Sistema Operacional Android
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
5,622
On Slideshare
5,622
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
255
Comments
0
Likes
3

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Filipe Nogueira TavaresBruno de Oliveira PetryGuilherme AlarcãoRenato Carauta RibeiroDennis Oliveira CrenascoVictor Setúbal CardosoIntegrantes:SISTEMA OPERACIONAL
  • 2. Introdução
  • 3. IntroduçãoA crescente demanda de tecnologia no mundo atual vem tornando cada vez maisnecessário o desenvolvimento de novas arquiteturas, e pode-se dizer que o SistemaOperacional Android é responsável por essa grande massa, que cresce a cada dia, embusca dos dispositivos móveis.Usuários comuns, assim como o mercado coorporativo, estão se beneficiando com asdiversas praticidades impostas pelo sistema em questão. A interação com os dispositivosacabou ficando mais rápida, simples e segura.Esse sistema móvel, torna possível que as aplicações, e consequentemente as pessoas,estejam conectadas e online diariamente.A interface de fácil utilização e com diversos recurso é resultado da execuçãodessas diversas rotinas concorrentemente em função de eventos assíncronos.
  • 4. Histórico
  • 5. Histórico4.0 - "Ice Cream Sandwich"
  • 6. Histórico2005 a Google adquiriu a Android Inc.2007, Google anunciou Android como uma plataforma e a criação da Open HandsetAlliance (OHA).2008, Open souce e Lançamento do primeiro aparelho.Atualmente, 75% do mercado de smartphones.500 milhões de aparelhos+600 dispositivos diferentes usam o sistema.Milhão de novos usuários todos os dias.
  • 7. Histórico1.5 - "Cupcake" - Introduziu a correção automática nos textos e também os famososwidgets.;1.6 - "Donut" - Trouxe a busca online partir da página principal;2.0 - "Éclair" - Uso de múltiplas contas do Google;2.1 - "Éclair" Busca por voz;2.2 - "Froyo"- Transformar o dispositivo em um ponto de acesso via wi-fi usando a rede3G e introdução do Flash no navegador;2.3 - "Gingerbread"- trouxe pela primeira vez o suporte a voz sobre IP;3.0 - "Honeycomb" - Primeiro a operar em telas maiores e gerenciamento de aplicativosabertos;4.0 - "Ice Cream Sandwich" - Reformulou toda a interface da plataforma, novidade foi acriação de pastas na tela principal do aparelho e agora é possível;4.1 / 4.2 - "Jelly Bean" Melhora na funcionalidade e desempenho da interface
  • 8. Características Gerais
  • 9. Características ComunsÉ da Google;Gratuito;Seu código é aberto;Não está preso a um hardware específico;O seu Kernel é Linux. Uma versão personalizada voltada para dispositivosmóveis;Seus aplicativos são desenvolvidos em Java;Possui uma quantidade imensa de aplicativos disponíveis, tanto gratuitoscomo pagos;
  • 10. Características EspecíficasHandset layouts: a plataforma é adaptada tanto para dispositivos VGAmaiores, gráficos 2D, bibliotecas gráficas 3D baseadas em OpenGL ESespecificação 2.0 e os layouts mais tradicionais de smartphones.Armazenamento: é utilizado SQLite para armazenamento de dados.Mensagens: tanto SMS como MMS são formas disponíveis de envio demensagens.Navegador: o navegador disponível no sistema é baseado no framework deCódigo aberto conhecido como WebKit.
  • 11. Características EspecíficasMáquina virtual Dalvik: aplicações escritas em Java são compiladas embvtecodes Dalvik e executadas usando a Máquina Virtual Dalvik , que é umamáquina virtual especializada desenvolvida para uso em dispositivos móveis,o que permite que programas sejam distribuídos em formato binário(bytecode) e possam ser executados em qualquer dispositivo Android,independentemente do processador utilizado. Apesar das aplicações Androidserem escritas na linguagem Java, ela não é uma máquina virtual Java, já quenão executa bytecode JVM.
  • 12. Características EspecíficasMultimídia: o sistema irá suportar formatos de áudio e vídeo como: MPEG-4,H.264, MP3, e AAC.Suporte Adicional de Hardware: o Android é totalmente capaz de fazer usode câmeras de vídeo, tela sensível ao toque, GPS, acelerômetros, e aceleraçãode gráficos 3D.Ambiente de desenvolvimento (SDK): inclui um emulador, ferramentas paradebugging, memória e análise de performance. O Eclipse IDE (atualmente 3.4ou 3.5) poderá ser utilizado através do plugin Android Develpment Tools(ADT).
  • 13. Características EspecíficasMultimídia: o sistema irá suportar formatos de áudio e vídeo como: MPEG-4,H.264, MP3, e AAC.Suporte Adicional de Hardware: o Android é totalmente capaz de fazer usode câmeras de vídeo, tela sensível ao toque, GPS, acelerômetros, e aceleraçãode gráficos 3D.Ambiente de desenvolvimento (SDK): inclui um emulador, ferramentas paradebugging, memória e análise de performance. O Eclipse IDE (atualmente 3.4ou 3.5) poderá ser utilizado através do plugin Android Develpment Tools(ADT).
