ASP.NET MVC - Alexandre Tarifa

1,773 views
1,692 views

Published on

1 Comment
2 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
1,773
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
8
Actions
Shares
0
Downloads
39
Comments
1
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

ASP.NET MVC - Alexandre Tarifa

  1. 1. ASP.NET MVC Alexandre Tarifa
  2. 2. Alexandre Tarifa • Bacharel em Ciência da Computação – UMESP • Pós graduado em Ciência da Computação – UFSCAR • Líder e um dos criadores da comunidade Codificando .Net (www.codificando.net) • Autor de 3 livros (VB.NET Express – Best Seller, C# Express – Best Seller e VSTS Rocks) • MVP – Microsoft Most Valuable Professional – Visual Developer – Visual Basic/Visual Basic .Net • Experiência profissional em multinacionais, consultoria, farmacêutica e Internet (.com) • MCT (Microsoft Certified Trainer, MCAD (Microsoft Certified Application Developer e MCP (Microsoft Certified Professional) • Gerente de TI – portal Minha Vida (www.minhavida.com.br) • Diretor da Treinando .Net – empresa de treinamentos - plataforma .Net (www.treinando.net)
  3. 3. ASP.NET MVC é gratuito e permite que os desenvolvedores facilmente e com simplicidade contrua aplicações web seguindo o padrão Model-View-Controller. Permite o total controle sobre o HTML e URLs, permite integração com AJAX e facilita a implementação de teste driven development.
  4. 4. Demo: Web Forms
  5. 5. Origem 1978 por Trygve Reenskaug, durante uma visita científica ao grupo Smalltalk. Nome inicial Thing Model View Editor. Diversas tecnologias, como o CakePHP, Ruby On Rails, Django, Tapestry (java), etc.. O projeto MonoRail (www.castleproject.org) foi o primeiro framework open source (de código aberto) para ASP.NET. Scott Guthrie, co-fundador do ASP.NET MVC Framework, participou da primeira conferência Alt.Net em outubro de 2007, onde falou sobre o framework. A apresentação feita por ele causou tanta euforia que o framework tornou-se um produto oficial da Microsoft.
  6. 6. Arquitetura
  7. 7. M Modelos (Models) – que contém toda a lógica da aplicação que não faz parte de uma Visão (View). Isso quer dizer que todas as regras de negócios, validações e acesso a dados estão contidas no Modelo; V Visões (Views) – é a camada de apresentação, a interface que será mostrada para o usuário. Uma View contém todo o HTML e lógica necessários para a correta exibição das páginas aos usuários; C Controladores (Controllers) – são responsáveis por interagir entre os modelos e as visões. Contém a lógica de controle da aplicação que não está presente nas visões e nos modelos. Controla o fluxo da aplicação.
  8. 8. Demo: criação de projeto no Visual Studio 2010
  9. 9. Rotas
  10. 10. Rotas • Mapeamentos de requisições feitas pelo browser para um controlador e uma ação específica. • Mapeamento é realizado no arquivo global.asax (controla o ciclo da aplicação).
  11. 11. Formato daNome da rotapelo usuário Valores padrão caso não seja informado url acessada
  12. 12. Nome do controller Nome da action Parâmetro
  13. 13. Demo: rota padrão, customização de rotas e restrições
  14. 14. Modelos (Models)
  15. 15. Models • Podemos dizer que, basicamente, toda a lógica que não for de views e de controllers será feita nos Modelos. Nos Models podemos fazer validação, regra de acesso a dados e regra de negócios.
  16. 16. Controlador (Controller)
  17. 17. Controller • São responsáveis por responder as requisições realizadas. Cada requisição feita pelo navegador é mapeada para um controller próprio.
  18. 18. Controller • Exemplo: http://localhost/Produto/Index/3 Controller - ProdutoController
  19. 19. Actions • Action é o método que o controller executa a chamada quando a url solicita. • A action do controller deve ser um método público. O método também nunca devera ser sobrescrevido e não pode ser um método estático.
  20. 20. Actions • Exemplo: http://localhost/Produto/Index/3 Action – Index()
  21. 21. Action Result • Todas actions de controller retornam um resultado. • O ASP.NET MVC suporta diversos tipos de retornos.
