Your SlideShare is downloading. ×
0
Movimento Filosofico Cientifico - formação pedagógica - ucpel 2008
Movimento Filosofico Cientifico - formação pedagógica - ucpel 2008
Movimento Filosofico Cientifico - formação pedagógica - ucpel 2008
Movimento Filosofico Cientifico - formação pedagógica - ucpel 2008
Movimento Filosofico Cientifico - formação pedagógica - ucpel 2008
Movimento Filosofico Cientifico - formação pedagógica - ucpel 2008
Movimento Filosofico Cientifico - formação pedagógica - ucpel 2008
Movimento Filosofico Cientifico - formação pedagógica - ucpel 2008
Movimento Filosofico Cientifico - formação pedagógica - ucpel 2008
Movimento Filosofico Cientifico - formação pedagógica - ucpel 2008
Movimento Filosofico Cientifico - formação pedagógica - ucpel 2008
Movimento Filosofico Cientifico - formação pedagógica - ucpel 2008
Movimento Filosofico Cientifico - formação pedagógica - ucpel 2008
Movimento Filosofico Cientifico - formação pedagógica - ucpel 2008
Movimento Filosofico Cientifico - formação pedagógica - ucpel 2008
Movimento Filosofico Cientifico - formação pedagógica - ucpel 2008
Movimento Filosofico Cientifico - formação pedagógica - ucpel 2008
Movimento Filosofico Cientifico - formação pedagógica - ucpel 2008
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Movimento Filosofico Cientifico - formação pedagógica - ucpel 2008

4,831

Published on

1 Comment
5 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
4,831
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
122
Comments
1
Likes
5
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. MOVIMENTO FILOSÓFICO-CIENTÍFICO Adriane de Souza Silveira
  • 2. MOVIMENTO FILOSÓFICO-CIENTÍFICO PRÉ-MODERNIDADE MODERNIDADE PÓS-MODERNIDADE
  • 3. MOVIMENTO FILOSÓFICO-CIENTÍFICO PARADIGMA PRÉ-MODERNO MODERNO PARADIGMA DOMINANTE SIMPLIFICAÇÃO PÓS-MODERNO PARADIGMA EMERGENTE COMPLEXIDADE
  • 4. PRÉ-MODERNIDADE (antes de 1500) Estrutura científica Realidade sagrada Organização social Interdependência dos fenômenos materiais e espirituais questões referentes a Deus, a alma e a ética criada por Deus, contemplada pelos homens autoritária, respeito cego às autori- dades, aos textos bíblicos e gregos CIÊNCIA POUCO INOVOU bruxaria e alquimia MUNDO ORGÂNICO
  • 5. PARADIGMA DOMINANTE Moderno: a partir do século XVI Modelo de racionalidade – a partir da revolução científica do Séc. XVI - desenvolvido, basicamente, no domínio das ciências naturais - estendido às ciências sociais : Séc. XIX Modelo global de racionalidade científica Constelação de crenças, valores e técnicas partilhada pelos membros de uma comunidade científica Refere-se a modelo, padrão compartilhados que permitem a explicação da realidade (certeza) PARADIGMA
  • 6. PARADIGMA DOMINANTE Moderno: a partir do século XVI <ul><li>MODELO GLOBAL de racionalidade científica </li></ul><ul><li>distinto de 2 formas de conhecimento não científico: </li></ul><ul><li>- senso comum </li></ul><ul><li>históricos </li></ul><ul><li>- humanidades ou estudos humanísticos filosóficos </li></ul><ul><li>jurídicos </li></ul><ul><li>literários </li></ul><ul><li>teológicos </li></ul><ul><li>Modelo totalitário: </li></ul><ul><li>nega o caráter racional a todas as formas de conhecimento não pautadas seus princípios epistemológicos e regras metodológicas </li></ul>
  • 7. PARADIGMA DOMINANTE Moderno: a partir do século XVI <ul><li>Mudanças revolucionárias na física e na astronomia </li></ul><ul><li>Copérnico – Galileu – Newton – Bacon - Descartes </li></ul><ul><li>Fatores marcantes </li></ul><ul><ul><li>Antropocentrismo homem no centro do processo histórico </li></ul></ul><ul><li>transformar/explorar a natureza </li></ul><ul><ul><li>Descobrimentos marítimos – mercantilismo </li></ul></ul><ul><ul><li>Experimentação científica – racionalismo </li></ul></ul>Concordância entre o racional e a natureza
