equipamentos Seguir as orientações dos eletro-eletrônicos (workstations, manuais do fabricante do servidores, impressoras, no- equipamento eletrônico; breaks, copiadoras, fac-símiles, scanners. Manter a rede elétrica equalizada (1 terra). Troca de mensagens de e- Destruição ou danificação de mails entre trabalhadores e patrimônio intelectual exterior, contendo arquivos Definição, implantação, (documentos de projetos, com aplicações de software fiscalização e evolução Ataques de processos, métodos, normas e com caráter nocivo e propósito contínua de política e vírus digitais as diretrizes de trabalho). ilícito. normas de segurança da redes de Perda de dados de projetos por informação. E III 5 computadores e Falha das aplicações de conta de danos causados em sistemas de detecção de vírus digitais. Doutrinar usuários finais de artefatos hospedados em informação aplicações de software no Falta de operacionalização de repositórios de documentação e uso de boas práticas de aplicações de detecção e código fonte de módulo de segurança da informação. eliminação de vírus digital. programa para software de computador. Falta de mecanismos deSEGRAC – Núcleo de Pesquisa em Ciências da Engenharia 14Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro -CT– Bloco A – 2º andar - Cidade Universitária – Rio de Janeiro – RJhttp://www.segrac.poli.ufrj.br – segrac@poli.ufrj.br
  • 15. PÓS-GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS - UFRJ SEGRAC – NÚCLEO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS DA ENGENHARIA segurança, tais como, firewall, bloqueio de acesso a sites de pornografia, regra de formação de senhas. Revisão periódica da central de ar condicionado; Ocorrência de curto-circuito; Paralisação de processos de produção, por conta de Troca de equipamentos da Sobrecarga elétrica necessidades não supridas de central de ar condicionado, Pane na central ocasionada pela queda de raio refrigeração de máquinas e contemplando atualização de Ar derivado de tormentas; E II 4 equipamentos e, como também, tecnológica; Condicionado Queima ou falha em a falta de provisão de ambiência adequada para atuação Ampliação da central de ar equipamentos de comutação profissional dos trabalhadores. condicionado visando telefônica. acompanhar o crescimento de demanda da corporação. Instalação de câmeras de segurança; Falta de procedimentos de Fiscalização das pessoas Circulação de segurança e fiscalização de Extravio de equipamentos, requerendo acesso às pessoal pessoal circulante pelas materiais, ferramentas e instalações do edifício do estranho com E II 4 instalações do prédio; documentação de projetos, centro empresarial; propósitos processos e normas de trabalho. ilícitos Contratação de empresa especializada em serviços de segurança de instalações. Interrupção no Ruptura de redes de E I 3 Contratação de empresa Paralisação de processos de fornecimento de distribuição e fornecimento de fornecedora de geradoresSEGRAC – Núcleo de Pesquisa em Ciências da Engenharia 15Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro -CT– Bloco A – 2º andar - Cidade Universitária – Rio de Janeiro – RJhttp://www.segrac.poli.ufrj.br – segrac@poli.ufrj.br
  • 16. PÓS-GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS - UFRJ SEGRAC – NÚCLEO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS DA ENGENHARIA energia elétrica energia elétrica da produção. de energia elétrica; concessionária de serviços públicos. Tabela 3 – Planilha APP focando CPD da TEL&TEL Fonte: do autor A tabela 4 enumera os eventos perigosos, causas e respectivas conseqüências para o empreendimento da TEL&TEL, focando o módulo de análise “CENTRAL DE AR CONDICIONADO”: ANÁLISE PRELIMINAR DE PERIGOS SISTEMA: CENTRAL DE AR EQUIPE: APP & GARANTIA DE SEGURANÇA DATA: 26/05/2007 CONDICIONADO Perigo Causas Conseqüências Freqüência Severidade Risco Recomendações Destruição de patrimônio físico Instalação nas Rede de distribuição de (máquinas, equipamentos, dependências de energia elétrica precariamente edificações), intelectual dispositivos de combate e Incêndios instalada e dimensionada, (documentos de projetos, D IV 5 fuga a incêndio, tais como: deixando margem de processos, métodos, normas e extintores de incêndio, ocorrência de curto-circuito. diretrizes de trabalho) e pessoal hidrantes, saídas de (perdas humanas). emergência. Manipulação imprópria de Destruição de patrimônio físico Instalação nas materiais inflamáveis, tais (máquinas, equipamentos, dependências de Explosões como, álcool, cigarros. edificações), intelectual D IV 5 dispositivos de combate e (documentos de projetos, fuga a incêndio, tais como: Descarga atmosférica (raio); processos, métodos, normas e extintores de incêndio, diretrizes de trabalho) e pessoal hidrantes, saídas deSEGRAC – Núcleo de Pesquisa em Ciências da Engenharia 16Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro -CT– Bloco A – 2º andar - Cidade Universitária – Rio de Janeiro – RJhttp://www.segrac.poli.ufrj.br – segrac@poli.ufrj.br