  22. 22. Action Result • ViewResult – HTML e marcações • EmptyResult – Resultado vazio • RedirectResult – Redirect para uma nova url • JsonResult – Representa um resultado JavaScript Object Notation que pode ser usado em uma aplicação AJAX • JavaScriptResult –JavaScript • ContentResult – Texto • FileContentResult – Arquivo para download • FilePathResult – Caminho de arquivo para download • FileStreamResult – Arquivo para download via file stream
  23. 23. • Observe que o método retorna um ViewResult (). Em vez disso, o método View () da classe base é chamado. Normalmente, você não retornar um resultado de ação diretamente, você chama um dos seguintes métodos da classe base Controller:
  24. 24. Action Result • View – ViewResult • Redirect – RedirectResult • RedirectToAction – RedirectToRouteResult • RedirectToRoute – RedirectToRouteResult • Json – JsonResult • JavaScriptResult –JavaScriptResult • Content –ContentResult • File –FileContentResult, FilePathResult ou FileStreamResult
  25. 25. • Caso o controller action retorne um resultado que não for um action result , então o resultado será um ContentResult automaticamente.
  26. 26. Action desconhecida • Se um controle não consegue encontrar uma ação que está sendo requisitada, ele executa o método HandleUnknownAction(). • Por padrão o erro mostrado é uma página de HTTP 404, mas nós podemos mudar utilizando o código mostrado abaixo:
  27. 27. Views
  28. 28. Views • Ao contrário do ASP.NET Web Forms, no MVC não existe uma página ou arquivo que corresponda a uma página. No ASP.NET MVC o mais parecido com uma página que temos são as views. • Todas as requisições são feitas para os controllers e ações, que retornam as views quando solicitado.
  29. 29. Views • Uma view contém um documento (x)HTML e pode conter scripts para adicionar conteúdos dinâmicos. • Uma característica forte do ASP.NET MVC é que o ASP.NET não adiciona nenhum código HTML não solicitado.
  30. 30. • <% Response.Write(DateTime.Now);%> • Os delimitadores de script <% e %> marcam o início e fim de um script, neste caso em C#. Exibe a data e hora atual e através do Response.Write() renderiza o conteúdo no navegador. Os scripts podem ser usado para executar vários escopos e scripts. • Para facilitar, se você chamar <%=, o = já representa um Response.Write() , simplificando o código.
  31. 31. Views • As Views no ASP.NET MVC ficam na pasta Views. Esta pasta, por sua vez, possui uma pasta para cada controlador, para armazenar as views de cada um deles. Se tivermos dois controladores em nossa aplicação, HomeController e ClientesController, nós teremos uma pasta em ViewsHome que irá armazenar as views do respectivo controlador, e uma pasta Clientes que armazenará as views do controlador ClientesController.
  32. 32. Demo: View fortemente tipada
  33. 33. ViewData • ViewData é um dicionário que possui como chave somente strings. Você pode passar para a ViewData qualquer tipo de objeto. • Um controller passa informações para as views usando ViewData. • O código abaixo mostra um exemplo de como um controlador pode passar uma lista de clientes para uma view através deste dicionário:
  34. 34. HTML Helpers • HTML Helpers podem tornar a tarefa de fazer views mais fácil. Eles simplesmente renderizam algum código HTML que pode ser usado em todas as suas views simplesmente chamando Html.NomeDoHelper. • Alguns Helpers já estão incluídos no ASP.NET MVC Framework, e outros podem ser customizados de acordo com as nossas necessidades.
  35. 35. HTML Helpers • O ASP.NET MVC framework inclui os seguintes (principais) HTML Helpers: – Html.ActionLink() – Html.BeginForm() – Html.CheckBox() – Html.DropDownList() – Html.EndForm() – Html.Hidden() – Html.ListBox() – Html.Password() – Html.RadioButton() – Html.TextArea() – Html.TextBox()
  36. 36. HTML Enconde • Toda vez que vamos mostrar em alguma view o conteúdo de algum campo que permitimos que o usuário informe livremente, devemos usar Html.Encode() para que os caracteres sejam codificados. Se o usuário informar no nome, por exemplo, <script>alert(‘HAAA’)</script> e nós usarmos o Html.Encode(), o que será mostrado será o que o usuário realmente escreveu ao invés de executar o script.
  37. 37. Demo: HTML Helper
  38. 38. Demo: Carros
  39. 39. Tópicos rápidos • Output cache • Master Page • Theme • Segurança
  40. 40. Referências • Site: asp.net/mvc • Apostila: Treinando .net – Curso ASP.NET MVC • Site: www.danielfonsecacastro.com.br – demos de AJAX
  41. 41. Obrigado • contato@alexandretarifa.com.br

×