Tabela Matriz 2009

318 views
228 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
318
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Tabela Matriz 2009

  1. 1. Tabela matriz a utilizar para a realização da 1ª parte da tarefa, conforme indicações do Guia da Sessão/unidade Conhecimento na área Biblioteca escolar Aspectos críticos que a Desafios. Acções a Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças Literatura identifica implementar Competências do A existência do A Avaliação do professor Papel tradicional de Professor Professor Bibliotecário com Programa Rede de Professor bibliotecário Bibliotecário: alguma Formação Bibliotecas Escolares Bibliotecário - Gestor de colecções Contínua na área das - Transmissor de informação Bibliotecas e das TIC O apoio dado pelas - Que dá apoio quando solicitado Coordenadoras Formação Contínua cada Resolução de grande parte interconcelhias vez mais especializada Papel do Professor Bibliotecário das necessidades da BE por do séc. XXI: parte do Director da Escola; A frequência de -Motivador para a construção de Encontros na área da Desenvolvimento de uma conhecimento e da compreensão Reconhecimento por parte literacia e da política educacional que humana de alguns professores do O desconhecimento promoção da leitura envolva toda a -Capacidade de perspectivar os trabalho desenvolvido pelo por parte de alguns comunidade escolar resultados de aprendizagem Professor Bib liotecário; professores do papel A presente Acção de desejados para a escola da BE como estrutura Formação e outras que -Capacidade de liderança; A aceitação, por parte dos educativa se venham a realizar Articulação mais -Coordenador do Plano de Acção alunos, do papel do sistematizada com os numa visão centrada em acções e Professor Bibliotecário órgãos intermédios da baseada em evidências; como fonte de escola -Competências em literacia da conhecimento. informação; -Conhecedor dos novos desafios A definição do perfil do do ensino e da aprendizagem; Professor Bibliotecário, sua -Experiente em ensinar; institucionalização e -Capacidade criativa; exclusividade na BE -Identificador de pontos fortes e de pontos fracos; -experiente no trabalho em sala de aula e na Biblioteca; -Avaliador de problemas de
  2. 2. Conhecimento na área Biblioteca escolar Aspectos críticos que a Literatura Desafios. Acções a Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças identifica implementar Conhecimento na área Biblioteca escolar aprendizagem e capacidade para os solucionar; -Conhecedor das metas do currículo, níveis de ensino e áreas disciplinares; -Criador de instrumentos de avaliação eficazes; -Colaborador activo com os parceiros educativos. Incentivar os utilizadores Horário contínuo de a uma cultura de acesso e Ensino tradicionalista A criação da Rede funcionamento uso da BE e dos seus por parte de alguns Concelhia de recursos de uma forma professores e pouco Bibliotecas Reforço do fundo cada vez mais alargada investimento no novos Professor Bibliotecário com documental desafios da educação A participação do competências na área das TIC Falta de investimento Criar dinâmicas de Professor Bibliotecário Regimento da BE integrado dos professores na promoção cultural e Organização e O equipamento no Conselho Equipa com Formação adequada no Regulamento Interno da colaboração mútua, difundir essas práticas Gestão da BE informático Pedagógico e nos Escola como estrutura Sala de ultrapassado restantes órgãos de A Biblioteca vista como um educativa Aula/Biblioteca Implementar um sistema Planificação/decisão desperdício financeiro de avaliação contínuo pedagógica Envolvimento da BE nas A inexistência de uma actividades propostas pela Aplicação do modelo de datação orçamental Aplicação do modelo Biblioteca Municipal Auto-Avaliação para a BE de Auto-Avaliação Gestão da Colecção Ambiente de informação do séc Apoio do Plano Nacional de Inexistência de uma Catalogação colectiva Preferência pelos Informatização rápida do XXI, complexo e fluído, Leitura Política de da Rede de Bibliotecas documentos digitais catálogo interactivo, diversificado, não Desenvolvimento da do Concelho mais restringido por colecções Diversidade do fundo Colecção Ausência de verba Partilhar a físicas, de tempo, lugar e documental Colaboração da para o reforço documentação entre as fronteiras nacionais Recursos documentais Biblioteca Municipal no documental várias bibliotecas do Actividade 1 Formada(o)………………………