  • 14. Estrutura do sistema
  • 15. Estrutura do sistemaAndroid é um sistema operacional baseado no kernel do Linux.Podemos dizer que o Android é uma máquina virtual Java rodando sobre o kernel doLinux, dando suporte para o desenvolvimento de aplicações Java através de umconjunto de bibliotecas e serviços.Sua arquitetura possui basicamente 5 camadas, como visto na Figura a seguir.
  • 16. Estrutura do sistema
  • 17. Processos e Threads
  • 18. ProcessosA camada mais baixa da arquitetura, Kernel Linux, é a responsável por gerenciar osprocessos e threads, além da memória, arquivos e pastas, redes, drivers dosdispositivos e energia.No sistema Android, todos os componentes de uma aplicação são executados em ummesmo processo e thread. Quando a memória fica sobrecarregada ou quando outroprocesso faz requisição de memória, por ter maior nível de importância, o processoem execução é parado e o processo que tem maior importância de acordo com ousuário é carregado.Existem cinco níveis de importância:1. Foreground Process2. Processo visível3. Processo de serviço4. Serviços em Background5. Processos vazios
  • 19. ThreadsUI Thread (Thread principal "main")Trabalho intensivo na UI Thread trava a aplicaçãoMultithreadCiclo de vida
  • 20. Gerência de Processo
  • 21. Gerência de ProcessoAndroid usa-se o binder, um mecanismo usado para a comunicação entre processos. Todacomunicação entre processos passa pelo binder ( uma classe do Java).Escalonamento de CPU:O Android usa uma criação de filas com os componentes:processos interativosprocessos batchprocessos tempo real.• escalonador do sistema Android é baseado em time-sharing, e é do tipo preemptivo.Deadlock:No Android não é feito tratamento de Deadlock. O sistema parte do princípio de que eles nãovirão a ocorrer.
  • 22. Gerência de memória
  • 23. Gerência de memóriaComo já foi dito anteriormente o Android é um sistema operacional baseado emkernel Linux e utiliza o gerenciamento de memória baseado em tal.Todas as operações básicas do sistema operacional em níveis mais baixos, como o I/O,gerenciamento de memória, e assim por diante, são tratados pelo kernel do LinuxPara o gerenciamento de memória é usada a técnica de memória virtual. Houve duasmotivações principais:1. Permitir o compartilhamento seguro e eficiente da memória entre os váriosprogramas1. Remover os transtornos de programação de uma quantidade pequena e limitada namemória principal
  • 24. Sistema de Arquivos
  • 25. Sistema de ArquivosO sistema operacional gerencia os arquivos para facilitar o acesso dosusuários ao seu conteúdo. A parte do S.O que é responsável por essa gerenciaé o sistemas de arquivos.Principais diretórios do android são: o “data”, que armazena os dados dasaplicações, e o “system”, com as bibliotecas (system/lib), serviços (system/bine system/xbin) e aplicações Java (system/app).
  • 26. Sistema de ArquivosO Android implementou uma biblioteca chamada Bionic para usar comobiblioteca do sistema. Contem os diretórios:/ – diretório raiz (Android e Linux)/Cache – armazenamento de dados para execuções rápidas (Android)/Data – Dados (Android) O diretório /Data contém dados do usuário armazenadosem uma partição separada de MTD/Default.prop - (Android) definições de propriedade-padrão e valoresrestaurados a partir dos arquivos em cada reinicialização./Dev – arquivos de dispositivos (Linux e Android)
  • 27. Sistema de Arquivos/Etc – arquivos de configuração (Linux e Android)/Init – inicialização (Android)/Lib - Bibliotecas essenciais partilhadas (Linux e Android)/Lost+found - arquivos recuperados (Linux e Android)/Media - mídias removíveis (Linux e Android)/Proc – kernel e arquivos de processo (Linux e Android)/Root - Diretório home para o super usuário (Linux e Android)/Sbin – arquivos binários de administração (Linux e Android)/Sdcard – Cartão SD (Android)/System – Sistema (Android)/Tmp - arquivos temporários (Linux e Android)
  • 28. Gerência de Entrada e Saída
  • 29. Gerência de Entrada e SaídaÉ implementado através do device drivers. Sempre que um novo dispositivo éacrescentado no sistema, o drive deve ser acoplado ao núcleo.O sistema Android trabalha com duas formas de entrada e saída:uma orientada a blocos relacionados a dispositivos com alta transferência (cartões dememoria), quando uma operação de leitura é realizada um bloco é transferido para amemória e posteriormente processadoE outra orientada a caracteres que são relacionados a dispositivos mais lentos,controlados pelo sistema operacional.
  • 30. ReferênciasABNT. Manual de normas da ABNT. Disponível em: http://www.abnt.org.br/Celeiro Android. Processos e Threads. Disponível em:http://celeiroandroid.blogspot.com.br/2011/04/processes-e-threads.htmlWikipédia. Android. Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/AndroidMidiacom.uff.br. Sistema Operacional Android. Disponível em:http://www.midiacom.uff.br/~natalia/2012-1-sisop/tgrupo1.pdfSergioprado.org. Android. Disponível em:http://sergioprado.org/introducao-ao-funcionamento-interno-do-android/Bibliografia ConsultadaMACHADO, F.de.B; MAIA, L.P. Arquitetura de Sistemas Operacionais. 4.ed - Rio deJaneiro: LTC, 2007.LECHETA, R.R. Google Android: Aprenda a criar aplicações para dispositivos moveis como Android SDK. 3.ed – São Paulo-SP: Novatec,2013