Your SlideShare is downloading. ×
Quadro para Modelagem de Negócios
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Quadro para Modelagem de Negócios

2,274
views

Published on

Esta apresentação trata do quadro proposto no livro "Business Model Generation", como uma proposta sistemática a ser aplicada dentro das etapas de modelagem de negócios, no lugar de se usar outras …

Esta apresentação trata do quadro proposto no livro "Business Model Generation", como uma proposta sistemática a ser aplicada dentro das etapas de modelagem de negócios, no lugar de se usar outras técnicas, como a UML. A proposta é abrir a modelagem de negócios para o uso de outras técnicas, que não somente aquelas tradicionamente abordadas em disciplinas de Engenharia de Software.


0 Comments
8 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
2,274
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
8
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Quadro para Modelagemde NegóciosGuilherme Versiani<guibv@yahoo.com>AlexanderOsterwalder et Al.
  • 2. Críticas à UML• Equipes não relacionadas a TI (administradores, gerentes comerciais, vendas) são resistentes à UML: – Uso de linguagem específica de domínio (caso de uso, atores, etc.). – Pela exigência de formalização, muitas vezes torna-se difícil aproximar-se dos processos reais. – Necessita de suporte de ferramental apropriado para apoio técnico.
  • 3. Analistas de SistemasUML Não Analistas de sistemas
  • 4. UML: Problemas Comuns A geração automática de código pode não ser satisfatória. Aumenta-se o nível de abstração para facilitar a geração de código, incorpora-se padrões de desenho, etc... Dificuldade de comunicação leva a documentação não atualizada, tornando-se obsoleta rapidamente.
  • 5. Modelo criado por Alex Osterwalder e Yves Pigneur, focado sobretudo na modelagem de negócios e processos de start-ups e na criação de novos negócios.Co-criado por 470 pessoas de 45 países diferentes(incluindo Brasil), que ajudaram a definir aplicando e discutindo o modelo em seus negócios.
  • 6. Os blocos de construção Segmentos de clientes Uma organização Estrutura de Custo serve a um ou vários Os elementos do modelo Segmentos de 1 de negócios resultam em Clientes. 9 uma estrutura de custo.Propostas de Modelo de Valor Parcerias Chave Procura resolver 2 Algumas atividades problemas dos 8 envolvem mão-de-obra Negócios clientes e terceirizada e alguns satisfazer recursos são adquiridos necessidades. fora da empresa. 3 7 CanaisPropostas de valor são Atividades Chaveentregues aos clientes ... Executando um certo através de canais de 6 número de Atividades comunicação, 4 Chave.distribuição, e vendas. 5 Relacionamentos Recursos Chave com o Cliente Ativos necessários à Relacionamentos com o oferta e entrega dos cliente são estabelecidos elementos anteriores... e mantidos com cada Segmento de Cliente. Fontes de Renda Resultam das propostas de valor bem-sucedidas oferecidas aos clientes.
  • 7. Relacionamentos 47 Atividades Chave com o Cliente Parcerias Segmentos de8 clientes 1 Chave Propostas Recursos de Valor 26 Chave Canais 3 Estrutura Fontes9 de Custo 5 de Renda Os números indicados não indicam uma ordem pré- definida; deve-se começar pelo elemento mais importante para o negócio.
  • 8. O Quadro do Modelo de Negócios
  • 9. Lado Esquerdo Lado Direito lógica emoção
  • 10. Parcerias Atividades Propostas de Relacionamentos Segmentos de Chave Chave Valor com o Cliente clientes Lado Recursos Chave Canais LadoEsquerdo Direito eficiência valor Estrutura Fontes de Custo de Renda
  • 11. O Quadro do Modelo de NegóciosParcerias Chave Atividades Propostas de Relacionamentos Segmentos de Chave Valor com o Cliente clientes Recursos Chave CanaisEstrutura Fontesde Custo de Renda
  • 12. Exemplo: Sell-A-Band
  • 13. Exemplo: Sell-A-Band
  • 14. Exemplo: Spotify Toda informação contida neste documento é considerada Informação Confidencial e protegida pelas regras contidas no Contrato de
  • 15. Exemplo: Spotify
  • 16. Exemplo: Spotify
  • 17. Relacionando com MPN: Arquitetura do Negócio• Representa uma visão consensual simples entre todas as pessoas que operam o negócio.• Diminui a resistência no entendimento da ferramenta, uma vez que não utiliza de elementos considerado “técnicos” (como a UML), facilitando a divulgação entre pessoas com perfil gerencial.• Adapta-se facilmente a mudanças e extensões.
  • 18. Relacionando com MPN: Arquitetura do Negócio• Captura todos os conceitos importantes do negócio e pode ser detalhado em diferentes níveis.• Captura estruturas estáticas e dinâmicas, sendo esta última mais enfatizada.
  • 19. Uma crítica importante: quanto mais detalhamento é adicionado a um mesmomodelo, mais complexo se torna seu entendimento.
  • 20. Nesse caso, pode-se subdividir o negócio em diferentes modelos, como se fossem múltiplos modelos de negócios sobrepostos.Visão Geral Modelos por Segmento
  • 21. Característica importante: emambientes muito voláteis, como emstart-ups e empresas de tecnologia, este modelo é mais apropriado por permitir alterações frequentes.
  • 22. Outra crítica importante: não possui gerador de código automático; porém deve-sesaber avaliar quando isso é uma característica importante...
  • 23. Conclusão:Precisamos pensar nossos modelos – sistematicamente...