  3. 3. Conhecimento na área Biblioteca escolar Aspectos críticos que a Literatura Desafios. Acções a Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças identifica implementar Conhecimento na área Biblioteca escolar Recursos de informação pouco actualizados tratamento dos fundos Concelho adequados à faixa etária documentais da BE Criação de um banco de Procura dos recursos sites diversificados documentais por parte dos alunos, para leitura Envolvimento de toda a domiciliária comunidade escolar na gestão da colecção Apoio da Biblioteca Municipal no tratamento do fundo documental Existência da catalogação informatizada e em Rede Formação no programa informático Formação em Tratamento Documental de alguns membros da equipa Reuniões periódicas com o SABE envolvendo todos os parceiros da Rede Municipal de Bibliotecas Selecção dos fundos documentais tendo em conta as sugestões dos Departamentos Actividade 1 Formada(o)………………………
  4. 4. Conhecimento na área Biblioteca escolar Aspectos críticos que a Literatura Desafios. Acções a Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças identifica implementar Conhecimento na área Biblioteca escolar A BE como espaço Transformação da informação em Colaboração com Articulação com os de conhecimento e conhecimento Colaboração com alguns alguns docentes responsáveis A não Integração na Desenvolver um trabalho aprendizagem. Departamentos em Departamentos ,mas pelas Áreas de Projecto equipa da BE do sistemático de Trabalho Necessidade de uma mudança actividades para promoção os reflexos deste e/ou Estudo coordenador do cooperação com todos os fundamental do pensamento da escrita e da leitura trabalho nas práticas Acompanhado, a Plano TIC, não órgãos pedagógicos de colaborativo e sobre o movimento e gestão de estão ainda aquém do integração do ensino permite o gestão intermédia da articulado com recursos da informação. Colaboração com os pretendido numa de competências de desenvolvimento de Escola/Agrupamento: Departamentos e docentes de Língua parte das turmas informação e trabalho articulado Departamentos/Grupos docentes. Uma escola de informação rica Portuguesa na realização Curriculares/Grupos promoção do trabalho entre os dois planos Disciplinares; onde os estudantes são das actividades do Concurso Disciplinares no colaborativo. de acção (BE e TIC). Departamentos da Ed. envolvidos num processo activo e Nacional de Leitura, sentido de conhecer Pré-Escolar e de 1º Ciclo/ pessoal assegurando a inclusão do os currículos e os Incorrecto acesso, na de Ano ou de Turma. seu fundo documental e programas e integrar- selecção e no A informação deve caber dentro produzindo os materiais se nas respectivas tratamento da Colaborar mais do que já se conhece e alargar necessários. planificações, informação por parte activamente com todos esse conhecimento para criar dos alunos os docentes responsáveis novas perspectivas Colaboração com o pelas novas Áreas Departamento de Línguas, - Inexistência de um Curriculares não com a Biblioteca Escolar da circuito de Disciplinares: Áreas de EB1 e com as escolas do comunicação bem Projecto; Estudo Agrupamento, na Semana estruturado com os Acompanhado/Apoio ao da Leitura, assegurando a professores, a fim de Estudo e Formação Cívica. inclusão da Biblioteca nas orientar solidamente actividades. os alunos nas Apoiar com alguma competências de consistência os docentes A Professora Bibliotecária é informação. responsáveis pelos a responsável pelo PNL no Apoios Educativos. Agrupamento, na sua . Actividade 1 Formada(o)………………………
  5. 5. Conhecimento na área Biblioteca escolar Aspectos críticos que a Literatura Desafios. Acções a Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças identifica implementar Conhecimento na área Biblioteca escolar divulgação, Continuar a integrar o aconselhamento, Plano OPTE, dando estratégias de actuação, resposta sempre que supervisão e avaliação solicitada às necessidades da Escola para actividades Apoio aos professores e de substituição, através alunos nas aulas de da disponibilização de substituição espaço, recursos e actividades programadas. Orientação dos alunos na consulta correcta da Produzir e difundir mais Internet. materiais de apoio para as diferentes actividades. Formação para a Preparação dos estudantes para Variedade da colecção para Pouca assiduidade da Encontros com Pouca renovação dos leitura e para as irem ao encontro dos desafios do os diferentes interesses de parte dos docentes escritores e contadores fundos documentais Desenvolver projectos literacias séc.XXI, solidificada nas informação dos utilizadores de histórias que permitam trabalhar necessidades para a literacia da Pouca orientação dos articuladamente e de informação