Rede Jatropha Infra Estrutura
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Rede Jatropha Infra Estrutura

on

  • 520 views

 

Statistics

Views

Total Views
520
Views on SlideShare
520
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
6
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Rede Jatropha Infra Estrutura Presentation Transcript

  • 1. REDE JATROPHANET INFRA- ESTRUTURA DE INOVAÇÃO COLETIVA www.redejatrophanet.ning.com
  • 2. Inovação compartilhada Inovação é um processo de responsabilidades compartilhadas e requerer motivação e integração de diferentes recursos dentro e entre organizações, na iniciativa privada e na Administração Pública. A Rede “jatrophanet ” tem como objetivo organizar e gerir uma convergência de conhecimentos e negócios abrangendo todos os setores da sociedade Mineira: Público, produtivo, força de trabalho e acadêmico. O propósito é disponibilizar um mecanismo contínuo de tratar as necessidades de políticas e inovação no setor da bio-energia capaz de refletir a dinâmica economia de rede globalizada. Inovação será a principal força-motriz do crescimento econômico, padrão de vida e vantagem competitiva.
  • 3. ECOSISTEMA DA INOVAÇÃO Para otimizar o desempenho mineiro da inovação todos os agentes precisam perceber-se como parte de um ecosistema – o que significa não apenas otimizar os processos de inovação internos, mas também otimizá-los externamente, implicando em intersecções e conexões entre todos eles: pensar e trabalhar juntos. O que a Rede jatrophanet se propõe é a criação de uma nova plataforma digital, com gerenciamento e governança robustos e eficientes, capaz de avançar a agenda da inovação no setor da bio- energia no Estado de Minas durante os próximos anos, atuando como vetor de “uma reestruturação radical da institucionalidade mineira da inovação.” (PMDI)
  • 4. JUSTIFICATIVA O conceito central é conceber a Rede “ jatrophanet” - como um novo modelo de infra-estrutura para construir colaborações criativas, compartilhamento de informações, formação de consenso, divulgação pública e espaço aberto para explorar todas as facetas da inovação no setor da bio-energia A Rede objetiva dar proeminência ao papel e obrigação de lideres de todos os setores da sociedade, estimulando-os a perseguir a inovação como um instrumento de gerar oportunidades econômicas e prosperidade para todos os mineiros. As atividades de divulgação têm por meta desobstruir uma onda de potencial criativo que inclua todos os setores: econômico, governamental e social e incuta a inovação visceralmente nas percepções da competitividade mineira, tornando Minas destaque da inovação e gerando trabalho e renda.
  • 5. REDE: O ELO FALTANTE O PMDI – Programa Mineiro de Desenvolvimento Integrado- reconhece que “ um sistema de inovação, ainda que pujante, é incapaz de fornecer incrementos para a competitividade sistêmica da economia se não estiver totalmente de acordo com as demandas do setor produtivo, e com ele operacionalmente articulado.” Destaca o PMDI que para a superação de tais desafios, é preciso que a sociedade mineira persiga, nos próximos anos, os seguintes Objetivos Estratégicos: Fortalecer a rede de inovação tecnológica em todo o território mineiro; Fortalecer a articulação entre a rede de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) e o setor produtivo.
  • 6. METODOLOGIA Sem atitudes e compreensão pública positivas e proativas a transição para a economia orientada pela inovação ficará confinada aos níveis da micro e das macro políticas. A pesquisa da inovação tem reconhecido, cada vez mais, o papel poderoso das “ redes cívicas e sociais” na atração do respaldo público e como capacidade de inovação. A arquitetura da infra-estrutura da Rede “jatrophanet” precisa ser flexível, adaptável e expansível para que uma ampla gama de indivíduos e organizações possa participar e tornar-se, assim, em uma plataforma de formulação de conceitos para políticas e práticas proveitosas. A meta é que todos os setores da sociedade dêem os ombros nesta empreitada, virtualmente e presencialmente, alinhando as mentes mais ativas, brilhantes e férteis no campo da inovação. A Rede utiliza uma combinação de técnicas virtuais e encontos presenciais para expandir a interatividade e a influência dos agentes da inovação. O componente central da rede é um sistema de transmissão e intercâmbio de conhecimento ancorado na Internet que enseja a colaboração, compartilhamento de informações, parceirização com os recursos da inovação, divulgação pública e acesso ao processo de elaboração de políticas.
  • 7. SISTEMAS DE INOVAÇÃO REGIONAIS Há que se conceber oportunidades no nível local e integrá-lo a níveis superiores. O sistema Estadual de inovação pode ser raciocinado como uma soma de diversos sistemas regionais. Esses sistemas regionais de inovação podem ser fortes em algumas áreas do Estado, mas fracos em outras em função de falta de rede de liderança e conexões organizacionais eficientes. A Rede “jatrophanet” visa fortalecer essas redes regionais gerando mais acesso eficiente aos mercados de inovação, formulações de políticas e recursos. Reconhecendo a importância da inovação regional, a Rede prioriza o fortalecimento dos Arranjos Produtivos Locais e Núcleos de Inteligência Competitiva
  • 8. SISTEMAS SEMI-ABERTOS Um modelo de rede e comunidades-sub-grupos temáticos de intercâmbio de conhecimento e negócios no campo da inovação no setor da bioenergia tem o potencial de ser mais adaptável e robusto do que os sistemas baseados na hierarquia tradicional. A inovação, por sua própria natureza, muda e quebra relações institucionais convencionais. Uma organização de sistemas semi-abertos, em que os atores são reconhecidos e validados pelo setor de atuação, pode lidar com estratégias de inovação incremental em tempos de instabilidades e crises, criando estratégias de inovação revolucionárias em ambientes aparentemente desfavoráveis.
  • 9. FUNCÕES DA REDE jatrophanet Periodicamente, revisar as tendências da inovação global no setor da bioenergia e priorizar os temas e projetos mais viáveis para se abordar os desafios estratégicos futuros, em consonância com as demandas do setor. Avaliar o progresso do conhecimento em relação a esses temas, apontar lacunas de pesquisa e contornar barreiras às políticas e estratégias da inovação no setor. Criar redes de formulação de conceitos e projetos no entorno das prioridades de pesquisa, desenvolvimento e inovação setor da bio-energia . Identificar formas inovadoras de compartilhar descobertas, práticas e propostas e atuar como uma fonte de informações de inovação para a Administração Pública, centros de pesquisa e iniciativa privada Fortalecer o capital intelectual Estadual por meio do diálogo, trabalho em equipe e parcerias entre os participantes da Rede. Aportar visão, liderança, apoio, incentivos, visibilidade e motivação para a próxima geração de inovadores . Conectar o mercado com as inovações, fomentando a criação de “spin-offs”
  • 10. CONVERGÊNCIA DE ACÕES A Rede “jatrophanet” se propõe a atuar como plataforma de infra-estrutura e gestão no setor de bio-energia na implementação da finalidade do SIMI- Sistema Mineiro de Inovação, de “ promover convergência de ações governamentais, empresariais, acadêmicas de pesquisa e tecnologia para, de forma cooperada, desenvolver a inovação no Estado de Minas Gerais.”