  • 17. PÓS-GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS - UFRJ SEGRAC – NÚCLEO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS DA ENGENHARIA (perdas humanas). emergência. Estabelecendo de normas restritivas ou proibitivas de manipulação de materiais inflamáveis. Instalação de mecanismos Destruição ou danificação de de reforço das edificações e edificações, equipamentos e de proteção para Intempéries materiais; equipamentos e materiais. (inundação, Furações, tornados, Danos pessoais (inclusive D III 4 Construção de abrigos para ventania, raios, tormentas, ciclones. granizo) podendo levar a perdas pessoas capazes de humanas) por conta de suportar a violência e força acidentes ambientais; destruidora oriundos de tais intempéries. Na maioria dos casos a queima Verificar se a instalação de alguns circuitos integrados, elétrica está de acordo com os quais são responsáveis pelo as orientações de processamento das aterramento contra Descarga atmosférica (raio); informações, transmissão e descargas atmosféricas comunicação dos dados ou até previstas na norma NBR Deficiência no fornecimento mesmo um rompimento das 5419/93; Sobrecarga de energia elétrica; trilhas na placa de circuito E III 5 elétrica impresso. Utilizar aparelhos de Instalação elétrica mal proteção devidamente projetada. Danificação de equipamentos aterrados; eletro-eletrônicos (workstations, servidores, impressoras, no- Seguir as orientações dos breaks, copiadoras, fac-símiles, manuais do fabricante do scanners. equipamento eletrônico;SEGRAC – Núcleo de Pesquisa em Ciências da Engenharia 17Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro -CT– Bloco A – 2º andar - Cidade Universitária – Rio de Janeiro – RJhttp://www.segrac.poli.ufrj.br – segrac@poli.ufrj.br
  • 18. PÓS-GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS - UFRJ SEGRAC – NÚCLEO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS DA ENGENHARIA Manter a rede elétrica equalizada (1 terra). Instalação de câmeras de segurança; Falta de procedimentos de Fiscalização das pessoas Circulação de segurança e fiscalização de Extravio de equipamentos, requerendo acesso às pessoal pessoal circulante pelas materiais, ferramentas e instalações do edifício do estranho com E II 4 instalações do prédio; documentação de projetos, centro empresarial; propósitos processos e normas de trabalho. ilícitos Contratação de empresa especializada em serviços de segurança de instalações. Ruptura de redes de Interrupção no distribuição e fornecimento de Contratação de empresa Paralisação de processos de fornecimento de energia elétrica da E I 3 fornecedora de geradores produção. energia elétrica concessionária de serviços de energia elétrica; públicos. Tabela 4 – Planilha APP focando Central de Ar Condicionado da TEL&TEL Fonte: do autorSEGRAC – Núcleo de Pesquisa em Ciências da Engenharia 18Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro -CT– Bloco A – 2º andar - Cidade Universitária – Rio de Janeiro – RJhttp://www.segrac.poli.ufrj.br – segrac@poli.ufrj.br
  • 19. PÓS-GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS - UFRJ SEGRAC – NÚCLEO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS DA ENGENHARIA A tabela 5 enumera os eventos perigosos, causas e respectivas conseqüências para o empreendimento da TEL&TEL, focando o módulo de análise “ÁREA DE CALL CENTER”: ANÁLISE PRELIMINAR DE PERIGOS SISTEMA: ÁREA DE CALL CENTER EQUIPE: APP & GARANTIA DE SEGURANÇA DATA: 26/05/2007 Perigo Causas Conseqüências Freqüência Severidade Risco Recomendações Destruição de patrimônio físico Instalação nas Rede de distribuição de (máquinas, equipamentos, dependências de energia elétrica precariamente edificações), intelectual dispositivos de combate e Incêndios instalada e dimensionada, (documentos de projetos, D IV 5 