e tecnologia como Promoção da leitura através professores Plano Nacional de forma sistemática as componentes dos objectivos de um projecto de nos trabalhos de Leitura competências de leitura, curriculares e práticas itinerância com a Educação pesquisa dos seus de escrita e de oralidade, institucionais. Pré-escolar e 1º Ciclo alunos Documentação mantendo sempre que disponibilizada pela possível ligação aos Leitura activa dos programas para Promoção do livro através Pouco incentivo, por RBE conteúdos curriculares atingir níveis superiores de de eventos culturais e feiras parte dos professores, compreensão, de do livro para a promoção da Concurso nacional de Definir prioridades em desenvolvimento vocabular e leitura. Leitura Conselho Pedagógico, em capacidades de linguagem Integração da BE no função do Projecto Concurso Nacional de Plano de Acção da Educativo de Leitura Biblioteca Municipal Agrupamento, no sentido de dar resposta à questão Actividade 1 Formada(o)………………………
  6. 6. Conhecimento na área Biblioteca escolar Aspectos críticos que a Literatura Desafios. Acções a Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças identifica implementar Conhecimento na área Biblioteca escolar da transversalidade da leitura e ao seu papel no suporte às aprendizagens Blogue da Biblioteca como Semana da Leitura fonte de informação Concursos internos de Produzir instrumentos de leitura Utilização da Biblioteca para apoio a ser usados por leitura informativa e professores e alunos recreativa Apostar fortemente na completa informatização catálogo, a fim de poder Impacto da tecnologia da com maior facilidade e informação. Blogue da Biblioteca menor dispêndio de tempo Integração da elaborar listas BE/ PTE e os novos Muitos professores não possuem Pesquisa na Internet Parque informático Professora bibliográficas e divulgar o ambientes digitais. competências para auxiliar os desactualizado Bibliotecária no Plano seu fundo junto dos seus alunos, por isso confiam mais no Tecnológico utilizadores. Professor Bibliotecário. Produzir instrumentos de apoio a ser utilizados por alunos e professores Gestão de Experimentação do modelo Burocracia nos A Aplicação obrigatória Complexidade do Demonstrar a importância evidências/ de Auto-Avaliação registos de todas as para todas as modelo de Auto- da aplicação do modelo de avaliação. Acções e não posições, nem evidências bibliotecas que se Avaliação na sua Auto-Avaliação para a prestação de apoio, mas sim Apresentação do modelo ao encontram em Rede aplicação prática melhoria da aprendizagem Actividade 1 Formada(o)………………………
  7. 7. Conhecimento na área Biblioteca escolar Aspectos críticos que a Literatura Desafios. Acções a Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças identifica implementar evidências são, são práticas fundamentais para o futuro. e do suceso educativo Conselho Pedagógico e sua Documentação apresentação final aos Facultada pela RBE Promover a cultura da Coordenadores de auto-avaliação da BE Departamento A presente Acção de Formação Gestão da mudança Factores de sucesso Obstáculos a vencer Acções prioritárias SÍNTESE Desenvolver o papel da Biblioteca Escolar e do Professor Trabalho prático baseado na A formação/qualificação de alguns membros Equipamento tecnológico desactualizado Bibliotecário baseado no novo paradigma educacional, da acção, no trabalho da equipa ou insuficiente mudança e rapidez que caracterizam a actual sociedade, articulado, na aprendizagem dominada ainda pela informação e comunicação. e em recolha de evidências O modelo de auto-avaliação da bibliotecas Fixação nas novas tecnologias que escolares transmitem o saber informativo, mas não Passar da informação ao conhecimento, eis o grande Papel informativo, formativo desenvolve o conhecimento desafio imposto às Bibliotecas Escolares. e transformativo da BE A institucionalização do cargo de Professor Bibliotecário O ensino tradicionalista, assente na Adoptar práticas pedagógicas construtivas . cultura do manual escolar O trabalho em Rede Acreditar no sucesso educativo de todos os alunos O plano de Acção perspectivado para 4 anos Promover cada vez mais o trabalho colaborativo, dentro e fora da Biblioteca/Escola A estabilidade a nível da equipa A partilha de recursos O apoio dado pela Biblioteca Municipal Actividade 1 Formada(o)………………………
  8. 8. Conhecimento na área Biblioteca escolar Aspectos críticos que a Literatura Desafios. Acções a Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças identifica implementar A colaboração dada pelo Órgão Directivo Actividade 1 Formada(o)………………………

×