  • 8. MODERNIDADE Paradigma da razão correta método científico dogmática <ul><li>ordem cosmológica estável, uniforme </li></ul><ul><li>determinismo causa-efeito </li></ul><ul><li>Universo não-transformativo </li></ul><ul><li>CIÊNCIA MODERNA </li></ul><ul><li>desconfia sistematicamente das evidências da experiência imediata </li></ul><ul><li>base do conhecimento vulgar, ilusórias </li></ul><ul><li>separação entre natureza e ser humano </li></ul><ul><li>passiva, eterna e reversível </li></ul><ul><li>elementos desmontados e relacionados sob forma de leis </li></ul>PARADIGMA DOMINANTE Moderno: a partir do século XVI
  • 9. , co MUNDO- MÁQUINA <ul><li>Pensamento analítico - Descartes </li></ul>Pensamento e problemas:decompostos em partes constitutivas e dispostas em ordem lógica Pensamento separado do corpo Corpo constituído por partes mecânicas <ul><li>Natureza governada por leis matemáticas </li></ul><ul><li>Matemática fornece à Ciência Moderna: o instrumento de análise, a lógica da investigação, o modelo de representação </li></ul><ul><li>Conhecer a natureza para a dominar e controlar </li></ul><ul><li>Conhecer significa: dividir, classificar, determinar relações sistemáticas e quantificar . O não quantificável é científicamente irrelevante. </li></ul><ul><li>Método científico assentado na redução da complexidade </li></ul>PARADIGMA DOMINANTE Moderno: a partir do século XVI
  • 10. PARADIGMA DOMINANTE Moderna: a partir do século XVI TUDO NO UNIVERSO PODE SER EXPLICADO POR LEIS MATEMÁTICAS E PELO ENTENDIMENTO DE SUAS PARTES <ul><li>As leis são imutáveis </li></ul><ul><li>As leis controlam a natureza </li></ul><ul><li>Existe um determinismo universal </li></ul><ul><li>predizer a história </li></ul><ul><li>Idéia de ordem e estabilidade do mundo </li></ul><ul><li>Idéia de que o passado se repete no futuro </li></ul><ul><li>Mundo da matéria é uma máquina compreendida por leis físicas e matemáticas </li></ul><ul><li>hipótese universal da época moderna </li></ul><ul><li>MECANICISMO </li></ul>
  • 11. O CONHECIMENTO É CONSTRUIDO PELO SUJEITO QUE PROPÕE A CONHECER OS FENÔMENOS (REALIDADE) QUE OCORREM EM SUA PERCEPÇÃO (EMPIRISMO) <ul><li>Conhecimento científico </li></ul><ul><li>Conhecimento empírico </li></ul>POSITIVISMO Objetivo da ciência: aquilo que está sujeito ao método de observação e experimentação, analisando apenas os fatos e as suas leis Positivo é o que é real, palpável, mensurável lógica matemática ciências sociais PARADIGMA DOMINANTE Moderno: a partir do século XVI Positivo é o que é real, palpável, mensurável <ul><li>Racionalismo cartesiano e empirismo baconiano: </li></ul><ul><li>condensado no POSITIVISMO </li></ul>
  • 12. <ul><li>Fenômenos sociais estudados como fenômenos naturais </li></ul><ul><li>Fatos sociais reduzidos às suas dimensões externas observáveis </li></ul><ul><li>e mensuráveis </li></ul><ul><li>O conhecimento pode ser descoberto, mas não criado . </li></ul><ul><li>A modernidade legou à humanidade um método para </li></ul><ul><li>descobrir um mundo preexistente, não um método para </li></ul><ul><li>lidar com um mundo emergente, evol u cionário. </li></ul><ul><li>CRISE </li></ul><ul><li>Ciência social: ciência subjetiva; ciências naturais: objetiva </li></ul><ul><li>Fenômenos sociais compreendidos a partir de </li></ul><ul><li>atitudes mentais e do sentido dado às ações </li></ul> PARADIGMA DOMINANTE Moderno: a partir do século XVI