fuga a incêndio, tais como: deixando margem de processos, métodos, normas e extintores de incêndio, ocorrência de curto-circuito. diretrizes de trabalho) e pessoal hidrantes, saídas de (perdas humanas). emergência. Instalação nas dependências de Destruição de patrimônio físico dispositivos de combate e (máquinas, equipamentos, fuga a incêndio, tais como: Manipulação imprópria de edificações), intelectual extintores de incêndio, materiais inflamáveis, tais Explosões (documentos de projetos, D IV 5 hidrantes, saídas de como, álcool, cigarros. processos, métodos, normas e emergência. Descarga atmosférica (raio); diretrizes de trabalho) e pessoal Estabelecendo de normas (perdas humanas). restritivas ou proibitivas de manipulação de materiais inflamáveis.SEGRAC – Núcleo de Pesquisa em Ciências da Engenharia 19Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro -CT– Bloco A – 2º andar - Cidade Universitária – Rio de Janeiro – RJhttp://www.segrac.poli.ufrj.br – segrac@poli.ufrj.br
  • 20. PÓS-GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS - UFRJ SEGRAC – NÚCLEO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS DA ENGENHARIA Verificar se a instalação Na maioria dos casos a queima elétrica está de acordo com de alguns circuitos integrados, as orientações de os quais são responsáveis pelo aterramento contra processamento das descargas atmosféricas Descarga atmosférica (raio); informações, transmissão e previstas na norma NBR comunicação dos dados ou até 5419/93; Deficiência no fornecimento mesmo um rompimento das Sobrecarga Utilizar aparelhos de de energia elétrica; trilhas na placa de circuito E III 5 elétrica proteção devidamente impresso. Instalação elétrica mal aterrados; projetada. Danificação de equipamentos Seguir as orientações dos eletro-eletrônicos (workstations, manuais do fabricante do servidores, impressoras, no- equipamento eletrônico; breaks, copiadoras, fac-símiles, scanners. Manter a rede elétrica equalizada (1 terra). Instalação de mecanismos Destruição ou danificação de de reforço das edificações e edificações, equipamentos e de proteção para Intempéries materiais; equipamentos e materiais. (inundação, Furações, tornados, Danos pessoais (inclusive D III 4 Construção de abrigos para ventania, raios, tormentas, ciclones. granizo) podendo levar a perdas pessoas capazes de humanas) por conta de suportar a violência e força acidentes ambientais; destruidora oriundos de tais intempéries. Ataques de Troca de mensagens de e- Destruição ou danificação de Definição, implantação, vírus digitais as mails entre trabalhadores e patrimônio intelectual E III 5 fiscalização e evolução redes de exterior, contendo arquivos (documentos de projetos, contínua de política eSEGRAC – Núcleo de Pesquisa em Ciências da Engenharia 20Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro -CT– Bloco A – 2º andar - Cidade Universitária – Rio de Janeiro – RJhttp://www.segrac.poli.ufrj.br – segrac@poli.ufrj.br
  • 21. PÓS-GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS - UFRJ SEGRAC – NÚCLEO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS DA ENGENHARIA computadores e com aplicações de software processos, métodos, normas e normas de segurança da sistemas de com caráter nocivo e propósito diretrizes de trabalho). informação. informação ilícito. Perda de dados de projetos por Doutrinar usuários finais de Falha das aplicações de conta de danos causados em aplicações de software no detecção de vírus digitais. artefatos hospedados em uso de boas práticas de repositórios de documentação e segurança da informação. Falta de operacionalização de código fonte de módulo de aplicações de detecção e programa para software de eliminação de vírus digital. computador. Falta de mecanismos de segurança, tais como, firewall, bloqueio de acesso a sites de pornografia, regra de formação de senhas. Melhoria de layout das instalações no ambiente de trabalho; Levantamento e transporte Queda de produtividade dos Contratação de consultoria Ergonomia manual de peso, monotonia, trabalhadores; especializada em ergonomia deficiente para repetitividade, e demais aspectos que layout de responsabilidade, ritmo Maior incidência de doenças do influem na produtividade. mesas, excessivo, posturas trabalho com conseqüente E II 4 cadeiras, baias, inadequadas de trabalho, aumento de gastos pelo Coleta de opiniões dos workstations e trabalho em turnos, etc. tratamento de trabalhadores em trabalhadores acerca de trabalhadores. decorrência do afastamento da melhorias no layout do Arranjo físico inadequado, atividade profissional. ambiente de trabalho; iluminação inadequada. Promoção de seções periódica de relaxamento e exercícios físicos.SEGRAC – Núcleo de Pesquisa em Ciências da Engenharia 21Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro -CT– Bloco A – 2º andar - Cidade Universitária – Rio de Janeiro – RJhttp://www.segrac.poli.ufrj.br – segrac@poli.ufrj.br
