• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
O Melhor Que Pude
 

O Melhor Que Pude

on

  • 3,352 views

Foi o que resolvi escrever depois de passar um real susto em termos de saúde. O que se passou em minha cabeça foi mais ou menos o que descrevo.

Foi o que resolvi escrever depois de passar um real susto em termos de saúde. O que se passou em minha cabeça foi mais ou menos o que descrevo.

Statistics

Views

Total Views
3,352
Views on SlideShare
3,342
Embed Views
10

Actions

Likes
0
Downloads
23
Comments
0

2 Embeds 10

http://www.slideshare.net 7
http://lu-kininha.blogspot.com 3

Accessibility

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    O Melhor Que Pude O Melhor Que Pude Presentation Transcript

    • Se certo ou errado, esteja certo de que fiz o melhor que pude e fiz do meu jeito . Por Renato Cardoso
    • Depois de passar um susto em termos de saúde, é natural que passe a refletir mais sobre a vida. Claro que passa um filme em minha cabeça e aí passo a me lembrar de fatos marcantes ocorridos nesse bom tempo de vida e nesse mundo.
    • Aí, por coincidência, passo a ouvir esta linda melodia nas vozes de Frank Sinatra e Pavarotti, que diz exatamente “Eu fiz do meu jeito”.
    • É assim mesmo? Reflito eu. Acontece em momentos em que você se imagina com a vida por um fio? Se for assim mesmo e tendo a oportunidade para refletir, tanto melhor.
    • A letra da música quer dizer mais ou meos isso: “e agora que o fim está próximo, então eu encaro o desafio final. Meu amigo, eu vou falar claro: eu irei expor o meu caso, do qual tenho certeza.
    • Eu vivi uma vida intensamente. Eu viajei por cada e quase todas as rodovias E mais, muito mais do que isso: eu fiz do meu jeito
    • E assim vai a música composta por Paul Anka e mundialmente conhecida na interpretação dele: “The Voice”. Ela quer deixar claro que se viveu intensamente. Se certo ou errado, se aprovado ou não, agora nem mais importa, porque sua vida foi vivida intensamente e da melhor forma entendida naqueles momentos.
    • A letra é quase um “prestar contas”, com a desculpa de que, o que foi vivido já foi, não dá pra voltar. Se certo ou errado, viveu-se se possível dentro de uma coerência, dentro de princípios.
    • Mais à frente, o autor parece dizer o que talvez pretendesse eu naquele momento decisivo de minha vida: “ Eu planejei cada caminho do mapa . Cada passo, cuidadosamente, no correr do atalho. Oh, mais, muito mais que isso: eu fiz do meu jeito”.
    • Claro que devemos prestar contas a Deus, quando o momento da partida chegar. Mas uma desculpa aos que ficam, não atrapalha em nada, não é mesmo? E a expressão “eu fiz o melhor que pude e fiz do meu jeito”, é como que deixar uma justificativa pelos muitos erros que certamente foram cometidos.
    • Sim, teve horas que tinha certeza. Quando eu mordi mais que eu podia mastigar, por exemplo. Entretanto, quando havia dúvidas, eu engoli e cuspi fora. Eu encarei e continuei grande. E fiz do meu jeito.
    • Nesse ponto a desculpa vem pela ganância, pelo egoísmo. Mas isso deve ocorrer com todo mundo e aí também merece desculpa porque, por mais errado que se tenha sido, foi feito o melhor possível. E quanto a mim, eu sei que fiz do meu jeito.
    • Eu amei, eu ri e chorei. Tive minhas falhas, minha parte de derrotas. E agora, quando as lágrimas descem, eu acho tudo muito divertido. E pensar que eu fiz tudo e talvez diga; não de uma maneira tímida, mas muito claramente: eu fiz do meu jeito.
    • Quando podemos escolher um caminho, o fazemos dentro do que temos e sonhamos naquele momento. Eu escolhi o meu caminho e fiz minha história. Percorri conforme planejado e com as surpresas que a vida me ofereceu.Fui vivendo e fui fazendo. Coisas reconhecidas como certas e tantas outras erradas. Mas mesmo elas, as erradas, foram feitas do meu jeito.
    • Eu fiz do meu jeito. Ainda não chegou meu momento para dizer isso definitivamente, mas a experiência foi válida. Valeu para refletir minhas ações em todos os sentidos. E o que mais conforta, quando passam as lembranças dos erros que certamente cometi, é que embora errando, eu fiz do meu jeito.
    • Fiz o melhor que pude, pois fiz do meu jeito.
    • Texto e apresentação por Renato Cardoso .
    • www.vivendobauru.com.br