  • 13. PARADIGMA EMERGENTE Pós-moderno MUNDO É CONCEBIDO EM TERMOS DE MOVIMENTO, FLUXO DE ENERGIA E PROCESSO DE MUDANÇA. UNIVERSO É VISTO COMO UM TODO INDIVISO. A REALIDADE SÓ SERÁ REVELADA AO SUJEITO ATRAVÉS DE UMA CONSTRUÇÃO ATIVA NA QUAL ELE PARTICIPA PARADIGMA Envolve a noção de relação e comporta um certo número de relações lógicas entre conceitos. Reconhece a convivência de conceitos plurais. CONHECIMENTO PRUDENTE PARA UMA VIDA DECENTE
  • 14. PARADIGMA EMERGENTE Pós-moderno <ul><li>pensamento sistêmico </li></ul>o todo é mais do que a soma das partes <ul><li>Revolução científica </li></ul><ul><li>o paradigma que emerge não pode ser apenas CIENTÍFICO </li></ul><ul><li>conhecimento prudente </li></ul><ul><li>O paradigma que emerge tem de ser também SOCIAL </li></ul><ul><li>vida decente </li></ul><ul><li>PARADIGMA EMERGENTE : 4 teses </li></ul><ul><li>Todo conhecimento científico-natural é científico-social </li></ul><ul><li>Todo conhecimento total é local </li></ul><ul><li>Todo conhecimento é autoconhecimento </li></ul><ul><li>Todo conhecimento científico visa constituir-se em senso comum </li></ul>
  • 15. PARADIGMA PÓS-MODERNO <ul><li>Todo conhecimento científico-natural é científico-social </li></ul><ul><li>A dicotomia entre ciências naturais e ciências deixa de ter sentido e utilidade </li></ul><ul><li>Avanços da física e biologia põem em causa a distinção entre orgânico/inorgânico, seres vivos/matéria inerte, humano/não humano </li></ul><ul><li>Teorias introduzem na matéria conceitos de historicidade e de processo, de liberdade, de autodeterminação </li></ul><ul><li>PARADIGMA EMERGENTE TENDE A SER UM CONHECIMENTO NÃO DUALISTA, FUNDADO NA SUPERAÇÃO DAS DISTINÇÕES ENTRE NATUREZA/CULTURA, OBSERVADOR/OBSERVADO, SUBJETIVO/OBJETIVO, ANIMAL/PESSOA. </li></ul>PARADIGMA EMERGENTE Pós-moderno
  • 16. PARADIGMA PÓS-MODERNO <ul><li>2. Todo conhecimento local é total. </li></ul><ul><li>Ciência moderna: conhecimento avança pela especialização. </li></ul><ul><li>Saber científico; excessiva parcelização e disciplinarização, faz do CIENTISTA um IGNORANTE ESPECIALIZADO </li></ul><ul><li>Conhecimento é total, tem como horizonte a totalidade (totalidade indivisa) </li></ul><ul><li>Conhecimento é local, constitui-se em redor de temas adotados por grupos sociais concretos como projetos de vida locais </li></ul>PARADIGMA EMERGENTE Pós-moderno
  • 17. PARADIGMA PÓS-MODERNO <ul><li>3. Todo conhecimento é autoconhecimento. </li></ul><ul><li>O ato do conhecimento e o produto do conhecimento são inseparáveis </li></ul><ul><li>O objeto é a continuação do sujeito </li></ul><ul><li>A ciência não descobre, cria. </li></ul><ul><li>Os juízos de valor não estão antes nem depois da explicação científica da natureza ou da sociedade. São parte integrante dessa mesma explicação </li></ul><ul><li>A ciência é autobiográfica – a explicação científica dos fenômenos é a autojustificação da ciência enquanto fenomeno central da nossa contemporaneidade. </li></ul>PARADIGMA EMERGENTE Pós-moderno
  • 18. PARADIGMA PÓS-MODERNO <ul><li>4. Todo conhecimento científico visa constituir-se em senso comum. </li></ul><ul><li>Ciência moderna produz conhecimento e desconhecimentos. Cientista : ignorante especializado/ cidadão ignorante generalizado. </li></ul><ul><li>Ciência pós-moderna – nenhuma forma de conhecimento é, em si mesma, racional. A configuração de todas elas é racional. </li></ul><ul><li>Ciência pó- moderna – diálogo com outras formas de conhecimento. A mais importante é o conhecimento do senso comum, vulgar e prático. </li></ul><ul><li>Ciência moderna construiu-se contra o senso comum (superficial e falso) </li></ul><ul><li>Ciência pós-moderna – ao senso-comunizar-se, entende que o conhecimento se deve traduzir em autoconhecimento e o desenvolvimento tecnológico em sabedoria de vida </li></ul>PARADIGMA EMERGENTE Pós-moderno

×