  • 22. PÓS-GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS - UFRJ SEGRAC – NÚCLEO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS DA ENGENHARIA Concentração de poeiras, fumos, gases, vapores, névoas, neblinas, etc. Incidência de doenças Realização de manutenção Falta de manutenção nas Ventilação respiratórias (bronquite, asma, periódica nas tubulações de tubulações de ventilação e E II 4 precária gripe) com conseqüente ventilação e renovação do renovação do ar. aumento de gastos pelo ar no ambiente de trabalho. tratamento de trabalhadores em decorrência do afastamento da atividade profissional Revisão periódica da central Interrupção na comunicação de PABX; Ocorrência de curto-circuito; com clientes, fornecedores e colaboradores; Troca de equipamentos da Sobrecarga elétrica central de PABX, ocasionada pela queda de raio Queda da produtividade dos Pane na central contemplando atualização derivado de tormentas; trabalhadores; E II 4 de PABX tecnológica; Queima ou falha em Impedimento da realização de Ampliação da central de equipamentos de comutação atividades por falta de PABX visando acompanhar telefônica. mecanismos de comunicação o crescimento de demanda com outras equipes de trabalho. da corporação. Ocorrência de curto-circuito; Paralisação de processos de Revisão periódica da central produção, por conta de de ar condicionado; Pane na central Sobrecarga elétrica necessidades não supridas de de Ar ocasionada pela queda de raio E II 4 Troca de equipamentos da refrigeração de máquinas e Condicionado derivado de tormentas; central de ar condicionado, equipamentos e, como também, contemplando atualização Queima ou falha em a falta de provisão de ambiência tecnológica; equipamentos de comutação adequada para atuaçãoSEGRAC – Núcleo de Pesquisa em Ciências da Engenharia 22Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro -CT– Bloco A – 2º andar - Cidade Universitária – Rio de Janeiro – RJhttp://www.segrac.poli.ufrj.br – segrac@poli.ufrj.br
  • 23. PÓS-GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS - UFRJ SEGRAC – NÚCLEO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS DA ENGENHARIA telefônica. profissional dos trabalhadores. Ampliação da central de ar condicionado visando acompanhar o crescimento de demanda da corporação. Concentração de poeiras, fumos, gases, vapores, névoas, neblinas, etc. Ar-condicionado Incidência de doenças Falta de limpeza periódica em Realização de manutenção operando sem respiratórias (bronquite, asma, equipamentos de ar E II 4 periódica em equipamentos limpeza gripe) com conseqüente condicionado. de ar condicionado. periódica aumento de gastos pelo tratamento de trabalhadores em decorrência do afastamento da atividade profissional Instalação de câmeras de segurança; Falta de procedimentos de Fiscalização das pessoas Circulação de segurança e fiscalização de Extravio de equipamentos, requerendo acesso às pessoal pessoal circulante pelas materiais, ferramentas e instalações do edifício do estranho com E II 4 instalações do prédio; documentação de projetos, centro empresarial; propósitos processos e normas de trabalho. ilícitos Contratação de empresa especializada em serviços de segurança de instalações. Ruptura de tubulações de Paralisação de processos de Interrupção no E I 3 Contratação de empresa abastecimento de água produção. fornecimento de fornecedora de água por via potável da concessionária deSEGRAC – Núcleo de Pesquisa em Ciências da Engenharia 23Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro -CT– Bloco A – 2º andar - Cidade Universitária – Rio de Janeiro – RJhttp://www.segrac.poli.ufrj.br – segrac@poli.ufrj.br
  • 24. PÓS-GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS - UFRJ SEGRAC – NÚCLEO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS DA ENGENHARIA água potável serviços públicos. caminhões pipa; Ruptura de redes de Interrupção no distribuição e fornecimento de Contratação de empresa Paralisação de processos de fornecimento de energia elétrica da E I 3 fornecedora de geradores produção. energia elétrica concessionária de serviços de energia elétrica; públicos. Contração de empresa de construção civil de boa Destruição de patrimônio físico Ruptura de reputação e formulação de Realização de obras para (máquinas, equipamentos, tubulações contrato de seguro das mudanças em layout das edificações), intelectual circunvizinhas instalações físicas e instalações físicas sem (documentos de projetos, E III 5 de distribuição penalidades cabíveis conhecimento adequado da processos, métodos, normas e de água, esgoto quando da ocorrência de planta da edificação. diretrizes de trabalho) e pessoal e gás natural. acidentes por negligência ou (perdas humanas). conduta profissional irresponsável. Tabela 5 – Planilha APP focando Área de Call Center da TEL&TEL Fonte: do autorSEGRAC – Núcleo de Pesquisa em Ciências da Engenharia 24Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro -CT– Bloco A – 2º andar - Cidade Universitária – Rio de Janeiro – RJhttp://www.segrac.poli.ufrj.br – segrac@poli.ufrj.br
  • 25. PÓS-GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS - UFRJ SEGRAC – NÚCLEO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS DA ENGENHARIA2. Avaliando as Freqüências dos Cenários de Acidentes Identificados A tabela 6 enumera as freqüências de ocorrência para os cenários de acidentes identificados considerando a realização de APP: CATEGORIA DENOMINAÇÃO DESCRIÇÃO EXTREMAMENTE Conceitualmente possível, mas extremamente A improvável de ocorrer durante a vida útil do REMOTA processo/instalação Não esperado ocorrer durante a vida útil do B REMOTA processo/instalação Pouco provável de ocorrer durante a vida útil do C IMPROVÁVEL processo/instalação Esperado ocorrer até uma vez durante a vida útil do D PROVÁVEL processo/instalação Esperado de ocorrer várias vezes durante a vida útil do E FREQÜENTE processo/instalação Tabela 6 – Categorias de freqüências dos cenários de acidentes identificados Fonte: Apostila de Gestão da Segurança3. Analisando as Severidades dos Cenários de Acidentes Identificados A tabela 7 enumera as categorias de severidade decorrentes da ocorrência para os cenários de acidentes identificados considerando a realização de APP: CATEGORIA DENOMINAÇÃO DESCRIÇÃO/CARACTERÍSTICAS Sem danos ou danos insignificantes aos equipamentos, à propriedade e/ou ao meio ambiente; I DESPREZÍVEL Não ocorrem lesões/mortes de funcionários, de terceiros (não funcionários) e/ou pessoas (indústrias e comunidade); o máximo que pode ocorrer são casos de primeiros socorros ou tratamento médico menor Danos leves aos equipamentos, à propriedade e/ou ao meio ambiente (os danos materiais são controláveis e/ou de baixo II MARGINAL custo de reparo) Lesões leves em empregados, prestadores de serviço ou em membros da comunidade Danos severos aos equipamentos, à propriedade e/ou ao meio ambiente III CRÍTICA Lesões de gravidade moderada em empregados, prestadores de serviço ou em membros da comunidade (probabilidade remota de morte) Exige ações corretivas imediatas para evitar seu desdobramentoSEGRAC – Núcleo de Pesquisa em Ciências da Engenharia 25Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro -CT– Bloco A – 2º andar - Cidade Universitária – Rio de Janeiro – RJhttp://www.segrac.poli.ufrj.br – segrac@poli.ufrj.br
  • 26. PÓS-GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS - UFRJ SEGRAC – NÚCLEO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS DA ENGENHARIA em catástrofe Danos irreparáveis aos equipamentos, à propriedade e/ou ao meio ambiente (reparação lenta ou impossível) IV CATASTRÓFICA Provoca mortes ou lesões graves em várias pessoas (empregados, prestadores de serviço ou em membros da comunidade) Tabela 7 – Categorias de severidades dos cenários de acidentes identificados Fonte: Apostila de Gestão da Segurança Aspectos da Estimativa de Conseqüências e de Vulnerabilidade: ♦ Modelos de simulação para a representação dos possíveis efeitos causados por vazamentos de substâncias químicas: • Incêndios: radiações térmicas; • Explosões: sobrepressões; • Vazamentos tóxicos: concentrações. ♦ Vulnerabilidade: danos às pessoas expostas.4. Priorizando os Perigos As figuras 1 e 2 detalham a classificação de prioridades para acionamento de medidas de mitigação e contingência frente à ocorrência dos cenários de acidentes identificados considerando a realização de APP: Figura 1 – Matriz de classificação de risco (freqüência x severidade) Fonte: Profa. Laís Alencar de Aguiar, Metodologias de análise de riscos - APP & HAZOP.SEGRAC – Núcleo de Pesquisa em Ciências da Engenharia 26Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro -CT– Bloco A – 2º andar - Cidade Universitária – Rio de Janeiro – RJhttp://www.segrac.poli.ufrj.br – segrac@poli.ufrj.br
  • 27. PÓS-GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS - UFRJ SEGRAC – NÚCLEO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS DA ENGENHARIA Figura 2 – Legenda da matriz de classificação de risco (freqüência x severidade) Fonte: Profa. Laís Alencar de Aguiar, Metodologias de análise de riscos - APP & HAZOP. A seguir, procedimento de apoio a identificação e priorização de fatores de riscos que impactam a segurança de instalações físicas, pessoas e meio ambiente no contexto do empreendimento TEL&TEL: 1º. Passo Conhecer os setores/seções da empresa: O que é e como produz. Para quem e quanto produz (direito de saber); 2º. Passo Fazer o fluxograma (desenho de todos os setores da empresa e das etapas de produção); 3º. Passo Listar todas as matérias-primas e os demais insumos (equipamentos, tipo de alimentação das máquinas etc.) envolvidos no processo produtivo. 4º. Passo Listar todos os riscos existentes, setor por setor, etapa por etapa (se forem muitos então se priorizam aqueles que os trabalhadores mais se queixam, aqueles que geram até doenças ocupacionais ou do trabalho comprovadas ou não, ou que haja suspeitas). Julgar importante qualquer informação do trabalhador.5. Estabelecendo as Medidas Preventivas e/ou Mitigadoras dos Perigos A seguir, enumeramos medidas visando mitigação e contingência para os cenários de acidentes identificados considerando a realização de APR ao empreendimento da TEL&TEL: ♦ Padronizar e publicar informações de segurança de processos; ♦ Definir, publicar e realizar política de revisão dos riscos; ♦ Definir, publicar, implantar e fiscalizar o cumprimento de normas de segurança da informação; ♦ Promover gerenciamento de modificações; ♦ Executar e controlar manutenção e garantia da qualidade de sistemas críticos; ♦ Definir, publicar e implantar normas e procedimentos operacionais; ♦ Definir e promover política de capacitação de recursos humanos; ♦ Executar investigação de incidentes; ♦ Definir, publicar e implantar plano de emergência;SEGRAC – Núcleo de Pesquisa em Ciências da Engenharia 27Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro -CT– Bloco A – 2º andar - Cidade Universitária – Rio de Janeiro – RJhttp://www.segrac.poli.ufrj.br – segrac@poli.ufrj.br
  • 28. PÓS-GRADUAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS - UFRJ SEGRAC – NÚCLEO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS DA ENGENHARIA ♦ Realizar auditorias; ♦ Promover e incentivar cultura da segurança e prevenção contra perigos potenciais. A tabela 8 descreve um comparativo sobre as vantagens e desvantagens na escolha de técnicas de identificação de perigos: TÉCNICAS VANTAGENS DESVANTAGENS Necessidade análise prévia; APP Muito preliminar. Classificação do risco. Consumo de tempo; equipe multidisciplinar Fácil aplicação; muito aceito e HAZOP treinada; conhecimento do processo; uso de padronizado; sem modelo matemático P&I’s. Fácil aplicação e geral; qualitativa, “WHAT - IF” Vários “check lists”, consumo de tempo. uso em projeto ou operações. Fácil aplicação; modelo padronizado; Examina falhas não perigosas; demorada; não FMEA classificação de risco; analisa considera falhas de modo comum ou subsistemas. combinação de falhas. Avaliação p/ pontos; folha DOW padronizada; muito usada por Conservadora; seguradoras. Avaliação por fatores de penalidades e de créditos; sistema de bônus; Consumo de tempo, conhecimento de MOND flexível; folha padronizada, muito útil detalhes do processo. em implantações físicas industriais. Tabela 8 – Comparação entre as técnicas de identificação de perigos Fonte: Prof. Dr. Anthony E.P. Brown, Boletim Técnico do GSI-NUTAU-USP, Ano III – No. 01, Jan-Fev/98.SEGRAC – Núcleo de Pesquisa em Ciências da Engenharia 28Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro -CT– Bloco A – 2º andar - Cidade Universitária – Rio de Janeiro – RJhttp://www.segrac.poli.ufrj.br – segrac@poli.ufrj.br